26 abril 2016

Resenha - Sábado à noite 2




Amanda está sozinha. A garota mais popular da cidade agora é o novo alvo de insultos no colégio. Suas amigas se sentem traídas e seu melhor amigo não quer nem saber da versão dela da história. Também, ela é a culpada por ele ter ido embora. Ela é a culpada pela banda ter chegado ao fim. "Podemos ser muito mais do que as pessoas acham que somos", não foi isso que Daniel disse para ela quando partiu sem ao menos se despedir? Pois Amanda irá provar para todos que mudou. Sua amizade com Kevin ficará cada vez mais forte, superando todo tipo de preconceito, e ela irá atrás do perdão de seus amigos. O segundo volume da trilogia "Sábado à Noite" fala mais uma vez sobre amizade, superação e um amor que vem sendo construindo com o tempo. Entre brigas e partidas de paintball, bailes aos sábado com novos integrantes e um festival de música que irá mudar a vida de todos, Amanda e Daniel tentarão se acertar. Já os marotos, antes tão detestados, agora serão as celebridades da vez. Será que eles terão maturidade suficiente para enfrentar essa nova fase e conquistar os corações das suas amadas?

Livro: Sábado à noite 2 - Dos bailes para a fama
388 páginas || Skoob || Cortesia: Editora Generale || OndeComprar



Se ainda não leu Sábado a Noite Vl.1 - Clique aqui







Depois do que aconteceu no último baile de sábado à noite, Amanda passa da garota mais popular do colégio para a mais odiada. Nem Bruno, seu melhor amigo, quer conversar com ela e entender o que realmente se passou, todos acreditam que ela é culpada por Daniel ter ido embora da cidade e, com isso, pelo fim da banda. Desiludida pelo amor e pelos amigos, a garota fica cada vez mais próxima de Kevin e a amizade entre os dois supera os preconceitos, com ele cada dia mais assumindo sua personalidade e sexualidade.

Os meses passam e mesmo que Amanda não seja mais tão excluída ela não volta a ser a mesma de antes. Enquanto isso, os Marotos passaram de bagunceiros para celebridades no colégio. Em meio a muita música e partidas de paintball, amizades e paixões se desenvolvem, mas parece difícil que Amanda e Daniel voltem a ser como antes. Os dois estão diferentes e não querem sofrer de novo como quando se separaram.

"Eu só queria que soubesse que todos nossos momentos foram os melhores da minha vida. Eu não sou eu sem você. Mas, ao mesmo tempo, não consigo entender se você é isso que todos veem ou se é quem eu vejo. Sabe? Eu... eu preciso ir."

“Sábado à noite 2”
se inicia onde o primeiro livro terminou e nele vemos a evolução de vários personagens, com foco em Amanda e Daniel e na forma como a paixão dos dois parece impossível de dar certo. Para quem não sabe, a trilogia começou como uma fanfic da banda McFly e como tal tem muita música envolvida, mas, além disso, o livro traz lições sobre amizade e aceitação.

No início do livro, Amanda é basicamente odiada por todo o colégio e, por achar que eles estão certos, acaba se excluindo ainda mais. Ela se afasta até mesmo das amigas, por achar que se as garotas ainda falarem com ela será ruim para elas. O único para quem conta o que está acontecendo é Kevin, que a apoia nos momentos mais difíceis. Senti falta do Bruno nesse início, ele fica do lado de Daniel sem nem ouvir o que realmente aconteceu, pois foi uma atitude bem estranha para quem era amigo de infância da protagonista.


Daniel, por outro lado, vai passar uma temporada no Canadá e apesar de sentir falta de Amanda, não admite isso, nem liga para ela. Sem o garoto, a banda Scotty acaba ficando parada por um tempo, até que Fred decide fazer parte dela temporariamente. As atitudes do Daniel me irritaram durante boa parte do livro, eu entendia a revolta dele, mas como a narrativa acompanhava principalmente a Amanda, foi mais fácil me colocar no lugar dela.

Mesmo quando o protagonista volta, a relação entre eles não é nada simples. Fica claro o quanto eles gostam um do outro, mas os dois são teimosos demais para admitirem e querem dar uma lição no outro pelo tanto que sofreram. O drama entre eles é como os que passamos ou vemos os amigos passando durante a adolescência e não tem como não torcer pelo casal, mas também não tem como não se irritar um pouco com as atitudes deles.

Ao mesmo tempo em que o casal principal se aproxima e se afasta os amigos deles também vivem momentos importantes. Esse destaque que autora deu para os personagens secundários foi uma das coisas que mais gostei no livro. São vários personagens e cada um deles tem uma personalidade bem diferente, é claro que a forma como os casais se completam dificilmente aconteceria na vida real, mesmo assim gostei de como eles combinavam. Rafael sempre correndo atrás de Maya rendeu vários momentos divertidos.

"Amanda se sentia bem melhor. Fazia tempo que não conversava tanto com o Bruno. Ele era tão importante para ela. Sentia que podia confiar sua vida a ele. Bruno poderia ser bem estressado às vezes, mas sabia ouvir."

Um detalhe que me incomodou um pouco durante a leitura foi a forma como alguns personagens tinham atitudes bem “politicamente incorretas”, se é que posso chamar assim. Eles estão sempre dirigindo, mesmo que não tenham idade para isso e bebidas estão muito presentes. Mesmo que sejam situações até comuns, pelo menos as bebidas, acredito que no livro isso não passe um exemplo muito legal, até porque aparecem muitas vezes.

A leitura flui muito bem e a narrativa em terceira pessoa é boa para saber o que está acontecendo com todos, mesmo que com isso eu não tenha me apegado tanto aos personagens. A trilha sonora do livro é bem variada, com muitas músicas citadas no enredo, foi ótimo ler enquanto ouvia algumas delas. Além disso, ainda tem as músicas do Scotty, algumas letras aparecem na história e eu fiquei curiosa sobre elas.

A diagramação da editora Generale está muito boa. A capa em preto e branco, com o desenho de um garoto de costas, provavelmente o Daniel, segurando uma guitarra, tem tudo a ver com o enredo. As páginas são amareladas e encontrei um ou dois erros de revisão, nada que atrapalhasse a leitura. A fonte é um pouco menor que a de costume, o que atrapalhou para ler a noite, principalmente porque sou míope.

Sábado à noite é uma trilogia com uma atmosfera perfeita para quem gosta de romances adolescentes, pois quem está nessa fase com certeza vai se identificar com algum dos personagens. Vale lembrar que esse é o segundo livro e a história pode não fazer sentido se for lida fora de ordem.

21 comentários:

  1. Oi Evelise, tudo bem?
    Nossa, que saudade que me deu dessa história ao ler sua resenha. Faz muito tempo que li os livros da Babi, mas eles são inesquecíveis. É uma trilogia juvenil adorável, não é mesmo?!
    Beijos, Fer

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi!
      É uma trilogia juvenil muito boa mesmo! Me decepcionei um pouco com algumas atitudes dos personagens, mas realmente a história deles é inesquecível :)
      Beijos!

      Excluir
  2. Olá,
    Eu ainda não conhecia esses livros mas gostei bastante da história. A capa é mesmo muito bonita. A sua resenha me deixou bem curiosa para fazer essa leitura e está anotada a dica para solicitar para a editora, aliás, do volume anterior primeiro. Adorei as suas fotos, lindas <3

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi!
      Solice o primeiro, vale a pena! Fico feliz que tenha gostado das fotos!
      Beijos!

      Excluir
  3. Oi Evelise!
    Ainda não li essa série,principalmente por motivos financeiros haha,mas morro de vontade. Parece ser uma história sensacional, sem falar que adoro a autora, que é um amor de pessoa.
    Bjs!

    Por Livros Incríveis
    www.porlivrosincriveis.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi!
      Eu demorei para ler por esse motivo, mas valeu a espera. Dá muita saudade das loucuras do colégio haha
      Beijos!

      Excluir
  4. Oi Evelise,
    não conhecia a trilogia e apesar de não fazer parte do público alvo fiquei super interessada pela história que faz muito meu gênero diga-se de passagem. Amo livros juvenis que se passam em escolas e trazem os dramas que não tive oportunidade de viver na minha adolescência, já que praticamente me anulei devido a timidez gigantesca da qual era refém na época.

    Abçs
    Sou bibliófila

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi!
      Eu também gosto de livros juvenis e por isso fiquei interessada pela trilogia!Espero que você goste se decidir ler :)
      Beijos!

      Excluir
  5. Oiii,

    Sou doida pra conhecer a escrita da Babi, parece ser muito boa. É muito legal isso de os personagens secundários estar presente no livro, muitos livros só tem a (o) protagonista e o outro, e nada mais, isso irrita um pouco, mas como já disse sou doida pra ler os livros dela, e conhecer mais sobre os jovens da história.

    beijos
    http://apaixonadaporleiturass.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi!
      A escrita da Babi é mesmo boa, muito fluida e a atenção aos personagens secundários também me agradou :)
      Beijos!

      Excluir
  6. Olá Eve,
    Já li outras resenhas sobre esse livro e a maioria das pessoas reclamam sobre as atitudes politicamente incorretas dos personagens. Sinceramente, acho que é por esse motivo que não tenho vontade de ler o livro. Essas atitudes podem influenciar os leitores e isso pode - e provavelmente será - prejudicial.
    Parabéns pela incrível resenha, mas não despertou minha curiosidade.
    Beijos,
    Um Oceano de Histórias

    ResponderExcluir
  7. Oi, Eve! Tudo bem?
    Nossa, eu adorei a capa desse livro! Me fez lembrar de uma cena do filme "Os Famosos e os Duendes da Morte", que eu amo muito. Não conhecia a história ainda, mas todo esse contexto de bandas me atrai bastante. Apesar de você não ter gostado das atitudes politicamente incorretas dos personagens, eu acho que acharia divertido ver isso no livro, pois vejo como uma boa representação dos erros e rebeldia naturais da adolescência. Espero muito poder ler essa saga! Obrigada pela resenha! Beijos! ^-^

    ResponderExcluir
  8. oie!
    Eu ainda não li o primeiro livro, por isso fiquei um tanto perdida com os acontecimentos da história. Mas mesmo assim, eu estou curiosa para conferir essa trilogia, pois gosto de romance adolescentes. Espero ter a oportunidade em breve de ler os dois primeiros livros.
    Bjks!
    Histórias sem Fim

    ResponderExcluir
  9. Oi Eve,
    Eu não li o primeiro livro, então eu não entendi muita bem algumas coisas, mas acredito que o livro não seja tão a minha vibe assim, se bem que eu não me importo mais com a trama mais adolescente. Essas atitudes meio politicamente incorretas acabam sendo incoerentes né? Mas fazer o que.
    Se eu tiver a oportunidade de ler o primeiro livro, lerei com certeza. <3

    beijo!

    ResponderExcluir
  10. Oiee ^^
    Eu odiei a Amanda pelo o que ela fez com o Daniel, então saber que ela ficou meio excluída no começo do livro me deixou feliz...hehe' me sentindo vingada aqui. Como eu sou uma grande fã da banda McFly (amo ♥), sempre tive curiosidade de ler esse livro, sabendo que era uma fanfic da banda, e não me decepcionei nem um pouco quando li o primeiro livro. Estou doida para ler os outros.
    MilkMilks
    http://shakedepalavras.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
  11. Oi Eve
    Apesar da sua resenha incrível essa trilogia não chamou muito minha atenção sabe.
    Achei um pouco clichê e personagens com atitudes irresponsáveis só para se destacarem não me cativam.
    Também não curto muito Mcfly, então confesso que não há grande estímulo para ler.
    Mas foi bom saber que gostou e só posso desejar que o próximo livro chegue rapidamente em suas mãos!
    Beijinhos
    Rizia - Livroterapias

    ResponderExcluir
  12. Oi, tudo bem?
    Eu confesso que apesar desses livros serem bem comentados, eles não chamam a minha atenção e como não li o vol.1 eu não fiquei muito animada com essa resenha. Gostei das lições que o livro traz, mas confesso que a premissa dele não me deixou curiosa, então dispenso :/ E realmente é estranho o melhor amigo dela a abandonar assim, que tipo de amigo é esse?

    Beijos :*

    ResponderExcluir
  13. Olá!! :)

    Ainda bem que gostaste do livro! :) Bem, isso das atitudes dos personagens ate pode ter uma logica, mas concrodo tambem que nao passa um bom exemplo mesmo! :)

    A capa pareceu-me muito bonita e acho que seria uma boa leitura para muitos adolescentes, por se poderem identificar ate! :)

    Por outro lado, acho que nao vou ler, ate porque nao me parece que a obra faça o meu genero!! :) ahah

    Boas leituras!! ;)
    no-conforto-dos-livros.webnode.com

    ResponderExcluir
  14. Gente, eu lembro que quando saiu o primeiro deste livro foi um êxito total e fez muito sucesso e acho que este é igual. O acabamento é lindo e concordo com você em relação a questão dos personagens porque se querem mostrar que eles são rebeldes não precisa ficar agindo feito bobinhos mesmo.

    Beijos,

    Greice Negrini

    Blogando Livros
    www.amigasemulheres.com

    ResponderExcluir
  15. Oi Eve, eu sempre tive muita vontade de ler essa trilogia, e sua resenha me deixou mais cativada ainda. Eu amo esses romances adolescentes que nos deixam suspirando, e é exatamente assim que me imagino depois de ler os livros. Fico super feliz em ver que você gostou da obra. Com certeza quero ler!

    Beijos

    http://www.oteoremadaleitura.com/

    ResponderExcluir
  16. Achei o volume dois um pouco cansativo, já que os seus amigos viraram as costa para ela, acho que amizade de verdade não acontece isso, e torço por demais para que no final de tudo certo com o casal .

    ResponderExcluir