13 março 2018

Resenha - Pule, Kim Joo So

Título: Pule, Kim Joo So
Autora: Gabi Brandalise
Editora: Grupo Editorial Record / Verus Editora
skoob 
Onde comprar: Saraiva / Amazon

O que você faria se precisasse escapar da sua própria vida? Um história inspirada em dramas coreanos
Marina vive em Curitiba, atormentada pelas agressões do ex-namorado. So vive em Seul, preso a uma culpa da qual não consegue se livrar. Em mundos tão distantes, mas carregando dores parecidas, a história dos dois vai se cruzar e fazer com que eles finalmente tomem o controle da própria vida, encontrando o ponto de virada que sempre buscaram. Pule, Kim Joo So é uma história ágil e original, que vai surpreender e divertir da primeira à última linha.




Em Pule, Kim Joo So conhecemos Marina, uma jovem com 23 anos que não tem uma vida nada tranquila. Ela trabalha durante o dia como jornalista no aeroporto de Curitiba e a noite sofre com a violência e agressões de seu ex-namorado.


Entretanto, em um dia que parecia ser como outro qualquer, pelo menos era o que ela imaginava, uma ida ao banheiro feminino do aeroporto muda completamente a vida da jovem brasileira.


Ao entrar no banheiro, Marina percebe que há mais alguém no local, e ao verificar, ela vê que é um homem oriental, com mais ou menos a sua idade e está sujo de sangue escondido em uma das cabines. A jovem, ao ver o sofrimento nos olhos perdidos do rapaz, faz uma loucura que irá mudar não somente a vida dela, mas também a do oriental.

Sem opções, Marina leva o jovem para a sua casa, porém há uma enorme barreira entre os dois, o idioma. Mesmo assim, a jovem descobre que o rapaz é sul coreano e se chama Kim Joo So, e que veio parar no Brasil de uma forma inusitada e pouco comum. Porém, o que ela não sabe é que os segredos e os mistérios que ele esconde são mais irreais do que ela imagina. 

Contudo, a situação da jovem não é das mais fáceis. A violência que ela sofre do ex-namorado acontece todas as noites, porém agora com o visitante, So,  Marina terá que escondê-lo para que o dano seja menor. Sendo assim, o agressor aparece e Marina esconde o coreano, que ao perceber a situação fica extremamente furioso e ao mesmo tempo com pena da jovem, que esta cheia de hematomas após o fim da agressão. Com isso, So não fica feliz com a situação e pretende tirá-la a limpo.

Entretanto, esse não é o único problema dos dois. Há, muito mais a ser contado.

Sendo assim, juntos entraram em uma grande aventura, cheia de dramas, que mostrará não somente a real história de So, como também a de Marina. E assim, conheceremos um drama coreano com palavras ao invés de imagens, que mostrará que nem tudo que achamos ser real, é, de fato.

Esse livro, é baseado em dramas coreanos, os doramas, e assim, ele aborda alguns temas pesados como a violência contra mulheres. Mas, ao mesmo tempo mistura a fantasia e o irreal para criar algo ainda mais dramático, porém, ao mesmo tempo, leve e engraçado, com uma pitada de tempero brasileiro.



[- Minhas Impressões-]

Pule, Kim Joo So foi o meu primeiro contato com doramas, e posso adiantar que estou muito curiosa para começar assisti-los verdadeiramente. Esse livro deu um gostinho de como esses dramas coreanos funcionam, e por ele entendi porque esses dramas conquistam cada vez mais os brasileiros.

Com uma escrita leve e envolvente, engraçada e cheia de dramas, Gaby Brandalise trouxe um pouco da Coreia do Sul para o sul do Brasil, já que o livro passa-se em dois ambientes, em Seul na Coreia, e em Curitiba, no Brasil.



E assim, junto aos personagens, embarcamos em uma aventura para além das telas, que envolve uma fantasia contemporânea e irreal, dando uma emoção a mais na história e uma dramaticidade tipica de doramas, que envolve o leitor e quando chega-se ao fim  até nos passa a sensação de repetir a leitura. 

Os personagens, são um ponto muito importante da história, foram bem construídos e envolventes. Mariana mesmo com a sua vida difícil, ajudou o próximo, e mostrou que empatia é mais do que importante, sem contar que percebemos a bondade e a fidelidade dela ao longo do livro. 

Já o So, foi um personagem maravilhoso, e a forma como ele amava, muitas vezes me fez querer tirar o sofrimento dele com a mão, e apesar de ter uma história bem difícil, ele mostrou que você pode ser dono do próprio futuro independentemente da situação, mesmo ela sendo irreal ou impossível. 

E além dos dois há alguns personagens secundários, que têm grande importância do meio para o fim da história, entretanto podem ser considerados spoilers, já que estão por trás do desfecho do livro.

Já os aspectos físicos do livro,  temos uma capa, que na minha opinião, é linda, mesmo contendo os personagens, mas o jogo de cores e os detalhes também fizeram essa capa ficar maravilhosa. As folhas são amareladas e têm uma ótima diagramação. A cada novo capítulo do livro, temos o número do capítulo seguido de uma citação de um dorama coreano, já televisionado. 



Esse livro é uma ótima opção para quem não conhece os doramas e tem curiosidade, assim como eu, ou para você que já é fã ou apreciador desses dramas, mas, também gosta de ler e pretende conhecer essas histórias em um novo formato. 

Super recomendo a leitura  para você que está a procura de um livro rápido, pequeno e leve, mas além disso deseja sair da zona de conforto, encarar algo novo, que além do romance, tem muito drama e até mesmo o irreal.  Pule, Kim joo So,  pode ser ideal para você! Além de que, é um nacional bem escrito que deve ser reconhecido. 

- Eu amo você.
- Eu também amo você, So.


Inscrições Abertas - Participe !!



9 comentários:

  1. Sério, este seria o ultimo livro que leria a resenha, tanto é que já passei por ele várias vezes e nada me atraiu. Mas ok agora parei e li. Se não fosse teu comentário positivo eu não daria uma chance pra ele. Nunca imaginei que fosse uma historia que poderia prender minha atenção, pode ser pela cultura tao distante, enfim, mas talvez abrir o meu horizonte possa me dar uma chance de ler esse livro tão diferente da minha zona de conforto.

    ResponderExcluir
  2. Oi Karoline.
    Ainda não vi nenhum dorama, mas tenho bastante curiosidade.
    Pule, Kim Joo So parece uma história com bagagem emocional pesada, mas que os personagens irão superar juntos.
    Fiquei curiosa para saber mais sobre a história de Kim.
    Beijos

    ResponderExcluir
  3. Só tive acesso a esta palavra Dorama há pouco tempo, mas ainda não consegui ler e nem ver nada de fato.
    Não conhecia o livro e só por ser nacional, dá um orgulho danada! Não sei se já escrevi isso aqui no blog, mas amo quando chego no cantinho e tem resenha de livro nacional.
    Ainda mais quando traz uma estória tão completa, com amor, dúvidas, salvações!
    Parece uma grande história de amor, sendo vivida na realidade e eu achei tudo isso fantástico.
    Vai para a lista de desejados com certeza.
    Beijo

    ResponderExcluir
  4. Karoline!
    Gosto das leituras que acabam sendo um desafio por serem diferentes de tudo que já foi lido.
    Para mim seriam muitos desafios, afinal, nunca li ou assisti roteiros de dramas coreanos e como são frases curtas já que é um roteiro, mas ainda assim não perde no envolvimento dos sentimentos dos protagonistas, deve ser uma leitura diferente e muito boa de ser feita.
    “Os lírios não bastam. As leis não nascem das flores. Meu nome é luta, e escreve-se na história.” (Luciana Maria Tico-tico)
    cheirinhos
    Rudy
    TOP COMENTARISTA MARÇO: 3 livros + vários kits, 5 ganhadores, participem!
    BLOG ALEGRIA DE VIVER E AMAR O QUE É BOM!

    ResponderExcluir
  5. Ahhhhhhhhh quero muito esse livro, antes não interesse No livro, mas depois que comecei a assistir doramas e revi a resenha desse livro em um ig fui entender do que se trata a história, fiquei interessada no livro.

    ResponderExcluir
  6. Confesso que não são todos os doramas que me encantam.. a maioria deles depois de um tempo se tornaram previsíveis demaais. Maaas tem alguns que ja assisti ou li os livros nos quais foram inspirados, e valem super a pena (um litro de lagrimas é um desses). Fiquei muito surpresa, no entanto, por esse livro ser nacional, e ter um tema tão forte como a violência com as mulheres.. com certeza entrou pra minha lista :)

    ResponderExcluir
  7. Hummm não sou muito fã de doramas, não curto muito o estilo de narrativa oriental, então acho que não seria um livro para mim. Apesar de ter esse misto de Brasil e Korea, acho que não é meu estilo mesmo. Mas parece ser uma boa opção de livro para descontrair, já que é pequeno. Beijos!

    ResponderExcluir
  8. Oi Karoline!
    Confesso que vendo a capa, sem pensar muito no título, achei que se tratava de um livro mais estilo "Maze Runner", acho que pelos personagens no início ou algo assim.
    Nunca tive contato com doramas, mas a história de modo geral me pareceu atraente com os personagens bem construídos e temas muito importantes na sociedade.
    Apesar disso não entrou pra minha lista de prioridades, então se tiver oportunidade e tiver barato posso pensar em comprar mas por enquanto vou deixar pra próxima.
    Bjs

    ResponderExcluir
  9. Sempre leio sobre esse livro, não curto mto o gênero mas confesso que fiquei curiosa pra conhecer este, parece bom.
    Bjs

    ResponderExcluir