22 julho 2015

Resenha - A Playlist de Hayden




Depois da morte de seu amigo, Sam parece um fantasma vagando pelos corredores da escola, o que não é muito diferente de antes. Ele sabe que tem que aceitar o que Hayden fez, mas se culpa pelo que aconteceu e não consegue mudar o que sente
Enquanto ouve música por música da lista deixada por Hayden, Sam tenta descobrir o que exatamente aconteceu naquela noite. E, quanto mais ele ouve e reflete sobre o passado, mais segredos descobre sobre seu amigo e sobre a vida que ele levava.
A PLAYLIST DE HAYDEN é uma história inquietante sobre perda, raiva, superação e bullying. Acima de tudo, sobre encontrar esperança quando essa parte parece ser a mais difícil.
   

                     



Livro: A playlist de Hayden
288 páginas || Skoob || Cortesia: Editora Novo Conceito || OndeComprar ||

       


- Viu? - disse Rachel. - Não julgue um livro pela capa, mãe.
- Ok, eu me declaro culpada - minha mãe assumiu. 
Aparentemente, eu não era o único que estava considerando as pessoas surpreendentes naqueles dias. O que me fez pensar se todo mundo tinha uma vida secreta, aqueles aspectos da gente que não combinam com o que pareciam ser.







Sam não sabe o que fazer, pelo menos não desde que encontrou seu melhor - e único - amigo morto em sua cama, o que o deixou extremamente mal, pois eles haviam brigado na noite passada, como também amaldiçoou Hayden por fazer aquilo com ele. Quem ele pensava que era para encarregar seu amigo de ser o primeiro a saber, pois Sam sabia que seria o primeiro, se não soubesse não teria deixado aquela bendita playlist lhe dizendo para ouvir e entender. Diabos, ele não queria entender, só queria seu amigo de volta. Não que isso fosse possível, mas ele não deixaria de desejar.

Porém ao entrar na igreja cheia de pessoas que NÃO ERAM amigas de Hayden, que nem mesmo o tratavam bem ele sentiu algo borbulhar dentro de si, ele não podia ficar, ele não queria ver seu amigo pálido e gelado e imóvel, mas acima de tudo não queria ver seus pais - que nunca ajudaram Hayden e sempre o desprezaram - falarem sobre o filho perdido como se eles não tivessem uma minúscula parcela de culpa, mas quando a trinfeta do bullying - composta pelo irmão mais velho de Hayden e dois de seus amigos valentões - se levantaram e foram para perto do pódio Sam que explodiu, ele se levantou e falou o que pensava: Ryan era culpado por aquilo, era ele quem vivia provocando o irmão mais novo e havia sido ele que na noite passada havia humilhado o garoto na frente de dezenas de pessoas, ele não tinha o direito de lamentar a morte de Hayden. Ninguém ali naquela igreja tinha... Ou foi o que ele pensou.

Ele mal havia entrado na Companhia do Comércio Intergalático quando uma loira com mechas pretas, estilo peculiar e linda de morrer entrou e veio em sua direção, ela conhecia Hayden - como assim amigo?! - e ele falava bastante de Sam - é? Bem ele nunca falou de você! - e ela sentia muito, mais do que ele pensava e entendia o que ele estava passando pois também havia perdido alguém... Ah e seu nome era Astrid, e se ele quisesse, ela podia ajudá-lo a seguir em frente, não querendo substituir Hayden nem nada, mas é bom ter alguém nessas horas - e Sam mais que queria que ela o ajudasse, mas pensar nisso iniciava todo o ciclo Raiva/culpa/saudade que ele estava nas últimas horas. E quanto mais ele pensava nela e na playlist que seu amigo deixou, bem como nos recentes acontecimentos, ele se perguntava o que Hayden estava escondendo e o quanto isso o fez tomar a decisão que tomou.


Narrado em primeira pessoa pelo ponto de vista de Sam, vemos em primeira instância tudo o que ele sente e passa após a trágica morte do melhor amigo e como ele faz para enfrentar e superar tudo isso. 

Eu peguei esse livro sem grandes expectativas, e sem conhecer muito sobre o tema também, eu só sabia que havia uma morte e uma playlist o resto era um mistério, assim a leitura foi mais que gratificante e surpreendente para mim, eu me vi encantada com várias coisas e sorrindo diante da força e da vida dos personagens e então refletindo sobre alguns temas que infelizmente são realidade.

O bullying é um tema que frequentemente vem sendo retratado nas mais diferentes formas e é também um tema um pouco polêmico e que nem sempre as pessoas entendem a gravidade de suas consequências, quantas vezes eu já não ouvi que isso é frescura, que as crianças hoje em dia estão mole e manhosas e que sempre houve isso em escola e agora fazem caso de tudo, mas os tempos mudaram e as rixas em escolas - que com certeza sempre existiram e sempre existirão - se tornaram muito mais violentas e latentes, não é fácil para um crianças lidar com isso, ser a excluída.

A Michelle fez um ótimo trabalho ao retratar o tão perturbador pode ser isso, o quão profunda pode ser essa ferida e o quão drástica pode ser a solução da criança caso sinta que o apoio em casa de nada vale.

Amei como ela dissecou o passado de Hayden pelo ponto de vista do Sam mas sempre fazendo o chegar a tais pensamentos por meio das músicas da playlist. E que playlist galerinha, foi tão gratificante ver essas letras e artista aí - entendam, Sam e Hayden tem um gosto musical muito próximo do meu e foi cativante ver isso no decorrer das páginas -, e elas literalmente completam o capítulo, o tornam mais rico e leve.

Também adorei a forma como ela fez Sam superar essa grande perda, não é fácil, de maneira alguma perder alguém que você ama, que te completa, que é a primeira para quem você quer ligar e contar uma novidade, mas também não é o fim do mundo você se permitir viver novamente, sorrir novamente pois não foi você que morreu, isso sem contar todo o mistério e segredos que rodeiam Hayden durante todo o livro e tornam a leitura viciante pois você não o larga até descobrir tudo tintin por tintin.


- O que está acontecendo aqui? - perguntou minha mãe. - Vocês estão ridículos.
Não fiz nenhum comentário, pois até onde eu sabia Rachel e Jimmy tinham um tendência a parecerem ridículos o tempo todo. Sem mencionar que minha mãe vestia suas roupas do trabalho. O jaleco dela naquele dia tinha estampa de patinho.
Ela devia ter percebido que eu olhava para ela.
- Não ouse falar nada. - ela me advertiu, e se virou para Jimmy. - Dirija com cuidado. Toda a minha vida estará dentro do seu carro.

35 comentários:

  1. Oi Agatha!
    Eu li só a prova desse livro, mas confesso que os primeiros capítulos não me prenderam muito... Até gostei da narrativa, mas não fiquei muito curiosa sobre o que aconteceria, então acabei nem comprando o livro para continuar a leitura... Também gostei da forma como a playlist acompanhava cada capítulo, não conhecia a maioria das músicas, mas com certeza foram um ótimo acompanhamento para a história.
    Bjs
    sobrelivrosesonhos.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oie Eve.
      Os primeiros capítulos não me encantaram tantos não, mas como eu gostei da narrativas, das músicas e da promessa de algo mais, eu fui até o fim e não me arrependo! Quem sabe alguém não lhe empreste um dia e aí você tenha a chance de tirar a prova dos trinta, hein?
      Bjinhos

      Excluir
  2. Oi tudo bom?
    Ai eu amo livros com temas assim, a maneira como ela trabalhou, com músicas, desvendando segredos, armando pro protagonista seguir em frente.
    Ai Perfeito.

    Beijos

    http://penelopeetelemaco.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oie, estou bem sim e você?
      Também gostei e apesar de não ler muitos livros com temas assim, percebi que eu gosto, é bom para ter uma quebra e algo mais palpável.
      Bjokas

      Excluir
  3. Oi tudo bom?
    Ai eu amo livros com temas assim, a maneira como ela trabalhou, com músicas, desvendando segredos, armando pro protagonista seguir em frente.
    Ai Perfeito.

    Beijos

    http://penelopeetelemaco.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  4. Oi Agatha,
    Esse livro infelizmente me decepcionou em vários aspectos :/
    Eu odiei o final e o rumo que o protagonista tomou. De verdade, não tenho esse sangue de barata e achei que Sam foi um baita dum covarde ¬¬' Mas enfim, kkkk
    Eu nem lembro quantas estrelas dei, só sei que foi um livro extremamente frustrante e a playlist incrível em nada contribui para a história. =/

    Beijos,
    Mari Siqueira
    Love Lovers Blog

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oie Mariana.
      Então menina, até aí é sua opinião, eu não AMEI o final, verdade seja dita, mas ele não chegou a ser ruim ou fugir totalmente do que o Sam faria.
      Porém, de qualquer forma, obrigada pelo comentário!
      Bjs

      Excluir
  5. Oi Agatha!
    Confesso que ainda não tinha nem lido a sinopse do livro, e lendo a sua resenha vejo que irei gostar do livro, pois trata da perda de uma pessoa querida, algo que estou passando no momento, e sobre bullying algo q tbm já sofri. Irei ler esse livro em breve! Gosto de histórias que te fazem refletir!!
    bjos
    http://www.lostgirlygirl.com

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá Michelle.
      Sinto muito pela sua perda, sei que não adianta muito palavras vindas de alguém tão longe, mas mesmo assim, isso é algo que eu sei que doí muito. De todo modo, espero que adore a leitura e que ela te ajude bastante neste momento e acho que são pouquíssimas as pessoas que nunca sofreram bullying...infelizmente.
      Bjokas

      Excluir
  6. Hey!
    Gostei da premissa, pelo visto o livro é muito bom ^^. Costumo gostar de livros que falam sobre bullying, portando acho que vou dar uma chance para ele haha
    Abraços!
    http://desbravando-o-infinito.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oie Guilherme.
      Que bom que vai, depois passa aqui para me dizer o que achou sim? Desejo uma ótima leitura!
      Bjs

      Excluir
  7. Oi flor, tudo bem? Não achei o livro surpreendente, achei tudo bem provável apesar de ter gostado muito da história. A autora mostrou e abordou com maestria vários assuntos que vivemos no dia de hoje e isso foi muito bom. Mas eu esperava mais do livro e me decepcionei muito, talvez porque tenha lido a prova antes e ter ido com muita sede ao pote.Na verdade, tive meio que uma relação de amor e ódio pelo livro e por Sam e Hayden. Enfim, leituras são assim mesmo, surpreendem alguns, e outros não.

    Ótima resenha,colocou bem seu ponto de vista.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Estou bem sim Simeia e você?
      Então menina, acho que foi melhor para mim pois eu não esperava tanto assim do livro e sobre ser surpreendente...Como não costumo ler livros com essa temática ou estilo para mim não foi algo que logo de cara eu fui matando o que aconteceria como eu faço com romances, ficções científicas e fantasias... Mas como você disse igual para uns, diferente para outros não?
      Bjokas

      Excluir
  8. Oi! Amo livros nesse tema, sua resenha só me fez querer ler mais ainda. Amei as fotos e já tinha escutado sobre o livro, mas agora realmente sinto que preciso ler <33
    http://conversagridoce.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oie Gabriela.
      Que bom menina, fico contente em ler isso, espero mesmo que goste da leitura!
      Bjinhoos

      Excluir
  9. olha parece ser uma historia cativante e ao mesmo tempo de auto ajuda, pois alem de entender como ele supera tudo nos faz quer agir da mesma maneira para ver se da certo conosco mesmo
    achei interessante
    bjs

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oie Lia.
      Não achei tão auto ajuda por conta da narração, mas parando para pensar ele nos induz a determinadas atitudes, então talvez você tenha um pouquinho de razão, espero que seu interesse te faça ler!
      Bjs

      Excluir
  10. Olá! Adorei sua resenha, assim como você eu não sabia muito do enredo, li os primeiros capítulos e fiquei bastante surpresa também, não vejo a hora de conferir o final da historia!

    beijos!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Hey Jessica.
      Então tá esperando o que menina? Aproveita e compra ele, está em promo em vários lugares!
      Bjinhos

      Excluir
  11. Oi Agatha, eu já li esse livro e ele entrou para os meus favoritos, eu amei o modo como a autora levou a história, me apaixonei pelos personagens, e acho o tema bullying um assunto muito forte, ainda mais quando tem um suicídio no meio, mas o livro está incrível!

    Beijos

    http://www.oteoremadaleitura.com/

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oie Kétrin.
      Eu também acho um tema forte, e penso muito sobre as consequências deles no meio social das crianças - a psicóloga em mim falando kkk -, mas acho que a autora conseguiu dar uma leveza ao tema que faz as coisas impactantes mas não traumatizantes e eu apreciei muito isso.
      Bjokas e não está nos meus favoritos, mas com certeza é referência para livros sobre bullying. ;)

      Excluir
  12. Oi Agatha

    Recebi os primeiros capítulos desse livro, ainda não li, mais como todos estão falando super bem, vou ler ainda esse ano.

    Adorei a capa e a diagramação do livro, ficou tão fofo. Parabéns pela resenha, me deixou com muita vontade de ler haha beijos

    http://garotareading.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oie Luana.
      Que bom que gostou, fico feliz, então muito obrigada. E nossa, bom saber que você irá ler ainda esse ano! Espero que goste.
      Bjinhos

      Excluir
  13. Ando querendo ler esse livro há um tempão, mesmo vendo algumas pessoas falando que ele é superficial. Sua resenha me animou, pois além de elogiar a escrita, mostrou um pouco do primeiro capítulo e de quebra algumas informações que eu não conhecia sobre a história. Realmente, o bullying é algo que sempre existiu, não sei dizer se hoje em dia está pior ou não, mas a verdade é que cheguei a sofrer com isso e até hoje me choco com o quão cruéis podem ser as crianças ainda tão novas. Acho que as coisas não seriam assim se todas fossem criadas com mais amor e atenção...

    Thaís na Cidade

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oie Thaís.
      Acho que ficaram piores sabia? As coisas já eram complicadas na minha infância e isso tem menos de uma década, mas com os avanços tecnológicos as coisas chegaram à um outro nível...a descriminação é tamanha e bem crua. E apesar de me chocar com o que algumas crianças e adolescentes são capazes de fazer me choco mais ainda quando alguns nem sequer percebem o quão cruéis são pois aquilo faz parte de seu dia-a-dia, então talvez falta mais amor e atenção dentro de casa mesmo.
      Ainda sim não achei o livro superficial pois se trata da superação da perda de uma amigo, não desse amigo em si, mas fica a dica: leia e diga o que achou!
      Bjokas e espero que goste do livro.

      Excluir
  14. Oi Agatha..
    Eu também gostei muito livro, e apesar de algumas coisas não terem me convencido muito, eu adorei a abordagem da autora com o tema.
    Entendi a playlist e assim como você gostei. Vi que muitas pessoas não entenderam o que ela queria dizer, mas pela tradução estava na cara né..rs
    Adorei a resenha.

    livrosvamosdevoralos.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oie Leticia.
      Sim, eu te entendo, mas como o livro num todo foi bom, eu nem critico kkk, amei como ela abordou a situação, para uma estréia ela foi ótima!
      E sim, a tradução deixa bem claro, é só se atentar ao significado por trás das palavras tanto da música quanto do personagem naquele capítulo.
      Obrigada e bjokas

      Excluir
  15. Olá eu estou louca por esse livro e lendo a sua resenha a minha vontade aumentou muito!!!! adorei a resenha e poder conhecer melhor o livro através de suas palavras, beijos

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oie Beatriz.
      Que bom que gostou, espero que possa ler logo e que adore tanto ou mais que eu!
      BJinhos

      Excluir
  16. Oi Agatha, deve ser muito bom ler os capítulos com as músicas indicadas, né?! Quero muito ler este livro e será uma de minhas próximas leituras. Adorei sua resenha!
    Beijo,
    http://www.pactoliterario.com/

    ResponderExcluir
  17. Li esse livro com as expectativas bem altas e adorei! Foi parar nos favoritos e agora só me resta esperar que a Michelle publique outros, e que a NC os traga para o Brasil, hehe. Sua resenha ficou ótima!
    Beijos

    ResponderExcluir
  18. Li esse livro e gostei bastante, me deixando com vontade de ler todos os livros da autora, espero que tenha oportunidade!

    ResponderExcluir
  19. Oi Agatha, tudo bem?
    Eu tenho esse livro, mas ainda não li! Tenho lido muitas resenhas sobre ele e estou tentando não criar muitas expectativas para não me decepcionar com a leitura.
    Fico feliz que tenha gostado tanto do livro e espero que eu goste muito também.

    Beijos :*
    http://www.livrosesonhos.com/

    ResponderExcluir
  20. Oie, tudo bom?
    Esse livro tem um tema muito importante por discutir como o bullying pode afetar um adolescente. Porém, eu esperava gostar mais da narrativa e me decepcionei com o desfecho também. Não me emocionei ou me envolvi como pensei.
    Beijos,
    http://livrosyviagens.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  21. Oi, Agatha!
    Algumas pessoas amam o livro, outros o detestam e eu me sinto perdida. Ler ou não ler? Comprar ou não? Apesar de não ser de todo ruim, vejo muita gente falando que se decepcionou. E esse é um sentimento que evito na leitura. A última coisa que quero é me decepcionar, sério!
    Com carinho,
    Celly.

    http://melivrandoblog.blogspot.com/

    ResponderExcluir