30 maio 2016

Resenha - Os Bons Suicidas




Noite de Reis, 2011. No meio da madrugada, o inspetor Héctor Salgado recebe um telefonema: a secretária do diretor-geral de uma conhecida fábrica de cosméticos de Barcelona se jogara nos trilhos do metrô. Com a investigação em curso, Salgado vai descobrindo por trás desse suicídio a complexa e perigosa rede de mentiras que envolve um grupo de funcionários da empresa. Segundo volume da série que se iniciou com a publicação de O verão das bonecas mortas, Os bons suicidas não decepcionará os leitores que se encantaram com o ritmo ágil e a escrita elegante de Toni Hill – e também com sua capacidade de criar finais desconcertantes.

Título: Os Bons Suicidas #2 
392 páginas ||  Skoob || Cortesia: Editora Tordesilhas ||
|| Onde Comprar  || 








Se Toni Hill mostrou seu talento em O Verão das Bonecas ( Resenha aqui )Mortas em Os Bons Suicidas ele simplesmente consagra sua escrita criativa, instigante e surpreendente.

O detetive Héctor Salgado retorna com mais sede de vingança do que antes. A seguir, temos SPOILERS do livro anterior, pois sua ex esposa Ruth desaparecera sem deixar rastros. A última vez que vira Ruth foi antes de descobrir a verdadeira causa da morte de Gina e Mart.

“ – Mamãe sempre dizia que papai só é duro por fora. E ela o conhecia bem. ”

Seis meses se passaram e Ruth é dada como morta. Não há movimentação em sua conta. Nenhuma passagem comprada. Seu número de celular só dá em caixa postal. Héctor acredita no pior, mas nunca fala sobre isso com seu filho. Não quer desanimá-lo e matar a esperança de ver sua mãe novamente. Em paralelo a investigação sobre o sumiço de Ruth, temos um caso de circunstâncias desafiadoras e macabras. Dois suicídios. Parecem normais, mas as vítimas são Gaspar Ródenas e Sara que são funcionários da Alemany Company que vende cosméticos e que em menos de seis meses cometeram suicídio.

“Quando lhe terá ocorrido acabar coma vida da esposa e da filha? Em quem momento a loucura se apoderou dele e deformou a realidade cotidiana até convencê-lo de que a morte era a única saída possível?''

O estranho desses casos não é só a ligação direta com essa empresa, mas uma foto que eles receberam antes de se matarem. Gaspar que foi o primeiro dos suicidas, recebeu uma foto de três cachorros enforcados numa árvore e após isso mata sua filha de 11 meses, sua esposa e tira sua própria vida. O seu caso chocou a pequena cidade onde morava e se entrelaçava com o suicídio de Sara quando a mesma se joga na frente de um trem. Os dois faziam parte de uma equipe de pessoas selecionadas pela Companhia Alemany para um treinamento no ano anterior e essas pessoas que estão numa foto que cai nas mãos do detetive Salgado são as vítimas. Coincidência? Serão que são assassinatos? Ou apenas suicídios cometidos por uma depressão profunda?


Héctor juntamente com seu novo assistente, o jovem Roger Fort que é um inspetor iniciante e admirador do trabalho de seu superior.

Formando uma equipe com outros investigadores, eles suspeitam do envolvimento de todos que foram ao treinamento building no ano anterior. Com um terceiro suicídio, e por isso, o detetive Salgado tem certeza da ação de Sílvia Alemany nessas mortes. A sócia-proprietária da empresa é mulher muito cautelosa, fria e bem articulada e desperta repulsa no detetive.

E com os últimos acontecimentos tem criado laços de sua intervenção nesses suicídios.

A investigação do caso de Ruth vai parar nas mãos da investigadora Leire Castro que está grávida, mas não aguenta mais ficar em casa e com a reabertura do caso, porque muitas informações sobre a vida familiar e pessoal de Ruth vem à tona e isso gera revelações inesperadas e chocantes para os leitores.

Será que Ruth fora sequestrada e morta? Será que apenas decidira partir sem avisar? Por que optaria por sumir e deixar as pessoas que a amam preocupadas?

As revelações dos casos de suicídios começam a gerar medidas extremistas da parte de Héctor porque o cerco está sendo fechado e os investigados deram passos errados e a “corda” sempre arrebenta para o lado do mais fraco e os mais fortes decidem por eliminar provas que levam a verdade brutal e chocante.

“ Por um momento ele ficou sem saber se a beijava ou lhe dava uma bofetada. E ali em pé, imóvel e suado, compreendeu com medo que também não sabia qual das duas opções o excitava mais. ”

Em Os Bons Suicidas temos uma narrativa ágil e fluída. Devorei o livro em um dia. Não me alimentei direito, porque necessitava saber a verdade por detrás dessas mortes e apenas fiquei mais ansiosa pelo outro livro porque o desaparecimento de Ruth não é esclarecido, mas dicas são deixadas para sabermos quem está envolvido nesse acontecimento.

Héctor continua um homem de raiva intensa, porém mais controlado. Aqui pontuo que o detetive só se tornou um ser de ira desenfreada porque a mãe dele sofrera por anos de violência vinda de seu marido e isso despertou um lado mais primitivo de Salgado. Ele agora vive com seu filho Guillermo e isso acaba gerando conflitos e que posteriormente culmina numa relação mais amigável e amável.

“[...] de que as pessoas que possuem esses encantos vivem em perigo sem o saber, porque sempre há alguém que as ama à distância, ou as ama demais. Ou simplesmente não suporta amá-las desse modo. ”

A agente Castro vive um turbilhão de emoções porque agora será mãe, mas não tem ao seu lado a figura presente de Tomás. Ele parece ter medo de relações mais profundas e dependência do outro criando dúvidas perturbadoras em Leire, que por muitas vezes sente-se sozinha e abandonada em seu apartamento e apenas em seu trabalho consegue ver-se importante e amada.

Silvia a sócia-proprietária da companhia que está sendo investigada foi uma jovem de decisões impulsivas e com isso ganhou dois filhos e a indiferença do seu poderoso pai que deu como castigo uma vida regrada e controlada. Com isso um lado frio, pragmático e manipulador se aflorou nessa mulher e vemos isso claramente em suas falas e principalmente diante dos suicídios, todavia a fragilidade humana aparece com uma intensidade voraz quando ela descobre uma traição cruel de seu noivo com uma pessoa que ela nunca esperava trai-la.

Os outros personagens envolvidos nesses acontecimentos trágicos pouco aparecem, como o irmão de Silvia, os empregados que foram no treinamento de building e algumas aparições do filho de Héctor – Guillermo – que é um adolescente responsável, maduro e controlado.

Toni Hill conseguiu fazer dos Os Bons Suicidas um suspense delicioso, perturbador e viciante. O texto é bem pontuado e cheio de detalhes que deixam o leitor numa “sinuca”, na qual não sabemos qual a melhor tática para pegar os verdadeiros culpados dessa trama diabólica.

Espero que Os Amantes de Hiroshima nos leve novamente em uma história com um final alucinante e perturbador. Com um Héctor mais vidrado em encontrar o verdadeiro destino de Ruth no dia que sumira e em crimes sangrentos e macabros.

Ah já ia esquecendo a capa condiz muito com o enredo do livro, mas só saberão o real significado dos cachorros os leitores que conseguirem se interligar com um livro com uma história única e atrativa.


Livro #3


26 comentários:

  1. Olá, Joanice!
    Eu ainda não conhecia esse livro e nem o primeiro. Também não conhecia o autor, mas adorei ter tido esse primeiro contato através dessa resenha.
    Gostei bastante da premissa, eu adoro livros do gênero e você ter falado que a narrativa é ágil me deixou ainda mais interessada.
    Já vou procurar para ler!
    Ótima resenha!
    Beijo grande!

    ResponderExcluir
  2. OI Joanice, então, eu não conhecia essa série, e como não li a resenha do primeiro, eu não poderia opinar muito a respeito. De qualquer maneira, pelo que pude ler em seus comentários a história é interessante e vou procurar mais informações a respeito. A narrativa parece ser bem ágil, pelo que pude compreender. Irei conferir a primeira resenha do outro livro. Obrigada pelas indicações!
    Beijos, Fer

    ResponderExcluir
  3. Olá Joanice.... eu nunca tinha ouvido falar desses livros, mas confesso que não são a minha praia livros com esse tipo de gênero. Eu gostei das capas também, mas essa coisa de investigação não está muito clara pra mim nesses livros, não sei se é por que não conheço... parece um tipo diferente dos livros investigativos... não sei o que me incomoda, mas não gostei da premissa.
    Que bom que o autor se consagrou a partir do segundo livro, isso é raro.

    Até mais!

    ResponderExcluir
  4. Oi Joanice!
    Conheço o autor e acho os livros dele super interessantes, mas não li nenhum ainda. Gosto do gênero, mas para ler as vezes. Livros de suspense, muito densos, me deixam nervosa rsrsrs. Vou colocar na minha lista por ser um livro bem construido e envolver completamente o leitor.
    http://colecionandoromances.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  5. Oi Joanice, tudo bem?
    Sou louca por livros de suspense e não conhecia esse autor ainda, então gostei de ler sua resenha pois é mais uma dica de autor para eu procurar os livros e comprar.
    Não li o primeiro livro ainda e fiquei interessada por essas leituras, então procurei ler sua resenha sem pegar spoilers do 1° livro.
    Achei a premissa dos livros interessantes e sua resenha me convenceu de realizar essas leituras, então vou adicionar a minha lista com certeza.

    Beijos :*
    http://www.livrosesonhos.com/

    ResponderExcluir
  6. Joanice, sua resenha me deixou no chão... Ganhei o livro Os Amantes de Hiroshima e não sabia que ele era o terceiro de uma série. Agora estou mega curiosa para ler os dois livros primeiros e este aqui, que você descreveu de forma mega envolvente.
    MEU AMOR PELOS LIVROS
    Beijos

    ResponderExcluir
  7. Oi Joanice,

    Eu não conhecia essa série e só pelo nome deste livro fiquei bem instigada a ler. Você falou sobre criatividade e uma narrativa fluida, ou seja, tudo o que eu busco em uma leitura. A premissa também é bacana, adoro investigações, dramas policiais e tudo mais. Adorei a sua resenha, fiquei bem tentada a conhecer melhor mesmo.

    Abraço!

    ResponderExcluir
  8. Olá Joanice,
    Acho engraçado como percebemos o quão viciante um livro é apenas de ler determinada resenha. Adorei a premissa desse livro, acho que o suspense foi muito bem construído e trabalhado e que o leitor fica desesperado para saber o que acontece.
    Também quero muito aber o que esses cães tem de relação com a história, pois fiquei bem intrigada.
    Anotei a dica e espero ter a oportunidade de ler logo.
    Beijos,
    Um Oceano de Histórias

    ResponderExcluir
  9. Oiee Joanice ^^
    Eu ainda não conhecia esse livro, e, mesmo sem ter lido o primeiro, arrisquei ler sua resenha. Como essa coisa toda de mistério e investigação não me atrai muito, o livro não me chamou a atenção *-* mas eu fico feliz em saber que você gostou, e espero que a continuação (gostei do título) seja ainda melhor e mais surpreendente.
    MilkMilks
    http://shakedepalavras.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
  10. Gente! Quero esse livro é os outros da série para exatamente agora pode ser? Adoro uma boa trama recheada de suspense e essa me pareceu daquelas de tirar o fôlego hein? Fiquei muito curiosa para saber os mistérios que envolvem os suicídios.
    Quero ler logooo.
    Bj

    ResponderExcluir
  11. Oi Joanice, tudo bem?
    Há tempos que estava curiosa para ler "O verão das bonecas mortas", mas não fazia a menor ideia de que fazia parte de uma série. Esse livro parece ser incrível, amo histórias que usem como tema o suicídio, acredito que é um assunto muito interessante e que os autores deveriam fazer isso mais vezes. Pelo detetive ter tido uma infância nada fácil, tenho a impressão de que ele seja um personagem bem forte, que fará total diferença na solução dos casos e estou muito ansiosa para conhecê-lo.

    Beijos! ♥

    ResponderExcluir
  12. Olá Joanice!
    Que história mais intrigante tem esse livro. Lendo sua resenha fiquei curiosa para saber quem é que estava provocando os suicídios e que pistas foram essas que deixaram sobre a morte de Ruth. Não sou muito de ler esse tipo de livro, mas gostei muito do enredo. E leria com certeza.
    Adorei a sua resenha.
    Beijinhos!

    ResponderExcluir
  13. Oie jo, nossa, esse livro parece tão bom quanto o segundo e eu me sinto ansiosa para ler ambos. Já tinha curiosidade por eles há tempos e com sua resenha isso só aumentou, e a minha principal curiosidade é em relação a mulher do detetive e o que ela esconde. espero poder conferir logo, aliás, como tenho os ebooks aqui se eu não estivesse com três livros em andamento começaria agora, porque você passou na resenha que o livro tem um tom frenético e eu adoro isso

    ResponderExcluir
  14. Oi!
    geralmente um leitor começa analizando o livro pela capa né, e por isso eu NUNCA ia imaginar que tivesse uma história tão boa quanto vi em sua resenha, pois além de não conhecer o primeiro livro, a capa não chama atenção para o gênero da obra.
    Mas enfim, lendo sua resenha percebi que a história é eletrizante, e que com certeza deve valer super a pena ler, principalmente por conter muito mistério da morte da personagem, e todo o humor manchado do investigador.
    Com certeza depois da sua resenha vou procurar o primeiro pra ler

    ResponderExcluir
  15. Não sei se ia ter paciência com esse detetive pela questão da raiva intensa, mesmo que esteja mais controlada nesse volume. Para ser bem sincera, é um gênero que dificilmente me atrai, e este livro realmente não me deu nenhuma vontade de ler. Mas que bom que gostou da leitura e espero que goste mais ainda do terceiro livro! Fiquei curiosa para entender os cachorros na capa, mas não acho que me interligaria bem com a história para descobrir... rs...

    Beijo!

    Ju
    Entre Palcos e Livros

    ResponderExcluir
  16. Eu li sua resenha de "O Verão das Bonecas Mortas" e lembro que adorei! Ainda continuo com vontade de ler o livro e essa continuação me deixou ainda mais curiosa. O autor deve ser mesmo ótimo na escrita e o livro parece ser super interessante. Adorei sua resenha!
    Beijos.
    http://www.virandoamor.com/

    ResponderExcluir
  17. Oi Jo!
    Eu já tinha ouvido falar desse autor, mas como não sou uma grande leitora de suspenses ou investigações ainda não li nenhum dos livros dele. Vou deixar a dica, por enquanto do primeiro livro, anotada, já que a história parece ser bem construída e cheia de personagens marcantes.
    Beijos!

    ResponderExcluir
  18. Oi!
    Não sou muito chegada ao gênero e raramente leio obras mais investigativas. Já conheço de nome o livro anterior do autor e sei que é muito elogiada, caso resolva ler algo dele eu começaria pelo outro ;) mas não sei se lerei.
    Abraços

    ResponderExcluir
  19. Oi Joanice!
    Eu não conhecia o livro nem o autor. Achei bem interessante, fiquei bem curiosa. O enrendo parece ser algo bem.. como eu posso dizer? Seria ágil, fácil de ler? Eletrizante? Acho que sim. Gostei muito dos seus comentários, mesmo sem conhecer a história anterior deu para ter uma noção, no geral, do que se trata esse livro.

    Fiquei um bom tempo olhando a capa desse livro. kkk Achei bem interessante esses cachorros de cabeça para baixo. kkk

    Bem, muito obrigada pela dica. Foi muito bom conhecer o autor e o livro através da sua resenha.

    Parabéns pelo trabalho.
    Ingrid Cristina
    Plataforma 9 3/4

    ResponderExcluir
  20. Oiii!!

    Que amor de resenha! Eu não conhecia essa obra e eu gostei Muiiito de saber sobre ele e o enredo.
    Gostei da forma como foi trabalhado, da forma como te prendeu e principalmente do final da obra que parece bem amarrada e fluida. Fiquei curiosa em saber sobre essa capa! Vou procurar para ler nas férias.

    Beijinhos

    ResponderExcluir
  21. Oi, tudo bem?
    Confesso que esse não é um gênero que leio com frequência, mas fiquei realmente bem curiosa com tudo, principalmente tentando pensar numa ligação dos cães com as mortes. Embora não seja um gênero que eu leio, acredito que seria conquistada facilmente, então vou tentar adquirir os dois livros.

    Beijos :*

    ResponderExcluir
  22. Oie!!!!
    Amei a sua resenha! Amo quando um um romance policial é bem trabalhado e esse parece ser o caso deste livro! Ainda não conhecia nem o autor nem a trilogia do detetive Salgado.
    Acredito que para entender esse livro e seus personagens a fundo o melhor é eu começar pelo primeiro.
    Agradeço pela dica literária e acredito qie seus spoilers somente me deicaram mais curiosa pela leitura!
    Bjinhos ;)
    Elaine M. Escovedo
    Http://www.caminhandoentrelivros.com.br

    ResponderExcluir
  23. Oi Joanice, sabe que eu sou viciada em um bom suspense e desde que eu vi a sua resenha anterior, eu já tinha ficado bem empolgada com esses livros. E ver que você gostou dele me anima mais ainda, eu adorei conhecer um pouco mais dessa história e ver que os personagens são ótimos. Espero ler eles em breve.

    Beijos

    http://www.oteoremadaleitura.com/

    ResponderExcluir
  24. Passei o olho por cima da resenha pra evitar SPOILERs, gente, quero essa vida de ler um livro de 392 páginas em um dia haha. Eu não conheço a editora mas já tô feliz dela ser pequena e ter um escritor como este entre os seus publicados. Você me instigou pra ler a trilogia de um jeito que não aconteceu e sempre. Obrigada hahaja. Beeeeijos.

    ResponderExcluir
  25. Essa capa é no minimo instigante, e o enredo me deixou super curiosa, já estou querendo a serie inteira, e até começar a ler sua resenha não fazia ideia que ela existia! Sua resenha ficou otima, prendeu a atenção e pelo seu entusiasmo creio que esse livro seja um excelente suspense, e eu amo suspense, tem um tempo que não leio um policial! Mas por ser serie vou deixar mais para pop fim do ano, pois no momento estou estudando e não estou conseguindo ler quase nada que não seja didatico!

    ResponderExcluir
  26. Oi Jo *--*

    Não conhecia essa série não. Mesmo não curtindo o genero sabe que fiquei curiosa pepla empolgação com que você falou sobre a estória ao ponto de você ler tudo de uma vez. A premissa é bem intrigante e fiquei com vontade de ler agora kkkkkk Amei sua resenha me senti presa com tudo que disse.

    Bjos
    http://rillismo.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir