28 fevereiro 2016

Resenha - Paixão de Primavera





Na Rússia dos czares, no início da primavera, um bando de cossacos, cansados de lutar, acampa numa aldeia dos Monteis Urais. Ludmila, uma linda camponesa, apaixona-se por Yuri, o líder dos guerreiros. Seduzido, ele a arrebata, contra sua vontade, e faz dela sua mulher. Dimitri, inconformado com o rapto, quer resgatar a amada, vingar-se derramando sangue. A adorada Ludmila é desejada, amada e traída. Em Moscou, no luxuoso palacete da extravagante madame Trussot, ela convive com aqueles que vendem o amor, mas só entregam o prazer. Se o conde Alexander – vítima de terrível obsessão –, é o seu tormento, Gregory, um rico comerciante, é sua maior esperança. Uma doce paixão de primavera ainda vive em seu coração, ameaçada pelo cruel e traiçoeiro inverno russo, devorador de almas e ilusões... 



Livro: Paixão de Primavera
360 páginas || Skoob || Cortesia: Petit Editora || OndeComprar ||








Em ‘’Paixão de Primavera’’ conheceremos Ludmila, uma jovem de apenas 14 anos que vive com seus pais, Boris e Macha no campo dos montes Urais, na Rússia. A sua beleza e seu carisma eram a fonte de toda distração na aldeia, pois além de ser aparente, sua personalidade tornava o clima agradável a todos que a cercavam.

Dimitri Alexeievitch era o mais interessado em Ludmila, pois além de sempre ter sido seu amigo, também pretendia pedi-la em casamento. O problema é que ela não o amava, não tinha o mesmo interesse, mesmo assim ela já sabia que seu destino ao seu lado estava traçado, pois até então nunca havia se interessado por ninguém e sua família aprovava o aprovava.

‘’Na verdade, a família de Ludmila fazia gosto nesse interesse do rapaz pela filha. Dimitri era bom moço, trabalhador, honesto e filho dedicado; enfim, não havia partido melhor naquela região. Seguramente, se viessem a casar-se, Ludmila seria muito feliz com ele.’’

Mas em uma noite, um grupo de guerreiros Cossacos se aproxima da aldeia pedindo abrigo para passar a noite e poder seguir viagem no dia seguinte, já descansados. Seu líder, Yuri Vanilevith, chama a atenção de Ludmila e, entusiasmado com essa troca de olhares se deixa levar pela bela. O que ela não sabia era que sua vida estava prestes a mudar; após alguns dias, pois  assim que a carroça fora concertada, os Cossacos se preparavam então para partir.

‘’A jovem Ludmila não queria admitir nem para si mesma, porém sentia-se tocada por algo diferente, desde que vira o chefe guerreiro. Sua voz máscula e forte, ao mesmo tempo branda, calou fundo em seu íntimo. Com a presença dele, todo o seu corpo emanava força, segurança e determinação. ’’

Tanto Yuri e Ludmila ficam inquietos por conta da despedida, mas com o amor que estava surgindo entre eles seria bastante difícil fazer dessa despedida um simples adeus.

‘’Ao divisar Ludmila junto dos pais, inclinou-se numa reverência, sem desprender os olhos dos dela. Ambos estavam sofrendo. Nada havia a ser feito. Ludmila procurava conter-se, todavia, no semblante, trazia as marcas da luta íntima: a dor da separação, o desespero de não vê-lo nunca mais e, especialmente o amor que a dominava por inteiro’’

Porém, o líder cossaco repentinamente toma uma decisão de ultima hora, dá meia volta e então rapta sua amada, levando-a para bem longe para que juntos pudessem viver essa estoria juntos. Só que a decisão de Yuri além de ter sido bastante precipitada, acabou sendo contra as vontades de Ludmila que não queria de modo algum deixar seus pais e sua aldeia. Para ela, a aceitação da sua família era essencial para poder viver esse romance com Yuri em paz. Ironia ou não, enquanto relutava e pensava em tudo que estava deixando para trás, percebia que a cada dia que passava o exército Cossaco tornava a distância entre sua aldeia cada vez maior.

Já na aldeia, os aldeões juntamente com os pais de Ludmila estavam desesperados com tudo que acabara de acontecer. Dimitri, sem pensar duas vezes, parte em busca de sua amada acreditando que logo a encontraria e a traria de volta, mas o enredo que traçara em sua mente não seria tão simples assim. Além do caminho que reservava muitas surpresas a Dimitri, a vida de sua amada também não seria fácil. Viver uma vida diferente da que levava e assim, de uma hora para outra não seria uma situação nada agradável.


A cada dia que vou conhecendo as obras da Petit Editora, fico ainda mais impressionada com as estórias que vão sendo abordadas pelos autores, principalmente pela grande lição de vida que em cada uma delas se apresenta. Só que muita gente ainda tem certo receio em ler livros desse gênero por medo, mas sinceramente não há o que temer e sim muito a se refletir sobre o assunto.

Eu confesso que eu era uma dessas pessoas que tinha esse receio (ler Romances Espíritas) e agora, a cada livro que leio estou me surpreendendo ainda mais e querendo conhecer outras estórias que abordam o mesmo assunto como o livro ‘’Quando o amor e o destino se encontram’’ e agora ‘’Paixão de Primavera’’ que me foi indicado pela editora. Sinceramente não imaginava o que esperar desse livro, mas como já disse acabei me apaixonando, principalmente pela narrativa que além de ser leve e muito bem fluida, nos faz devorar cada capítulo de uma maneira desesperada em saber o que vai acontecer na vida de nossa personagem.

Para mim, conhecer a vida de Ludmila foi simplesmente incrível, é um livro que me fez ter várias emoções diferenciadas e aqueles que tiverem interesse em ler o livro também perceberão com o passar das páginas que a personagem acaba amadurecendo bastante por conta de tudo que passa. Ela supera tudo de uma maneira corajosa e vai enfrentando tudo de cabeça erguida, e por isso, achei ela uma personagem ENCANTADORA e MARCANTE.

Já os personagens secundários não deixam a desejar, pois todos de certa forma nos conquistam e também nos envolve. Todos têm uma participação muito importante durante os acontecimentos que surgem. Adorei conhecê-los e o mais interessante desse livro é que além de ser um dos personagens, Leon Tolstói, o escritor russo é quem nos conta essa estória.

Eu sorri quando percebi no topo da página ‘’Leon Tolstói & Célia Xavier’’, porque eu não tinha nem prestado atenção. Eu até havia visto na capa do livro que o livro havia sido psicografado pela Célia, mas olhei o nome do Espírito que ditou essa estória maravilhosa meio que por cima e assim iniciei a minha leitura e quando me deparei com o nome de Leon durante as páginas, percebi e fiquei bastante impressionada. 

De uma maneira especial confesso que me senti mais próxima de todos os personagens e tudo isso acabou se tornando ainda mais real para mim sabe? Sério, eu simplesmente amei! Me surpreendeu mesmo! (risos)

Quanto a sua diagramação, confesso que amei a arte da capa, pois contém uma bela moça de olhos verdes com um pano vermelho sob a cabeça deixando a capa ainda mais chamativa com a fonte do título em um tom de vermelho e vinho. As páginas são brancas, a fonte é de um bom tamanho e a revisão está perfeita, apesar de ter encontrado um errinho ou outro, mas nada assim que atrapalhasse minha leitura. 

A Petit Editora está de parabéns por essa Belíssima obra que na verdade precisa ser mais divulgada e apresentada para todas as pessoas que ainda não tiveram chance de conhecer esse gênero literário. Super indico, pois vocês encontrarão aqui uma leitura mais do que prazerosa e bastante profunda, além de uma linda lição sobre o amor e o perdão. LEIAM !! Dou minha palavra que vocês não vão se arrepender. Leiam sem medo de verdade !!

35 comentários:

  1. Oi Silll

    Sou uma dessas pessoas preconceituosas que não leem livros espíritas, mas confesso que fiquei curiosa pra saber o porquê dessa empolgação toda sua, só me deixou curiosa. Gostei bastante da capa, o que é raro, pois odeio capa com pessoas físicas sabe. Quem sabe eu confiro pra gente bater um papo depois ahhha

    Bjos

    ResponderExcluir
  2. Olá!

    Já estou bem acostumada a ler romances espíritas e os adoro, existem vários, cada um melhor que o outro. Ainda não conhcia esse livro da editora Petit, mas a história parece ser maravilhosa e encantadora. A capa jachama bastante atenção. Imagino a surpresa que não deve ter sido ver o nome de Leon Tolstoi. Quem lê muitos romances espíritas já está acostumado com alguns nomes, pois acabam se tornando conhecidos, mas é sempre uma surpresa ver o nome de algum autor famoso como sendo o autor espiritual. Não sei se você já leu, mas recomendo muito Violetas na Janela, é muito bom, são 4 ou 3 livros, eu já li até o segundo. É da editora petit.
    Ah sim e Concordo com você sobre esse preconceito ter que acabar, creio que as pessoas deveriam ler, mesmo que não sejam espíritas, pois não há nada de "mau" nesses livros e se você náo acredita naquilo escrito ali, apenas tome como ficção e saboreie o livro.
    Adorei a resenha e espero poder ver mais resenhas como esta por aqui!

    Beijinhos!
    Cantinho Cult

    ResponderExcluir
  3. Olá Silvana,
    Acho que não só você, mas muitas pessoas tem receio de ler, mas são histórias tão lindas e marcantes.
    Não sei se já li Paixão de Primavera, mas acredito que não. A minha mãe, com certeza, já leu.
    Gostei muito da sua resenha e fiquei muito feliz por ter visto a resenha de um livro assim escrita por você e tão bem escrita!
    Desejo que você leia muitos outros livros assim.
    Beijos,
    http://mileumdiasparaler.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  4. Oi Silvana, sua resenha me deixou empolgada em conhecer a história do livro, e olha que eu DETESTO romance espírita ou qualquer outra narrativa que traga principios religiosos na trama. Mas achei este original. Este detalhe do topo da página, mostra que a autora cuidou de detalhes e eu acho isso uma graça!!! Anotei a dica e ainda que eu mesma não vá ler, vou indicar para amigas que adoram essa linha literária e é até uma ótima dica pra presente também.
    O que dizer da Galera Record??? Que é maravilhosa???? E muito mais. Parabéns pela parceria, que os dois lados ganhem muito com isso e que o blog fique recheado de divulgações maravilhosas e resenhas instigantes!!!
    Meu Amor Pelos Livros
    Beijos

    ResponderExcluir
  5. Oiee ^^
    Tentei ler dois romances espíritas da editora, mas não consegui ler muita coisa e desisti de ambos. Não é um gênero que eu curta, na verdade, é um dos poucos que eu não leio, não tenho curiosidade de conhecer, sabe? Por mais que o pessoal elogie os livros e tals, ainda assim eu não tenho vontade de lê-los, não por preconceito (até porque eu não tenho preconceito com nada), mas por não ter curiosidade mesmo. Fico feliz que você tenha gostado E favoritado o livro :)
    MilkMilks
    http://shakedepalavras.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
  6. Oi Sil, tudo bem???
    Eu não leio livros espíritas... não é por medo e nem nada, mas simplesmente não consigo me prender e não é muito meu tipo de leitura... comigo não funciona.... de qualquer forma... vejo pessoas lendo e gostando muito... e não tiro a razão... porque são livros reflexivos e que trazem mensagens bem positivas... o meu intuito da parceria com a editora... é que quero trazer de tudo para o blog sem nenhum tipo de preconceito, porque ele não existe e claro tenho a Ninah que ama essas leituras e faz com muito prazer... sua resenha ficou linda... ela transmitiu todo o seu sentimentos durante a leitura e os ensinamentos que ela traz, parabéns... Xero!!

    http://minhasescriturasdih.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  7. Já li muito livro espírita,
    Apesar de não ser minha religião, não possui preconceito algum... li uns 24 ou 25 seguidos, todos da Zibia Gasparetto, por isso acabei cansando do gênero ou talvez tenha sido apenas da escrita da autora... sei um tempo na leitura espírita por conta disso e siceramente acabei perdendo a vontade de voltar para o género. Sua empolgação porém me deixou bastante curiosa. Costumava justificar meu abandono do gênero por muito do mesmo. Mas pela sua resenha posso perceber que esse é diferente é talvez já esteja na hora de voltar, né?

    Abçs!

    ResponderExcluir
  8. Olá,
    Eu não leio nada espirita, mas essa resenha ficou muito atraente e fez eu querer ler essa história.
    Conhecer mais sobre Ludmila e o seu amor. Muito bom quando a história nos leva a reflexão e terminamos a leitura maravilhada com tudo.
    Fiquei imaginando a cena do Yuri raptando Ludmila, não querendo ficar longe do seu amor.
    Amei sua resenha, fico feliz que você tenha gostado tanto.

    ResponderExcluir
  9. Oi, eu não conhecia esse livro, mas me interessei bastante pela premissa, ainda mais por ser um romance espírita. Li poucos livros desse gênero, e é por isso que gostaria de conhecer novos títulos assim. Infelizmente, ainda não li muitas obras da Petit Editora, apesar de ter muita vontade. Adorei sua resenha Silvana ;) beijos, Fê

    ResponderExcluir
  10. Este comentário foi removido pelo autor.

    ResponderExcluir
  11. Olá
    Eu não conhecia a obra e nem sou muito chegado a livros espiritas, mas achei o enredo bem bacana, ate porque eu amo a historia da Russia nesse período citado (Czares) E vendo que você amou muito o livro, fiquei bem curioso para conhecer, porque ate a gora você nunca me enganou com suas dicas! Espero que não demore muito para eu ler!
    Bjks

    ResponderExcluir
  12. Oi.
    Não conhecia a autora, muito menos o livro e também não sou muito chegada a obras espíritas. Aliás, já li uma obra ou outra e não gostei muito. Mas achei interessante esse livro e ele tem uma premissa muito boa. Que bom que você gostou do livro e transmitiu isso muito bem para nós, leitores, nessa resenha maravilhosa.
    Beijos!
    www.anebee.com.br

    ResponderExcluir
  13. Não gosto de livros espíritas, mas achei bem interessante este se passar na Rússia. Não é um lugar muito comum e que não estamos muito habituados. Adoro livros que se passam em países que não sejam EUA/Inglaterra...
    Bjss

    www.umolhardeestrangeiro.blogspot.com

    ResponderExcluir
  14. Sou espírita há uns 20 anos, e louca por romances espíritas. Acho que são sempre repletos de ensinamentos e com certeza nos colocam para pensar sobre as coisas realmente importantes. É bom saber que a protagonista amadurece, que é encantadora e marcante, e que os personagens secundários também não deixaram a desejar. Fiquei com muita vontade de conhecer essa história, já está na minha lista.

    Beijo!

    Ju
    Entre Palcos e Livros

    ResponderExcluir
  15. Oi, Silvana... Achei a capa linda e ao ler a sinopse, a única coisa que me chamou atenção foi o fato da história se passar na Rússia e ter um personagem chamado Dimitri rs, adoro esse nome! Adoro um russo! rsrs
    Diferente da sinopse, a sua resenha já me chamou mais atenção e o livro parece ser bom, envolvente... Fiquei curiosa pra saber os sufocos pelos quais Ludmila passou ao ser raptada e o que Dimitri fez quando foi atrás de sua amada. E principalmente, curiosa em saber como essa história se finda.
    Bj
    www.viciadosemleitura.blog.br

    ResponderExcluir
  16. Oi, sil, eu já tinha visto a sinopse desse livro e tinha me interessado e sua resenha aguçou ainda mais a minha curiosidade. Adoro a Rússia como senário. Pelos quots também posso ver que é muito bem escrito.
    Fiquei surpresa por ser um romance espírita, e apesar de não ler tanto o gênero tive mais vontade de conhecer.
    Opa, leon tostoy é quem conta a história? Ah, preciso ainda mais do livro.
    A capa é muito bonita. E fiquei curiosa, é uma história real?

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Acho que é sim uma história real, porque até entrei em contato com a autora, mas não obtive respostas ainda =x

      Excluir
  17. Oi Sil,
    Eu sou bem eclética e já li livros da Zibia Gasparetto e gostei muito, livros espiritas sempre trazem uma lição que fica na memória. Fiquei intrigada com tudo que pode ter acontecido com a Ludmila e quero um dia poder ler por mim mesma essa obra. Feliz que esteja lendo o tema e que se surpreenda com as histórias. Espero ver por aqui muitas outras indicações da Pettit e que você possa nos encantar e deixar a curiosidade aflorar com suas palavras.

    Boas leituras.
    Beijos
    http://amagiareal.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  18. Oie, tudo bem?

    A sua resenha me chamou mais atenção do que a capa e a sinopse. Fiquei curiosa para saber como se desenrola o livro e principalmente, qual é o seu desfecho. Não lembro de ter lido nada espírita, mas fiquei instigada com essa história. Dica anotada!

    Beijos,
    Dai | www.cheirodelivronacional.com.br

    ResponderExcluir
  19. Sil eu sou suspeita pois amo livros espíritas, a mensagem que cada livro leva e toca o leitor nos levando a muitas reflexões, amei a premissa desse livro, sua resenha está ótima e irei solicitar esse livro com certeza. A Petit está de parabéns pela qualidade de seus livros . beijos

    Joyce
    www.livrosencantos.com

    ResponderExcluir
  20. Gosto quando os personagens secundários têm uma participação fundamental na trama. Apesar de não acreditar muito em espírita e médium, achei interessante o fato de ser um romance de Tolstói, e gostaria de ler porque gostei muito de Anna Karenina.

    Virando Amor

    ResponderExcluir
  21. Teve um tempo na minha vida onde li vários livros do gênero. Na realidade, eu tenho muito ainda. Na época eu tentei deixar o ceticismo de lado, e os livros foram recomendações de amigos. Gostei de todos que li, mas não consegui deixar de ser cética. Uma coisa curiosa e que é comum a todos esses livros, é que não são livros de doutrina, mas romances. qualquer pessoa pode ler e gostar deles. Como faz tempo que não vou atrás, não conhecia esse. Mas gostei da dica.

    ;D
    Profissão: Leitora

    ResponderExcluir
  22. Olá, boa noite, tudo bem?
    Confesso que no começo não achei que a história tinha algo de espirata no meio, mas eu gostei do livro, quer dizer achei bem interessante, não tenho certeza se irei gostar ou não, o começo eu gostei muito, mas não sei o final. E outra se eu fosse a Ludmila e não quisesse ir junto com ele, eu pulava da carroagem e voltava para meus pais, não sei direito se daria certo nesse cenário, mas se desse... Em fim, achei interessante o livro e se eu tiver a oportunidade de lê-lo, lerei. Beijos
    Sthe - Blog
    http://leesoncre.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  23. Oi Sil
    Adorei conhecer essa obra. Também sempre tive um pé atrás com romances espíritas, mas de tempos para cá venho lendo muita coisa legal.
    Interessante se passar na rússia e mostras costumes de uma cultura completamente diferente. Sem contar que tudo o que as personagens passaram e a forma como a autora conduziu a história foi bem instigante.
    Não conhecia, mas com certeza quero ler.
    Beijinhos
    Rizia - Livroterapias

    ResponderExcluir
  24. Olá, amei a sua resenha, muito bem desenvolvida. Confesso que assim como você disse no texto eu também tenho um pouco de receio em ler romances espíritas e não sei porque, acho até bobo esse meu preconceito já que ainda não li nenhum livro do gênero. Eu não conhecia o livro, do gênero os que eu mais ouço falar são os livros da autora Zíbia Gasparetto que fiquei muitas vezes curioso em ler alguma obra dela.
    Enfim, espero um dia ler algum livro do gênero.
    Já estou seguindo seu Blog, muito lindo! <3
    Bjos.


    http://carpediemliterariobr.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  25. Oii, tudo bem?
    Eu ainda não tive a oportunidade de ler nenhum livro da Petit, mas eu sempre vejo muitas resenhas positivas aqui e elas me deixam bastante curiosa. Eu tenho que confessar que eu achei a capa desse livro linda, e a premissa também é ótima. Eu fico muito feliz que você tenha gostado da historia e do desenvolvimento dos personagens, é sempre bom quando uma historia nos cativa assim.

    ResponderExcluir
  26. Oi Sil,
    Não sou muito fã de livros espíritas porque acabo questionando alguns fatos mais do que apreciando a leitura em si, mas pretendo ler algo do gênero algum dia.
    A história parece ser realmente interessante pelos valores que passa, e se tratando de uma adolescente de 14 anos que vai amadurecendo pelas circunstâncias, traz um olhar diferentes sobre os próprios sentimentos da protagonista, o que acho muito válido. A resenha me chamou atenção para história, quem sabe mais a frente eu leia.
    Bjim!
    Tammy

    ResponderExcluir
  27. Em primeiro lugar, Gostaria de dizer que adoro livros que se passam em momentos chave da história do mundo, e o fim da Rússia dos czares e inicio das revolucoes socialistas foi um deles... Li alguns livros sobre isso e fiquei a adorar conhecer mais sobre a russia anterior as revolucoes...! E este pareceu uma ótima aposta! E tas bom quando as personagem (ate as secundarias) nos envolvem, e otimo! :)

    Boas leituras!! ;)
    no-conforto-dos-livros.webnode.com

    ResponderExcluir
  28. Oiii!

    Sil, é inevitavel esse preconceito com esse estilo de obra. Eu confesso que tenho um pouco sim. Mas a cada dia que passa e a cada resenha que leio, percebo que os autores vem investindo mais e criando grandes enredos, e cada vez mas bem trabalhados, o que eu gosto. A sua critica está bem construida e bem detalhada, parabéns!
    Não vou garantir que vou ler, mas eu estou bem tentada a começar :D

    Beijinhos

    ResponderExcluir
  29. Oi, tudo bem?
    Eu nunca li nada da editora, mas cada nova indicação de livro eu fico mais animada com a Petit, porque todos os livros parecem ser ótimos e eu fico bem animada. Embora eu não costume ler livros desse gênero, eu tenho curiosidade e gosto, por isso quero muito ler essa história, tenho certeza que tem muito para ensinar.

    Beijos :*

    ResponderExcluir
  30. Oi, flor.
    Eu tinha decidido que não adicionaria outros romances espíritas à minha longa lista de leitura, porque não li nenhum ainda e pode ser que não curta o estilo. Mas como ignorar esse romance? Pareceu-me tão legal, tão envolvente e tão cheio de conflitos pessoais. Quero dizer, o amor não é mesmo algo simples (rs). Ser obrigada a abandonar sua aldeia e sua família por alguém que você ame parece um preço alto a se pagar. Gostei muito do enredo, por isso vou anotar a dica. Mas não acredito que alguém como o grande literato Tolstói foi quem "narrou" a obra. Francamente? Acho que isso está muito longe da realidade. Mas é minha opinião pessoal, considerando o ícone que esse autor é, mesmo postumamente.

    Beijos!
    http://www.myqueenside.blogspot.com

    ResponderExcluir
  31. Olá, tudo bom?

    Confesso que nunca li um livro espírita e se você não tivesse falado, eu nunca adivinharia que esse livro seria assim. Pela capa e o começo da sua resenha, achei que fosse mais um romance clichê. Ledo engano. Fiquei bem curiosa para ler esse livro e saber o que vai acontecer no final. Como essa confusão terminará? Acho que só lendo para saber hahaha

    Não conheço essa Editora, mas depois de ver seus elogios, vou logo verificar o trabalho dela! *-*

    Obrigada pela dica ;)

    Beijos.

    http://instantesmemoraveis.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  32. Olá!

    Não leio nenhum livro que fale sobre religiões, e nem nunca tive o interesse. Por isso foi uma grande surpresa quando me vi envolvida com a premissa desse livro. A capa desse livro eu achei horrível, mas em compensação a premissa é fantástica. E deixando meus receios de lado, estou disposta a ler e tirar minhas próprias conclusões sobre esse livro, espero gostar tanto quanto você.

    Beijos,
    http://entreoculoselivros.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  33. Espera eu entendi direito? A menina tinha 14 anos e se apaixonou pelo líder dos Cossacos? Nunca tinha visto uma história assim e nem gosto, pois acho que garotas dessa idade não deveriam namorar homens e sim garotos da sua idade ou um pouco mais velhos. Estou supondo que Yuri seja bem mais velho por ser o líder do grupo. Estou certa?
    Sobre romances espíritas... Eu não gosto, assim como não gosto dos romances católicos ou de qualquer outra religião. Simplesmente não desce, acho sempre muito forçado.

    Blog
    Blog Miih e o Mundo Literário

    ResponderExcluir
  34. Oiee Silvana ^^
    Já tinha visto algumas resenhas desse livro antes, mas confesso que não tenho curiosidade de conhecer, por mais que o pessoal esteja elogiando bastante. Não gosto de livros espíritas, sabe? Simplesmente não tenho interesse em conhecer como eles são, mas fico feliz em saber que você curtiu (e favoritou!) o livro, espero que encontre outros tão bons quanto esse.
    MilkMilks
    http://shakedepalavras.blogspot.com.br

    ResponderExcluir