Ler significa Quantidade de Páginas ou Qualidade ?


Olá, tudo bem com vocês? Espero que sim!
Hoje, trouxe um assunto relevante para tratarmos referente à leitura.

Qual tipo de leitor você é? Aquele que se preocupa com a quantidade de livros lidos, com sua quantidade de páginas, se o livro é extenso ou apresenta poucas páginas ou aquele leitor que se preocupa com a qualidade da leitura?





A quantidade está inteiramente ligada ao quantitativo, podemos dizer que refere-se ao nosso crescimento no número de livros lidos ou aumento das páginas, como por exemplo, deixamos de ler livros finos e passamos dar oportunidade para livros mais grossos. Para mim, o nosso desenvolvimento literário está intrínseco em habilidades de leitura, isto refere-se a nossa racional de escolher leituras de qualidade para lermos continuamente.


Para você, o que mais importa, a quantidade ou a qualidade do que você lê?

Abaixo listarei alguns livros que possuo e que consegui ler com rapidez:




1. O milagre da manhã (Hal Herod);




2. Louca por você (A.C Meyer);




3. Superando o cárcere da emoção (Augusto Cury);




4. Seja líder de si mesmo (Augusto Cury);




5. Um mais um (Jojo Moyes);




6. Acima do salto agulha (Aline Cabral);



7. Extraordinário (R.J Palacio);




8. Tempo de imperfeição (Lilian Vaccaro);

















9. Seven Days (Isabelle Dutra Bissoli)




10. Estarei aqui (Daya Alves)




Já leu alguns destes livros? Se não, deem a chance, são livros curtos e com uma qualidade impecável de escrita e enredo, vale a pena dedicar minutos ou horas do nosso dia lendo eles.

Desafio você a buscar livros com a qualidade sem se importar com a quantidade de páginas, aprendi, que no universo literário nem sempre o melhor livro é aquele que possuí maior quantidade de páginas, existem muitos enredos maravilhosos desenvolvidos em livros curtos. Dê uma chance a si mesmo: (a) para os livros finos assim com os grossos. Assim poderemos elevar nossas habilidades literárias em conjunto.


Quem topa? Se fizerem este desafio, contem para mim as experiências de vocês abaixo. Espero que gostem!


Inscrições Abertas - Participe !!


Categorias:

8 comentários:

  1. Particularmente não me importo com quantidade de livros lidos não. Claro, é gostoso fazer aquele balancete no final do ano e se orgulhar do número de livros que foram lidos durante o ano ou ficar resmungando que queria ter lido mais(eu sempre faço isso rs)
    Mas eu ando me prendendo a qualidade. Posso ler apenas 20 páginas por dia, mas serão 20 páginas que me trarão algo, nem que seja apenas diversão!
    Dos livros que você indicou, só li Extraordinário que é uma leitura linda e gostosa de ser feita.
    Tempo de (Im)Perfeição é um que morro de vontade ler, mas ainda não consegui.
    Beijo

    ResponderExcluir
  2. Sem sombra de duvida a qualidade é o que importa, embora eu seja nova no meio literário, n começo eu era tri afobada, precisava devorar os livros ao invés de degustá-lo, mas aos poucos fui acalmando meu coração e ansiedade, mas confesso que é uma luta diária tentar não correr as paginas. Outro ponto em particular meu é que tenho deficit de atenção, então me perco demais na leitura, quando vejo viajei léguas e tenho que voltar, lendo mais pausadamente consigo me concentrar melhor. Admito que gostaria de ler mais livros por mês, por exemplo, tenho uma lista infinita de "desejados", mas com qualidade, essa história de competição literária não é comigo.

    ResponderExcluir
  3. Sem dúvida alguma para mim a qualidade é o que importa! Já debati muito esse assunto na internet. A leitura tem ser prazerosa, tem algo melhor do que você conseguir absorver além das entrelinhas? Entender exatamente o que o autor realmente quis falar. A pressa é inimiga do compreendimento perfeito da obra. No entanto, confesso que há livros com a escrita mais dinâmica e isso faz vc ler muito mais rápido, creio que seja o caso dos livros que vc indicou.

    www.estupefaca.com.br

    ResponderExcluir
  4. Gostei muito do texto! Antigamente, a partir do meu começo como leitor mais especificamente, optava por livros mais curtos devido a minha falta de rotina literária e com o tempo fui desenvolvendo a escolha de livros mais recheados de páginas, sempre atrelando a leitura à quantidade. Hoje em dia não foco muito nesse aspecto, mas não posso negar que ainda é um fator relevante. O texto me alavancou na ideia da importância da qualidade nos livros. Obrigado por isso!

    ResponderExcluir
  5. Olá! Eita que eu não me preocupo com a quantidade de livros lidos não, mas sim com a qualidade do que me é apresentado, sou daquelas que lê livros com mais de 600/700 páginas, mas também amo aquele livro mais curtinho que mesmo, com poucas páginas nos deixa com aquela sensação de quero mais, de tão boa a história. Da sua lista já li Louco por você, que eu amo (a série toda por sinal), Extraordinário, me acabei de chorar e estou com Um mais um na minha listinha, mas com certeza vou procurar as outras dicas para adicionar na minha meta de leitura de 2019. Um livro que eu li e se encaixa nessa categoria foi A probabilidade estática de amor à primeira vista, história bem levinha e divertida, recomendo.

    ResponderExcluir
  6. Oi!
    Antigamente pensava que livros bons tinham que ser livros longos, mais de 500 páginas , na minha ignorância imaginava que se o autor não escreveu um livro enorme era porque não tinha uma grande história para contar. ...
    Ainda bem que abri meus olhos, hoje posso duzer tranquilamente que já li livros de muitas páginas que não dizem nada, ou quase nada, como dizem : o papel aceita tudo; em contra partida li livros de 200 páginas ou menos com uma história incrível e muito bem escrita. Acredito que isso tudo se deve ao talento e capacidade do escritor.
    Desses livros da sua lista ainda não li nenhum.
    Um livro que lembrei agora que gostei muito e tem poucas páginas é Noites Brancas de Dostoiévski, maravilhoso. Outro que li ano passado depois que li a resenha aqui no blog foi Sempre vivemos no Castelo, puro encantamento em 200 páginas.
    Desses que mostrou ainda não li nenhum.

    ResponderExcluir
  7. Acho que sou um pouquinho dos dois; gosto de estar sempre lendo, mas também gosto de qualidade.
    Confesso que tenho preferência por livros grossos, mas há muitos finos que são completos. Acaba sendo relativo.
    Os únicos que leio em menos de 24h são de poesia.
    Desses, só li A casa das marés e Extraordinário; são leituras muito boas.

    Beijos

    ResponderExcluir
  8. Eu tenho a visão de que quantidade e qualidade andam juntas. No início eu optava por livros mais levinhos e curtinhos, mas conforme vamos crescendo como leitor sentimos essa vontade de ler livros maiores e mais aprofundados. Dá um orgulho saber que você conseguiu terminar um IT ou um Guerra dos Tronos que são livros enormes e de alta qualidade. Outra coisa é o costume, conforme criamos o hábito de leitura começamos a ler mais rápido e isso influência diretamente na quantidade de livros lidos, mas não quer dizer que os livros não te trouxeram nada. Deve haver um equilíbrio entre quantidade e qualidade, e não é só por que o livro é curto que ele não seja bom, meu lema é que todo o livro te traz aprendizado, não importa se gostamos ou não.
    Sobre a sua lista eu ainda não tive a oportunidade de ler nenhum, mas quero muito extraordinário e o milagre da manhã.

    ResponderExcluir