06 fevereiro 2017

Resenha - O Perfume da Folha de Chá


Título: O Perfume da Folha de Chá
Autora: Dinah Jefferies
Cortesia: Cia das Letras
Número de páginas: 432
Skoob | Goodreads
Onde Comprar: Saraiva | Amazon

Em 1925, a jovem Gwendolyn Hooper parte de navio da Escócia para se encontrar com seu marido, Laurence no exótico Ceilão, do outro lado do mundo. Recém-casados e apaixonados, eles são a definição do casal aristocrático perfeito: a bela dama britânica e o proprietário de uma das fazendas de chás mais prósperas do império. Mas ao chegar à mansão na paradisíaca propriedade Hooper, nada é como Gwendolyn imaginava: os funcionários parecem rancorosos e calados, e os vizinhos, traiçoeiros. Seu marido, apesar de afetuoso, demonstra guardar segredos sombrios do passado e recusa-se a conversar sobre certos assuntos. Ao descobrir que está grávida, a jovem sente-se feliz pela primeira vez desde que chegou ao Ceilão. Mas, no dia de dar à luz, algo inesperado se revela. Agora, é ela quem se vê obrigada a manter em sigilo algo terrível, sob o preço de ver sua família desfeita.








"Mais abaixo, um jardim de flores delicadas descia até o lago em três patamares, com caminhos, degraus e bancos estrategicamente posicionados entre eles. O lago refletia o brilho prateado mais impressionante que ela já vira. Todas as lembranças da viagem de carro no dia anterior, com suas curvas fechadas aterrorizantes, suas ribanceiras profundas e seu sacolejar de embrulhar o estômago, foram imediatamente esquecidas. Erguendo-se acima do lago e em todo o terreno ao redor, havia o tapete verde dos arbustos de chá em fileiras simétricas por entre as quais as catadoras de folhas trabalhavam, usando sáris coloridos, que lhes davam o aspecto de passarinhos que houvessem pousado para comer."

Em 1925, Gwen era uma jovem inglesa, romântica e ingênua de dezenove anos. Em um jantar ao qual compareceu, conheceu Laurence, um homem bem mais velho, viúvo e dono de uma fazenda no Ceilão, na qual possuía uma plantação de chá. Logo, uma atração intensa surge entre eles, e em seguida se casam. Uma semana depois do casamento, Gwen segue sozinha, de navio, para seu novo lar, no Ceilão, uma vez que o marido fora primeiro, a fim de organizar as coisas para a chegada da esposa. Ao chegar no novo país, se vê surpresa com os costumes diferentes, as cores e os cheiros, e chegando em sua nova casa, tudo o que deseja é se adaptar ao local e fazer o possível para tornar seu marido feliz. Porém, à medida em que vai conhecendo as coisas, percebe que os empregados são um pouco hostis à sua presença, e que o lugar já possuía regras preestabelecidas, as quais ela precisará se adaptar e nunca questionar. Além disso, em alguns momentos, o romantismo que experimentou com o marido na Inglaterra e que ela esperava que fosse mantido ali, é, muitas vezes, substituído por momentos de distanciamento e silêncio por parte de Laurence.

"Ela cerrou os dentes, encarou-o com firmeza, suprimindo o medo de que fosse possível sentir o cheiro da culpa em seu corpo, engoliu em seco e respondeu: “Estou bem”.
Posso examinar de novo o bebê?"

Porém, tudo é esquecido quando Gwen descobre estar grávida, vendo então um de seus maiores desejos se concretizando, e à medida que o tempo passa, essa felicidade se multiplica, quando as  circunstâncias indicam que a gravidez é de gêmeos. Quando o dia do parto chega, a mulher se vê apreensiva e ansiosa quando descobre que o médico não poderá atendê-la naquele momento, e que seu parto será apenas com a ajuda da Aya e assim que dá a luz, Gwen tem uma grande surpresa e uma decisão importante a tomar. À medida que os anos passam, Gwen se vê cada vez mais infeliz, e se pergunta se tomou o caminho certo em troca de uma tentativa de salvar seu casamento, e se tudo pelo que passou valeu a pena.

"Ninguém nunca dissera que ser mãe significava conviver com um amor tão indescritível que a deixaria sem fôlego, e com um medo tão terrível que abalaria até sua alma. E ninguém nunca avisara sobre a proximidade desses dois sentimentos. No fundo da mente de Gwen, um pensamento assustador tomou forma. Se ela tivesse a coragem de dar um passo em direção à beirada, tudo acabaria. Os anos de culpa. O medo. A recriminação. Tudo. Mas esse pensamento logo se desfez."

Através de uma saga familiar, em que encontramos segredos, mentiras, culpa e redenção, Dinah Jefferies nos conduz por fatos históricos, romantismo, drama e mistério e nos cativa a cada página em seu romance de estreia no Brasil.

"Ela o encarou no fundo dos olhos antes de pegar a mão dele. Gwen sabia o que significava conviver com o medo e a culpa. Era uma coisa que machucava. Machucava demais. Gwen pensou em tudo por que ele passara, e ela também. O dia em que chegou ao Ceilão lhe voltou à mente, e ela se lembrou da jovenzinha que era no convés do navio, quando conheceu Savi Ravasinghe. Com a vida toda pela frente, ela não imaginava como a felicidade podia ser terrivelmente frágil."


[ - Minhas impressões - ]


Eu sou uma leitora que muitas vezes se sente extremamente atraída por títulos, e esse, assim que o vi, imediatamente me chamou atenção e senti que seria uma história que me cativaria, juntamente com a sinopse, que me encantou, principalmente por começar em 1925. Sendo assim, logo resolvi solicitá-lo para a editora, e, apesar de algumas críticas que vinha acompanhando em relação à obra, logo resolvi iniciá-lo e foi uma grata surpresa e  acabou me cativando ainda mais do que eu imaginava. Confesso que a partir das primeiras linhas do prólogo, fui sugada para dentro da história e me sentia cada vez mais ávida para descobrir tudo o que viria pela frente, o que fez com que minha leitura fosse muito rápida e fluída.

Este foi um livro  que trouxe todos os elementos que são atrativos para mim em uma história, a começar pelo panorama histórico, que se passa na década de 1920, quando as coisas eram bem diferentes dos tempos atuais, e podemos acompanhar tudo isso. Também é um livro sem romance excessivo, focando profundamente em questões familiares, que vai muito além de uma simples história de amor. Por fim, o livro tem um segredo, como já ressaltado na sinopse, que é o acontecimento no dia do parto de Gwen, e esse acontecimento foi o norteador de todo o livro e o catalisador de muitos acontecimentos posteriores, e de certa forma, esse segredo foi bem esclarecido no final, apesar de descobrirmos parte dele no decorrer do livro.

Como ponto mais positivo, destaco a presença de fatos históricos, como a crise de 1929, quando se deu a quebra da bolsa financeira de Nova York, dentre outros fatos, como a melhoria de vida para os trabalhadores que viviam nas plantações de chá, as diferenças raciais e o preconceito em relação às pessoas de pele mais escura, entre outros fatos que deram um tom de realismo para a obra. Ainda, achei deveras interessante o fato de os personagens serem bastante humanos, carregando consigo defeitos, culpa, segredos e acertos, e, dessa forma, conseguimos senti-los mais próximos da realidade do leitor. Outro fato que me fez gostar do livro foi a apresentação de uma cultura diferente em uma época diferente, e nesse sentido consegui aprender bastante com o livro.

Na verdade, não consigo apresentar pontos extremamente negativos para a obra, porém, alguns leitores podem se incomodar com o desfecho do livro, que acabou sendo um pouco simplório. Também pode ser um incômodo o ritmo mais lento que a obra possui, sem tanta ação e, em alguns momentos, os acontecimentos se tornam um tanto arrastados, mas, para mim, que gosto de livros com esse viés um pouco histórico, foi ainda mais fascinante.

A personagem principal, Gwen, me ganhou nas primeiras linhas e gostei muito de ter podido acompanhar todo o seu crescimento no decorrer da obra, passando de uma menininha ingênua e crente no mundo, até chegar a ser uma mulher com sofrimentos, dores, segredos e ainda assim com muita força para tentar mudar as coisas ao seu redor. Também fui cativada de forma intensa pelas crianças presentes na obra, e me comovi com a história de cada uma delas, desde as filhas dos trabalhadores da fazenda, até as outras crianças que surgem no decorrer da história. Ainda, a Aya, espécie de babá que trabalhava na casa, foi uma mulher fiel até o fim, e sua presença foi reconfortante no decorrer do livro. Um outro personagem que foi surpreendente é Laurence, o marido de Gwen, um homem cheio de mistérios, mas que mostra todo o seu amor e devoção à esposa, com o passar do tempo.

O livro é narrado em terceira pessoa, e dividido em prólogo e mais trinta e cinco capítulos, e se passa em um período extenso de, mais ou menos, nove ou dez anos. Também, durante minha leitura em e-book não encontrei erros.

Recomendo esse livro para os leitores que gostam de histórias bonitas, misteriosas e que são finalizadas de forma bastante real, sem acontecimentos fantasiosos ou com todos felizes para sempre. É uma história de luta, sofrimento, amor e redenção, daquelas que permanecem em nossas mentes muito tempo após o virar da última página.


31 comentários:

  1. Oi Tamara
    Eu não conhecia esse título, mas já fiquei bem curiosa por conta da premissa e do gênero principalmente, que eu amo. As reflexões, pelo que pude perceber em suas impressões, são bem importantes nesse enredo e eu amo acompanhar isso em um livro. Fiquei muito curiosa sobre a personagem principal e suas características. Seu texto me deixou realmente motivada para querer ler também!
    Beijos, Fer

    ResponderExcluir
  2. Oi, Tamara!
    Já tinha visto esse livro nas fanpages do face, mas não me chamou atenção.
    Pela sua resenha, não sei se esse livro iria me agradar. A temática não é o estilo.
    Porém, fiquei bem curiosa para saber qual foi a decisão que Gwen tomou na hora do parto dos gêmeos.
    Obrigada pela indicação.
    Beijão!
    http://www.lagarota.com.br/
    http://www.asmeninasqueleemlivros.com/

    ResponderExcluir
  3. Olá,
    Enquanto você se atrai por títulos, eu tenho a mesma questão em relação as capas. Eu nunca li nada de época, pretendo mudar isso este ano. E vejo que mesmo este livro tendo sido um dos seus favoritos, não me chamou taaaanto a atenção assim. Em contra partida, achei interessante o fato de colocarem dez anos na história, já que isso não é tão comum.
    Beijos
    www.estilo-gisele.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
  4. Oi Tamara!

    Ao contrário de você, eu não me senti nada atraída por essa obra assim que vi o título dela, e mesmo a capa sendo lindíssima, não me senti motivada a lê-lo. Acontece que esse pensamento foi mudado pela sua resenha, achei a história extremamente interessante e cheia de elementos que me prendem a um enredo. Também gostei muito destes aspectos históricos citados por você, isso torna a história muito mais crível. E nem preciso dizer que estou aqui me roendo pra saber do que se trata esse bendito segredo, né?! hahaha Enfim, obrigada pela dica e parabéns pela resenha incrível.

    Ingrid Cristina
    Plataforma 9 3/4

    ResponderExcluir
  5. Parece ser um drama familiar bastante intenso, que perdura por anos nas vidas dos envolvidos. Gostei do contexto histórico, acho que nunca li nenhum livro que se passasse nesse período em especial. Muitos enfocam os períodos de guerras, mas não de depressões nacionais. Fico a pensar quais segredos e quais sofrimentos esses personagens enfrentaram, nem conheço e já me ver torcendo pela felicidade da protagonista, que parece ter abdicado de muitos sonhos pelo casamento.

    Beijos!
    http://www.myqueenside.com.br

    ResponderExcluir
  6. Oie! Tudo bem?
    Bah eu adorei a capa do livro, mas não é uma história que me chame a atenção, por mais que você apresente pontos bastante positivos e que tenha tido uma ótima leitura, acredito que dessa vez eu passe a dica, mas vou deixar ela anota para quem sabe no futuro eu não realize a leitura!
    Bjss

    ResponderExcluir
  7. Tamara, como você, muitas vezes o que me chama a atenção em um livro, é título e não dá pra passar imune a este aqui. Fiquei imaginando a situação da Gwen e a forma como ela terá que se adaptar a vida de casada. Estou muito curiosa com o enredo e espero te ra oportunidade de ler em breve.
    MEU AMOR PELOS LIVROS
    Beijos

    ResponderExcluir
  8. Olá
    Eu tenho muita vontade de ler esse livro; acabei de conhecer (tá com uma semana) e me apaixonei pelas resenhas que comecei a ler. Inclusive a sua só me deixou bem mais curioso do que eu já estava. Um monto que eu gostei na sua resenha foi o fato do final; você comentou que termina de forma bem real e isso deve ser mais bacana ainda. Sobre a capa, eu só posso dizer que acho ela linda de mais. Até mais ver
    Bjs

    ResponderExcluir
  9. Tamy, que delícia de resenha. Adorei Adorei forma como vc escreveu sobre esse belíssimo livro. Mas ao contrário se você, eu achei o desfecho corrido e alguns personagens de destaque na história, sumiram e só apareceram no final. Me deu uma sensação de 'não aprofundamento' dos personagens. Outra coisa que me incomodou foi a escrita da autora, ela escreve diálogos muito curtos e deixa muita coisa vaga entre uma cena e outra, para apenas a resolver no final. Mas a trama em si é muito Boa. Eu gostei do livro é também indico. Parabéns pela sua qualidade de escrita, como sempre.

    ResponderExcluir
  10. Oi!
    Desde que vi esse livro pela primeira vez, já fiquei super interessada pelo título e apaixonada pela capa. Quando soube a temática central e do contexto histórico de 1929, fiquei ainda mais tentada! Haha
    Agora, lendo sua resenha fiquei feliz em saber que a personagem passou por um processo de desenvolvimento no decorrer da narrativa e que você aprendeu muita coisa conhecendo a obra.

    Beijos

    ResponderExcluir
  11. Oi, tudo bem?
    Quando vi esse livro pela primeira vez, não me chamou muito a atenção. Mas, quando li a sinopse, me encantei pelo enredo e fiquei muito curiosa.
    Sua resenha despertou ainda mais o meu interesse por você ter falado que os personagens são muito humanos, com erros, acertos e culpas. Acho que quando os personagens são assim, a história ganha em complexidade.
    Adorei também que na sua resenha você aborda os pontos negativos do livro, mesmo que não tenham sido tantos assim. Fiquei feliz que você gostou do livro e, com certeza, vou adicioná-lo na minha wishlist.
    Beijos!

    ResponderExcluir
  12. Acho que o contexto histórico realmente foi a parte chave desse livro. Parece interessante ler sobre outra época e os problemas daquele tempo, infelizmente alguns duram até hoje.
    Gostei de como descreveu a personalidade da protagonista e o seu amadurecimento.
    Talvez o ritmo poderia me incomodar um pouco, mas poderia arriscar.
    Adorei sua resenha, beijos!



    ourbravenewblog.weebly.com
    Participe do nosso TOP COMENTARISTA valendo um livro JANTAR SECRETO do autor Raphael Montes :)

    ResponderExcluir
  13. Olá Tamara, não conhecia o livro mas, assim como você, o título me chamou muito a atenção, além de a capa ser muito bonita! Gostei bastante da sua resenha, bem completa e detalhada e gostei de saber que é um livro realista, acho que isso faz com que a identificação seja maior!

    MEMÓRIAS DE UMA LEITORA

    ResponderExcluir
  14. Assim como você me atraio por títulos e esse parece ser fantástico. Não conhecia ainda e sua resenha me despertou a curiosidade, principalmente por ser realista. Gosto de livros que falam sobre coisas da vida.

    bjos
    www.causoseprosas.com.br

    ResponderExcluir
  15. Gosto de romances históricos, e mesmo que eles geralmente ocorram de forma lenta, sem muita ação ou reviravoltas, a leitura me deixa extasiado. Já ouvi falar do livro, e mesmo que diferentemente de você, não me chamem atenção títulos, gostei do desse. O romance parece ser bem gostoso e é uma leitura calma, espero poder conferir e dar minha opinião em breve.

    ResponderExcluir
  16. Olá!
    Esse livro também atraiu a minha mãe assim que ela viu, então estou com muita curiosidade de ler. Os fatos históricos com certeza são pontos extremamente positivos para mim, já que adoro histórias que têm esse respaldo. Achei sua resenha maravilhosa e essa uma ótima dica de leitura, espero ter a oportunidade de conferir também.
    Beijos.

    ResponderExcluir
  17. Quando recebi e e-mail da editora falando desse livro já fiquei interessada só pela capa e o nome. Nem procurei saber do que se tratava para manter o fator surpresa quando ler. Mas sua resenha me deixou mais e mais encantada pela narrativa. Adorei o fato de trazer um final mais realista. Acho que são livros assim que depois de lermos ainda ficam em nossa memoria.
    Com certeza quero ler muito em breve.

    Bjs,
    Garotas de Papel

    ResponderExcluir
  18. Olá ♥
    Eu já tinha visto esse livro, mas confesso que a capa não me chamou muita atenção então por muitas vezes deixei passar sem nem saber o que se tratava. Gostei muito da premissa do livro, questões familiares sempre me chamam atenção de uma certa maneira. Deve ser bem bacana você poder acompanhar o crescimento e o amadurecimento da protagonista. Uma coisa que me incomoda um pouco é a narrativa em terceira pessoas em livros assim, pois gosto quando é narrado em primeira pessoa. Beijos!

    ResponderExcluir
  19. Oi, confesso que não são todos os livros de época que me cativam e não sei se esse seria um deles. Tirando o fato de que fiquei curiosa para descobrir que decisão foi essa que ela tomou, o resto não me chamou atenção a ponto de eu sentir vontade de largar tudo e ir correndo ler. Gostei de saber que a protagonista vai crescendo e amadurecendo durante a obra, porque é realmente o que deve acontecer na vida, e não gostei muito de saber do final simplório... eu definitivamente me encaixaria nos leitores que não iriam gostar (acho). Então não sei se eu leria, o fato de que traz na trama fatos que realmente aconteceram é legal, mas eu não sou muito ligada na história do mundo, então não é algo que também se torne algo que me fará ler. Vou deixar aqui anotado, mas provável que se eu ler será bem mais pra frente. Parabéns pela resenha.
    Um beijo
    www.brookebells.com

    ResponderExcluir
  20. Olá, tudo bom?
    Sou louca por livros que envolvem enredos envoltos em segredos, redenção, com um romance em segundo plano. Sendo histórico então, fico ainda mais curiosa!
    Confesso que já queria esse livro apenas pelo título, sem saber sequer do que se tratava haha Após ler sua resenha, fiquei super curiosa para realizar a leitura. Quero muito saber qual é esse segredo que surgiu no parto da mulher e os desdobramentos que surgem desse segredo. Quero muito conferir esse pano de fundo histórico do livro também. Quando ao final, ainda que algumas pessoas tenham considerado simplórios, o mesmo não me desanimou de realizar a leitura. Amei sua resenha!

    Beijos!
    @PollyanaCampos
    Entre Livros e Personagens

    ResponderExcluir
  21. Olá,

    Já tinha visto este título na Amazon e fiquei bem intrigada com a premissa, como já era de se esperar, é um tanto quanto grandiosa. Confesso que os elementos que te atrairam no livro, são justamente os que me deixam mais desanimada com a história. Adoro o panorama história, principalmente porque não li nenhuma obra ambientada em 1920. Entretanto, o romantismo em excesso e o fato de se tratar de relações familiares, são coisas que não me atraem tanto em uma premissa. Mas ainda assim, acabei ficando bastante interessada nesse livro e futuramente pretendo dar uma chance.

    Abraços,
    Cá Entre Nós

    ResponderExcluir
  22. Olá Tamara,
    Comecei a ler esse livro ontem e confesso que estou curtindo a leitura, esse ritmo mais lento, mas, ao mesmo tempo, que faz o leitor viajar completamente para esse universo. A Gwen me parece uma moça extremamente apaixonada, que está passando por uma transição complicada, menos na parte que estou lendo.
    Adorei conhecer suas impressões e espero gostar tanto quanto você.
    Beijos

    ResponderExcluir
  23. Oi Tamara,

    É tão bom quando a gente se interessa pelo livro e quando começamos a leitura, tudo flui e cativa e a gente se empolga, se insere na história né? É delicioso. Eu não conhecia a história, mas fiquei muito curiosa, principalmente acerca dos personagens e história é algo que eu ADORO. Adorei a capa também e com certeza vou anotar a dica. parabéns pela resenha. :)

    bjs!

    ResponderExcluir
  24. Oie
    eu adorei o enredo, adoro uma mistura de drama com romance e depois dessa resenha não tem como não querer ler essa beleza, muito legal a sua dica e parabéns pela linda resenha

    beijos
    http://realityofbooks.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  25. Oiee, quando recebemos o livro da editora fiquei bem curiosa para ler, mas ainda não tive a oportunidade, estou esperando minha amiga terminar para poder começar e espero muito gostar da leitura!

    Bjs

    http://www.leituraentreamigas.com.br/

    ResponderExcluir
  26. Oi, Tamara

    Também favoritei esse livro. Achei o enredo extremamente bem amarrado e envolvente. O enredo realmente é simples, mas pertinente. Gostei do fato da autora não ter inventado algo mirabolante.

    Beijo

    ResponderExcluir
  27. Oiee Tamara ^^
    Assim como você, eu também sou, muitas vezes, atraída pelos títulos...haha' mas o que me chamou mais a atenção neste livro (além do título e da capa maravilhosa), foi mesmo a sinopse. Como eu amo romances de época,já o quis no mesmo instante. Estou esperando meu exemplar chegar, mas até agora nada. Só fico vendo o pessoal elogiando e me bate aquela ansiedade...haha' Saber que adorou me animou ainda mais!
    MilkMilks ♥
    http://shakedepalavras.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
  28. Olá!
    Eu ainda não conhecia esse livro e apesar de nunca ter me dado bem com a matéria de história na escola (acho que é pq eu nunca gostei dos meus professores que lecionavam essa matéria), eu fiquei interessada por essa obra. O título é realmente muito instigante e a capa é linda demais, fiquei apaixonada. Vou colocar na lista.
    Beijos,
    Nay
    Traveling Between Pages

    ResponderExcluir
  29. Oi, tudo bem?
    Eu ainda não conhecia esse livro e confesso qur diferente de você não sou muito fã de livros históricos, pois geralmente a leitura é arrastada e lenta pra mim. Bom, achei interessante a premissa e fiquei curiosa para saber qual o segredo do livro, também gostei de saber que a autora foca nas questões familiares e não no romance. Enfim, parece ser uma boa obra mesmo, sua resenha me deixou curiosa, por isso vou marcar a dica.

    Beijos :*

    ResponderExcluir
  30. A capa desse livro é magnifica e só a sinopse já prende o leitor!

    Lendo suas impressões apenas, e não o livro ainda, acho que o desfecho simplório pode rimar bem com o enredo que, se você for pensar, é uma rotina "simples" daquelas décadas... Às vezes somos muito mimados com finais mirabolantes, mas tudo o que pode deixar uma obra encantadora é a simplicidade.

    Gostei de ler suas impressões sobre o livro, o desejo pra ontem!

    Abraços!
    www.asmeninasqueleemlivros.com

    ResponderExcluir
  31. Oi querida,
    Adorei o livro. A sinopse é ótima e deixou um gostinho de... quero saber mais sobre a história.
    O livro tem uma ótima premissa, e uma escrita inovadora. Gostei dos quotes, isso me fez gostar mais da história criada pelo autora. A sua resenha foi muito bem escrita, mas não vou mentir que fiquei com um medo de pegar um spoiler.

    P.S não gostei tanto da capa, mas vou anotar a dica e tentar ler em breve.

    Beijoss, Enjoy Books

    ResponderExcluir