18 abril 2016

Resenha - O Visconde que me amava






A temporada de bailes e festas de 1814 acaba de começar em Londres. Como de costume, as mães ambiciosas já estão ávidas por encontrar um marido adequado para suas filhas. Ao que tudo indica, o solteiro mais cobiçado do ano será
Anthony Bridgerton, um visconde charmoso, elegante e muito rico que, contrariando as probabilidades, resolve dar um basta na rotina de libertino e arranjar uma noiva.
Logo ele decide que Edwina Sheffield, a debutante mais linda da estação, é a candidata ideal. Mas, para levá-la ao altar, primeiro terá que convencer Kate, a irmã mais velha da jovem, de que merece se casar com ela.
Não será uma tarefa fácil, porque Kate não acredita que ex-libertinos possam se transformar em bons maridos e não deixará Edwina cair nas garras dele.
Enquanto faz de tudo para afastá-lo da irmã, Kate descobre que o visconde devasso é também um homem honesto e gentil. Ao mesmo tempo, Anthony começa a sonhar com ela, apesar de achá-la a criatura mais intrometida e irritante que já pisou nos salões de Londres. Aos poucos, os dois percebem que essa centelha de desejo pode ser mais do que uma simples atração.
Considerada a Jane Austen contemporânea, Julia Quinn mantém, neste segundo livro da série Os Bridgertons, o senso de humor e a capacidade de despertar emoções que lhe permitem construir personagens carismáticos e histórias inesquecíveis.

Livro: O Visconde que me amava
288 páginas || Skoob || Editora: Arqueiro || Onde Comprar








Kate é considerada com seus 22 anos a solteirona da sociedade londrina, em compensação Edwina, sua irmã, é a jóia da temporada sendo disputada por todos os cavalheiros que querem se casar. Kate fica feliz pela irmã mas não aceitará qualquer um já que ela merece o melhor e a possibilidade de se apaixonar. Seus problemas começam quando Anthony Bridgerton resolve que está na hora de parar de viver como um libertino e se casar, e seu alvo é Edwina.

Kate acha que ele nem chega perto de ser digno de desposar sua irmã mesmo sendo um visconde e considerado o melhor partido da temporada. Ela fará de tudo para proteger Edwina mesmo sabendo que não será tarefa fácil já que ele está determinado a provar que é digno. Em meio as artimanhas Kate descobre que o devasso de Londres também carrega um espirito nobre sendo de responsabilidade louvável, além é claro de ser muito atraente.

Ao mesmo tempo Anthony percebe a beleza e determinação que a moça trás e não entendende como ela ainda pode estar solteira.

 Anthony não quer se casar por amor e Kate torna muito fácil isso acontecer sendo até mesmo um perigo, mas como resistir a crescente atração toda vez que se encontram? Ambos perceberão que seus caminhos estão ligados assim como seus corações.



[ - Minhas Impressões - ]

Julia Quinn é mestra em fazer estórias apaixonantes e sou eternamente grata por ela nos proporcionar esse prazer. O livro é narrado em terceira pessoa, mas a forma com que a autora descreve os fatos é tão diferente que temos a sensação que o narrador é um personagem tornando muito mais divertido e gostosa a leitura.


Anthony é um libertino assim como a maioria dos homens de Londres, tem pensamentos um tanto quanto revoltante sobre matrimônio acreditando sim que amor exista mas que ele não deve ser em prol disso e a esposa que ele escolher só servirá para levar o nome Bridgerton a frente com seus descendentes. Em um primeiro momento eu quis matá-lo por ser tão obtuso a sua escolha, mas ai descobrimos que suas razões são pessoais geradas por um trauma muito grande e já adianto que não é por mulher (risos), a partir daí quis abraçá-lo e dizer que tudo irá dar certo.

"Anthony não era um cínico completo: sabia que o amor verdadeiro existia. Qualquer pessoa que tivesse ficado no mesmo cômodo com seus pais sabia disso. Mas amor era uma complicação que ele preferia evitar. Não tinha desejo algum de presenciar esse milagre em particular na própria vida." Capítulo 01

Kate tem apena 22 anos e é considerada solteirona perante a sociedade já que é costume as mulheres se casarem por volta dos 17 e 18 anos. No inicio imaginei que ela seria uma mulher amargurada, mas me enganei, porque a moça é muito forte e feliz da maneira que se encontra. Julia tem o poder de criar personagens femininas muito a frente do seu tempo e Kate é um ótimo exemplo disso, ela desafia Anthony por igual e não leva desaforo para casa, ser submissa jamais.

Os personagens secundários são muito bem construídos e também já conhecidos para aqueles que já tiveram a oportunidade de ler O Duque e Eu, porque os membros da família aparecem e Benedict tem um destaque maior já nos indicando que ele será o próximo protagonista do próximo livro.

O romance do casal é intenso e apaixonante, ambos não querem se apaixonar, Anthony por achar que Kate não serviria jamais como esposa por não poder controlá-la e Kate por achar que um libertino não serve para ser marido. É bem legal ver os princípios que eles impuseram para si em relação ao outro cair lentamente e surgir o amor.

O livro possui algumas cenas mais hots, mas em nenhum momento me incomodaram pois é tanta devoção e amor entre os personagens que acabava que eu ficava encantada e emocionada com essa paixão. Um fato importante sobre a estória é que ambos tem traumas do passado e juntos percebem que é sim possível superar e curar suas feridas.

"Anthony a queria. Desesperadamente.
Nunca teria se permitido, nem em um milhão de anos, escolhê-la como esposa. Ela era perigosa demais para sua paz de espírito." Capítulo 15

A diagramação do livro é simples porém muito bem feita e agradável de ser lido, com letras e espaçamentos em tamanhos ideias, minha única reclamação é quanto ao começo dos capítulos, eles não começam em páginas separadas quando um acaba, logo em seguida outra já se inicia não importando se está no meio ou no fim da folha, claro que não atrapalhou a leitura mas estranhei em primeiro momento.

Nesse segundo volume ainda temos as divertidíssimas Crônicas da Sociedade de Lady Whistledown sempre com humor afiado e certeiro sobre as fofocas de Londres. Me divirto muito com suas críticas e insinuações.

Recomendo o livro para todos que gostam de um bom romance e estórias simplesmente apaixonantes!

20 comentários:

  1. Eu li esse um bom tempo depois de o Duque e eu. Gostei da narrativa é um pouco mais adulto pois os personagens são mais maduros. Gostei dele, mas não superou o Duque eu eu. Esse ainda é meu favorito dessa família.

    www.primeiras-impressoes.com

    ResponderExcluir
  2. Oi Stefani, nunca li nada da Julia Quin e com certeza não foi por falta de indicações e elogios. Apesar de adorar romances, li pouquíssimos históricos e acho que quero entrar de cabeça neste gênero por esta serie. Acho que vou adorar, do primeiro volume ao ultimo!!! Espero poder fazer isso em breve.
    O que me chamou a atenção na sua resenha é que eles querem se apaixonar e isso de certa forma é novo em um romance quando o casal sempre foge do sentimento.
    Adorei!!!
    MEU AMOR PELOS LIVROS
    Beijos

    ResponderExcluir
  3. Oi Stefani, Julia Quinn é maravilhosa e eu amo todos os livros que li de sua autoria. Assim como você também me divirto bastante lendo sobre as crônicas da sociedade de Lady Whistledown. Realmente é um ponto a mais para a trama. Amei as fotos desse post, além da resenha é claro. Também recomendo muito para os que são fã de romance de época. É muito importante você ter citado sobre os traumas de ambos, já que define bem a história né..
    Beijos, Fer ♥

    ResponderExcluir
  4. Hello!
    Já ouvi muito sobre Julia Quiin, embora não tenha lido nada dela, por não me interessar por romances. Masss.. a premissa descrita parece ótima!
    Bj

    ResponderExcluir
  5. Que acho mais incrível nesses romances de época é conhecer um pouco dos costumes e das concepções que tinha no período. Imagina se dá para conceber que se chame de solteirona, nos dias de hoje, uma moça com apenas 22 anos. Já tem algum tempo que estou querendo ler essa série, e só não comecei por falta de tempo, pois a minha ambição seria ler toda de uma vez, um livro após o outro. Sei que é complicado, pois é uma série bem longa. Mas um dia consigo.

    Tatiana

    ResponderExcluir
  6. Olá Stéfani,
    Esse é um dos livros favoritos da série. Acho muito bonita a forma como o Anthony mudou de opinião e o trauma que é apresentado também (acho que teria o mesmo, caso tivesse acontecido comigo).
    Essa questão dos capítulos também me incomoda um pouco, mas tento superar, pois a história vale a pena.
    Fico feliz que você tenha gostado da leitura e espero que muitas pessoas leiam e gostem.
    Beijos,
    Um Oceano de Histórias

    ResponderExcluir
  7. Oi, tudo bom?

    Quero muito conhecer a escrita da Julia Quinn, mas olho a quantidade de romances históricos que tenho parado na estante e desisto da compra. Mas estou bastante curiosa para conhecer essa história. Parabéns pela resenha! Adorei as fotos da postagem também!

    Beijos, Rob
    www.estantedarob.com.br

    ResponderExcluir
  8. Oi Stefani, tudo bem?
    Sou uma apaixonada pelos livros da série dos Bridgertons!
    Li os 7 primeiros livros dessa série e amo todos!
    Eu adorei a leitura de O Visconde que Me Amava! Amei os personagens. A personalidade forte da Kate rende muitas cenas engraçadas, e é uma delicia acompanhar o surgimento do amor entre ela e o Anthony já que eles não veem qualidades um no outro de início.
    Leia os outros livros da série, pois você vai amar tanto quanto esse!

    Beijos :*
    http://www.livrosesonhos.com/

    ResponderExcluir
  9. Oiii!!!

    Eu ainda não li nada da autora, maaaas tenho muuuuuita vontade de conhecer a Queen Quinn. Não leio uma resenha negativa para suas obras e acho genial a forma como ela utiliza do clichê e não se torna enjoativa.
    Dica anotada!

    Beijinhos

    ResponderExcluir
  10. Oiee Stefani ^^
    Aaah, essa série ♥ eu sou completamente-loucamente apaixonada pelos Bridgertons, e esse é um dos meus livros favoritos da série (perdendo apenas para o de Colin [amo♥] e o último lançado até agora). O que eu mais gosto na série, é que a autora não abandona os personagens dos volumes anteriores, eles estão sempre aparecendo para arrumar confusão, atrapalhar e/ou ajudar ♥ E a Lady Whistledown é uma figura...hehe' você vai se surpreender quando descobrir quem ela é *-*
    MilkMilks
    http://shakedepalavras.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
  11. Ola Ste li o primeiro livro e estou bem curiosa com esse segundo do Anthony gostei muito da construção dos personagens destacadas por você, fico intrigada com essa mudança afinal inicialmente ele estaria interessado em uma irmã e com a convivência muda adoro isso o fato dos personagens perceberem grandes mulheres. A capa continua linda como as demais. beijos

    Joyce
    www.livrosencanros.com

    ResponderExcluir
  12. Olá.
    Primeiramente preciso dizer que eu simplesmente estou apaixonada pelas fotos. Ficaram lindas.
    Nunca li nada sobre a autora, e estou muito curiosa para conhecer sua escrita tão elogiada pelos seus leitores. Ano passado me apaixonei pelo romance de época, mas esse ano ainda não li nenhum.
    Eu adorei a premissa do livro, só fiquei um pouco receosa por ele contar cenas mais hots, mas como você disse que o leitor percebe o quanto existe de amor e devoção entre o casal que essas cenas não atrapalham, então vou confiar;
    Acho que quando tem um casal que não querem se apaixonar tudo torna mais interessante e intenso, amo casais assim.
    Sua resenha ficou maravilhosa, e espero ler o livro também.

    ResponderExcluir
  13. Olá,
    Já vi alguns comentários positivos sobre esse livro, porém nenhum que me despertasse o interesse em lê-lo, com a sua resenha já pude me familiarizar com a história e senti vontade em lê-lo. É mesmo bom quando temos personagens com personalidades opostas e aos poucos eles vão quebrando a barreira entre si e se entregando ao amor. Deve ser um livro ótimo para ler.
    Beijos!
    http://www.virandoamor.com/

    ResponderExcluir
  14. Oi Stefani,
    Amo esse casal, não é o meu preferido mas quase chega lá. Amo o relacionamento gato e rato deles, com respostas implicantes, mas também sinceras. Toda vez que lembro desse livro, me vem na mente o episódio da abelha, para mim, sem igual, me diverti muito nessa hora. A autora tem o dom de fazer isso em suas histórias, colocar um romance encantador e um pouco de boas risadas. Amo.
    Bjim!
    Tammy

    ResponderExcluir
  15. Oii, tudo bem?
    Eu já tive a oportunidade de ler o primeiro livro da série, e confesso que ele não me atraiu muito. Mas eu adorei a sua resenha, e fiquei com vontade de dar continuidade a série. Fico feliz que a Julia continua firme e forte nesse livro, espero ter a oportunidade de o ler e de gostar tanto quanto você.

    ResponderExcluir
  16. Oie! Já li várias resenhas das obras da Julia Quinn e cada vez fico mais ansiosa para conhecer a escrita da autora. Os comentários acerca dos ótimos personagens que ela cria sempre me fascinaram e tenho vontade de conhecer as mulheres fortes que sempre têm destaque nos livros. Outro ponto que me chamou a atenção foi o momento em que os dois foram deixando de lado suas diferenças e deixaram o romance crescer. Sua resenha ficou fantástica e me deixou ainda mais curiosa para me jogar de cabeça nos romances de época.

    Beijos,
    Fernanda Goulart.

    ResponderExcluir
  17. Oi Stefani, tudo jóia?
    Li essa resenha com um sorriso no rosto e tenho certeza que vou reler O Visconde que me Amava!! é o meu preferido até agora! é incrível como Julia Quinn conseguiu fazer um livro tão gostoso de ler. pelo pouco que conheci de Anthony em O Duque e Eu, jurava que ele era arrogante e antipático. quebrei a cara graças a Deus! rs Julia Quinn não fez nada de errado, as cenas engraçadas, as mais românticas, as mais saudosas, todas são tão bem escritas,e tão bem conexas que admito, enrolei um pouco pra não terminar logo rs.
    Beijos!

    ResponderExcluir
  18. Oi Stefani, tudo bem?
    Eu sou bem suspeita pra falar dessa série, e da Julia Quinn, porque a-mo.
    E o meu Bridgerton preferido é Anthony <3.
    A autora sabe como trabalhar as cenas calientes, e não pesa a mão, então fica tudo tranquilo, eu que não gosto de cenas hots, levei tranquilamente.
    Ah, atente-se aos personagens secundários porque muitos voltarão aos livros seguintes, e alguns com participação de destaque.
    E as partes divertidas menina, que maravilha, ri horrores com 'briguinhas' desse casal.

    Beijos.
    Leituras da Paty

    ResponderExcluir
  19. Oi tehhhh

    Sou muito grato por você ter me apresentado essa série e fico muito triste em saber que ela acaba em junho. Sério teh não acredito que não vou mais ter os Bridgertons =(. Mas tudo bem, adorei sua resenha como sempre tu esta arrasando.

    Bjos
    Everton Equipe Rillismo
    http://rillismo.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  20. Oi Stefani, sabe que sempre tive muita vontade de ler essa série, mas nunca tive oportunidade. Ainda mais que nunca li nenhum romance de época e todos vivem elogiando esses livros, então imagina a minha curiosidade! Fico feliz em ver que você gostou e curtiu bastante a trama, isso me anima mais ainda para ir atrás dos livros!

    Beijos

    http://www.oteoremadaleitura.com/

    ResponderExcluir