05 março 2018

Resenha - Menino de Ouro

Título: Menino de ouro
Autora: Abigail Tarttelin
Editora: Globo Livros
Páginas: 384
Skoob
Onde comprar: Amazon
A família de Max não permitiria nenhum desvio na imagem perfeita que havia construído. Karen, a mãe, é uma advogada renomada, determinada a manter a fachada de boa mãe, esposa e profissional. Steve, o pai, é o exemplo do chefe de família presente em sua comunidade, favorito a um importante cargo público. O ponto fora da curva é Daniel, o caçula, que, para os padrões da família Walker, é “estranho”: não é carinhoso, inteligente ou perfeito como Max. Melhor aluno da escola, capitão do time de futebol, atlético, simpático, sucesso entre as garotas: Max, o primogênito, é o menino de ouro. Ninguém poderia dizer que sua vida não é perfeitamente normal. Ninguém poderia dizer que Max esconde um segredo. Ele é diferente, especial. Max é intersexual: nasceu com os dois conjuntos de cromossomos, XX e XY e, portanto, é menino e menina. Ou nenhum dos dois. É a partir do olhar de cada pessoa que orbita a vida de Max que a autora Abigail Tarttelin compõe a sua narrativa em Menino de Ouro. Cada uma das personagens esboça seu dia a dia, suas inseguranças e conquistas, e, principalmente, seu relacionamento com Max. Apesar da dimensão de seu segredo, Max parece à vontade com sua vida. Seus questionamentos sobre sexo, relacionamentos e até sobre rejeição são tantos quanto um adolescente de 15 anos poderia ter. O cenário muda drasticamente quando Hunter, seu melhor amigo desde a infância, volta do passado e abusa de sua confiança da pior maneira que poderia. No romance, Abigail Tarttelin trata de forma sensível, mas direta, as questões da identidade e do que consideramos “ser normal”. A autora traz à tona questionamentos sobre até que ponto o gênero sexual define uma pessoa e suas relações, por dentro e por fora.




Max é um menino de ouro, bom filho, bom irmão, notas ótimas na escola, popular e jogador de futebol, o menino perfeito, mas Max tem um segredo que lhe corrói a alma. Além de sua família o único que sabe sobre seu segredo é Hunter seu melhor amigo.

Logo no início ficamos sabendo o que Max esconde há um baque de informações e acontecimentos iniciais que de te deixam em choque, as conseqüências desses fatos conduz á uma situação inesperada e fará com que Max questione sua forma de pensar sobre si mesmo, seu corpo, sua existência, sua forma de amar, sua relação familiar.

“Eu sou esquisito. Eu sou uma aberração.”

O livro é dividido em três partes, com ponto de vistas diferentes, Max, seu irmão Daniel, sua mãe Karen, seu pai Stevie , sua namorada Sylvie e sua médica Archie o que foi absolutamente necessário para que entendemos os sentimentos de cada personagem, tornando assim a leitura bem dinâmica.

Com personagens bem construídos e tratando de um tema extremamente forte, pouco abordado por aí, mas com uma delicadeza ímpar Menino de ouro te prenderá até a última página.



[- Minhas impressões -]

Há livros que te fazem rir como o daquela garota linda e atrapalhada que chama a atenção do garoto mais lindo da escola ou o Ceo, ou aquele que te faz suspirar como o daquele libertino que se encantou por aquela que ficava nos cantos do salão, mas há aqueles que te impactam de um jeito que você nem sabe o que falar ou escrever sobre ele, Menino de ouro é um desses livros, ainda estou tentando absorver essa história.


Fui nocauteada, nunca quis tanto abraçar um personagem como quis abraçar Max a carga emocional que ele carregava era pesada demais para um menino de 16 anos. Eu não tenho palavras para descrever o efeito que seus sentimentos causou em mim, a vontade de chorar em algumas partes foi enorme. Peguei esse livro sem saber do que se tratava então quando o segredo é revelado o que acontece em seguida e as conseqüências desse fato eu pensei: Mas isso é possível? Confesso não sabia nada, pois se trata de um tema pouco abordado pela sociedade, mas quando Max conhece e conversa com Archie, sua médica ele começa a entender sobre si e eu sobre ele, Archie foi extremamente importante na narrativa.

 Gostei de Sylvie logo de cara, com seu jeitinho engraçado e carinhoso o modo como lidou com a revelação de Max foi totalmente humano, mesmo não se surpreendendo tanto. Seus pais ...enquanto Steve foi compreensível ,não julgando ficando ao seu lado lhe dando opção de escolha, Karen foi o oposto com suas atitudes questionáveis, algumas vezes até a compreendia, pois ela fazia tudo por seus filhos mas também algumas vezes a achei uma megera.


Algumas partes a autora acabou focando mais na narração dos detalhes deixando um pouco cansativa a leitura, mas isso não tirou todo o encanto da história. Menino de ouro trata sobre diferenças, sobre o conceito do que é “normal” com personagens incríveis e reais, tratando de um assunto polêmico de maneira sensível e responsável Menino de ouro ficará em minha mente por dias.


“_ Qual é a coisa mais assustadora do mundo Max? (...)
 _ “A coisa mais assustadora é um segredo.”

Se Inscreva e Participe!!!


9 comentários:

  1. Oi Fabiana.
    Eu consegui esse livro numa troca, mas ainda não li.
    Vi várias resenhas positivas sobre ele e fiquei bem curiosa sobre a história.
    Gosto muito de histórias que nos faz refletir sobre alguma questão presente na sociedade e a história de Max parece ser algo bem delicado e pouco abordado. Acho que precisamos mudar a forma como identificamos alguém como "normal" apenas por causa do seu gênero. Devemos respeitar as pessoas pelo que elas são.
    Espero gostar tanto do livro quanto você.
    beijos

    ResponderExcluir
  2. Confesso que não conhecia o livro,mas estou aqui já indo colocar na listinha de desejados.
    Parece ser um livro que realmente mexe com o leitor. Sua resenha tem uma carga de emoções muito forte, com dor, alegrias,mas com a certeza de ter lido o livro no momento exato.
    Tomara que consiga ler ele em breve.
    Beijo

    ResponderExcluir
  3. Oi Fabiana!
    Nunca tinha ouvido flar do livro, confesso que a capa não me chamou atenção e nem o enredo, talvez seja por ficar tanto na minha zona de conforto, eu vou anotar a dica quem sabe um dia eu tento ler e mude de idéia qdo conhecer.
    Bjs!

    ResponderExcluir
  4. Fabiana!
    Pena que a narrativa tenha sido muito descritiva e tornou a leitura enfadonha.
    Pela capa nem dava nada pelo livro, acredita?
    E fiquei tão curiosa para saber o que danado aconteceu na vida desse rapaz e sobre o tal segredo que o coloca em maus lençóis.
    E acho o fim da picada nem a própria família apoiá-lo, dar um norte para ele em como solucionar, afinal, os pais são mais velhos, experientes e responsáveis por ele, deveriam ficar ao seu lado.
    Quero poder abraçar o Max...
    Fato é que quero conferir a leitura.
    Desejo um mês mais que abençoado, carregadinho de luz e paz e uma semana esplendorosa!
    “Acredite, existem pessoas que não procuram beleza, mas sim coração.” (Cazuza)
    cheirinhos
    Rudy
    TOP COMENTARISTA MARÇO: 3 livros + vários kits, 5 ganhadores, participem!
    BLOG ALEGRIA DE VIVER E AMAR O QUE É BOM!

    ResponderExcluir
  5. Boa tarde Fabiana.
    Como não tenho esse livro então não cheguei a ler ele ainda. Mas já sou apaixonada pela história desde quando outros igs falando super bem da história e como ele é emocionante. Espero um dia poder ter esse livro para ler. Adoreeeei a foto e tudo. Parabéns. 😍😚📚🍀

    ResponderExcluir
  6. Oi Fabiana!
    Nunca tinha lido nada sobre o livro e agora estou muito curiosa pra saber o que ele tem! Imagino pela sua resenha que deva ser algo muito impactante e pouco retratado então com certeza o livro já marca só por isso.
    Eu adoro quando você se envolve com todos os personagens, incluindo os secundários, pois mostra qualidade da escrita do autor.
    Com certeza estou curiosa e pretendo ler assim que puder!
    Bjs

    ResponderExcluir
  7. A resenha pareceu interessante, mas receio que a escrita por ser muito descritiva perca o foco e mesmo com tema polêmico vá se perdendo no decorrer do livro. Fora isso qualquer livro com temas fora do padrão ou polemicos me chamam atenção e como tu fico tbem dias com ele na cabeça e com sentimento "estranho" no coração. Tendo uma oportunidade vou ler sim.

    ResponderExcluir
  8. Oi Fabiana! Li a resenha e a sinopse duas vezes: o assunto é muito interessante, e ouso dizer, necessário. Livros que abordam tais assuntos são extremamente importantes. Eu sempre consigo ver e entender um pouco melhor a vida de outra pessoa quando eu leio, mesmo que os personagens muitas vezes sejam fictícios. As palavras são a melhor maneira de se expressar e compreender alguém! Os pontos de vista diferentes com ctz dão um toque mais preciso e realista!

    ResponderExcluir
  9. Oi Fabiana! Por isso que eu adoro pegar livros sem saber muito bem sobre o que se tratam porque essa surpresa é muito gostosa. E melhor ainda quando o livro te pega de jeito como esse te pegou. Parece ser uma história bem sensível mesmo e eu fiquei bem curiosa pra saber esse tal segredo e o desenrolar disso.
    Beijos.

    ResponderExcluir