últimas resenhas

Especial - Conhecendo os Autores... Adriana Brandão


Olá Amigos Leitores, tudo bem com vocês?

Espero que sim, porque hoje trouxe mais uma coluna de ''Conhecendo os Autores'' e dessa vez vocês terão a chance de conhecer um pouco das obras já publicadas dessa autora incrível que aborda em seus livros muito Romance e uma mistura de emoções que com certeza irá conquistar o seu coração e te deixar praticamente sem fôlego assim como deixou a colaboradora Kaline que leu um de seus livros. 

Curiosos ? Então embora Conhecer ?




Adriana Brandão é graduada em Pedagogia e pós-graduada em Formação de Educadores pela UFRPE. Casada e tem dois filhos que são suas grandes paixões.Quando tinha doze anos, sua professora de Língua Portuguesa, após corrigir sua redação, parabenizou e comentou que ela um dia seria uma escritora. Os anos se passaram, e só depois de retomar seu gosto pela leitura, começou a aventurar-se neste mundo da escrita literária.



--- // ---




Preciso Viver 

A vida... O que falar dela, quando aos dez anos, tem-se a sua metade tirada? E, além disso, ter de presenciar sua mãe entrar em depressão por perder o marido e filha de forma tão cruel? Isso aconteceu com Emily, ela teve que ser forte por sua mãe. Depois de tudo, veio o primeiro amor, e com ele tudo de catastrófico. Ela mudou por causa da dor e da decepção, agora só pensa em terminar a faculdade, seguir carreira e ajudar sua mãe, nada mais.


“Ela escolheu deixar de ser a menina da sua vida, para ser a mulher da vida dela. ”


Crescer antes do tempo, amadurecer sem estar pronto ainda. A vida ensinou para Declan da maneira mais difícil. Mas a vida tem dessas coisas! Ele amava e admirava o pai... Só que a pior decepção é aquela que vem de onde menos se espera. Único filho homem e sendo o mais velho, ele teve que tomar a responsabilidade para si e cuidar da mãe e da irmã. Declan se tornou uma pessoa forte.


“A vida me fez assim e aqui estou. ”


Será que conseguirão dar para si a oportunidade de viver um amor em sua prioridade?
Sejam bem-vindos a esta história e desculpem os erros, mas espero que gostem porque foi escrita com muito carinho. Um forte abraço para vocês.
Drika

Adquira o livro na Editora Angel 


--- // ---



LIVROS NO WATTPAD
Cliquem na Imagem para serem Direcionados





O Poder da Água - Vl.1 - Série Os Quatro Elementos 

Nickoly está determinada a ajudar seu pai, e arrisca-se em uma aventura perigosa ao se passar por um rapaz dentro de um barco pesqueiro. Onde a tripulação é só de homens e os mesmos não aceitam ter mulheres no barco durante as viagens de pesca. Uns pensam assim por causa do perigo que é a pesca no Mar de Bering, considerada uma das pescas mais perigosas do mundo. Já outros é por causa da superstição, alguns pescadores acham que mulher no barco traz azar. Nickoly irá arriscar sua vida e sua sorte nesta viagem, mas também poderá ter outro tipo de aventura ao se deparar com o capitão Derek Michel.

A vida do capitão Derek é o mar, a pesca seu trabalho, o barco sua paixão. Sempre foi encantado pelo mundo das águas, e é nela que tira o seu sustento. Tem uma tripulação competente e se preocupa com a segurança e bem estar deles. Sua meta é ter sucesso nesta pesca do caranguejo gigante, muitos serão os desafios... o frio extremo do Alasca, o mar bravio de Bering e manter bem sua tripulação. Só que ele terá outros desafios durante esta viagem...coisas que ele menos espera acontecerão.





O Força do Fogo - Vl.2 - Série Os Quatro Elementos 
Quem já viu um bombeiro provocar o fogo? 
Não viu?

Venha conhecer Dante Cooper, um bombeiro quente como um inferno! Louco pela profissão,  ele ama o que faz, adora desafiar as chamas, mas precisa ter cuidado, elas podem surpreende-lo. 
Ele sofrerá com uma realidade adversa, onde terá que aprender a ter paciência e saber que tudo há um motivo de acontecer. Só que ele não contava com uma certa ruiva no seu caminho, um caminho traçado a anos. 
Dante arde, como as chamas que combate! Toque sua pele, e sentirá quão quente ele é mostrará isso.

Lucy, uma ruivinha, cabelos cor de fogo, meiga, mas de personalidade forte. Terá a sua vida mudada, quando vem a descobrir, que aceitar amar é muitas vezes ter que se queimar
Ela foi salva...E tudo a partir dali mudou. Ela lembra...ele não.
O poder das chamas desse sentimento, pode vir a tomar todo seu ser, mas ela prefere esconder-se, para se proteger. 
Cuidado com a força do fogo! 

Esse bombeiro, arde e queima.
Você pode não estar preparada para o seu calor.





Te Quiero (DEGUSTAÇÃO)
Dani : 'Eu pensei que você tivesse mudado, mas continua o mesmo idiota.'

Túlio :  'Mudar?! Tente.'

Como é difícil superar magoas, mas é tão leve quando se consegue superá-las e seguir em frente. 

Túlio não consegue...

Daniele conseguiu...

Será que ela conseguirá trazer de volta o amor para a vida dele? 
Ele irá permitir que ela traga-o de volta, fazendo ele acreditar no sentimento que tanto rejeita? O amor pode dá forças para ela lutar? ...O amor poderá mudá-lo novamente?
Tudo vai depender do querer...


--- // ---



ENTREVISTA
elaborada por Silvana e Kaline


1. Adriana nos fale um pouco sobre como é ser escritora para você, seus medos, manias para escrever, seus maiores desafios, em fim, tudo o que você achar importante contar para seus leitores.
.
Adriana: Ser escritora... é poder perpetuar o que estava em minha mente. É poder tocar o leitor através das palavras de um livro. Não tenho medo com relação a escrita, até porque, escrevo primeiramente por diversão e prazer, não por obrigação. Com relação as manias, digamos que tenho algumas. Sempre ando com um bloquinho para anotar algumas ideias que tenho, depois repasso as anotações para um caderno que fica ao lado do meu computador. Nele seleciono tudo que anotei e passo para o trello, o que me ajuda muito na hora da construção de uma história. Os desafios existem, e neles estão os blocks literários, mas não me estresso muito quando acontece. Tento relaxar e voltar-me para outras coisas, até retomar a história. Gosto de pesquisar bastante antes e durante a escrita de um livro. Gosto de finalizar uma história, certa de que foi bem construída. Nos meus livros, gosto não só de apresentar embasamento nos fatos da história, como deixar alguma boa mensagem com ela. Fato curioso, é que em cada livro que escrevo há um pouco de mim nele, dos meus gostos. Seja um perfume, uma música, uma dança, um lugar, ou mesmo nome de algum personagem em homenagem a alguém. 
.
.
2. Quando começou a escrever a história de Preciso viver você já estava com tudo pronto em sua mente, ou conforme foi escrevendo ela foi se desenvolvendo ?
.
Adriana: Eu já tinha praticamente toda a história formada em minha mente.
.
.
3. A história e/ou os personagens são totalmente fictícios ou existe algo de real por trás deles?
.
Adriana: A história é fictícia. Quanto aos personagens, há três deles nesse livro que fiz uma homenagem aos meus primos, Tati, Déa e Joca. Mas apenas o Joca foi real, uma breve participação, porém tentei transcrever um pouco dele em forma de homenagem. Esse meu primo faleceu na período em que eu escrevia o livro, por isso quis fazer essa singela homenagem, retratando um momento que ele gostava, que era praia e surf.
.
.
4. O drama da personagem Emily quase na reta final do livro aconteceu exatamente da maneira que você queria, ou decidiu mudar algo enquanto escrevia?
.
Adriana: Esse fato em particular deu um pouco de trabalho, porque não sou da área médica e tive que pesquisar em fontes diversas sobre o ocorrido com a personagem para tentar tornar o fato quase real. 
Sim, aconteceu do jeito que eu quis, a única coisa que inclui foi a parte em que Declan canta para ela. 
.
.
5. Qual personagem foi o mais difícil e deu mais trabalho para escrever?
.
Adriana: Túlio. Por esse motivo, e por pedidos de algumas amigas, quis criar a duologia, utilizando esse personagem como protagonista.
.
6. Qual a mensagem que quis passar com a história de Emily e Declan?
.
Adriana: Que a vida é como um sopro. E nunca sabemos quando ela irá passar, seja feito uma suave brisa ou como um furacão. Precisamos amar mais, todos os dias. O tempo é incerto, e nós também somos.
.
.
7. Quanto tempo você levou para construir essa história? Você precisou fazer muitas pesquisas para a obra? Nos conte um pouquinho sobre esse processo de criação.
.
Adriana: Creio que conclui essa história em seis meses. Sim, algumas pesquisas foram feitas e que me tomaram um bom tempo. O processo de criação foi bem inusitado, eu leitora voraz, comecei a criar uma história fictícia apenas em minha mente. Vendo que desenvolvia bem, resolvi transcrever tudo que literalmente pipocava em minha mente, para um caderno. Meu marido vendo aquilo, questionou o que eu tanto escrevia naquele caderno, quando falei que era um livro, ele riu e disse: "Não seria melhor escrever em um notebook?" Concordei rindo também, claro, mas ao ver o quanto já havia escrito, me desanimei a repassar tudo para o notebook. Novamente meu marido surgiu e me ajudou, ele baixou um programa em que eu lia o que escrevi e tudo era repassado automaticamente para o arquivo do note. E assim começou a criar vida o meu livro, e a cada capítulo feito, mais satisfeita eu me sentia, ao ver meu primeiro livro sendo construído. 
.
.
8. Em termos gerais para não darmos spoilers para os leitores, qual foi a parte do livro ''Preciso Viver'' que você mais gostou de escrever, e qual a pior?
.
Adriana: A que mais gostei, foram muitas, mas a que mais me encantou foi a relação de Ana e Vitor, pessoas que se completaram após suas perdas. 
A pior, com certeza, foi o prólogo.
.
.
9. Quais as dificuldades encontradas durante o processo de criação do livro, da escrita à publicação? Você teve momentos de falta de inspiração, em que “travou” durante a escrita?
.
Adriana: Um delas foi o processo de pesquisa, que demandou um certo tempo. Culpa minha mesmo, pois sou muito meticulosa. Outra foi a correção, quis entregar um bom trabalho para o leitor. Nesse livro em particular, não tive problemas com block literário, no caso o travar a escrita da história.
.
.
10. Normalmente, por trás de todo autor, existe um bom leitor. Isso é verdade para você? Se sim, quais os livros que marcaram sua vida de leitora?
.
Adriana: Sim, super concordo. Posso citar alguns aqui, como: O Conde de Monte Cristo de Alexandre Dumas, Todos os livros de Abbi Glines, Como eu era antes de você de Jojo Moyes.
.
.
11. O que deseja despertar nos leitores com seus livros?
.
Adriana: O desejo de ler mais, e não achar que todo livro de romance é um glichê. Mesmo imaginando o final dos casais, devemos começar um livro, como começamos uma viagem. Mesmo tendo a certeza do destino, sabemos que o interessante é o que ocorre durante a viagem em si. E nenhuma viagem é igual a outra, e até mesmo o final dela pode nos surpreender.
.
.
12. Notei que você já escreveu outros livros, por isso queria saber se você fosse um personagem do seu livro qual seria e porque?
.
Adriana: Ana, mãe de Emily. Pela superação, e por ter dado uma nova oportunidade para sua vida.
.
.
13.Você acha que a Internet e os blogs literários têm um papel importante na divulgação dos livros nacionais?
.
Adriana: Com certeza. Eles nos ajudam na divulgação, por estarem mais antenados com a comunidade literária. 
.
.
14. Que conselho daria aos aspirantes à escritores?
.
Adriana: Nunca duvide do seu poder de criação. Não desanime diante de qualquer dificuldade, elas só vem para nos inspirar ainda mais. Toda experiência é válida para uma criação de histórias, anote tudo que lhe chama atenção, ou algo que vier a sua mente. Um dia será útil, mesmo que não seja para sua escrita atual, você pode guardar para a próxima. 
.
.

--- // ---


Se você quiser continuar os próximos trabalho da Autora, acesse suas redes sociais para poder ficar por dentro de todas as novidades de seus próximos Romances.




Comentários
0 Comentários

Nenhum comentário:

Postar um comentário