Série [32] - O Mundo Sombrio de Sabrina



Título: O Mundo Sombrio de Sabrina
Data de Lançamento: 26 de outubro de 2018
Primeira Temporada 
Direção: Lee Toland Krieger (entre outros)
Gênero: terror, sobrenatural
Duração: 50 minutos

Magia e rebeldia se misturam quando a meio bruxa e meio humana Sabrina Spellman fica dividida entre a vida de adolescente e o legado de sua família, a Igreja da Noite.






Talvez em algum momento da sua infância, enquanto passava tardes preguiçosas no sofá após a escola, você tenha esbarrado na história de uma jovem com poderes mágicos chamada Sabrina Spellman. Estrelada por Melissa Joan Hart, a série intitulada "Sabrina, Aprendiz de Feiticeira" que fez sucesso nos anos noventa, com direito a sete temporadas e dois filmes produzidos para a TV. É claro que, vivendo em uma época de reboots, essa era uma aposta que precisava ser feita. E então surgiu "O Mundo Sombrio de Sabrina", agora uma produção original do serviço de streaming favorito dessa geração, a Netflix.

Desenvolvida por Roberto Aguire-Sacasa e produzida pela Warner Bros. Television, a série originalmente estava prevista para ser distribuída pela emissora The CW, como um projeto paralelo à "Riverdale", uma vez que ambas as produções vêm do universo em quadrinhos da Archie Comics. Entretanto, o projeto acabou sendo transferido para a Netflix, onde o roteiro poderia abordar temas que na TV aberta americana possivelmente seriam vetados.


Ambientada no período atual, porém combinando elementos visuais que remetem aos anos sessenta, "O Mundo Sombrio de Sabrina" narra a vida da adolescente Sabrina Spellman (Kiernan Shipka) na cidade Greendale, onde vive com suas tias, Hilda (Lucy Davis) e Zelda (Miranda Otto), e seu primo Ambrose (Chance Perdomo). Quando a série se inicia, descobrimos que o aniversário de dezesseis anos da protagonista se aproxima e que nesta data ocorrerá seu Batismo das Trevas, onde ela deverá assinar seu nome no Livro da Besta a fim de ganhar mais poder e confirmar sua lealdade com Satã.


Sabrina é meio mortal, meio bruxa. E ao assinar seu nome no Livro estará abdicando de sua vida mortal e abraçando seu lado sobrenatural por completo. Isso implica em deixar para trás seu namorado, Harvey Kinkle (Ross Lynch) e suas amigas, Roz (Jaz Sinclair) e Susie (Lachlan Watson), na Baxter High e iniciar seu aprendizado na Academia das Artes Ocultas. Isso acaba gerando um embate entre a protagonista e a Igreja da Noite, uma vez que ela questiona a real necessidade de abrir mão de tudo aquilo que conhece para viver seguindo regras com as quais não concorda.



[- Impressões -]

É muito interessante ver a jornada da protagonista ao longo dos dez episódios da primeira temporada. Sabrina questiona, debate e luta por aquilo que acredita, seja no mundo mortal ou sobrenatural. E sempre busca ajudar seus amigos. Embora muitas vezes a jovem faça escolhas sensatas e seja extremamente madura, quando diz respeito àqueles que ama, ela não hesita em seguir caminhos inconsequentes para obter os resultados que almeja. É nesses momentos em que somos lembrados que, apesar de sua maturidade e posicionamento forte, Sabrina ainda é uma adolescente.

Outro ponto positivo em "O Mundo Sombrio de Sabrina" é atuação. Com um elenco bem diversificado, a série apresenta novos atores e também nomes mais conhecidos e experientes, como a própria protagonista. Kiernan Shipka (Mad Men) se entrega ao papel e encanta o espectador do início ao fim. Tati Gabriele, Adeline Rudolph e Abigail Cowen, que dão vida às Irmãs Estranhas, órfãs adotadas pela Igreja da Noite, roubam a cena com sua atuação sincronizada e sombria. Gavin Leatherwood, responsável por dar vida ao feiticeiro que faz o coração da protagonista balançar, apesar de não possuir um currículo extenso, encontra-se em harmonia com o elenco e tornou-se um dos queridinhos do público e da crítica.


Porém, a série pode não ser para todos. Ela não é, de forma alguma, uma produção de terror. Apresenta alguns elementos, é claro, mas não chega a causar sustos. Entretanto, a produção está repleta de referências ao satanismo, assim como a publicação original em quadrinhos dos anos sessenta, sejam elas visuais ou verbais. E possivelmente aqueles espectadores que tenham certa sensibilidade ao assunto, devido a suas crenças pessoais, podem sentir certo incômodo com a abordagem. Apesar de muitas vezes aparecer em tom de sátira e provocar algumas risadas contidas, o satanismo é um elemento presente ao longo de toda a trama então vale o Disclaimer.

No geral, "O Mundo Sombrio de Sabrina" é uma surpresa agradável com episódios que contam uma história principal interessante e pequenos núcleos que também acabam interessando o espectador. Com personagens femininas fortes, a série tem tudo para se tornar uma favorita do público e conquistar cada vez mais fãs ao longo de suas temporadas. Atualmente, estão disponíveis onze episódios na plataforma digital e sua segunda temporada será lançada em abril. Mas a série já possui renovação confirmada para terceira e quarta temporada!


Quer saber mais? Confira o trailer!





Inscrições Abertas - Participe !!




Categorias:

9 comentários:

  1. Então...rs
    Eu já pensei em ver esta série algumas vezes, mas minha fila está enorme e eu não ando dando conta de conciliar filmes,livros,séries e vida adulta. Ando em falta com muitas séries que retornaram agora e nem comecei ainda.
    Sou meio avessa a séries muito juvenis, apesar de ter amado Elite,mas também sou muito católica. E não, não sou aquelas carolinhas..mas...rs
    Talvez eu veja sim, quando o tempo me ajudar!
    Beijo

    ResponderExcluir
  2. Olá! Eu amava assistir Sabrina e seu gato Salém e fiquei bem feliz em saber que temos agora um remake, diga-se de passagem, bem diferente da outra versão, e bem mais sombrio o que possivelmente acabou me desanimando um pouco, mas gostei de saber que está mais fiel aos quadrinhos. Ainda não conferi nenhum episódio, mas sem dúvida vou dar uma chance e ver se eu me rendo a essa versão, afinal só ouvi coisas boas em relação aos episódios.

    ResponderExcluir
  3. Meu Deus que louco isso, deixa eu me situar... não entendi se é uma série macabra, divertida, infanto-juvenil ou fantasia fofinha? Notei uma misturam em vários campos, tem romance, comédia e aventura (ah! e muitos sustos pelo jeito). Não sou muito de serie, mas essa alem de ser curta - 10 episódios por temporada, acho curta, abrange assuntos que me agradam, amizade, amor, escolhas de vida, enfim... alem de se aventurar acho que o espectador tira um tempinho para refletir. No fundo ela quer o melhor dos dois mundo sem abdicar do outro, certo? Difícil escolha.

    ResponderExcluir
  4. Ah, eu amava assistir Sabrina; queria trocar de roupa do jeito que ela fazia.
    Fiquei feliz quando vi que teria uma nova versão, mas perdeu a graça quando vi que repaginaram para o lado sombrio. Por conta disso nem tenho interesse em assistir, apesar de não ser terror, essas referências que citou me assustam.

    Beijos

    ResponderExcluir
  5. Oi Fernanda, tudo bem?
    Quando eu vi o lançamento da série, eu não pude deixar de lembrar da minha infância de quando eu assistia aos filmes da Sabrina. Porém ao ver algumas resenhas, eu vi que esta série tem um tom um pouco diferente. Eu achei muito legal o fato de as personagens femininas serem bem fortes, e a própria protagonista questionar o papel feminino.
    Não sei se eu sentiria medo por assistir, mas vou tentar.
    Beijos

    ResponderExcluir
  6. Fernanda!
    Não conhecia a série e achei interessante o fato de ser uma ficção dark, digamos assim, sem muito terror, porém com o sobrenatural eo satanismo envolvido.
    Gostei também de saber que a protagonista é até madura para sua idade.
    Vou procurar para ver.
    cheirinhos
    Rudy

    ResponderExcluir
  7. Eu não faço parte da galera que acompanhou o seriado antigo de Sabrina, mas falando de O Mundo Sombrio de Sabrina, eu simplesmente amo. É incrível como a série traz um ar sombrio, mas leve ao mesmo tempo em todos os episódios, muito agradável de assistir. Os personagens também são incríveis e todos muito bem abordados ao longo da série, inclusive eu tô ansiando para explorarem o Nick na 2ª temporada. As referências ao satanismo, ocultismo e bruxaria aliado a humanidade dos personagens se encaixam perfeitamente. Simplesmente amo e quero a 2ª temporada na minha mesa pra ontem!

    ResponderExcluir
  8. Eu sou apaixonada por essa série, tanto a original quanto o remake. Gosto da vibe meio dark que o remake tem, e os personagens são bem construídos e os atores combinam direitinho,(confesso que um dos motivos do porque olhei foi por causa do Ross Lynch, adorava "Austin e Ally" que ele fazia na Disney). E eu como amante de Riverdale, amei as referências que fazem na série, tomara que eles façam um crossover.
    O que mais senti falta do original foi do Salem falando, porém agora tem o Ambrose que meio que está substituindo ele, já que o Salem era um feiticeiro aprisionado e o Ambrose também é. Agora só esperar por abril pra ver o que vai ser.

    ResponderExcluir
  9. Eu nunca tive interesse por achar que era voltada ao público adolescente, mas agora fiquei tentada a dar uma chance. Não tenho nada contra séries ou filmes que abordem o satanismo, mesmo sendo católica. Arte e entretenimento devem estar acima de preconceitos .
    Deve ser bem complicado para a jovem Sabrina optar pelo mundo em que vive e o mundo sombrio da Igreja da Noite, e ter que abandonar a vida de adolescente.

    Estranhei o tempo que se passa a série, pois o figurino parece muito anos 60. Acho que isso dá um charme à história.
    Espero que a série fique muito tempo em cartaz pois só vou assistir no inverno.
    Acho que uma série de terror e sobrenatural não combina com esse verão de 40 graus.
    Adorei a dica!

    ResponderExcluir