18 maio 2016

Resenha - Diário de um policial





Pouca gente no Brasil conhece a mente e o comportamento de um bandido tão bem quanto o tenente-coronel Diógenes Lucca, hoje na reserva. Em 30 anos na polícia militar, boa parte no comando do Gate, ele participou de mais de 100 negociações para soltura de reféns. Neste livro, Lucca conta os bastidores dessas negociações e revela, em detalhes, casos que marcaram a história policial do país: os sequestros do empresário Abílio Diniz e do apresentador Sílvio Santo, a invasão no Carandiru, o caso Marcola e as rebeliões do PCC, entre outros. Muito mais do que um livro de memórias, Diário de um policial é um thriller de verdade, tão recheado de adrenalina que é impossível parar no meio.




Livro: Diário de um policial
208 páginas || Skoob || Editora: Planeta || Onde Comprar








"Havia colegas que menosprezavam incidentes desse tipo, quando criminosos morrem em confrontos. Como se o criminoso não fosse um ser humano. Alguns colegas se perderam com esse tipo de postura diante da vida do criminoso e acabaram se envolvendo em expedientes inapropriados, como que por força de uma compulsão. Quanto mais eles se envolviam em ocorrências que acabavam em mortes, mais se sentiam atraídos por elas ou procuravam estar próximos de situações que levariam a elas, fosse no cumprimento de sua escala de trabalho, fosse nas horas de folga. Alguns casos chamavam a atenção pela frequência com que se associavam a tais circunstâncias, e muitos desses colegas tiveram um fim igual ao que tantas vezes assistiram."

Diógenes Lucca é um homem que por trinta anos trabalhou na polícia militar. Começando na década de 1980, primeiro pela Rota, (Rondas Ostensivas Tobias de Aguiar), depois de passar por cursos preparatórios e pelo interior de São Paulo, para acostumar-se com o trabalho, ele foi mandado para a capital, então começou seu trabalho de verdade. Enfrentando casos que necessitavam de muita atenção, em um trabalho onde ele teria de fazer patrulhas, Diógenes fez prisão de drogas, acompanhou casos de afogamentos e até mesmo a caça de bandidos conhecidos nas favelas paulistas.

"Com isso aprendi, de uma vez por todas, uma lição importante: é preciso pensar com a cabeça do outro, é preciso colocar-se no lugar do outro."

Alguns anos depois Diógenes foi chamado para ser um dos integrantes do novo grupo de ações táticas especiais, O gate, que é uma espécie de SWAT. Esse grupo deveria agir nas situações de risco, sabendo lidar com resgates de vítimas, armas e o gerenciamento de crises no geral. Durante seu tempo no GATE diógenes lidou com vários casos complexos, como o sequestro do empresário Abílio diniz, um caso muito famoso no Brasil, também lidou com sua primeira tragédia, a morte de uma professora ocorrida pelo despreparo do grupo para atender certas ocorrências e o sequestro do empresário Silvio santos, bem como rebeliões em vários presídios Paulistas.

"Apesar da satisfação de ver vidas sendo salvas, fiquei bastante indignado pela maneira como os criminosos receberam a nossa aproximação, e soube que precisava mudar aquilo. A sociedade havia mudado muito durante os anos em que fiquei afastado do grupo, mas a percepção de que ainda éramos um “grupo de extermínio” prevalecia. Por quê?"

Depois de certo tempo Diógenes saiu do Gate e foi trabalhar na segurança privada do governador do estado de São Paulo, porém logo foi convidado para voltar ao grupo, dessa vez como comandante. Enfrentando diversos obstáculos, como uma imagem muito negativa perante a sociedade e também um desânimo intenso da tropa, ele se propôs a fazer diversos cursos como sobre busca, localização e desativação de explosivos, e também propôs implantar novas táticas que fizessem a sociedade e os próprios policiais voltarem a acreditar no trabalho do grupo.

Com uma narrativa fluida e viciante, Lucca nos relata toda uma vida e nos mostra um pouco sobre o trabalho dos policiais, seus despreparos e avanços, bem como nos insere nos bastidores de um mundo do crime difícil e perigoso.

"Finalmente, como policial, mas antes de tudo como cidadão, quero ter orgulho - e terei - de ver o meu Estado e o meu país com uma polícia forte, temida pelos criminosos e em alta consideração por parte da população. Uma polícia formada por policiais que saibam proteger a si mesmos para, a partir disso, proporcionar segurança para os cidadãos; policiais que deem o exemplo sempre, que tenham orgulho, como eu tenho, de falar apaixonadamente qual é a minha profissão: Policial Militar."


[- Minhas Impressões -]

Um dos meus gêneros favoritos são os livros biográficos e de memórias, e assim que descobri o lançamento deste pela editora Planeta fiquei extremamente curiosa e logo o adquiri. Ele supriu todas as minhas expectativas. Esse é um livro curto, mas que em suas 208 páginas nos insere nos bastidores da polícia e nos faz sentir todas as emoções que Diógenes sentiu em cada uma das ocorrências que atendeu. Os capítulos curtos só servem para dar um tom ainda mais frenético e apesar de ser um livro de memórias, cada capítulo se assemelha a uma crônica, sendo breves e conseguindo conquistar seus objetivos, que é informar aos leitores um pouco sobre cada ocorrência. Não encontrei absolutamente nenhum ponto negativo a destacar nessa obra, somente coisas boas, como poder conhecer mais a fundo pelo ponto de vista de um policial de casos como de famosos e suas várias rebeliões nos presídios e o sequestro de Silvio Santos, e essa  é uma visão diferenciada e assim  podemos conhecer o que o policial sentiu e o que ele viu. Diógenes também nos informa um pouco sobre as táticas da polícia, o fato de ter que enfrentar autoridades que querem se envolver no trabalho feito por seus subordinados, e como é trabalhar em equipe, pensando na proteção de todos e o cuidado que tomam em cada caso para que tudo acabe da melhor maneira possível.

É óbvio que nem sempre a polícia está certa e o próprio autor admite isso. Em várias ocasiões sabemos que os policiais se exaltam no cumprimento das suas funções e fazem mais do que deveriam não respeitando as pessoas com quem lidam por elas serem criminosas ou ainda tomando alguma atitude impensada que leva a grandes tragédias. Mas também esse livro deixou claro que a polícia quer fazer o seu melhor na maioria das vezes, e que não se deve criticá-la por causa de alguns indivíduos que não fazem o que é certo.

Minha leitura foi em ebook e os vinte capítulos passaram muito rápido. Li em poucas horas e não encontrei erros. Ao final da obra eu apenas queria saber mais sobre Diógenes, seu grupo, seus casos e sobre a polícia.

Considero esse um livro muito esclarecedor e que ajuda a qualquer um a entender mais sobre a polícia brasileira, sua falta de recursos, seus avanços e suas dificuldades, recomendo para todos que gostam de livros de memórias e de aprender um pouco mais sobre essa profissão que está tão presente no nosso dia a dia e que nem sempre conhecemos a fundo.

57 comentários:

  1. Oi Tamara, eu não conhecia esse livro, mas fiquei bem curiosa sobre o enredo, especialmente por ser um assunto que me interessa bas tante no momento. Imagino mesmo que seja muito esclarecedor e ainda mais realista.
    Beijos, Fer

    ResponderExcluir
  2. Uma biografia, de fato. Adoro histórias reais, acho elas fantásticas.
    E quando se trata de histórias de brasileiros fica mais interessante ainda.
    Fiquem bem tentada a ler esse livro, saber mais sobre esse policial me parece algo que precisamos saber
    Beijinhos, Helana ♥
    In The Sky, Blog / Facebook In The Sky

    ResponderExcluir
  3. Oi Tamara, achei o livro bem interessante e pertinente aos dias atuais, quando a maioria de nós não acredita mais na segurança pública.
    Bom saber que os capítulos fluem e acho a dica ótima pra sair um pouco da ficção.
    MEU AMOR PELOS LIVROS
    Beijos

    ResponderExcluir
  4. Oi Tamara
    Também gosto de livros de Memórias e biografias.
    Esse lançamento não chamou muito minha atenção na época, porque não curto muito o mundo policial. Tenho algumas opiniões e isso vai meio de conta ao aceitável.
    Mas ler sua resenha me mostrou outra perspectiva e confesso que fiquei curiosa sim. Acredito que é muito relavador mesmo.
    Anotei a dica para ler em outro momento.
    Beijinhos
    Rizia - Livroterapias

    ResponderExcluir
  5. Oi Tamara,
    Li poucas biografias mas adoro relatos da vida real fiquei bem interessada nessa obra!!
    beijos

    ResponderExcluir
  6. Ooi! Achei a capa bem interessante, mas o assunto em si não é um dos que eu mais goste de ler, mesmo sendo biografia, entende? Bom, parabéns pela resenha e tenha ótimas leituras <3
    Beeijos

    ResponderExcluir
  7. Tamara, que resenha maravilhosa.
    Eu ainda não conhecia o livro e essa trama já me deixou super interessada, eu gosto muito desse gênero e mesmo que não gostasse, esse livro me chamaria atenção. Acho que quando uma pessoa se dispõe a fazer revelações e falar um pouco sobre coisas que ninguém fala é algo a se pensar, bem depende do caso. Deve ser uma leitura que muito boa e adorei a sua dica.

    ResponderExcluir
  8. Olá,

    O livro me chamou a atenção pela sua história e por parecer carregar um personagem bem marcante. Gosto muito de livros que possuem como pano de fundo um enredo policial e acho que eu iria gostar bastante dessa história. Espero poder conferir essa obra em breve. E parabéns pela excelente resenha.

    Abraços
    colecoes-literarias.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
  9. Oi Tamara.
    Livros biográficos não são muito minha praia. Na verdade, nem tento ler porque eu sei que provavelmente vou desistir. Narrativas muito paradas me deixam sem coragem para continuar, e embora você tenha falado tao bem, não me chama atenção. Mas imagino a amplitude de visão que a obra deve dá para quem se aventura.

    Abraços
    David
    http://territoriogeeknerd.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  10. Oie...
    Não tenho muito o hábito de ler livros de memorias ou biografias, porém, ao ler sua resenha fiquei mega interessada nesse exemplar e é bem provável que eu compre, pois, o conteúdo parece ser muito bom.
    Por ser algo diferente, acho que vou dar uma chance.
    Beijos

    http://coisasdediane.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  11. Oi Tamara.
    Não conhecia o livro, mas admiro muito o trabalho do GATE e da ROTA, vou procurar adquiri-lo e ele servirá também para eu dar de presente para uma pessoa próxima que gosta muito do trabalho da polícia, obrigada pela dica.
    Espero gostar da leitura também.
    Beijos.

    ResponderExcluir
  12. Olá Tamara
    Minha experiencia com biografias não é muito vasta, só recentemente comecei a ler mais do gênero, achei super interessante a premissa do livro, e saber que vai contar fatos como o sequestro do Sílvio Santos, que acompanhei pela tv, está no livro e as reações dos policiais envolvidos em todos esses casos, já me deixou com um vontade enorme de conferir o livro.
    Beijos

    ResponderExcluir
  13. Oi, Tamara! Tudo bem?
    Não conhecia o livro ainda, mas de início ele não tinha chamado a minha atenção. Entretanto, foi só ler o primeiro quote separado por você na resenha que eu mudei totalmente de opinião. Fiquei impressionada por este policial ser capaz de enxergar os criminosos também como seres humanos, uma das coisas que mais me aborrece é quando as pessoas se mostram tão insensíveis e donas da razão a ponto de achar que um criminoso merece a morte. Espero que eu possa ler este livro em breve, pois gosto muito de biografias e acho que irei gostar dele. Beijos! ^-^

    ResponderExcluir
  14. Oi Tamara!
    Não conhecia o livro ainda e pelo fato de abordar fatos que não são do meu gosto ele não chamou minha atenção, porém, posso dizer que em sua resenha senti que o livro traz uma trama bem forte. Adimiro livros biográficos. Obrigada pela dica!

    ResponderExcluir
  15. Oi Tamara!
    Eu nunca tinha ouvido falar desse livro, parece ser bem interessante porem Biografias não me motivam muito, eu nem tento mais ler pois acabo sempre abandonado, estou tão enraizada no meu mundo de fantasia que nem opto por leituras como Biografias, porem achei muito interessante pelo que você escreveu, se eu mudar de ideia sobre as biografias Diário de um policial vai estar na lista de leitura... obrigado pela dica...

    ResponderExcluir
  16. Oie!
    Confesso que não gosto tanto de livro biográficos ou de memórias, pois é algo que não me prende a atenção. Mas não posso negar que achei bem interessante o assunto abordado nesse livro. Ainda não vou pegar para ler, mas gostei dessa indicação para ler futuramente quando procurar algo diferente.
    Bjks!
    Histórias sem Fim

    ResponderExcluir
  17. Olá! Não é bem o estilo de livro que curto, mas daria uma chance a ele, fiquei bem curiosa com a história, deve apresentar fatos bem interessantes. Beijos!

    Entre Livros e Pergaminhos

    ResponderExcluir
  18. OI Tamara!!

    Embora o livro tenha uma narrativa diferente, não me atraiu, entretanto é impossível não dizer que a obra tem seus aspectos relevantes. Dentre todos é ler a mesma narrada sobre uma perspectiva de um policial, as vezes criticamos as ações mais é bem complicado se por no lugar do outro, ter empatia em ações em que é necessário ter o sangue frio. Outro aspecto também que nunca levamos em consideração é a falta de estruturas e de equipamentos para ocasiões tão especiais. Beijos e obrigada pela dica.

    ResponderExcluir
  19. Olá!!

    Eu também aprecio leituras biográfica ou de memórias. Esse eu não conhecia, mas acho super interessante conhecer os bastidores da polícia, fiquei curiosa e interessada.
    Vou colocar na minha lista!

    bj
    Fernanda
    http://pacoteliterario.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  20. Olá!

    Adoro relatos biográficos! Não sei se eu leria esse, mas que eu gostei de saber, isso eu gostei. Não temos muitos livros sobre os bastidores da polícia militar, então é um prato cheio para desvendarmos várias dúvidas.

    ResponderExcluir
  21. Oii!
    Gostei muito da sua resenha, no entanto não é um gênero que me atraia, por isso não seria um livro que adquiria. Um beijo.

    Blog Rascunhos da Lyh

    ResponderExcluir
  22. Oi. Eu gosto bastante de biografias, não conhecia o livro e apesar da contribuição do Diógenes a sociedade, essa não é uma obra que me chama atenção. Para compreender a polícia do Brasil, confesso que prefiro livros técnicos.

    ResponderExcluir
  23. Olá Tamara,
    Primeiramente, parabéns pela incrível resenha.
    A primeira coisa que penso ao refletir sobre se faria, ou não, a leitura desse livro é o misto de emoções que esse livro pode trazer. Algo que me agradou muito em sua resenha foi você ter dito que o próprio autor reconhece que, muitas vezes, a polícia não está certa e que 'abusa' de certas coisas.
    Amei sua resenha e já anotei essa dica. Espero gostar.
    Beijos,
    Um Oceano de Histórias

    ResponderExcluir
  24. Apesar das boas críticas destinada ao livro, não fiquei interessada, biografias, não é o meu estilo, prefiro mais ficção, mas apesar dele não ter tido o meu interesse em ler, foi bom conhecer seu ponto de vista sobre Diário de um policial, dá para ver que a trama é rica, que dá uma perspectiva legal para leitor e será um prato cheio aqueles que gosta do gênero, principalmente aqueles que tem mais curiosidade de saber sobre policiais e seu dia a dia. Mesmo que não seja do meu interesse, acho legal livros sobre essa abordagem, que trazem a realidade, não só pessoal, mas da da sociedade e profissão.

    Da Imaginação à Escrita

    ResponderExcluir
  25. Ao contrário de você, não curto muito livros biográficos e de memórias, mas acabei me interessando por esse livro e o li há alguns meses atrás. Gostei muito de ver a visão de um homem que praticamente dedicou sua vida a isso, e que esteve em organizações especializadas bem importantes no setor. Embora eu tenha demorado um pouco a me envolver com a leitura, quando isso aconteceu (quando começou a história do GATE) não consegui mais parar de ler. Nunca tinha parado para pensar que o trabalho na polícia se assemelha aos outros nesse ponto que tem gente que parece que só serve para atrapalhar - seja uma autoridade sem noção ou um subordinado que acha que pode fazer o que quiser, mesmo que esteja lidando com vidas.

    Beijo.

    Ju
    Entre Palcos e Livros

    ResponderExcluir
  26. Oi, tudo bem?
    Eu não sou tão fã de livros de biografia, mas de vez em quando acabo lendo um ou outro. Porém esse livro não me chamou tanta atenção assim, por isso passo a dica dessa vez.
    Mas que bom que o mesmo supriu suas expectativas, porque isso é muito bom quando acontece, né?

    Beijos,
    www.leitorasempre.com

    ResponderExcluir
  27. Oiee, Tamara, tudo bem?
    Livros de memórias também estão entre meus estilos favoritos de leitura. Gostei MUITO da tua resenha, mas como esse título aborda um tema que não me remete interesse, irei passar tua dica. Até tenho curiosidade em saber uma coisa ou outra sobre a profissão, mas algo mais superficial, entende?
    Parabéns pela resenha, que ficou ótima!
    Beijos!

    Gaby

    ResponderExcluir
  28. Oi Tamara,
    a principio não me interessei muito pelo livro, mas conforme fui lendo sua resenha percebi o quanto ele realmente pode ser esclarecedor, sempre imaginei as dificuldades que a policia enfrenta diariamente para estar nas ruas, mas também sempre me vi inconformada com o auto nível de corrupção de que existe nesse setor tão importante para a nossa segurança. Eu poderia lê-lo simplesmente para finalmente enxergar através dos olhos de um desses soldados.

    Abçs
    Nosso Mundo Literário

    ResponderExcluir
  29. Oi, Tamara
    Eu adoro livros de biografias, apesar de não ser meu gênero favorito. Adorei suas impressões e saber que o livro não apresenta pontos negativos. Depende muito do livro para que eu possa gostar de capítulos curtos, mas acho que para essa obra isso não seria um problema.
    Gostei bastante da premissa e ver que gostou. Não descarto a possibilidade de ler um dia, mas acho que no momento não leria. DE qualquer maneira, ótima dica.

    ResponderExcluir
  30. Oi, tudo bem?
    Eu confesso que esse não é meu gênero literário favorito, mas fiquei animada para ler essa obra, porque é realmente interessante e curioso a vida de um policial, eu mesma não conheço praticamente nada sobre e com isso fiquei animada para conhecer a história de Lucca. Além disso gosto de livros com capítulos curtos, isso faria a leitura ser mais fluida, o que é muito bom, já que esse não é um gênero que costumo ler.

    Beijos :*

    ResponderExcluir
  31. Ola, tudo bem??
    Já tinha visto esse livro e fiquei bem interessada em ler, gosto desse tipo de leitura e sua resenha me deixou com mais vontade de ler, sou apaixonada por livros desse tipo ainda mais que esse é a visão de um policial mesmo, de quem viveu dentro da policia, com certeza vou ler, adorei a resenha!!
    Beijus
    www.bibliotecaempoeirada.com.br

    ResponderExcluir
  32. Oiii!!!

    Eu não conhecia esse livro. Na realidade, não é bem meu estilo favorito, mas eu acho que é uma leitura válida.saber que foi bem escrito e de fácil leitura me deixa mais curiosa.
    Gostei da sua resenha!!

    Beijinhos

    ResponderExcluir
  33. Oi..
    Sabe, eu tenho muita curiosidade por esse livro..
    ainda não comprei, pq to pensando em presentear meu marido com ele, assim posso ler tmb. kkkk
    bjs

    ResponderExcluir
  34. Oie Tamara, tudo bom??

    Eu não curto muito esse gênero literário, acho que nunca li uma biografia, não me chama muito atenção por enquanto. Mas achei esse bem interessante, fiquei até curiosa.
    O livro instiga o leitor, pelo menos é algo que eu tenho curiosidade, sobre como a policia funciona e quais os procedimentos.

    =)

    ResponderExcluir
  35. Olá Tamara,
    eu realmente gosto bastante de livros de memórias e conhecer a história de um policial e todos os percalços que é lidar com a liderança, com bandidos, com a família e ainda estar bem.
    Adorei sua resenha e fiquei bem interessada na leitura.
    beijos,
    www.embarcandonaleitura.com.br

    ResponderExcluir
  36. Oi Tamara, tudo bem?
    Primeiramente, parabéns pela resenha incrível que você fez.
    Nossa, eu achei a capa desse livro tão expressiva, olhar desse policial quer, realmente, dizer muita coisa.

    Eu achei o enrendo uma obra-prima, principalmente por se tratar de um assunto tão atual, né? Podemos assim dizer. Tenho certeza que esse é o tipo de livro que não serve somente para nosso entretenimento, mas também para fazer uma boa reflexão.

    Eu não o conhecia e fico grata pela indicação.

    Parabéns pelo trabalho
    Abraço. Ingrid Cristina
    Plataforma 9 3/4

    ResponderExcluir
  37. Oi Tamara, eu não conhecia esse livro ainda e adorei a sua resenha. Eu também gosto desses livros autobiográficos e de memórias, e confesso que esse é um tanto interessante. Gostei do seu ponto de vista e você me deixou super curiosa para conhecer mais desse policial!

    Beijos

    http://www.oteoremadaleitura.com/

    ResponderExcluir
  38. Oi Tamara!
    Biografia/memórias não é um gênero que eu goste, evito a todo custo ler mas achei este livro bem interessante. Acho que é importante para nós civis sabermos um pouco mais sobre o trabalho da polícia, entender como é essa profissão e este livro com certeza ajuda muito nisso. Dica anotada para caso eu queira ler um dia :)

    ResponderExcluir
  39. Oie!!!
    Ao contrário de você, eu não curto ler biografias, mas a sua resenha me chamou a atenção e até me deixou curiosa por essa leitura, pois você disse que neste livro a leitura flui e a forma como o autor narra fica parecida com a leitura de crônicas e eu amo crônicas!
    Saber que esse livro conta de uma forma franca fatos, situações e opinões desta que minha opinião é uma das profissões mais importantes e perigosas da sociedade, só fez aguçar mais ainda a minha curiosidade pela leitura so mesmo!
    Parabéns pela resenha!

    Bjinhos ;)

    Elaine M. Escovedo

    Http://www.caminhandoentrelivros.com.br

    ResponderExcluir
  40. Olá, gostei da resenha, mas não estou certa se esse é o tipo de leitura para o momento o qual me encontro, acho que vou passar a dica.

    Abraços

    ResponderExcluir
  41. Olá, tudo bem.

    Bom, eu adoro biografias de autores que eu gosto. São minhas favoritas, ou de algum artista que admiro. Gostei muito da capa do livro da resenha, e achei a premissa interessante, pois na era que vivemos de tanta violência, e pouca segurança, é interessante ver o outro lado, as dificuldades que a polícia enfrenta. Achei muito válida a dica. Boas leituras.

    beijos

    ResponderExcluir
  42. Oi Tamara acho interessante ter uma visão decoo realmente funcionam as coisas por trás de orgãos publicos, principalmente na policia ue é de extrema importância, não sou muito fã de livros biográficos mas fiquei interessada neste, o fta de os capitulos serem curtos e frenéticos é um ponto positivo, vou pesquisar um pouco mais sobre ele

    ResponderExcluir
  43. Oi Tamara! Eu sempre digo que existem vários gêneros justamente pra suprir vários gostos. Não sou fã de biografias e você afirmou que ama, deu pra perceber na sua resenha, pois está bastante instigante. Eu ainda não gosto, mas fiquei curiosa para usar como estudo para futuros livros com base policial. Deve ser bem interessante!
    Beijo, Mari

    ResponderExcluir
  44. Oi!
    Eu já havia visto esse livro há um tempinho, e é claro fiquei fascinada pela temática, afinal ser um policial no nosso país não é fácil, ao mesmo tempo que tem uns completamente corruptos e que mancham o nome da classe, tem outros que entraram nesse trabalho para tonar o mundo melhor, e quase sempre são os que sofrem mais morrendo queimado, torturados...
    Sem dúvida esse livro parece ser fascinante, principalmente por carregar a adrenalina igual a uma história ficcional, e pelo autor não ter poupado detalhes, e também por não ter feito um embelezamento daqueles que são as ovelhas sujas do serviço

    ResponderExcluir
  45. Oee! Não costumo ler não ficção e o tema não é muito do meu interesse, mas o livro ainda parece muito legal para qualquer um que queira saber um pouco mais sobre a vida na policia. Que bom que gostou, abraço!

    ResponderExcluir
  46. OIIIE
    Deve ser uma leitura interessante, com certeza um livro que iria gerar polemica para quem não é muito fã da profissão e tal, mas é algo curiosa de ser ler e saber como é estar na pele deles e tudo mais, deve ser algo bem complicado, bem legal a dica

    Beijos
    http://realityofbooks.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  47. Olá!

    Eu tb gosto muito de livros biográficos e jornalísticos! Esse deve ter um conteúdo muito esclarecedor! Eu comprei a um tempo o Rota 66 do Caco Barcellos, mas ainda não li. São livros como esse que todos deveriam gostar de ler!

    Bjus
    Blog Fundo Falso

    ResponderExcluir
  48. Oi...

    Apesar de parecer ser muito legal e interessante, não faz muito meu estilo de leituras, até tento ler um ou outro, mas não é um tipo de livros que leio sempre. Quem sabe um dia eu mude de ideia e leia, mas no momento vou deixar passar.

    Beijos.

    ResponderExcluir
  49. Eu gosto de livros biograficos, mas confesso que esse em questão não me atraiu não. Deve ser bastante interessante a leitura e tudo mais, mas não me chamou atenção não. Mas vou manter a dica anotada vai que um dia vira né...
    http://marifriend.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  50. Oie, Tamara!
    Eu não sou muito ligada a biografias, mas achei interessante ser a de um policial, pois apesar de já ter lido muito sobre o assunto, acho que ainda há muito para eu pesquisar e descobrir sobre a realidade da policia brasileira.
    Fiquei curiosa e saber que a leitura foi prazerosa só aumenta o interesse!
    bjus
    Anna - Letras & Versos

    ResponderExcluir
  51. Oi Tamaraaaaaa

    Pra ser bem sincera sou o oposto de você e não curto livros de memorias e biografias. Sério estou até tentando ler algo desse genero mas nada me chama atenção. Esse parece ser interessante mas não ao ponto de me fazer ler. Sou bem impressionável e acho que algumas coisas me incomodariam. Menina sempre fico surpresa da forma como você se expressa em suas resenhas, é incrível e muito completa.

    Bjos
    http://rillismo.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  52. Oi, tudo bem?
    Então, não conhecia o livro, mas ele parece ser bem legal, ainda mais por ter um assunto tão importante como esse. Entretanto, eu não o leria, pois é um gênero que não me agrada muito

    ResponderExcluir
  53. Olá!
    Eu não gosto muito de biografia, mas vendo a profissão do Diógenes deu pra saber que não seria uma história qualquer. Saber como foi lidar com famosos e casos gigantes deve ter sido uma experiência muito boa. Acho que se tivesse uma oportunidade leria. sua resenha está perfeita e você soube passar tudo que sentiu ao ler o livro.
    Beijinhos!

    ResponderExcluir
  54. Não conhecia o livro, e confesso que biografias e memórias não tem muito espaço na minha lista de leituras. Acho que preciso mudar isso e acrescentar mais do gênero na lista.
    Acredito que deve ser super interessante a leitura deste, ainda mais ver pelo ponto de vista de um policial que estava dentro dos casos e não somente um repórter de fora. Me empolgou saber que você não encontrou pontos negativos, assim como ver que o autor mesmo diz que a policia não está sempre certa. Gostei de saber disso e estou pensando seriamente em dar uma chance ao livro :)
    Beijinhos,
    Lica

    ResponderExcluir
  55. Oi, flor!
    Não é a primeira resenha positiva que leio sobre essa obra, mas é a que me levou a adicionar o livro entre os que desejo conhecer. Gostei do seu ponto de vista e, principalmente, dos destaques que deu ao que o autor menciona na obra. Acho que ler as experiências dele na polícia me permitiria entender um pouco melhor a pressão, a realidade e o contexto dos nossos policiais hoje em dia. Às vezes é difícil acreditar na polícia, sabe? Já li tanto absurdo que, francamente, se eu precisasse de ajuda não acho que recorreria a um policial se o encontrasse na rua. Complicado.

    Beijos!
    www.myqueenside.com.br

    ResponderExcluir
  56. Eu não leio muitas biografias, só se a personalidade me atrair muito, mas acho que esse deve ser bem interessante é polêmico,imagino todos os casos em que ele deve ter atuado e todos os problemas que enfrentou durante os anos nessa profissão tão difícil.

    Gostei da dica.


    Bjss

    www.apaixonadasporlivros.com.br

    ResponderExcluir
  57. Oi amada! Sou bem chata com biografias, são poucas que me prendem, essa parece bem interessante, e esclarecedora, gostei do tema, parabéns pela resenha! Beijos

    ResponderExcluir