31 janeiro 2017

Luz, câmera e ação [27]



Dr. Jane Mathis (Vinessa Shaw), uma psiquiatra que passa seus dias tentando de todas as maneiras esquecer o seu passado, está prestes a relembrar um ataque violento que mudou sua vida para sempre. Isso porque, ao receber o pedido de ajuda de um paciente desfigurado, acaba aceitando a proposta de tratá-lo, sem imaginar que isso resultaria em grandes problemas.

Título: Clinical
Lançamento: 2017 (1h 44min)
Dirigido por: Alistair Legrand
Com: Vinessa Shaw, Kevin Rahm, India Eisley...
Gênero: Terror, suspense, suspense psicológico
Nota:  





Jane Mathis (Vinessa Shaw) é uma psiquiatra que trabalhava com pacientes que passaram por algum tipo de trauma. Dessa forma, ela ajuda essas pessoas superarem os eventos que a levaram até ali à medida que consigam superá-los. Infelizmente, algo dá errado e Nora (India Eisley), uma de suas pacientes, diz a Jane que ela estava errada sobre tudo e então, tenta cometer suicídio e a ataca de forma bem violenta.






Desde então, é Jane quem precisa se consultar com um psiquiatra regularmente para conseguir esquecer os eventos daquela noite e nunca mais trabalhou com pacientes com transtorno de estresse pós-traumático para se proteger, e tentar superar o erro que cometeu ao tratar de Nora. Em vez disso, ela lida com pacientes normais, que fazem terapia em casal ou apenas pessoas que acreditam que não estão fazendo o seu melhor no trabalho. Só que Jane fica bastante entediada com esse padrão de pacientes e logo fica claro que é com o pós-trauma que ela se sente mais realizada.

Um dia, ela recebe uma ligação de um homem chamado Alex (Kevin Rahm) dizendo que a haviam recomendado para o seu tipo de problema e que ele precisava muito de sua ajuda. No início, ela se sente um pouco apreensiva, já que deixou de fazer terapia desde o terrível incidente com Nora e sente medo de cometer um erro terrível novamente. Mas Alex insiste em encontrá-la e, como Jane se sente de mãos atadas, resolve tratá-lo.


Alex sofreu um acidente, do qual não se recorda, que deixou o seu rosto desfigurado e, desde então, não consegue mais se reconhecer no espelho. Jane pede que ele conte o que houve, mas ele só se recorda de alguns fragmentos confusos, e além disso, também tem medo de se lembrar pois sabe que passar por essa barreira será muito difícil para ele. Jane recebe conselhos de seu psiquiatra e de Miles, seu namorado policial, de que é melhor não se envolver com Alex, já que ela quase morreu com a última paciente que teve. Mas a cada sessão com Alex havia uma melhora em suas lembranças do acidente e quando Jane deu por si, não conseguia mais recomendá-lo para outro médico. Mal sabia ela que cuidar de Alex faria com que seu passado fosse desenterrado e passasse a assombrá-la.

Eu amo filmes de suspense e terror, e sendo uma produção da Netflix, minhas expectativas estavam bem altas pois a plataforma raramente decepciona, sempre trazendo algo inovador. De fato, a história de Clinical é conduzida de maneira bem diferente que estamos acostumados a ver em outros filmes dos gêneros, já que essa história aborda tanto o suspense quanto o terror, de modo que é difícil definir o filme com apenas um dos gêneros. Do início até a metade, a história estava conseguindo me conquistar e me deixar bastante ansiosa pela resolução de todas as pontas soltas. Infelizmente, devo dizer que o desfecho é um pouco decepcionante e fantasioso demais, de modo que não convence totalmente.


A mistura dos dois gêneros não funcionou nesse filme e só serviu para deixá-lo ainda mais incoerente e confuso. Não nego que as cenas foram muito bem trabalhadas, especialmente as que Jane tinha visões de Nora por toda parte e ouvia barulhos que a deixava um pouco paranoica. Porém, acredito que se a história tivesse focado em somente um gênero e o desfecho não fosse tão bruto e superficial demais, Clinical com certeza teria funcionado melhor.

Um lado positivo do filme é que quando as peças finalmente são encaixadas, com certeza irão surpreender o telespectador. O filme atinge o seu objetivo ao nos deixar curiosos sobre o trauma do Alex e sobre qual seria o erro cometido pela Jane ao cuidar de Nora, e além disso, devo dizer que minhas cenas favoritas foram quando Jane sofria de paralisia do sono pois isso conseguiu dar um toque bem angustiante para o filme. E nas cenas em que coisas estranhas aconteciam quando ela estava sozinha em casa e as visões que tinha da Nora foram ótimas, pois conseguem trabalhar bem a parte do suspense e nos deixar em dúvida se tudo aquilo é real ou apenas sequelas do trauma de Jane.


Os atores fizeram um ótimo trabalho, visto que pareceram bastante convincentes em seus respectivos papeis, e é claro que, de todos, eu gostei mais de Nora, pois sua aparência meio gótica, composta por cabelos pretos escorridos, roupa branca e corpo magro, apesar de ser um visual bem padrão de outros filmes, conseguiu me deixar um pouco amedrontada. Já o Alex, quando passa a expor seu trauma aos poucos, conseguiu me deixar emocionada com sua triste história, sendo impossível não sentir empatia pelo personagem por ser taxado de aberração pela sociedade devido sua aparência. Por fim, com a protagonista Jane, é inevitável não torcer para que ela consiga superar o seu passado, que deixe de ter pesadelos e consiga levar uma vida normal.

Eu o recomendo para todos aqueles que são fãs do gênero como eu, mas deixo meu aviso para que não alimentem as expectativas demais. Confiram o trailer:




19 comentários:

  1. Ola. Adoro filmes de suspense e filmes se terror, então fiquei bem curiosa com este.
    Ainda não o tinha visto e fiquei bem curiosa com o enredo.
    É uma pena que o filme não te agradou tanto, então já sei que não devo me animar tanto com a obra.

    ResponderExcluir
  2. Oie! Tudo bem?
    Como sempre em se tratando da Netflix sou bem por fora do que tem nela, esse filme não me chamou atenção nem um pouco, ainda mais por ser de terror, mas por mais que ele tenha sido confuso no inicio, fico feliz que o final tenha surpreendido!
    Bjss

    ResponderExcluir
  3. Oi, Amanda!
    Estava bem curiosa com a série, pois curto suspense e terror, mesmo dando medo na hora d dormir. rsrsrs... Vou agora baixar as expectativas e poder curtir melhor a série. Espero gostar. ^^
    Beijão!
    http://www.lagarota.com.br/
    http://www.asmeninasqueleemlivros.com/

    ResponderExcluir
  4. Oi Amanda, ao contrario de você, não consigo gostar de filmes de terror, mas suspense eu até me empolgo e como você, valorizo muito as produções da Netflix. Gostei bastante da premissa deste filme e vou conferir no fim de semana. Fiquei curiosa com o final e as peças se encaixando. Quero me surpreender também!!!
    MEU AMOR PELOS LIVROS
    Beijos

    ResponderExcluir
  5. Não conhecia o filme, mas vou assistir. Adoro filmes com psicologos/psiquiatras. Apesar da nota/crítica, espero que eu goste do desfecho do filme. Abraço!

    ResponderExcluir
  6. Oii
    Ainda não vi o filme. Gosto muito de ver suspense (pelos sustos) mas não gosto de terror, pois sou medrosa. Acho que este filme eu passo. Ainda mais porque você disse que o final ficou fantasioso e da metade em diante não agradou tanto assim.

    Vícios e Literatura

    ResponderExcluir
  7. Olá ♥
    Bom lendo sua resenha senti que a premissa se parece um pouco com a do filme NA COMPANHIA DO MEDO. Eu sou meio louca, pois não leio livros de terror, mas sou apaixonada em um bom filme de terror (vai entender né?) parece ser bem interessante, lendo sua resenha fiquei curiosa para conhecer um pouco mais sobre a protagonista,e os personagens secundários que parecem ter uma grande importância ao longo da trama. Vou procurar para assistir beijos.

    ResponderExcluir
  8. Oie!
    Muito obrigada pelo aviso, assim sei que quando for assistir não vou esperar muito da história.
    Estou curiosa para conferir essa história, mas já sei que o final não será dos melhores.
    Bjks!
    Histórias sem Fim

    ResponderExcluir
  9. Oi, amanda, confesso que eu não gosto de filmes mas essa premissa me chamou atenção. Uma pena que o desfecho tenha sido fantasioso, atrapalhando assim no desenrolar do filme, mas gosto desse gênero e fiquei bem curiosa para saber como tudo foi abordado.

    ResponderExcluir
  10. Qualquer coisa que tenha um pouquinho de terror no meio não me atrai, já que sou medrosa demais, então de início já não me interessei. Seria bem capaz de eu ter os mesmos pesadelos da protagonista, porque coisas que me assustam normalmente têm esse efeito sobre mim, então com certeza prefiro não assistir. Fora que esse desfecho fantasioso demais que não convence totalmente me incomodaria muito.

    ResponderExcluir
  11. Olá, tudo bom?
    Fujo de qualquer coisa que envolva o gênero terror (filmes, séries, livros, hq's) por saber que me assusto muito facilmente e um filme que é bobo para todos me tira o sono por semanas, então, por aí já passo a indicação! rs Curti muito a premissa do filme, principalmente ela tratar esse paciente estranho mesmo após seu trauma. Uma pena que o desfecho tenha te decepcionado e não tenha conseguido te convencer por ser fantasioso demais. Enfim! Adorei saber um pouco sobre o filme, mas passo a indicação da vez!


    Beijos!
    @PollyanaCampos
    Entre Livros e Personagens

    ResponderExcluir
  12. Sou daquelas pessoas viciadas em buscar filmes pela netflix, principalmente esses com um que psicológicos, psiquiatras, etc. Esse eu quero muito ler, gostei muito da premissa e eu espero ler em breve. Beijos

    ResponderExcluir
  13. Oi, Amanda!
    É difícil mesmo a Netflix nos decepcionar, esse filme ainda não conhecia, e apesar de gostar do gênero não vou assisti-lo com muitas expectativas, já que o final não é muito satisfatório!
    Mas gostei da dica, e fiquei ansiosa com as cenas de suspense. A história parece ser diferente.

    Beijos!
    Eli - Leitura Entre Amigas
    http://www.leituraentreamigas.com.br/

    ResponderExcluir
  14. Olá, eu ainda não assisti nenhum filme produzido pelo Netflix. Ainda bem que você deixou bem claro que o filme não era tudo que você que não fossemos com muita sede ao pote. Achei bem legal o enredo trazer um pouco do suspense e do terror, apesar de ter ficado um pouco confuso.

    ResponderExcluir
  15. Olá!
    Fiquei fissurada com a ideia central do livro, adoro filmes de suspense e mesmo tendo a decepção do final (fiquei bem triste em saber que o netflix deixou as pontas soltas), fiquei curiosa pra saber mais do conteúdo ao longo da história e a autuação dos personagens, que já me atraiu pelo trailer.
    Beijos,Lari.
    Segredosdeumacerejeira.blogspot.com

    ResponderExcluir
  16. Oieee
    Nossa eu iria ver esses dias, mas pela sua critica acho que vou declinar. Concordo com você que a Netflix sempre trás ótimas produções.
    Adorei a sinceridade.
    Beijos

    ResponderExcluir
  17. Oi, tudo bem?
    Eu confesso que dificilmente vejo algum filme, menos ainda na netflix, porque vasculho o catálogo inteiro e parece que nada chama minha atenção kkkkkk Apesar de gostar de histórias desse gênero, eu confesso que não fiquei muito animada com a dica, seria uma decepção enorme chegar no desfecho e ele ser assim e uma pena a misturados dois gêneros não ter funcionado.


    Beijos :*

    ResponderExcluir
  18. Oi, Amanda

    Há umas duas semanas eu passei o final de semana na minha irmã e esse filme estava em destaque na parte dos originais da Netflix.
    Quase coloquei pra ver, mas acabei escolhendo um outro.
    Eu estava lendo sua review bem empolgada, até a parte onde vc comenta sobre o final.
    Que pena que deixou a desejar, pois pelo andar da review eu pensei que seria uma coisa super maneira.
    Estou fazendo uma nota mental para assistir ao filme da próxima vez que eu for para a minha irmã... vamos ver o que eu acho.

    Beijo

    ResponderExcluir
  19. Uia tenho netflix e nem vi esse filme lá!

    Gosto de filmes que tratam de transtornos mentais, mas acho que meio que estraga o tema quando acaba pulando pra fantasia... Passa uma ideia errada de transtornos e talz...

    Depois de sua resenha, acho que eu não veria o filme se tivesse outra coisa melhor para assistir, mesmo este filme tendo alguns pontos positivos!

    Abraços!
    www.asmeninasqueleemlivros.com

    ResponderExcluir