22 fevereiro 2018

Série [23] - Black Mirror - 1ª Temporada

Título: Black Mirror
Data de lançamento: 04 de dezembro de 2011
Criado por: Charlie Brooker
Distribuição: Endemol UK/ Netflix
Duração: 3 episódios - 40 minutos
Gêneros: Ficção científica

Esta série antalógica de ficção científica explora um futuro próximo onde a natureza humana e a tecnologia de ponta entram em um perigoso conflito 


A partir de um enredo ousado, Black Mirror surge com três episódios que chocam o expectador. Suas histórias envolvem o futuro da população ao lidar com o desenvolvimento tecnológico, as consequências que podem surgir ao se ter uma sociedade dependente desses recursos e - o que acredito ser o maior alvo de críticas da série - como pode ser prejudicial para as relações em geral essa dependência da tecnologia.




Todos os episódios trazem uma história diferente, não sendo continuações dos anteriores. Cada um deles é permeado de tensão, nos deixando apreensivos sobre o destino dos personagens e o que acontecerá no final. Desde tramas sobre políticos, reality shows e pessoas presas ao passado; temos de tudo em Black Mirror. Mas, o que talvez seja mais chocante logo de início, são as decisões que precisam ser tomadas por esses personagens.


Torcemos para que o sequestro da Princesa Susannah não acabe em tragédia em Hino Nacional (The National Anthem no título original), mas nos vemos divididos entre a salvação da garota - porque, afinal, é absurda a idéia de deixá-la morrer nas mãos de seu sequestrador - e o pobre porco que é obrigado a ter relações sexuais com uma pessoa como resultado de um plano para desmoralizar o primeiro-ministro britânico perante toda a nação inglesa. O chefe de poder precisa decidir entre salvar a princesa ou concretizar o ato com o porco, sendo filmado durante uma transmissão ao vivo na televisão aberta.


Somos capazes de fazer um paralelo com a realidade e sentir-nos como os figurantes que representam os ingleses: assistimos o circo de horrores no sofá de nossas casas, com a companhia de amigos no bar, falando com pessoas ao nosso redor sobre como a situação é nojenta e revoltante. Sempre julgando qualquer que seja a decisão tomada por aqueles que estão em posição de poder.


Somos a plateia de Quinze Milhões de Méritos (Fifteen Million Merits) que não se contenta com o que é apresentado no programa de TV. Pessoas alimentadas por espetáculos e que emitem sua tristeza ou alegria através de plataformas digitais.


Ávidos pelo próximo que se dispuser a fazer algo inusitado e surpreendente, também somos os juízes. Damos nosso veredito sobre a apresentação, idolatramos ou dispensamos aqueles dos quais gostamos ou odiamos, traçando assim o destino de algumas vidas e talvez até mesmo destruindo o sonho de toda uma vida.


Será que uma tecnologia que permitisse rever acontecimentos nos ajudaria ou atrapalharia ainda mais nessa tentativa de não cometer erros do passado? Será que seriamos como os personagens de Toda a sua História (The Entiry History of You), revivendo o passado diariamente, quando tudo estava melhor e mais feliz?


Acredito que Black Mirror seja mais do que se pode traduzir nesses três episódios dessa primeira temporada. Ela "coloca o dedo na ferida" com relação ao nosso uso da tecnologia e comportamentos disseminados dentro da sociedade atual. O século 21 já nos trouxe grandes inovações e ainda trará outras mais, resta saber se temos a maturidade necessária para utilizar esses recursos sem nos tornarmos robôs de carne e osso.

Os atores que estão presentes nos submetem a uma imersão completa nesses enredos de ficção científica. A trama é muito bem elaborada para que o expectador só entenda o desenrolar dos acontecimentos quando chegar à sua conclusão final.

Cabe uma importante reflexão ao termino de cada história apresentada na série, e é por essa e outras razões que recomendo a TODOS que assistam. Basta ter um pouco de estômago para suportar o impacto de algumas cenas e manter a mente aberta para a enxurrada de informações e sentimentos que você passará a ter ao acompanhar Black Mirror.

Trailer: 





Se Inscreva e Participe!!!

17 comentários:

  1. Quero ser bem sincera ao falar desse seriado, primeiro gostaria de dizer que nunca assistir, sempre o vejo no catálogo netflix, porém tinha outra perspectiva a respeito da história. E agora ao me deparar com sua resenha e perceber o quanto a trama transmite muito bem o impacto da tecnologia em nossas vidas, me interessei e muito. Até pelo fato de que tudo isto e demonstrado de maneira real, transmitindo a quem esta assistindo as emoções e sentimentos do atores, que estão arrasando. No fim de semana já pretendo começar a assistir.

    Venha participar do Top Comentarista e concorra o livro "O Maravilhoso Bistrô Francês": http://petalasdeliberdade.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  2. nossa esta serie tem conquistado pessoas, principalmente pessoas da minha família, mas tenho que confessar que esta serie me da um pouco de arrepios.
    - Fallen Books
    https://www.newsfallenbooks.com/

    ResponderExcluir
  3. Esta é um seriado que tenho muita vontade de ver,mas sempre acabo protelando para assistir. Gosto bastante do enfoque de assunto e por não ser sequencial. Sua postagem me deixou com aquela vontade grande de olhar, pois sei que é sempre bem elogiada!

    ResponderExcluir
  4. Não vi a série ainda mas tenho mto interesse em conhecer, faz tempo que tô de olho nela quem sabe agora se der tempo eu consiga ver.
    Bjs

    ResponderExcluir
  5. Emilly!
    Não tive oportunidade de assistir ainda, mas acredito que foi projetada realmente para chocar e ainda fazer um paralelo com situações reais e as escolhas que devemos ou podemos fazer, principalmente ligadas a uma tecnologia que impacta na vida das pessoas. Deve ser uma série chocante!
    “Acredite que você pode, assim você já está no meio do caminho.” (Theodore Roosevelt)
    cheirinhos
    Rudy
    TOP COMENTARISTA FEVEREIRO: 3 livros + vários kits, 5 ganhadores, participem!
    BLOG ALEGRIA DE VIVER E AMAR O QUE É BOM!

    ResponderExcluir
  6. Oie!
    Não conheço a série, e pelo que i, não tinha muita ideia do que se passava nela, com certeza, vou prestar mais atenção nas sinopses pra não deixar passar nada mais.

    Beijoooo

    ResponderExcluir
  7. Oi
    Dessa primeira temporada tem dois episódios que gosto muito e um que detesto. Odeio o primeiro episódio. É uma mistura de tudo nele. Acho muito incômodo de assistir e, sinceramente, após ver esse primeiro episódio senti vontade de largar a série, mas ai vi que eram episódios soltos e quase sem ligação, ai continuei. que com, porque adoro a série.

    Vidas em Preto e Branco

    ResponderExcluir
  8. Acabei vendo as quatro temporadas recentemente. Uma seguida da outra. Tamanho foi o impacto que tudo isso me causou.
    Não é só a tecnologia, é bem além disso.É realmente tocar o dedo na ferida. Nesse viver virtual. Nesse se corromper fácil demais.
    Cada episódio é um tapa na cara e a gente sente vontade desistir sim, principalmente no primeiro episódio do porco(nojento)
    Super recomendo!
    Beijo

    ResponderExcluir
  9. Vou usar a sinceridade também, não gosto de ficção científica. Não gosto de filme, exceto SW e creio que não ia gostar de livro. Abrir meus horizonte entraria esse gênero mas nao estou preparada para isso. Preciso de uma indicação beeem boa para iniciar e nao parar na metade.

    ResponderExcluir
  10. Oi Emilly!
    Já assisti quase todas as temporadas, e nesse caso, o primeiro episódio pra mim foi o pior e mais próximo da realidade... Como a tecnologia hoje nos comanda não é? É difícil encarar o que se passa na série e perceber que estamos caminhando para que tudo isso aconteça. "Toda a sua história" também é um episódio bem marcante... Indico a série por achar uma ótima produção, mas tem sim que ir assistir com a mente aberta.
    Beijos

    ResponderExcluir
  11. Ahhh que maravilhoso ver você falando sobre uma das minhas séries favoritas, Emilly!
    Já assisti todas as 4 temporadas lançadas, na Netflix, e amo demais. Lembro do meu “sofrimento” de ficar meses e meses esperando a 4 temporada sair kkkkk
    Confesso que o único episódio que ainda não vi foi o primeiro de todos, porque me contaram da “cena do porco” e fiquei com tanto nojo, que ainda não tive coragem de assistir!
    Minha temporada favorita foi a 3, só tem episódio foda! Não sei se você já assistiu, mas se não correeeee pra ver kkkkk
    Bjos

    ResponderExcluir
  12. Oi emilly.
    Já assisti as 4 temporadas no Netfliz e eu adoro essa série. É tão inovadora!
    Os episódios retratam situações que poderia acontecer no futuro, mas que espero que não aconteça rs Realmente é uma crítica a nossa sociedade de hoje.
    Beijos

    ResponderExcluir
  13. AMEEEI!!! Eu amo muito o episodio das lentes, tocou o dedo na ferida porque eu pessoalmente sou muito paranoica kkkkk Excelente recomendação!

    ResponderExcluir
  14. Oi Emilly,
    O que não falar de bom dessa série. Melhor série de todas! Ultimamente eu ando com pouco tempo pra assistir séries e confesso que to atrasada em várias, mas quando lançou a quarta temporada la estava eu terminando os 6 episódios na velocidade da luz hahaha
    São assuntos de fato que nos fazem refletir e chocam mas isso é o mais maravilhoso.
    Excelente dica, mais uma vez é uma série sensacional. Bjs

    ResponderExcluir
  15. Ao que tudo indica é uma série incrível, pois é muito valido que a dimensao e o rumo da tecnologia sejam discutidas. Já estou super curiosa e mesmo sem ter assistido concordo com você pois acho que é necessario todos pensarem e refletirem a respeito, uma vez que a tecnologia tende a avançar e talvez esses avanços nao sejam tao beneficos assim e sabe-se lá o que nos aguarda. Bjs

    ResponderExcluir
  16. Olá, tudo bem?
    Vi dois episódios dessa série e vi que não era para mim... muito embora os temas sejam interessantes, achei confusa e dark demais.
    Gosto de séries mais leves e contínuas, então abandonei.

    Beijos
    Chrys

    ResponderExcluir
  17. Oi Emilly! Prefiro não comentar muito, já que estou em dia com a série, mas Jesuuus como amo essa série, real! É bem chocante as reflexões que ela traz e o quanto nos vemos dependentes da tecnologia mas ao mesmo tempo ver que o futuro traz uma dependência ainda maior e, pra ser sincera, mais bizarra também. Essa última temporada trouxe algumas reflexões que eu ainda não soube lidar.

    ResponderExcluir