17 fevereiro 2016

Resenha - O jogo Perfeito





Conta a história de dois jovens universitários, Cassie Andrews & Jack Carter. Quando Cassie percebe o olhar sedutor e insistente de Jack, o astro do beisebol em ascensão, ela sente o perigo e decide manter distância dele e de sua atitude arrogante. Mas Jack tem outras coisas em mente ... Acostumado a ser disputado pelas mulheres, faz tudo para conseguir ao menos um encontro com Cass. Porém, todas as suas investidas são tratadas com frieza. Ambos passaram por muitos desgostos, viviam prevenidos, cheios de desconfianças, antes de encontrar um ao outro, (e a si mesmos) nesta jornada afetiva que envolve amor e perdão. E criam uma conexão tão intensa que não vai apenas partir o seu coração, mas restaurá-lo, devolvendo inteiro novamente.



Livro: O jogo Perfeito
224 páginas || Skoob || Editora: Faro Editorial || OndeComprar ||








Cassie Andrews acabou de se mudar e finalmente conseguirá cursar a faculdade que quer e ao lado de sua melhor amiga e ainda por cima agora ela tem uma câmera, poderá tirar fotos sempre que quiser e tentar um estágio em algum lugar que pague bem. Mas o que ela não esperava é que uma das coisas que ela mais gostava de fotografar fosse Jake Carter, muito gato mas tremendamente galinha, arrogante e idiota, o problema é que sua fama realmente é justa, o rapaz é sensacional em campo, seu arremesso é sem igual e sua concentração é ímpar, sem falar que o uniforme o favorece de forma sem igual.

Mas tudo bem, ela não vai cair em seu charme e ser mais uma em sua lista - imensa - de conquistas, o problema é que Cassie caiu nas boas graças de Jake, e de 0,25 centavos por cada toque ele vai abrindo espaço na mente e no coração de Cassie, porém pode isso tudo durar? Ele é famoso, centenas de meninas dão em cima dele e ela tem problemas graves de confiança.


O livro tem um ritmo que me lembrou um pouco Perdendo-me ou então Belo desastre, o que convenhamos são boas obras, para quem gosta de um bom romance que se passe durante os tão amados anos na faculdade e sobre romances que tem altos riscos de não dar certo, mas com certeza O jogo perfeito está muito mais próximo de Belo desastre.

"Jack pegou meu rosto e me encarou.
- Eu vou beijar você.
Meu coração disparou, enquanto ideias de impedi-lo atravessavam minha mente.
- Isso não muda nada. - gaguejei, com minhas defesas enfraquecendo.
- Muda tudo. - Jack pareceu muito seguro de si, mesmo quando sua boca carnuda silenciou meu débil protesto."

Um rapaz que todas querem, pega todas, mas não se apega. Uma menina certinha que veio de longe e tem problemas envolvendo a família. Uma aposta. E então todo o drama que precede a conquista e o início do relacionamento. Parece clichê né? E eu até diria que é, em muitos pontos, mas o fato é: tem suas qualidades e diferenças.

O fato dele ser um jogador de beisebol deixa as coisas meio novas e tem pequenos toques, como os 0,25 centavos por cada toque, que deixam a estória original, mas vou dizer, quem está acostumado com uma escrita e trama mais desenvolvidas talvez estranhem a leitura deste livro, que apesar de ser fluída não é exatamente diluída, senti algumas cenas forçadas, algumas falas bruscas.

No geral eu gostei do livro, é o tipo que passa rápido e distraí, mas nada que seja de outro mundo nem que suscite algo mais profundo em mim, contudo não nego que não sinto vontade de ler as continuações, acho que o primeiro livro fechou legal, e eu gostaria que a bola passasse para outros personagens que eu queria que tivessem sido melhores desenvolvidos.


18 comentários:

  1. Olá, tudo bom?

    Ultimamente tenho notado uma enxurrada de livros clichês. Apesar disso, não paro de ler, de vez em quando hahahaha Pena que esse não tem uma leitura diluída. Eu gosto de ler esse tipo de livro pra distrair mesmo, sabe? Daqueles que em poucas horas termino e não é nada de outro mundo. E que acabo esquecendo pouco tempo depois, já que eu leio normalmente quando tenho pouco tempo de sobra (tipo semana de provas). Parece ser o tipo, mas já estou tão saturada no momento, que estou tentando ler mais outros tipos de livros pra ver se acho algo realmente fenomenal. O que não é esse o caso, pela sua resenha, :(

    Obrigada pela dica, mesmo assim ;)

    Beijos.

    http://instantesmemoraveis.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  2. Oi Agatha, tudo bem?
    Gostei da sinceridade de sua resenha!
    O livro tem realmente uma premissa clichê, mas que bom que ele se diferencia em algumas coisas.
    Não é o tipo de história que ei costumo ler geralmente, mas não custa dar uma chance as vezes.
    Acho que pode ser até uma boa leitura pra mim se eu não esperar nada demais da história, quem sabe não leio em breve se eu tiver oportunidade.

    Beijos :*
    http://www.livrosesonhos.com/

    ResponderExcluir
  3. Hey Agatha!
    Já li algumas resenhas sobre o livro mas a sua foi a mais completinha. Esse livro é realmente banhado em clichês, não é? A premissa me lembrou de outros vários do gênero. Não me senti atraída por esse, mas não descarto a possibilidade de vir a realizar a leitura futuramente.
    Beijos!

    ResponderExcluir
  4. Oi, Agatha! Tudo bem?
    Ainda não conhecia este livro, mas sua resenha foi bem esclarecedora e acredito que por meio dela consigo imaginar bem a respeito da história. Eu acho que não leria o livro, pois além de eu não gostar muito de histórias de romance, o fato de ter tantos clichês me desanimaram um pouco. Estou um pouco cansada das histórias em que o casal é um garoto popular e uma garota certinha. Mas seu texto ficou ótimo! Beijos! ^-^

    ResponderExcluir
  5. Olá
    Eu me lembro quando a Faro anunciou o seu lançamento, foram enormes comentários super desesperados pelo resto dos livros. Eu não sou muito fã de histórias um pouco clichê e acho que não iria me dar bem com essa série. Mas por outro lado amo as capas dos livros 1 e 2, mas já do 3° livro acho parecido com um panfleto de Testemunhas de Jeová rsrs, ficou muito mal produzida.
    Abçs

    ResponderExcluir
  6. Olá!

    Excelentes comparações, mesmo só lendo a obra da Cora, já pude ver qual é a pegada da escrita da autora, e eu gosto! é realmente uma obra para passar o tempo, sem muitas emoções, mas gostosa de se ler.
    Eu acho que clichê são maravilhosos para passar o tempo e é muito bom quando a autora sabe reiventar o que já conhecemos.
    Não é um livro que eu correria para comprar, porém, não descarto a leitura.
    Gostei das fotos!

    beijinhos

    ResponderExcluir
  7. Olá Agatha,
    Parece ser mesmo uma leitura rápida, mas, mesmo assim, ela não me agradou a ponto de eu te falar que leria o livro.
    Acho que sentiria falta de algo na trama e me decepcionaria com a leitura.
    O fato de o cara ser o 'bomzão' também me incomoda um pouco, tenho visto muito disso e já encheu.
    Adorei sua resenha e achei sua opinião muito bem escrita.
    Beijos,
    http://mileumdiasparaler.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  8. Ainda não conhecia o livro, mas achei o menino da capa muito "magya"... rs. As vezes um livro assim, não muito profundo ou tão incrivelmente bem desenvolvido, nos satisfaz como uma leitura de entretenimento, acho que para mim, funcionaria assim. Anotei a dica que espero poder conferir.
    Meu Amor Pelos Livros
    Beijos

    ResponderExcluir
  9. Oie!
    Eu li esse livro e gostei de um determinado detalhe da trama, que achei bem diferente dos romances que já li. Não vou comentar aqui para não ser spoiler, rs. Eu gostei da trama, e cheguei a ler até o segundo. Preciso começar a ler o terceiro \o/
    Bjks!

    Histórias sem Fim

    ResponderExcluir
  10. Oi!!


    Esse é um romance hot? Pela sua resenha percebi isso e geralmente esse estilo literário é realmente bem superficial e os diálogos bem pobres. Não é que não goste desse estilo, mas é como você ressaltou não é muito profundo e nem diferencia, apenas uma leitura para passar o tempo.

    Beijos!

    ResponderExcluir
  11. Oi Agatha, eu já tinha ouvido falar desse livro antes mas nunca tinha me interessado de fato, parece ser um livro bom para passar o tempo sem esperar uma GRANDE leitura, sabe? por isso me interesse bastante, estou precisando de uma leitura leve e contagiante. Ótima resenha!

    Beijos

    ResponderExcluir
  12. Olá, Agatha!
    Ainda não tinha visto nada sobre o livro, mas sua resenha me fez me interessar! Parece o tipo de livro para aquela tarde em que tudo o que você quer é relaxar com uma história leve, uma leitura rápida para aliviar as tensões do dia a dia.
    Gostei da resenha e devo dar uma chance ao livro.
    Abraço!

    Karla Samira
    http://www.pacoteliterario.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  13. Oi...

    Que legal a sua resenha. Está super bem escrita e me deu vontade de ler o livro. Eu sempre achei essa capa um amor mas nunca tinha lido nenhuma resenha até agora. Fiquei intrigada com esses 0,25 centavos. ...hehe...nem sou curiosa né.

    Ótima resenha. Adorei conhecer um pouco mais da história.

    Bjs

    ResponderExcluir
  14. Olá,
    Não conhecia esse livro, mas eu gosto de livros clichês. Depois de uma ressaca literária, sempre pego para ler. Como você disse, é um livro que passa rápido e distrai.
    Seria um livro que daria uma chance, posso até ter uma opinião igual a sua depois.
    Parabéns pela resenha
    beijos
    Conchego das Letras

    ResponderExcluir
  15. Li sua resenha e a achei bem estruturada. Parabéns pela forma como escreve.
    Quanto ao livro o achei mais do mesmo, mais uma menina que se encanta por um galinha que muda por ela. Eu já não sou fã de romsnce e ultimamente sinto que se você leu um, já leu todos.
    Vou deixar para uma próxima dica!
    Bj
    Camila Bernardini Coelho

    ResponderExcluir
  16. Oiee Agatha ^^
    Mesmo sendo parecido com tantos outros livros que eu já li, gostei bastante desse. Gostei da forma com que os personagens se conheceram, e também do Carter jogar beisebol, pois eu nunca tinha conhecido um personagem que praticasse esse esporte antes. E a coisa dos vinte e cinco centavos também ♥ O segundo livro não pareceu muita coisa para mim, mas o terceiro é bem melhor. Espero que você goste :)
    MilkMilks
    http://shakedepalavras.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
  17. Não entendi nada desses 0,25 centavos por cada toque que você citou duas vezes... não sei nada de beisebol, então realmente não entendi a relação... aliás, não costumo curtir livros em que um dos protagonistas (ou os dois) tenha uma relação forte com um esporte porque normalmente me perco. Mesmo que você tenha comparado com Perdendo-me e Belo Desastre, que são dois livros que eu amo, no momento não me interessei pela leitura, mesmo porque cenas forçadas e falas bruscas costumam me incomodar bastante.

    Beijo.

    Ju
    Entre Palcos e Livros

    ResponderExcluir
  18. Olá!
    Esse livro está na minha lista de leituras, junto com suas continuações. Gosto bastante de ler uns livros rápidos e meio superficiais de vez em quando, e se for um romance gostosinho, ótimo haha
    Adorei a resenha!
    Beijos
    http://addictionforbooks.blogspot.com.br

    ResponderExcluir