02 fevereiro 2016

Resenha - Confúcio, as lições do mestre






Esta é uma seleção de ensinamentos de Confúcio (551-479 a.C.), um dos maiores vultos da filosofia e da religião. Confúcio ensinava que a sobrevivência da civilização depende do exercício correto de uma cultura racional, da prática de uma moral eficaz em inibir o mal e ensejar o altruísmo e a bondade. Os preceitos confucionistas defendem uma base humanística na educação, cujo cerne é o aspecto humano e moral. Para o Mestre, o tipo ideal de indivíduo é o Junzi, o “educado”, uma pessoa de bons modos, instrução e qualidades morais elevadas. Traduzidos direto do chinês, estes pensamentos compõem um guia indispensável para nos aconselhar em tempos confusos e de relativismo moral como os de hoje.



Livro: Confúcio As lições do mestre
96 páginas || Skoob || Cortesia: Geração Editorial || OndeComprar ||









"Educadas, as pessoas compreendiam como viver em sociedade, seus papéis, limites, possibilidades, direitos e deveres."

Antes de mais nada eu devo dizer que esta resenha será muito mais um relato do que uma resenha, pois é impossível resenhar este livro sem contar como eu me senti com relação a leitura, porque este é esse tipo de livro, então espero que gostem, porque eu amei.


Eu costumo dizer para as pessoas que eu sou bem calma com relação a vida, não gosto de julgar os outros sem conhecer seus motivos, não gosto de encrencas alheias e sempre que eu posso eu ajudo pessoas, não consigo ver alguém perdido e simplesmente passar reto - perigoso para os dias de hoje, minha mãe diz que sim, mas minha consciência diz que é melhor arriscar e errar do que não fazer e se arrepender -, e sinceramente? Mais de uma vez fui julgada pelo modo como vejo o mundo, mas eu não pretendo mudá-lo, afinal para mim ele não é errado.

Eu tenho para mim que a vida é muito curta para não vivermos da maneira mais intensa possível, mas eu também acredito que só temos uma - esta - oportunidade de darmos o nosso melhor, de sermos a melhor pessoa possível e que se é para passarmos pela vida que passemos com estilo, marcando as pessoas com nosso jeito, nossa atitude, pois se não formos grandes para o mundo de forma geral que sejamos imensos para as pessoas que estão ao nosso redor não?

E ao ler esse livro, do grande pensador e educador Confúcio, eu só reafirmei tudo aquilo que já tinha para mim, a maneira como ele enxerga o Caminho da vida é simplesmente inspiradora e um tanto utópica "Faça tudo com cuidado e dedicação; não se alie com os errados e inferiores e não tema se corrigir", contudo eu exergo a beleza por trás de seus ensinamentos, a verdade por trás de suas palavras e sinto em mim ao mesmo tempo a satisfação de saber que trilho minha vida mais ou menos desta maneira utópica e a melancolia de saber que é difícil - quase impossível em alguns aspectos - realizar tudo isso.

O Mestre como eles se referem, acredita que tudo provém da educação, uma sociedade educada não precisa de grandes comandos e nem passa por imensas dificuldades e mesmo quando passa por essas prosperam, pois sabem ser felizes com pouco, pois o muito nem sempre é sinal de bom e o pouco nem sempre é sinal de ruim, para ele uma pessoa pode ser tão feliz com pão e água no café da manhã quanto uma que tem um verdadeiro banquete todos os dias, basta ajustar sua linha de pensamento e acalmar seu espírito.

"Olha para enxergar nitidamente.Escuta para ouvir claramente.Sorri para ser amigável.Age de modo apropriado.Fala de modo leal.Serve com respeito.Quando não sabe, pergunta.Quando irado, pondera antes de agir.Só aceita ganhar o que é justo."

E o melhor deste livro é que ele nos diz coisas sobre como agir em sociedade, aqui não temos ensinamentos religiosos ou mesmo doutrinas, são apenas conselhos para o modo como você leva a vida para si, para com os outros e para com a sociedade, e sendo bem sincera? Se metade do que foi escrito aqui as pessoas seguissem só por entendem que as coisas são assim, o mundo seria um local muito mais fácil de se conviver.


Pois ele nada mais do que nos apresenta uma base humanista, que nos faz refletir sobre julgar precipitadamente, sobre viver amavelmente, sobre educar sem pedir nada em troca, sobre ser um exemplo de cidadão não pelos outros mas por si mesmo, sobre ser realista, aceitar limites e valorizar a educação, as artes e a cultura, sobre pensar sobre nossa história e aprender com nossos erros, sobre ser pessoas melhores não só da boca pra fora e sim do coração e mais para dentro ainda.

"Uma pessoa sem humanidade não resiste à adversidade nem vive muitas alegrias. Uma pessoa boa se apoia na humanidade e se beneficia dela."

E para fechar com chave de ouro - ou seria um tapa na cara da sociedade - ele nos faz pensar sobre o Governo e em como ele resolve os problemas, sem igual não? Nunca que eu me imaginei refletindo tanto com um livrinho de menos de 100 páginas e ainda por cima que levou duas horas para ser lido. Já sabem não? Mais que recomendado!!!

"O povo fica desonesto e manhoso se é governado por artimanhas e castigos. O povo fica envergonhado e dedicado quando é governado pela virtude e pelos costumes"

40 comentários:

  1. Oi!

    Já ouvi falar muito de Confucio e seus ensinamentos são realmente um clássico, porém eu nunca os li. Somente vi uma frase ou outra espalhada por ai.
    É muito bonito as coisas que ele diz, e também a forma como você age. Mas realmente o mundo esta tão perigoso que as vezes deixamos de fazer as coisas por medo. Mas a bondade contagia não é mesmo? Quem sabe se praticando ela pouco a pouco a gente não consiga mudar o mundo? Adorei como você expôs sua opinião sobre o livro, usando a maneira como você se sentiu como base pra isso.

    Beijinhos!

    www.cantinhocult.com

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oie Pamella.
      Acredito que você tenha razão, é como Gandhi "Temos que ser a mudança que queremos ver no mundo", e eu levo isso como um lema de vida, como posso esperar dos outros algo que nem eu mesma pratico? E vejo muito isso em Confúcio, ele em vários momentos faz apontamentos que nos fazem refletir sobre nossa posição social e hábitos cidadãos.
      Fico feliz em ver que gostou, achei que seria a melhor forma de mostrar do que este livrinho é capaz!!!
      Bjokas Agatha

      Excluir
  2. Oi, Agatha! Tudo bem?
    Antes de mais nada, preciso elogiar a capa deste livro! Que capa maravilhosa! Amei demais. Sobre o conteúdo em si, nunca li nada de Confúcio, apesar de já ter ouvido falar dele. Achei os ensinamentos um pouco utópicos, como você mesma disse, além de que alguns conceitos me pareceram um pouco vagos já que cada um tem o seu ponto de vista sobre o que é a bondade, o que é a moral e etc. Mas seria bom se as ideias presentes no livro pudessem transformar um pouco a sociedade. Ótima resenha!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oie Jéssica.
      Sim, é muito ingênuo imaginar que isso se aplica a todos e que pode ser facilmente implantado, mas acredito que tudo o que ele disse pode ser facilmente moldado a sociedade que precisar e pode mudar muitas coisas e pontos de vista do convívio em sociedade.
      Obrigada e bjokas!

      Excluir
  3. Olá! Olha realmente acredito que uma comunidade educada é o ideal para uma nação ser tudo sem precisar de muito comando. Nunca li nada sobre Confucio, mas lendo algumas resenhas sei que é cheio de sabedoria e como você escreveu em seus sentimentos, segue basicamente o que ele acredita. A bondade, a gentileza, a sabedoria e a educação seria peças chaves para um mundo melhor.

    Beijos,

    Greice Negrini

    Blogando Livros
    www.amigasemulheres.com

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oie Greice.
      Sim, eu também acho, para ser sincera acho que nem vai tão longe, aplique isso em sua própria vida e você verá grandes mudanças, incrível como esses pequenos sentimentos podem ser transformadores.
      Bjokas

      Excluir
  4. Oi!
    Eu adoro essas leituras que a gente aprende coisas sobre a vida, a sociedade e tudo mais e reafirmamos outras. Eu nunca li nada desse pensador, mas me parece ser bem interessante. Estou tentando levar minha vida diferente este ano e me parece que a leitura seria extremamente agradável e bem vinda. E por mais que as pessoas digam que seus pensamento são utópicos, não tem problema tentarmos segui-los. São utópicos justamente porque não os seguimos. A sociedade foi corrompida e eu acredito muito que a gente sozinho faz a diferença e pode influenciar outras pessoas a serem melhores cada dia. Bem bacana sua resenha. :D

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oie Anelise.
      Eu sempre procuro aprender algo com as minhas leituras e assim como você esse ano estou tentando mudar algumas coisas referentes a minha vida e já vi que não será tão simples assim, mas ler Confúcio só me fez perceber que estou certa no que creio, e isso é bom né? Pois como você mesma disse, só é utópico porque não fazemos.
      Bjokas e te desejo sorte em suas mudanças, sinceramente.

      Excluir
  5. Oi, Agatha
    Acho que esse livro deve ser bem prazeroso para quem busca esses tipos de reflexão. Também acredito que devemos ajudar sem buscar nada em troca.
    Sabe, gosto de livros com essas mensagens e que de certa forma "ensinam" essas coisas para sociedade, mas desde que vi o lançamento não fiquei com muita vontade de ler o livro. Uma pena, mas é uma ótima dica, e ainda sendo tao recomendado.

    livrosvamosdevoralos.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oie Lê.
      Sim, para quem procura por esse tipo de leitura eu recomendo muito, e nem, pensa que agora que você conhece quando bater a vontade você sabe o que procurar ;)
      Bjinhos moça

      Excluir
  6. Agatha, parabéns pela sua resenha, viu! Eu não gosto desse tipo de leitura, e acho que nem saberia resenhar um livro assim, mas você desenvolveu muito bem sua resenha. Mas, como eu disse, não faz meu tipo de leitura, tanto que quem solicitou ele foi minha resenhista, rs. Mas parece uma leitura incrível!
    beijos
    www.apenasumvicio.com

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oie Dessa.
      Obrigada! Confesso que eu também não sabia como resenhar e num momento de inspiração pensei em fazer assim, e também não é muito o que costumo ler, mas tenho tentado variar e já tinha ouvido fala dele e de seus ideais, achei que seria bom ter uma certeza sabe? Foi bem legal.
      Bjokas

      Excluir
  7. Já li alguns poucos textos de Confúcio e devo confessar que nunca me aprofundei o bastante, mas todos que li me foram realmente inspiradores e meditativos. Esse é um dos pontos que realmente me fazem admirar e crer que realmente a alcunha de Mestre não lhe foi dada por mera vaidade. Um ser com a capacidade de perceber e falar sobre as falhas e mazelas humanas realmente é um Mestre. Esse livro já está na minha lista, mesmo tendo meus probleminhas básicos (politicos) com essa editora... rsrs

    Raíssa Nantes

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oie Raíssa
      Kkkkkk, acontece, mas se você acredita e já o conhece acho que essa é uma leitura válida. E sim, também acredito, o respeito em seu nome e seu legado não são infundamentados.
      Bjinhos

      Excluir
  8. Olá.
    Tudo bom?
    Eu vi esse livro na news da editora, mas como.não conhecia o autor, não pedi. Sinceramente esse livro veio para nos fazer refletir sobre a vida de gosto de livros que instigam isso.
    Ótima resenha.
    Beijos

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oie Michelle.
      Sim, ele tem esse propósito mesmo, nos faz pensar muito sobre como levamos a vida e gostei bastante disso.
      Bjinhos

      Excluir
  9. Que edição linda.
    Confesso que claro, conhecia Confúcio, mas não sabia muitos detalhes sobre ele.
    Interessante ver que ele supervaloriza a educação. Também concordo que é a base de tudo. Fazer as coisas com calma também é importante, afinal, a pressa não leva a coisas muito boas.
    Gostei muito! Poucas páginas, mas muito a aprender.
    Beijinhos
    Rizia - Livroterapias

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oie Rízia.
      Siiiiim, bem isso, terminei o livro e senti que tinha lido muito mais que 93 páginas, afinal eu pensei muito!!!
      Bjinhos

      Excluir
  10. Lendo o seu relato sobre a leitura, fiquei aqui pensando se esta não seria uam leitura imperativa para todo se humano. Tipo, leitura obrigatória na escola, vestibular, seleção de empregos, porque na minha opinião, achei o tema muito pertinente par aos dias de hoje onde é tão fácil tecer julgamentos para com os diferentes de nós.
    A arte gráfica também está linda!!! Quero ler em breve!
    bj

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oie Lenir.
      Engraçado você citar isso, eu faço Letras sabe? E às vezes em sala discutimos essa questão de leituras obrigatórias e vou te dizer, a coisa rende, é muito difícil julgar e definir isso, mas eu acho que Confúcio poderia sim ser material de estudo no Ensino Médio, se não como leitura obrigatória - o que eu não recomendo - como base para algumas aulas de filosofia... Espero que ame a leitura.
      Bjokas

      Excluir
  11. Houve uma época em que eu lia muito sobre filosofia oriental, I Ching e coisas do tipo. Com o tempo fui deixando esse tipo de leitura de lado, não porque não goste mais, apenas porque fui me interessando por outras coisas, e com a faculdade de Letras, precisei priorizar outras obras. Hoje lendo a sua resenha, senti muitas saudades de algumas leituras que fiz. Esse é o tipo de leitura para aqueles que buscam muito mais do que conhecimento. É para quem busca sabedoria. Adorei a dica e, certamente, fiquei entusiasmada para voltar a fazer essas leituras.

    Tatiana

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oie Tatiana
      Também faço Letras e sei como se sente, encontro tempo para minhas leituras por fora simplesmente porque amo demais e não conseguiria largar, e porque aproveitei as férias mesmo kkkk.
      E sim, buscar sabedoria, adorei essa sua frase e a acho verdadeiríssima.
      Bjokas

      Excluir
  12. Olá Silvana, parabéns pelo texto! E concordo plenamente com o que você disse: se uma pequena parcela deste mundo seguisse os sábios conselhos de Confúcio, tenho certeza que a humanidade seria mil vezes melhor. O último quote, sobre o governo, me fez refletir bastante e é verdade...É o que está acontecendo como o nosso país...Gostei bastante do seu texto e fiquei com muita vontade de tê-lo para mim, beijos!


    Entre Livros e Pergaminhos

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oie Suzana
      É a Agatha falando moça rsrs, e obrigada fico feliz que tenha gostado tanto, e mais ainda que tenha sentido vontade de lê-lo.
      Bjinhos

      Excluir
  13. Oi Agatha, para ser sincera eu não me interessei no livro quando eu vi ele, mas agora vendo a sua resenha pude ver o quanto estava enganada, além de ser um livro com um ótimo propósito, ele trás muitos ensinamentos para a vida, então com toda certeza entrou para a minha lista!

    Beijos

    www.oteoremadaleitura.com

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oie Kétrin.
      Sei como se sente, mas como tenho tentado variar minhas leituras, pensei, por que não?
      Bjinhos

      Excluir
  14. Oii
    Já vi algumas resenhas sobre esse livro e mesmo todas sendo positivas ainda não senti aquela vontade de pegar e ler..não faz muito meu estilo de leitura,mas sou aberta a novas opções e porque não começar por ele quando eu decidir ler né?! Pra agora por enquanto eu passo a leitura..talvez mais pra frente minha vontade de ler aflore :)

    http://livroaoavesso.blogspot.com.br/2016/02/resenha-um-beijo-inesquecivel-julia.html

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oie Anne.
      Faz bem, acho que se vamos nos aventurar com novos gêneros temos que pelo menos estar afim de ler o livro, do contrário algo bom pode se transformar em enfadonho...
      Bjokas

      Excluir
  15. Oiii
    Agatha,Confúcio é um sábio né?
    Estudei um pouco sobre ele e na escola já me interessei.
    Não sei se leria,pois eu afundei na prova sobre ele kkk
    Mas até hoje lembro de algumas frases dele,acho que são ensinamentos de vida. Não sabia que o livro também trataria sobre o governo. Fiquei surpresa.
    Sua resenha me disse muito sobre o livro,obrigada pela sugestão.
    Não sei se leria,mas é sempre bom dar uma chance ao livro né?
    Beijos.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oie Izabela.
      Sim, é sempre bom sim, pois nunca se sabe né? Espero que goste e que não seja atormentada pela nota ruim caso decida ler kkkk.
      Bjinhoos

      Excluir
  16. Oiie Agatha,

    Acredita que eu nunca tinha ouvido falar sobre o COnfúcio? Simples, estou me sentindo a pior pessoa do mundo agora, pois ele é o cara. Adorei os relatos que você trouxe, e acredito que todos devem ler, inclusive eu, para podermos viver numa sociedade melhor. Adorei essa frase "Faça tudo com cuidado e dedicação; não se alie com os errados e inferiores e não tema se corrigir", Sempre falo isso, com cuidado e dedicação as coisas dão certo.

    Bjs

    Amantes da Leitura

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oie Estefânia.
      Não se sinta mal moça! Muitas pessoas não conhecem, mas você tem razão ele é divo kkk. E sim, se fizermos assim a probabilidade das coisas darem certo é mil vezes maior.
      Bjokas e uma boa leitura ;)

      Excluir
  17. Oi Ághata, sua resenha foi inspiradora... suas palavras foram tão sinceras e reflexivas, assim como a abordagem que o livro traz... sempre li frases de Confucio, mas nunca tinha pensado em ler algo mais abrangente dele como um livro por exemplo... pelo que percebi em seu encanto deve ser uma leitura cheia de emoção e carregado de lições de vida... já tive a oportunidade de ler uma outra resenha deste livro e descobri que a capa parece com capa dura,mas não é, mas pelas fotos, parece... adorei vir aqui e sentir suas palavras... pode ter certeza de que por elas não só foram lidas... xero!!!

    http://minhasescriturasdih.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oie Diana.
      Obrigada, seu comentário trouxe um sorriso aos meus lábios, fico muito satisfeita quando consigo passar meus sentimentos, acho que eles são bem importantes no que diz respeito opinião, nunca me esqueço dos olhos brilhantes de algum entusiasta de algo, é encantador e nos faz querer compartilhar daquilo não?
      Bjinhos e espero que quando vier a conhecer mais de Confúcio ele te traga boas coisas.

      Excluir
  18. ola Ághata acredito que a leitura deste livro deve ser muito prazerosa e reflexiva, adorei a maneira que optou por um relato de sua experiencia com ele do que como uma resenha, pois pude sentir toda sinceridade por de trás de sua palavra, nunca fui muito ligada em filosofia mais este livro despertou muito o meu interesse, o colocarei em minhas metas
    Beijos

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oie Aline
      Foi pensando nisso que optei pelo relato, é difícil se sentir animada com filósofos, mas pensei, poxa esse as pessoas deveriam conhecer!
      Bjinhos

      Excluir
  19. Olá. Achei interessante o fato do livro ser até fino, já imaginava um livro super grosso e etc kkk. Mas que bom que a obra tenha te agradado e trazido tantas reflexões para ti. Sempre é bom e gostoso ler obras que proporcionam isso. Confesso que meu interesse não foi tão intenso a ponto de ter vontade de ler, mas enfim, quem sabe não acabo mudando de ideia.
    Beijos e parabéns pela resenha.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oie Irisvanda
      Tenho certeza que se for a obra integral ela deve ser colossal, mas aqui temos uma edição comentada e ai a coisa muda de figura, e sim, quem sabe mais para frente não?
      Bjinhos

      Excluir
  20. Oi lindona, tudo bom?
    Confesso que julguei o livro pela capa, mas me surpreendi com a sua resenha. Fico feliz que tenha te feito refletir, livros assim são sempre bem vindos. Apesar de não fazer parte da minha lista de gêneros favoritos, daria uma chance para ele agora. Parabéns pela resenha, ficou ótima ♥

    Beijos, Rob

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oie Roberta.
      A vida vai caminhando, e sei como é isso. e fico contente que queira pelo menos dar uma oportunidade para o livro.
      Bjokas e obrigada <3

      Excluir