31 março 2018

Resenha: Mister O


Título: Mister O
Autora: Lauren Blakely
Cortesia: Faro Editorial
Skoob
Páginas: 308
Onde comprar: Amazon / Saraiva 

Nick Hammer tem a vida que todo cara sempre sonhou: dinheiro e mulheres lindas aos seus pés, que não esperam nada em troca além do melhor sexo de suas vidas. E tudo isso graças ao seu personagem, Mister Orgasmo, que saiu das páginas dos gibis para ganhar um programa na televisão. Agora Nick se tornou o mentor sexual de homens ao redor do mundo e o objeto de desejo de todas as mulheres. Para para Nick, e seu alter ego Mister O, a receita é simples: dar prazer, sempre!
Mas tudo isso pode estar em risco quando um pedido acontece. Harper, A irmã de seu melhor amigo, Spencer Holiday, também quer aprender as valiosas lições de Nick e Mister O. Harper é divertida, inteligente, linda e irresistivelmente sexy. E lutar contra o desejo de ter ela em sua cama será o pior pesadelo de Nick. Mister O vai conseguir “salvar” essa mocinha e ainda não ferrar a relação com o seu melhor amigo? Um romance divertido, leve, sexy e que vai arrancar suspiros dos leitores. Afinal, não dizem que o amor e a amizade andam lado a lado? Talvez eles até possam dormir na mesma cama.






“Esta pequena aventura romântica deveria ser a coisa mais fácil do mundo. Só que não é.”

Nick Hammer é um jovem solteiro de 29 anos que apresenta 3 paixões na vida: seus cartoons onde dá vida a um herói que salva a vida de várias personagens através do mais profundo prazer, seus banhos onde sua imaginação se mostra extremamente vantajosa e dar o máximo de orgasmos a uma mulher na cama ao dedicar o carinho e atenção que acredita que todas mereçam. No entanto, desde que a irmã de seu melhor amigo entrou em seu sistema ao ajuda-la a pregar uma peça em Sean, ele se viu cada vez mais atraído por ela e com a imaginação correndo solta em sua mente.

“Veja, sou homem. Simples assim. Não somos complicados e qualquer um que tente fazer de conta que somos complexos está mentindo. Não quer dizer que não somos capazes de sentimentos elevados, emoções e outras coisas do tipo. No entanto, quando se trata de mulheres, não é necessário muito para a coisa rolar ou não rolar.”

Com dificuldades para esquecer seu toque que durou meros minutos, sua vida acabou por se embrenhar pelos caminhos dos sonhos eróticos que tendem a piorar cada vez mais ao se deparar com uma nova visão em sua noite de autógrafos de sua obra Mister Orgasmo. De óculos é uma personalidade que não se deixa abalar, Haper é uma mágica que desconhece sua verdadeira beleza e que se mostra simples e encantadora sem nem perceber. 

“Ela é Lufa-Lufa e, sim, me excita o fato de que ela não escolheu Corvinal ou Grifinória como todo mundo geralmente faz, mas escolheu a casa conhecida por sua lealdade.”

No entanto, o que já estava complicado, apenas passa a ficar mais ainda quando ela pede ajuda a ele em questões de relacionamentos. Desajeitada, ela não consegue interagir com quem gosta sem gaguejar e também não entende os sinais dos que se mostram interessados nela – o que Nick agradece, ou estaria em uma situação muito complicada –, mas deseja mudar isso para poder ter a chance de engatar em um relacionamento com alguém que deseja, algo que ele é mais do que mestre em fazer.

“Sexo é a minha sala de aula, mas o amor é uma linguagem de que entendo muito pouco.” 

Tendo que conviver e ensinar Haper a como interagir com alguém, e se vendo em situações que o fazem ficar mais próximo a ela, Nick passa a ter certeza que talvez sua vontade não seja apenas de tê-la em sua cama por uma noite; mas com ela sem demonstrar o menor interesse em ter algo, ele parece ficar cada vez mais preso em uma situação repleta de tensão, emoção e sonhos nítidos – afinal ele é um cartoonista, imaginar cenas em sua mente é algo que ele consegue realizar com nitidez. 

“Antes eu só queria fazê-la decolar, proporcionar-lhe prazer, tirá-la do meu sistema. Agora desejo fazê-la sentir alegria em todos os sentidos.” 

Mas quando sem querer ele se vê obrigado a beijá-la, Nick tem a certeza que vai para o inferno tamanho o desejo pela irmã de Spencer. Mas decidido a cumprir a promessa feita para essa ruiva de parar o transito, ele não se vê desistindo tão cedo, no entanto, as coisas talvez apresentem um novo rumo para ele fazendo-o repensar tudo que acredita saber e descobrir um prazer que nunca imaginou antes... Agora resta saber: entre o amor, desejo e profissão qual será a escolha que ele irá fazer? 

"Juro que essa mulher será minha ruína. Ela é perfeita demais para mim."


[ - Minhas Impressões - ] 

Mister O é aquela obra que se mostra diferente e inovadora não só pelo seu toque na medida certa entre o romance bem construído e as cenas hot na medida certa, mas também por ter sua estória contada do ponto de vista masculino sem acabar por ser sexista – algo que ainda é visto muito pouco na literatura. Quebrando paradigmas onde protagonistas sexys e poderosos conseguem de qualquer forma o que querem - e de forma fácil – e onde as mocinhas simplesmente se arrastam aos seus pés, Lauren Blakely cria uma trama divertida, repleta de uma química que em momento nenhum se mostra forçada e que se mostra extremamente capaz de deixar seu leitor avido por saber seus desenrolares, além de aflito sem saber o que realmente está a acontecendo. Fugindo do obvio, vemos um enredo que é construído gradativamente e que acaba por fazer total sentido ao seu termino, além de despertar aquele desejo de quero mais por apresentar sempre personagens que nos fazem desejar que fossem reais, mas que infelizmente ficam presos apenas dentro das páginas.


Nick Hammer é aquele protagonista que tinha tudo para ser o típico clichê: lindo, talentoso, sexy, galanteador e um (desculpem-me, mas não há outra palavra que sirva) gostosão do mais alto grau, ele é capaz de deixar qualquer uma babando por ele. No entanto, se mostrando um nerd completo – o que fica claro em sua paixão por Harry Potter – e alguém que não se deixa levar pela fama, apesar de seu enorme sucesso como cartoonista do Mister Orgasmo, ele é um daqueles homens encantadores que mostram profundida ao invés de um vazio tão comum. Preocupado com o melhor amigo, e com uma queda por Haper – nada menos que a irmã de seu melhor amigo – ele tenta evitar se embrenhar por esse caminho que tem tudo para dar errado. Mas conforme o tempo passa e ele se vê cada vez mais envolvido por aquela doce ruiva que encanta seus pensamentos, mais ele se vê vivendo um conflito que quase o faz enlouquecer. Muito talentoso, ele é alguém que nunca teve problema em alcançar o sucesso mundial que é atualmente, e muito menos com mulheres; mas que não aplica isso em seu maior desejo por respeito – ainda que sua vontade seja ir para cama e cuidar dela de forma profunda e intensa. Se mostrando capaz até mesmo de servir como professor para ajuda-la, o que é claro que não é fruto apenas do maior altruísmo, mas que demonstra ser também uma parte do que ele é: alguém disposto sempre a ajudar, ainda que o afaste do que realmente deseja! Construído de forma que demonstra uma preocupação e que não foi realizado de qualquer maneira, esse personagem é um daqueles que se transforma em crush da vida e que é completamente apaixonante, além de extremamente real ainda que quase alcance patamares de perfeição no dicionário.

Por outro lado, Haper Holiday é uma jovem mágica que ama o seu trabalho e que trabalha duro para conseguir sobreviver realizando o que mais gosta de fazer: apresentações de mágica para crianças. Irmã mais jovem de Spencer, protagonista de Big Rock, ela é alguém que não tem nenhum problema em lidar com o público quando está em seu papel profissional, mas que se encontra gaguejando e tropeçando nas palavras quando se encontra próximo aquele que faz seu coração acelerar. Repleta de sarcasmo, ela é aquela mulher que nos enche de orgulho e nos faz desejar ser igual, principalmente pela proximidade e amizade com Nick Hammer que irá ajuda-la a entender não só os comportamentos masculinos, mas também como vencer a timidez que a assola sempre que o assunto é relacionamento. Linda, ela é aquela mulher que chama a atenção e desperta o interesse de inúmeros caras, mas que não conhece seu potencial e nem acredita realmente ser capaz de ter alguém tão incrível... Extremamente inteligente, ela não é daquelas meninas indefesas que precisam de proteção, mas que cativa o leitor logo nas primeiras páginas com sua personalidade cheia de vida e principalmente com o jeito que encanta Nick (afinal, o livro é pelo ponto de vista dele, certo?).


Muito bem realizado, Lauren Blakely mais uma vez conseguiu criar uma trama repleta de mensagens importantes, divertida e com o toque sexy e hot ideal. Fugindo do padrão de que erótico é apenas incontáveis cenas de sexo, Mister O vêm para mostrar que é possível sim criar uma história de conteúdo que seja mais do que apenas algo físico entre os personagens. Tratando de sonhos, ideais, medos, lutas, essa é aquela estória que tem um crescimento linear e conciso, que não se perde nas páginas e consegue ser altamente viciante a cada página. Seus personagens, tanto protagonistas quanto secundários, se mostraram essenciais e naturalmente inseridos na obra de forma a não parecer forçado e nem ficarem lacunas. Apaixonante, essa não é a primeira e nem única obra que mostra todo o talento que a autora apresenta ao criar histórias que vão além das páginas e que são altamente viciantes, mas definitivamente essa estória galgou espaço profundos no meu coração me fazendo afirmar sem medo que é a minha preferida, até então, da autora e até mesmo do gênero.

E isso sem falar da edição que a Faro Editora mais uma vez realizou, se eu já era apaixonada pela de Big Rock, em Mister O eu fiquei totalmente arrebatada. Com uma capa incrível e super condizente com o livro, páginas de qualidade amareladas e uma fonte no tamanho ideal – sem falar da diagramação repleta de detalhes a cada página e seus capítulos bem divididos e do tamanho ideal  - essa é uma daquelas obras que se mostram completas e uma escolha mais do que acertada da Faro. Outro ponto importante, que eu preciso comentar, é acerca da revisão, durante a minha leitura eu não encontrei nenhum erro – algo raro que muitas vezes é inevitável por mais que se faça um trabalho cuidadoso; mas em Mister O, em nenhum momento eu me deparei com qualquer erro ou equivoco, foi realmente tudo muito bem feito demonstrando o trabalho que a editora tem de não só possibilitar boas histórias, mas também de propiciar momentos incríveis e inesquecíveis através das paginas!


Em síntese, Mister O é aquela obra que se mostra mais do que um acerto tanto da Faro pela publicação quanto da autora Lauren por sua criação. Divertida, repleta de um romance que vai além do obvio, com protagonistas cheios de personalidade que em nenhum momento passam a sensação de serem forçados, é aquela obra para que você suspire, apaixone-se, torça, vibre e tenha o coração acalentado por lidar com uma estória que transcende barreiras, mas que em nenhum momento se torna irreal. Com diálogos inteligentes, essa é uma daquelas narrativas fluidas e rápidas que dividem o leitor entre devorar as páginas ou apreciar com calma para que não acabe rapidamente. Recomendada para todos os fãs de romance, Lauren Blakely é aquela autora que irá te mostrar uma visão completamente diferente da que estamos acostumados a ver e irá quebrar barreiras e paradigmas mostrando que é possível sim criar histórias de conteúdo que se completa com o erótico de forma a ser arrebatador. Se eu recomendo? Obviamente, essa autora e essa obra são aquelas que você precisa conhecer e que será praticamente impossível não se apaixonar. Já virei fã! Leiam e descubram também mais sobre esses personagens que irão descobrir juntos o verdadeiro caminho para o prazer e para a vida!

Se Inscreva e Participe!!!

8 comentários:

  1. Vou admitir meu preconceito com livros assim. Não sou nada intelectual e não preciso de histirias profundas para tirar proveito mas esse se não forem divertidos ( o que ainda nao encontrei) prefiro nao ler. Mas respeito pois sei o grande número de seguidiras que esse genero tem e isso conta para os eróticos.

    ResponderExcluir
  2. Oi Bruna!
    Mister O já está na minha lista de desejados desde a Faro Editorial anúnciou o lançamento, amo romance ainda mais quando tem baguete hhahahahaha e também amei a capa e sobre o que a história relata, espero um dia ter o livro para ler mesmo que eu estava bem atrás das pessoas que já leu hahahahaha. Bom final de semana para você. 😍😍😍😚😚😚

    ResponderExcluir
  3. Gosto demais do cuidado que a Faro tem com seus livros e esta capa é espetacular. E lendo a resenha, a gente percebe que Nick não é apenas a casca gostosa, que por dentro, há um homem que mesmo sabendo de tudo que é capaz, ainda mantém seu lado mais humano vivo e meio que escondido.
    E Harper também não é a mocinha desprotegida que precisa de cuidado, mas mesmo não se dando conta de sua beleza, também tem essa humanidade viva dentro dela.
    Já é um livro que está na lista de desejados há um tempo e espero poder ler ele em breve.
    Beijo

    ResponderExcluir
  4. Oi Bruna!
    Com certeza foi uma obra que me chamou atenção. Sou do time romances fofinhos mas eu gosto quando leio um romance mais hot e ainda divertido, claro que prefiro quando é balanceado na medida certa que é o que Mister pareceu ser.
    Gostei dele ser nerd, diferente do comum e a Haper parece também ser uma personagem super cativante.
    Vou até salvar o nome pra quando quiser ler algo do gênero.
    Bjs

    ResponderExcluir
  5. Olá! Poxa, esse não é bem o tipo de livro que eu gosto de ler porque não curto hots. Deve ser um livro divertido, pelo menos foi a impressão que me passou, e interessante pra quem gosta desse gênero. Infelizmente não consigo me sentir atraída, mesmo com todos os seus elogios à história e ao personagem. Fico feliz, pelo menos, de não ter uma abordagem sexista! Odeio quando isso acontece, independentemente da premissa do livro.
    Beijos.

    ResponderExcluir
  6. Nossa que resenha incrível. Me chamou muita atenção a respeito do livro. Já tinha lido algumas coisas sobre o mesmo antes, mas essa resenha me deixou curioso. Pelo visto a escrita da autora é incrível. Amo livros com um quê de diversão e que passe uma mensagem para o leitor.

    ResponderExcluir
  7. Oi Bruna.
    Eu li o primeiro da série e não curti muito o alto teor erótico do livro, por isso não dei continuidade a série.
    Mas, gostei bastante da escrita da autora.
    O que eu achei mais interessante nesse segundo livro foram as profissões dos personagens. Um desenhista de quadrinhos e uma mágica? Não vemos muitos deles por aí. As personalidades deles devem ser bem divertidas.
    Quem sabe um dia eu leia.
    Beijos

    ResponderExcluir
  8. Bruna!
    Amo quando um romance tem equilibrio entre a relação dos protagonistas em relação a parte amoroso e os trechos hots, fica tudo na medida certa e torna a leitura prazerosa.
    Até eu já estou com invejinha boa da Harper, ter um amigo como o Nick e que ainda está apaxonado por ela...pelo amor de Deus!
    Quero ler mesmo.
    “Não cruze os braços diante de uma dificuldade, pois o maior homem do mundo morreu de braços abertos!” (Desconhecido)
    BOA PÁSCOA!
    cheirinhos
    Rudy

    ResponderExcluir