19 fevereiro 2016

Especial - Conhecendo os Autores... [7]



Seu nome verdadeiro é Madeleine Wickham, nascida em Londres, Inglaterra em 1969, e ela começou a trabalhar como jornalista financeira depois de se formar em Políticas econômicas. Antes de se decidir por essa carreira, Madeleine estudou Música na New College, em Oxford.

Foi durante seu trabalho como jornalista, aos 24 anos, que Madeleine escreveu seu primeiro romance. The Tennis Party foi considerado um sucesso de crítica e público e logo ela publicou mais seis romances, nenhum deles publicados no Brasil.

Por algum motivo, Madeleine decidiu publicar seu primeiro romance como Sophie Kinsella anonimamente. Em 2000, ela entrou em contato com seus próprios editores e o primeiro livro da série Shopaholic foi publicado. Ela apenas revelou sua verdadeira identidade quando foi publicado Can you can a secret? (Os segredos de Emma Corrigan).


Ela usou o pseudônimo de Sophie Kinsella por ser uma combinação de seu sobrenome e o nome de solteira de sua mãe. O motivo exato é desconhecido.

Dos livros de Sophie, os mais conhecidos são de longe o da saga de Becky Bloom. Ao todo são sete livros publicados no Brasil e fala sobre as peripécias de Rebeca Bloomwood, uma consumista compulsiva cujo vício sempre resulta em alguma complicação em sua vida. E não adianta: Becky parece não ter cura (mas é impossível não gostar dela).



Em 2009 foi lançada uma versão cinematográfica da história de Becky Bloom, usando as histórias do primeiro e segundo livro, porém mudando muitas características do livro, inclusive o cenário, que no livro era em Londres e no filme é em New York.


Além dessa série, Sophie ainda conta com romances individuais que fizeram sucesso e então ela chegou a escrever um roteiro para o filme de Os segredos de Emma Corrigan, porém o projeto pelo visto foi engavetado por enquanto. Cogitava-se que a atriz Kate Hudson (Como perder um homem em 10 dias) faria o papel principal.



CURIOSIDADES:

- Ela é irmã das autoras Gemma Townley e Abigail Townley (Townley é seu nome de solteira).

- Sophie fez várias viagens para Manhattan para fazer pesquisas para seu segundo e terceiro livros da série Shopaholic.

- Antes de escrever Shopaholic Ties the Knot (As Listas de Casamento de Becky Bloom), ela realmente tirou o anel de casamento e fingiu que estava planejando seu casamento para que ela pudesse experimentar vestidos de noiva Vera Wang.

- Shopaholic deveria ser uma trilogia, porém a autora sentiu muita falta dos personagens e decidiu escrever mais livros.




OBRAS PUBLICADAS




Os Delírios e Consumo de Becky Bloom
Os delírios de consumo de Becky Bloom é o primeiro romance da inglesa Sophie Kinsella. É a história de uma jornalista financeira que durante o dia, ensina às pessoas como administrar seu dinheiro e no fim-de-semana, transforma-se em uma consumidora compulsiva, fugindo do gerente do seu banco e com muitas dívidas. Rebecca Bloom não resiste uma liquidação! Quanto mais inútil, melhor! Para ela, o mundo todo enxerga os detalhes da alça de seu sutiã, combinando com as cores de seus sapatos. Mas seu salário nunca é suficiente para pagar suas extravagâncias. Endividada até a alma, Rebecca, ou Becky, vive fugindo do seu gerente de banco e procurando fórmulas mirabolantes para pagar a fatura do cartão de crédito.





Becky Bloom - Delirios de consumo da Quinta Avenida  
Becky Bloom está de volta. E com um cartão de crédito pronto para a ação. É assim que ela encara Nova York, para onde se muda para acompanhar Luke, seu namorado, que troca a Inglaterra por um emprego nos Estados Unidos. A meca mundial do consumo parece um jardim do éden para essa compradora compulsiva. Mas quando começam a chegar suas faturas de cartão de crédito, o paraíso acaba se transformando numa verdadeira sucursal do inferno na Terra. Um romance hilariante que chegou às principais listas de mais vendidos da Inglaterra. E com o qual todas as mulheres acabam se identificando.






As Listas de Casamento de Becky Bloom

Pela primeira vez a vida de Becky parece estar nos trilhos. Ela conseguiu um emprego de consutora de compras, no qual gasta o dinheiro de outras pessoas, e ainda é paga por isso. Mora num ótimo apartamento em Manhattan com Luke, o homem de sua vida, com quem abriu até mesmo conta conjunta! Então Lukea pede em casamento. E a confusão se instala na vida do casal. A mãe dela quer um casamento na Inglaterra. A sogra, uma festa de cinema em Nova York. Becky precisa escolher onde vai se casar, mas não consegue, perdida na preparação de listas de presentes, provas de vestidos e escolha de bufê. O tempo vai passando. E ela, de repente, percebe que está em grandes apuros. Como conciliar duas cerimônias no mesmo dia, na mesma hora e em dois continentes diferentes? Tudo bem, o noivo é o mesmo. Mas será que ele vai resistir a tamanha confusão?






A Irmã de Becky Bloom
Becky Bloom achou que casar com Luke Brandon seria uma caixinha da Tiffany cheia de felicidade. Mas, honestamente, a coisa não é um sonho como ela esperava. O problema começou na lua-de-mel, quando contou uma mentirinha minúscula a Luke, sobre uma comprinha de nada. Agora ela está com o orçamento contado, não tem emprego e, pior de
tudo, sua querida amiga Suze tem uma nova “melhor amiga”. Becky está na maior deprê quando recebe uma notícia incrível: ela tem uma irmã, há muito tempo perdida, sumida, esquecida!
Becky nunca esteve tão em-pol-ga-da!!! Finalmente uma irmã de verdade! Elas podem fazer compras juntas... escolher sapatos juntas... fazer as unhas juntas... Até que ela tem o maior choque da vida. Não pode ser verdade! Não é possível que a irmã querida de Becky Bloom possa... odiar compras!!! Socorro!!!





O Chá de bebê de Becky Bloom
A vida de nossa querida Becky Bloom vai muito bem, obrigada! Além de estar trabalhando numa loja como compradora pessoal, ela e Luke estão à procura de uma casa nova (um lugar bem espaçoso, com direito a um closet só para guardar os sapatos!) e... Becky está grávida!!! Nossa amiga gastadora não poderia estar mais feliz - sobretudo porque descobriu que fazer umas comprinhas é ótimo para enjôos matinais. E tudo tem de estar perfeito para o bebê: a decoração do quarto, o carrinho de última geração e a obstetra mais badalada da cidade. Mas surge um probleminha: a doutora famosa nada mais é que uma ex-namorada de Luke. Ao que parece, a gravidez de Becky não vai ser tão tranqüila. 






Mini Becky Bloom - Tal mãe e tal filha
Becky Bloom está casada com o homem de seus sonhos, Luke, e tem uma filha de dois anos, Minnie, que parece seguir desde já o gosto da mãe por compras e pela moda.
Mas criar a filha é muito mais complicado do que parecia ser, pois a garotinha cria confusões por onde passa. E quando Becky decide dar uma festa surpresa para Luke, não será uma tarefa fácil manter os preparativos em segredo do marido.






Beck Bloom em Hollywood

Los Angeles, reduto das celebridades mais famosas do mundo, de estilo de vida enlouquecedor e perdulário, cenário perfeito para que Rebecca Brandon (ex-Bloom) possa realizar suas fantasias mais glamorosas. E é para lá que ela e a família vão quando seu marido Luke é contratado para cuidar da carreira da famosa atriz Sage Seymour - e para Becky isso é um sinal de que ela está destinada a ser produtora de moda da badaladíssima celebridade e, quem sabe, também das maiores estrelas de Hollywood. Mas, assim que chega a LA, Becky descobre que sua rotina não será apenas de luxo e glamour. Alicia, uma rival do passado, também está na cidade. E o pior, é a queridinha das mães da concorridíssima pré-escola de Minnie. E o sonho de cuidar do look de Sage parece mais difícil do que ela imaginava. Até porque Luke vive adiando apresentar as duas. Então, por uma manobra do destino, Becky tem a chance de produzir a arqui-inimiga da atriz, e isso pode trazer alguns probleminhas. Pré-estreias, vestidos de gala, muitos paparazzi à sua volta, aulas de ioga e infinitas compras na Rodeo Drive. Claro que isso não acontecerá sem muitas encrencas e confusões. Será que Becky está mesmo perto de conseguir tudo o que sempre sonhou?




OBRAS INDEPENDENTES:





Os Segredos de Emma Corrigan
Em O Segredo de Emma Corrigan , Sophie Kinsella segue a receita que fez da série Os delírios de consumo de Becky Bloom sucesso de público - foram mais de 35 mil exemplares vendidos só no Brasil - e crítica. Com humor e muito charme, ela nos apresenta a Emma, uma inglesa perto dos 30 anos, mas longe de uma definição na vida. Na memória ela guarda situações ultraconfidenciais: como perdeu a virgindade enquanto os pais assistiam Ben-Hur na sala de TV, o que pensa sobre o namorado, as peças que prega nos colegas de escritório, seu peso real.
Funcionária Júnior da Panther Corporation, uma empresa de produtos energéticos e esportivos com filiais por toda Grã-Bretanha, Emma vai a Glascow participar da reunião de marketing sobre um novo refrigerante, a Panther Cola. O que parecia uma grande oportunidade profissional se transforma num pesadelo. Como se não bastasse ter derramado a bebida num superior, seu vôo de volta para casa quase cai. Em momentos de tensão as pessoas fazem as coisas mais estranhas. E Emma Corrigan não é exceção. Acreditando estar a um passo de uma morte trágica, ela conta todos os seus pequenos pecados para o passageiro ao lado. Afinal, qual a probabilidade de vê-lo de novo? Ainda mais com vida?
Mas o destino decide brincar com a protagonista: o avião pousa em segurança e o distinto cavalheiro nada mais é que o fundador e presidente da empresa onde trabalha. E além dos segredos pessoais, Emma abriu o verbo sobre todos os colegas da Panther e suas estratégias para enrolar no serviço. Para recuperar o respeito profissional - e voltar às boas com o pessoal do escritório - Emma se mete nas situações mais inusitadas, quase novelísticas. Mas com as quais todas as mulheres acabam se identificando.





Samantha Sweet, executiva do lar
Samantha Sweet é uma advogada poderosa em Londres. Trabalha dia e noite, não tem vida social e só se preocupa em ser aceita como a nova sócia do escritório. Ela está acostumada a trabalhar sob pressão, sentindo a adrenalina correr pelas veias. Até que um dia... comete uma grande mancada. Um erro tão gigantesco que pode destruir sua carreira. Samantha desmorona, foge do escritório, entra no primeiro trem que vê e vai parar no meio do nada. Ao pedir informação em uma linda mansão, é confundida com uma candidata a doméstica e lhe oferecem o emprego. Os patrões não fazem idéia de que contrataram uma advogada formada em Cambridge, com QI de 158, e que não tem a menor noção de como ligar um forno! O caos se instala quando Samantha luta com a máquina de lavar... a tábua de passar roupa... e tenta fazer cordon bleu para o jantar... Mas talvez não seja tão incapaz como doméstica quanto imagina. Talvez, com alguma ajuda, ela possa até fingir. Será que seus patrões descobrirão que sua empregada é de fato uma advogada de alto nível? Será que a antiga vida de Samantha irá alcançá-la? E, mesmo se isso acontecer, será que ela vai querer de volta? A história de uma mulher que precisa diminuir o ritmo. Encontrar-se. Apaixonar-se. E descobrir para que serve um ferro de passar..





Lembra de mim?
Lexi desperta em um leito de hospital após um acidente de carro, pensando que está em 2004, que tem 25 anos, uma aparência desleixada e um namoro desastroso. Mas, para sua surpresa, ela descobre que está em 2007, tem 28 anos, é chefe de seu departamento e sua aparência está impecável. E ainda é casada com um lindo milionário! Ela não pode acreditar na sorte que teve. Mas conforme ela descobre mais sobre a nova Lexi, nota problemas graves em sua vida perfeita. E, para completar, uma revelação bombástica pode ser sua única esperança de recuperar a memória.






Menina de Vinte

Lara Lington sempre teve uma imaginação fértil. Agora ela começa a se perguntar se está ficando maluca de vez. Meninas normais de vinte poucos anos não veem fantasmas, né? Pelo menos era o que ela pensava até o espírito da tia-avó Sadie, que foi uma jovem dançarina de Charleston com ideias avançadas sobre moda e amor, aparecer misteriosamente com um último pedido: Lara precisa localizar um colar que foi dela por mais de 75 anos. Só assim tia Sadie poderá descansar em paz. Além de encontrar a joia, Lara tem que lidar com probleminhas do dia a dia: a sócia foi curtir um romance em Goa, sua empresa está afundando e ela acabou de ser abandonada pelo homem “perfeito”. Nesta divertida história, Lara e Sadie são duas meninas de vinte bem diferentes que vão aprender a importância dos laços familiares e da amizade





Fiquei com o seu Número
A jovem Poppy Wyatt está prestes a se casar com o homem perfeito e não podia estar mais feliz... Até que, numa bela tarde, ela não só perde o anel de noivado (que está na família do noivo há três gerações) como também seu celular. Mas ela acaba encontrando um telefone abandonado no hotel em que está hospedada. Perfeito! Agora os funcionários podem ligar para ela quando encontrarem seu anel. Quem não gosta nada da história é o dono do celular, o executivo Sam Roxton, que não suporta a ideia de haver alguém bisbilhotando suas mensagens e sua vida pessoal. Mas, depois de alguns torpedos, Poppy e Sam acabam ficando cada vez mais próximos e ela percebe que a maior surpresa da sua vida ainda está por vir.






A Lua de Mel
Ao se dar conta de que o namorado nunca vai pedir sua mão em casamento, Lottie toma uma decisão. Termina o compromisso com ele e diz o tão sonhado sim a Ben, uma antiga paixão, com quem ela havia prometido se casar se ambos ainda estivessem solteiros aos 30 anos. Os dois então resolvem pular o namoro e ir direto para uma cerimônia simples e seguir para a lua de mel em Ikonos, a ilha grega onde eles se conheceram. Mas Fliss, a irmã mais velha da noiva, acha que Lottie enlouqueceu. Já Lorcan, que trabalha na empresa de Ben, teme que o casamento destrua a carreira do amigo. Fliss e Lorcan então elaboram um plano para sabotar a noite de núpcias do casal e impedir que os noivos cometam o maior erro de suas vidas. 






À Procura de Audrey
Audrey, 14 anos, leva uma vida relativamente comum, até que começa a sofrer bullying na escola. Aos poucos, a menina perde completamente a vontade de estudar e conhecer novas pessoas. Sem coragem de sair de casa e escondida por um par de óculos escuros, a luz parece ter mesmo sumido de sua vida. Até que ela encontra Linus e aprende uma valiosa lição: mesmo perdida, uma pessoa pode encontrar o amor.




Aproveitem e assistam essa Entrevista - SOPHIE KINSELLA NO BRASIL - 2015




Créditos: Por essas páginas
Entrevista do Canal: Capitolina
Imagens: Google



E ai? Curtiram a postagem?
Já leram alguns livros delas que poderiam me recomendar?
Comentem !! 


14 comentários:

  1. Olá!!!
    Não sabia que a autora usava um pseudônimo. Adorei conhecer um pouco mais dela e interessante as curiosidades e como ela fez pesquisa para o livro As Listas de Casamento de Becky Bloom. Ainda não consegui ler nenhum livro da autora mesmo tendo alguns em pdf, espero ler logo da Becky Bloom; pois assisti ao filme e é um dos meus preferidos, não canso de ver.

    Beijos
    Carla Fernanda
    http://livrosqueliblog.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  2. Olá, eu conheço as obras da autora só não sabia que eram tantas! também não sabia que o pseudônimo era uma mistura do nome de solteira da mãe com o sobrenome dela. Achei engraçado o fato dela retirar a aliança para experimentas vestidos de noiva enquanto estava escrevendo. Gostei de ver essas curiosidades sobre a autora

    ResponderExcluir
  3. Adoro romance e chicklit, logo, adoro Sophie Kinsella também. Já li todos os livros que ela publicou aqui no Brasil e não penso duas vezes antes de comprar seus livros. meu preferido de todos é Lua de Mel, com certeza o livro dela que mais me fez rir!!! Amei o post!!!
    Meu Amor Pelos Livros
    Beijos

    ResponderExcluir
  4. Ooi, que post mais completo. Adorei saber sobre a autora, já assisti o filme Os delírios de consumo de becki bloom e é simplesmente muito bom. Agora quero ler os livros que são muitos, não conhecia todos. E que diferente ela usar o seu sobrenome e o nome de solteira de sua mãe."Olhando" pra ela já me acostumei com Sophie Kinsella rsrs

    Beijos www.apaixonadaporleiturass.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
  5. Oii, tudo bem?
    Eu sempre vejo muitas pessoas falando muito bem dos livros da Sophie, principalmente do Fiquei com o seu número. Eu tenho muita vontade de ler algo dela, pois adorei o filme da Becky Bloom, me diverti muito com ele.

    ResponderExcluir
  6. Oie!
    Eu li poucos livros da autora, devido não ter gostado tanto do primeiro livro da Becky Bloom. Eu demorei muito para ler o livro, e depois até doei, pois não conseguia terminar. COmo isso faz tempo, preciso ler novamente, quem sabe eu tenha outra visão da história.
    Bjks!

    ResponderExcluir
  7. Eu estava com as meninas da Capitolina nesse dia, foi até a Bell lá do blog que filmou a entrevista. Dela eu li Os Segredos de Emma Corrigan ao qual eu ameeei, tenho também Fiquei com seu número e À Procura de Audrey, mas ainda falta ler. Ela arrebenta, mas só não tenho mais pq os livros dela são carinhos rsrs.
    Bj
    www.viciadosemleitura.blog.br

    ResponderExcluir
  8. Gente... Não sabia que ela usava um pseudônimo!! rs Tenho um livro dela só, e nunca li. Mesmo só lendo críticas positivas a respeito! Preciso ler e conhecer mais... Amei o post!
    bjooos

    http://aquelaepifania.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  9. Nunca li nada da autora, acredita. E nem sabia do seu pseudônimo.
    Ah. todo muito elogia muito o livro Becky Bloom, mas eu nunca nem vi o filme, preciso tirar um tempo para assistir.
    Eu tenho muita vontade de ler dois livros da autora. Fiquei com o seu numero e principalmente À Procura de Audrey.
    Amei a coluna. :D

    ResponderExcluir
  10. Nossa!!! E quanto livro hein??? Nunca li nada dela, mas a vontade existe viu...

    Vai saber o que leva uma pessoa a usar pseudônimo né??? eu meio que entendo, pois usaria! Na escola eu publicava poemas no jornal semanal, e eu não usava meu nome, ninguém sabia que eram meus e quando eu via meus poemas copiados nos cadernos das colegas, amava. Mas nunca disse que eram meus, ninguém sabia...

    amei teu post!!!

    bjs

    ResponderExcluir
  11. Oiii Sillll

    Amo de paixão os livros da Sophie. Minha autora de chick-lit preferida. Quanta vergonha passei lendo os livros dela em publico, as pessoas me olham como se ue fosse maluca por estar rindo de um livro ahahhaha
    Não li ainda Procurando Audrey e Menina de Vinte, mas já estão na lista de metas de 2016 =)


    Bjos lindona

    ResponderExcluir
  12. Muito legal esse post. Conhecer mais dos autores é sempre algo interessante para um fã. Nem todo mundo tem ideia de que seu autor favorito tem, na verdade, um outro nome e não aquela pelo qual você o conhece. O uso de pseudônimos, como feito por essa autora, é algo até bastante frequente e que acho curioso.

    ResponderExcluir
  13. Nunca que eu pensaria que Sophie Kinsella não era seu nome verdadeiro! Nunca me interessei muito pela série da Becky Bloom, mas pretendo ver o filme algum dia para escolher se leio ou não, mesmo tendo algumas diferenças grandes na adaptação. Porém a premissa de A Procura de Audrey eu gosto. Deve ser maravilhoso fazer viagens de pesquisa para a criação de um livro!

    http://deiumjeito.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  14. Adorei conhecer mais da autora. Ainda não li nenhum livro da Sophie, mas essa postagem me deixou super empolgada em começar a ler seus livros. Comprei recentemente a procura de audrey, espero gostar bastante e virar fã da autora :)
    Beijinhos,
    Lica

    ResponderExcluir