30 junho 2017

Resenha - Entre o Amor e a Vingança



Título: Entre o Amor e a Vingança #1
Autora: Sarah MacLean
Editora: Gutenberg
Skoob / Goodreads
Páginas: 304
Onde comprar: Amazon / Saraiva

O que um canalha quer, um canalha consegue... Uma década atrás, o marquês de Bourne perdeu tudo o que possuía em uma mesa de jogo e foi expulso do lugar onde vivia com nada além de seu título. Agora, sócio da mais exclusiva casa de jogos de Londres, o frio e cruel Bourne quer vingança e vai fazer o que for preciso para recuperar sua herança, mesmo que para isso tenha que se casar com a perfeita e respeitável Lady Penélope Marbury. Após um noivado rompido e vários pretendentes decepcionantes, Penélope ficou com pouco interesse em um casamento tranquilo e confortável, e passou a desejar algo mais em sua vida. Sua sorte é que seu novo marido, o marquês de Bourne, pode proporcionar a ela o acesso a um mundo inexplorado de prazeres. Apesar de Bourne ser um príncipe do submundo de Londres, sua intenção é manter Penélope intocada por sua sede de vingança - o que parece ser um desafio cada vez maior, pois a esposa começa a mostrar seus próprios desejos e está disposta a apostar qualquer coisa por eles, até mesmo seu coração.








Como prometido na resenha do último livro da trilogia Os Números do Amor, hoje eu vim falar um pouquinho sobre o primeiro livro da série O Clube dos Canalhas que conta com alguns personagens que tivemos a chance de conhecer na outra. Fiquem tranquilos que não haverá nenhum spoiler dos acontecimentos da trilogia por aqui; e se você só leu a trilogia, você precisa conhecer essa série!

O Clube dos Canalhas nada mais é do que o “Anjo Caído”, o clube de jogos mais renomado de Londres fundado por quatro sócios, entre eles, Michael, ou melhor, Marquês de Bourne. Michael perdeu toda sua fortuna em uma aposta durante um jogo de cartas para o homem que cuidou dele depois da morte de seu pai, mas conseguiu dar a volta por cima recuperando tudo o que perdeu (e mais um monte). Tudo, com exceção de Falconwell, a propriedade onde viveu quando era criança.

Após anos de espera, ele finalmente tem uma chance de recuperar as terras depois que elas passaram a compor o dote de Penélope Marbury, sua vizinha de infância com quem teve uma grande amizade. Entretanto, essa amizade ficou no passado e agora Bourne está mais do que disposto a se casar se isso significa reaver Falconwell, ele não pensa duas vezes antes de ir atrás de Penélope.

Penélope passou por uma das piores coisas que se pode acontecer a uma mulher para a sociedade londrina, estava prestes a ter o casamento do século e teve o noivado desfeito. Ela não se importou tanto assim com o término do noivado, mas toda a culpa do rompimento caiu sobre ela e sua mãe faz questão de lembra-la disso a todo instante. Colocar Falconwell em seu dote foi a jogada de seu pai para que ela voltasse a receber propostas de casamento e não terminasse solteira.

Em um passeio noturno depois de discutir a atitude do pai, Penélope encontra Bourne e fica feliz até descobrir que aquele não era mais o mesmo garoto que seu antigo amigo fora outrora. Michael a leva para Falconwell e a mantém lá para que eles sejam obrigados a se casar. No entanto, Penélope vai se mostrar uma jogadora muito eficiente para negociar os termos do tal casamento. Penélope vai atrás de aventuras e Bourne de algo que ele queria ainda mais do que Falconwell: vingança.

Bourne tinha imaginado meia dúzia de cenários que terminavam com ele atraindo Penélope para longe do pai e da família e se casando com ela para recuperar suas terras. Havia pensado em sedução, coerção e até mesmo – em um caso extremo – em rapto. Mas nenhum desses cenários envolvia uma mulher com uma queda por perigo e pouquíssimo bom senso coberta de neve, aproximando-se dele no frio intenso de uma madrugada de meio de janeiro em Surrey.




[ - Minhas Impressões - ]

É a segunda vez que eu leio este livro, a primeira depois de ler a trilogia Os Números do Amor e posso afirmar que a Sarah MacLean nunca me decepciona, ela sempre faz com que cada livro seja único de sua própria maneira. Vocês não precisam ler a outra série para ler esta, mas eu recomendo muito que o façam, faz toda a diferença! (além de ser igualmente maravilhosa)

Entre o Amor e a Vingança é aquele tipo de livro que parte e cola seu coração várias e várias vezes ao longo da leitura. Bourne, diferente dos heróis comuns de romances de época, não é alguém que você se apaixona de primeira, mas aprende a gostar dele pelos olhos da protagonista e fica ansiosa para que a fachada com que ele se veste caia.

E ninguém melhor para fazer isso do que Penélope, uma mulher forte (como todas as protagonistas que a Sarah cria), que sabe muito bem entrar no jogo de seu marido e vai fazer de tudo para tentar trazer o seu velho amigo de infância de volta, mas não sem passar pelas aventuras que ela tanto deseja no caminho. Aqui nós vamos conhecer um outro lado da Penélope que passou rapidamente por nós na trilogia.

Em todos os capítulos nós temos as cartas que Michael e Penélope trocaram na infância, é um detalhe muito importante porque nos ajuda a entender a relação que eles deixaram para trás e a decepção de Penélope em encontrar alguém totalmente diferente daquele garoto, além das cartas serem muito fofas, dá vontade de apertar os dois!

Temos alguns clichês que fazem parte do gênero por aqui, mas nada muito exagerado de revirar os olhos. Posso dizer que o final é de se esperar, mas como ele acontece é sensacional – eu adorei. Deixo aqui mais uma recomendação para os que, como eu, são apaixonados por romances de época. E nem preciso dizer que resenharei os próximos em breve, né? Estou ansiosa para saber o destino dos outros três sócios do Anjo Caído.


PARTICIPE !! SE INSCREVA !!!




9 comentários:

  1. Luana!
    Gosto muito quando tem cartas dentro do enredo, principalmente em romances de época, porque acho bem romântico.
    Penélope parece ter o discernimento e paciência em tentar trazer o amigo da infância de volta e poderem curtir o amor verdadeiro.
    “Será que você vai saber o quanto penso em você com o meu coração?” (Renato Russo)
    Cheirinhos
    Rudy

    ResponderExcluir
  2. Olá!!
    Sou apaixonada pela escrita da Sarah e ela nunca me decepciona!!
    Já li Os Números do amor e O Clube dos Canalhas e amo muito!!
    São livros envolventes e apaixonantes!!
    No começo odiei Michael, ele parecia tão diferente do menino que era mas ao decorrer do livro ele vai deixando cair a sua máscara <3

    Super recomendo!

    bjos

    ResponderExcluir
  3. Adorei essa série da autora pelo que vi falando. Esse livro foi outro que me chamou atenção pelo tom único mesmo. Das coisas que vi sempre falavam algo do tipo, que a história não caía no clichê, que parecia ter uma personalidade unica. Adorei o que vi do Bourne porque ele parece diferente mesmo. Não é aquele personagem que a gente bate o olho e gosta e esses são sempre os melhores pra mim. Gosto de ir descobrindo as coisas, outros lados da pessoa. É legal. A garota é forte e a combinação dos dois fica bacana por isso.
    Pode ter alguns clichês, mas acho que iria amar a história. Gosto muito do gênero e com certeza seria bom de ler ^^

    ResponderExcluir
  4. Nunca li nenhum livro da autora mas morro de vontade de ler algum, também li bem pouco a respeito dessa série mas até que achei bem legal se for para escolher os livros da autora para conhecer sua escrita eu iria querer ler esses da resenha sem duvida.
    Até mais!!!

    ResponderExcluir
  5. Esse foi o primeiro livro que li dessa autora, e amei o livro! Achei a escrita da autora muito boa, e amei a história desse livro. Realmente, a Sarah MacLean nunca decepciona. Eu também adorei as cartas que eles trocam, e adorei o final (mesmo sendo clichê). Agora estou doida pra ler os próximos livros dessa série.

    Beijos!

    ResponderExcluir
  6. Olá! Tudo bem, admito que sou apaixonada pelos livros de Sarah, mas foi ótimo poder acompanhar o que aconteceu com a Penélope, ela encontrou maneiras de criar sua própria aventura, da primeira página para a última, este livro está repleto de emoção, felicidade, desgosto, paixão e romance, Michael realmente foi um herói relutante, mas ao final do livro eu consegui gostar dele, você com certeza irá gostar de todos os livros da série.

    ResponderExcluir
  7. Oi Luana,
    Sou fã da Sarah MacLean, essa autora sabe escrever um romance de época muito bem. Li a série O Clube dos Canalhas e me encantei pela escrita da autora, as histórias são envolventes, apaixonantes e divertidas, com diálogos repletos de ironia que me deixavam com um sorriso bobo no rosto durante grande parte da leitura.
    Amei o Entre o amor e a vingança, esse clichê de vingança sempre me conquista nos romances de época, é lindo de ver o mocinho se redimir, a romântica aqui sempre torce por um final feliz.
    Agora pretendo maratonar a trilogia Os Números do Amor.
    Beijos

    ResponderExcluir
  8. Um dia ainda preciso ler algum desses romances de época viu? asuhsuhahsau
    Nunca tive vontade de ler, mas ler tantas resenhas positivas sobre esses livros estão me deixando curiosa suhashusuhas
    Quero muito saber o porquê de tanto amor por esses livros (:
    Beijos

    ResponderExcluir
  9. Oii

    Como assim eu não sabia que essa serie faz ligação com os Numeros do amor????
    Gente fiquei morrendo de curiosidade pra saber oque acontece depois que o noivado entre e la e Simon é rompido. Ja quero ler pra ontem! Mas confesso que fiquei surpresa em saber sobre ela, ela demonstrou ser exatamente iguais a todos os outros aristocratas, ver essa faceta vai ser no minimo interessante.

    Bjos

    ResponderExcluir