07 dezembro 2015

Resenha - Half Bad



Half Bad


Nathan, filho de uma bruxa da Luz com o mais poderoso e cruel bruxo das Sombras. O adolescente vive com a avó e os meios-irmãos e é visto como uma aberração por seus pares. O Conselho dos Bruxos da Luz vê nele uma ameaça, que precisa ser domada ou exterminada. Prestes a completar dezessete anos – época em que todos os bruxos passam por uma cerimônia em que seu dom é finalmente revelado bem, como sua denominação como bruxo da Luz ou das Sombras –, agora Nathan terá que correr contra o tempo para achar o pai, que jamais teve oportunidade de conhecer, e salvar a própria pele.




Livro: Half Bad
304 páginas || Skoob || Editora: Intrínseca || OndeComprar ||

 







"O truque é não se importar. Não se importar com a dor, não se importar com nada."

Em Half Bad, primeiro volume da trilogia de mesmo nome, o mundo é dividido por Félix, humanos normais; Bruxos da Luz, e Bruxos das Sombras. Mas ainda tem os meios-códigos, que possuem tanto a Luz quanto as Sombras em seu DNA. Esse é o caso do nosso protagonista, Nathan.

Por ser um caso raro no mundo bruxo, o Conselho de Bruxos da Luz, que manda e desmanda na sociedade bruxa, quer controlar cada passo do jovem garoto, que além de ser um meio-código, não é filho de qualquer bruxo das Sombras. Seu pai é o poderoso e cruel Marcus, caçado pelos bruxos da Luz por seus diversos crimes, dos quais sempre sai imune e mais forte.

E não é para menos. Marcus come o coração de suas vítimas para assim se apossar de seus poderes. E ele tem uma incrível quantidade deles. O suficiente para sobreviver às diversas investidas do Conselho sem um mínimo arranhão.

Nathan sabe que o único motivo para manterem ele vivo é porque eles têm a esperança de que seu pai possa procurá-lo. Ele mesmo, lá no fundo, também espera o mesmo.

Com seu aniversário de 17 anos se aproximando ele receberá seus três presentes em um ritual e saberá então qual será seu poder e se  tornará um bruxo da Luz ou das Sombras; o Conselho fica cada vez mais alerta. E com isso quero dizer que se tornam ainda mais cruéis.

Por conta de um passo em falso, Nathan sofre as mais diversas torturas físicas e psicológicas. Sua vida é ser humilhado por ter sangue ruim correndo em suas veias. Mas ele é temido também e aproveita isso para se defender. Mas isso vai ficando mais e mais difícil. Sua vida é sofrer, apanhar, mentir e esperar. Ele sobrevive às mais intensas provações para a ira daqueles que o querem preso ou morto.

Apenas duas armas podem dar um fim à vida de Marcus. Uma já está nas mãos do Conselho. A outra deixará o leitor com o coração na mão.


Todo o livro é narrado em primeira pessoa por Nathan, que em alguns momentos introduz o próprio leitor na trama. Como no seguinte trecho: "Você está no chão, com as mãos nas orelhas, olhando para as botas dela, e desmaia.". Esses trechos em segunda pessoa me causaram estranheza automaticamente, por não ser tão utilizado na literatura juvenil. Ponto para a autora! Tanto por ousar, sendo esse seu primeiro livro, tanto por tentar levar o leitor a sentir e vivenciar um pouco o que o personagem está passando.

Outro diferencial da autora é a exploração do psicológico do personagem , que foi bem construído e por ter sido rejeitado desde o berço e estar, no presente, sendo caçado como bicho por ser parte das Sombras, Nathan é, de longe, um dos personagens mais ferrados de que se tem conhecimento. A autora não tem pena e o coloca nas mais tristes e cruéis situações. O personagem não tem um único momento de paz.

Dito isso fica claro que a narrativa é bem densa. Foram muitos os momentos que me fizeram sentir raiva da autora, por ser tão cruel. Mas essa é outra característica da narrativa. Quase nada de bom acontece. Para o leitor, basta aceitar.

Os capítulos começam super curtos, mais logo vão ficando maiores e mais densos. Definitivamente não foi uma leitura rápida para mim.

A trama é bem desenvolvida, mas chega um momento em que tudo fica muito repetitivo e alguns pontos foram totalmente desnecessários. A autora tenta introduzir um romance que, ao meu ver, chegou a ser ridículo de tão irrelevante.

Outra coisa que me incomodou foi o final. Logo quando as coisas começam a esquentar e algumas revelações são feitas, o livro acaba. E de forma bem abrupta. Esperamos o livro todo para chegar até certo momento, assim que ele chega, mal ocupa uma página. Com isso somos quase obrigados a adquirir o segundo volume para saciar a curiosidade.

Enfim, Half Bad me surpreendeu em alguns momentos, e me decepcionou em outros. Alguns pontos foram bem desenvolvidos, outros necessitavam de maior atenção por parte da autora. O mistério que esperei ansiosa durante toda a trama não foi tão legal assim. Mas, claro, essa é minha opinião pessoal.


Tentei ser o mais objetiva possível sem entregar nenhum spoiler nesta resenha. Espero que tenham gostado.

Para minha surpresa, encontrei vários erros de revisão, o que não é do feitio da editora Intrínseca. A capa e contracapa são lindíssimas e se completam. Um lado negro e vermelho e o outro em branco. Sombras e Luz. :)

Indico a leitura para os fãs de sobrenatural! Não foi um livro que funcionou 100% para mim, mas pode sim agradar outros leitores.

28 comentários:

  1. Tenho uma mania estranha de atração pela capa e olha a capa desse livro é perfeita e por ai já gostei. Sua resenha ficou ótima, eu adoro livros desse tipo. Já vou adicionar na listinha aqui
    Blog | FanPage | Instagram | YouTube 

    ResponderExcluir
  2. Olá linda,

    Mais uma resenha que desaprova o final do livro haha. Comprei o livro e ainda não li e já estou vendo que teria raiva dessa história do segredo do livro ser contado em apenas uma folha e ter que esperar o segundo haha.

    Beijos!
    poesiaqueencantavida.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
  3. Me pareceu um pouco Harry Potter com bruxos bons, bruxos da sombra, sangue ruim. Rsrs.
    Mas talvez futuramente eu leia a série.
    Abraço
    Camila Bernardini Coelho

    ResponderExcluir
  4. Olá, tudo bom?

    Amei a sua resenha. Fiquei realmente com vontade de ler o livro. Quero uma leitura que eu fique com raiva da autora ou autor! Gostei do universo criado e pela tensão da história. Só não curti o livro ter momentos repetitivos, mas não ligo muit hahaha
    E a capa é divina.
    Bjs
    www.horadaleitur.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
  5. Olá!

    Não conhecia o livro, mas a premissa não me chamou a atenção. Não sei, acho que, como você disse que os capítulos começam curtos e depois vão alongando, pesou consideravelmente contra. Mas pode ser que o próximo volume seja melhor que esse!

    resenhaeoutrascoisas.blogspot.com

    ResponderExcluir
  6. Olá! Estranho ter erros de reviso mesmo... da uma olhada no número da edição, as vezes ela já está na 40 e é um bom motivo kkkkkkk
    Enfim, não me adaptei bem quando comecei a ler essa história, acho que foi o enredo, ou talvez não estava na hora certa começa-lo... Vou ano que de novo, mesmo você tendo dado 3 estrelas só, a resenha acabou me interessando de novo.
    Bjsss
    http://umavidaliteraria1.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
  7. Oii tudo bem??
    Essa sinopse me lembrou um pouco aquele livro Dezesseis luas ( acho que e assim) mas achei sua resenha muito melhor do que o filme até. Apesar de não ler esse gênero fiquei curiosa por este livro. Irei colocar na lista. Parabéns. Adorei.

    Beijos
    Booksandcarpediem.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
  8. Oi Gaby, que pena que o livro não funcionou muito para você, eu nunca tive interesse em lê-lo, mas só pelo fato dele ser sobrenatural já me deixa curiosa, só por isso eu daria uma chance a ele.

    beijos

    http://www.oteoremadaleitura.com/

    ResponderExcluir
  9. Oi Gaby!
    Eu até comecei a leitura desse livro, mas não sei o que me aconteceu que não consegui continuar. Eu começa a ler e me dava um sono insuportável, e acabei deixando de lado. Pretendo ler, mas não agora, vou deixar para depois.
    Bjks!
    http://www.historias-semfim.com/

    ResponderExcluir
  10. Olá, Gaby. A mínima vontade que eu tinha de ler este livro se dissipou com a sua opinião nesta resenha. Definitivamente não é um livro para mim ler no momento, mas quem sabe futuramente?! Fico triste que o livro tenha sido tão decepcionante. É horrível quando chega na melhor parte e acaba o livro, mas olhando pelo lado bom, pelo menos tem continuação.

    Beijo,
    http://www.pactoliterario.com/

    ResponderExcluir
  11. Oie, tudo bem?
    Acho que compraria esse livro pela capa, ela está linda. Já a premissa, não me agradou muito. Gosto da questão do sobrenatural e da fantasia, por isso, acho que daria uma chance a ele se tivesse a oportunidade. Adorei a resenha!

    Beijos,
    Dai | Blog Cheiro de Livro Nacional

    ResponderExcluir
  12. Oi, flor!
    Não é a primeira resenha que leio com tais impressões… Uma boa narrativa, que desperta intensos sentimentos, mas que peca em excesso ou por faltar algo. Um livro que, se tivesse sido melhor amadurecido, teria tudo para ser excelente. Eu adoro o gênero sobrenatural, mas os bruxos são os seres que menos gosto neles. Não me pergunte por quê. É difícil me sentir realmente atraída pelo mito que os envolve… Half Bad não me atrai por isso, mas se um dia tiver a oportunidade de lê-lo, não pretendo desperdiçar (rs).

    Beijos!
    http://www.myqueenside.blogspot.com

    ResponderExcluir
  13. Gosto muito de livros que tratam do psicológico das personagens, mas não gosto de narrativas em 1ª pessoa. Acho que sempre fica faltando alguma informação que poderia ser o diferencial. Quando via esse livro por aí, achava que era um standalone, não sabia que era uma série. Quem sabe os próximos te agradam mais. Infelizmente, problemas com revisão estão acontecendo em várias editoras.

    ;D
    Profissão: Leitora

    ResponderExcluir
  14. Olá!!!
    Gosto muito de livro de sobrenatural e quando tem bruxos melhor ainda, sendo que este não me chamou muita atenção na época do lançamento e nem agora. Sua resenha está bem feita e deixa algumas boas impressões do livro e realmente a capa é bem bolada e de bom gosto.

    Abraços Carla Fernanda

    ResponderExcluir
  15. OIe Tudo bom?

    Eu li esse livro em um desafia que fizemos com as meninas, e me surpreendi totalmente.
    Eu amei o livro, mas como você disse algumas partes eram muito densas, com uma carga emocional muito carregada. Meu coração apertava de dó do personagens e de raiva da autora. Mas é um livro muito bem construído e eu adorei!!! Agora estou lendo o conto antes de ir para o 2.
    Só não entendi como eles indicavam esse livro para quem gostou HP, pq não vejo muita semelhança, acho bem diferente, exatamente pela carga emocional.

    =)

    Bjoks

    ResponderExcluir
  16. Nossa, fiquei com pena desse personagem... não basta todo o sofrimento anteriormente vivido e a autora ainda põe mais? rs Amo quando quem escreve nos causa isso, nos deixa com o coração na mão e eu estou mais do que curiosa para ler esse livro. Adorei a resenha
    -Mari

    ResponderExcluir
  17. Oi, Gaby
    Gosto quando o psicológico do personagem é bem trabalhado. E gosto também desse tipo de narrativa mais densa e cruel, as vezes gosto desse toque de realidade rs
    Confesso que não conhecia o livro, mas adorei a resenha, mesmo com algumas ressalvas que você fez. Acho que leria o livro.

    livrosvamosdevoralos.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
  18. Nossa me pareceu um livro pesado. Eu não lerei por agora mas nem é tão em relação a isso. É mais porque eu não me interesso muito por histórias com bruxas.

    ResponderExcluir
  19. Sou interessada no livro desde o lançamento pois a premissa é muito boa, porém os elogios estão muito intercalados com opiniões nem tão positivas, o que me desanima. Não sabia que o livro tinha seus momentos bem densos, e nem consigo imaginar ele assim de acordo com o público que é dirigido! E por ser denso imagino que a sociedade seja bem rígida.

    http://deiumjeito.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  20. Oiie Gaby,

    Amei a capa, ainda mais por ser de cores diferenciando e também por mostrar um pouquinho do livro, por que é triste quando a capa fala uma coisa e o livro outro né? Sabe, estou começando a ler os gêneros de fantasias, sobrenaturais agora, mas pelo o que você falou na resenha, que não funcionou e terminou de formar meio brusca, vou deixar passar, porque não quero me frustar.

    Bjs

    ♡ Amantes da Leitura

    ResponderExcluir
  21. Oiee!!
    Gostei da capa, mas estou de boa de enredos densos!!
    Ainda mais que você citou que ao decorrer da leitura ela se torna repetitiva e forçada e que o romance não funcionou!!
    Para eu ler uma fantasia só se for realmente muito boa, o que está cada vez mais difícil de achar, caso ao contrario acabo ficando entediada!!
    Beijos!!

    ResponderExcluir
  22. Oiee ^^
    Vi esse livro em promoção na BF, mas como não gosto de livros com bruxas (não que gosto, é que estou dando um tempo mesmo), acabei não comprando. Ainda bem. Odeio quando os autores enfiam romance onde não precisa, estraga totalmente o livro.
    MilkMilks
    http://shakedepalavras.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
  23. Esse foi um livro que eu comprei pelo jogo de capas. Essa coisa de frente e verso se completarem ficou muito legal. Só que eu não li nada sobre ele - não tem sinopse na capa e eu não leio orelha pois sempre dou azar e pego spoilers. Então, qual não foi a minha surpresa ao ler sua resenha e ver que o livro é sobrenatural... com bruxos!!!! Já adorei!!!
    Gostei dos seus comentários de que o livro tem os pontos positivos e negativos - e com isso vou tentar não ir tão desesperada na leitura, vai que assim eu não me incomode tanto com alguns detalhes.
    Só é meio chato esse lance do final né? Essa mania de acabar livro na metade da ação, ou deixar tudo em aberto é para deixar o leitor desesperado!
    Como já estou montando minha meta de leitura para o ano que vem, esse com certeza estará na lista.
    Beijinhos,
    Lica
    Amores e Livros

    ResponderExcluir
  24. Olá!
    Que resenha maravilhosa! Sempre me interessei por histórias com essa temática, iria começar por aquela trilogia de "O bruxo", "O Dom", não me lembro exatamente se é assim. Mas fiquei bem chateada com os comentários negativos de outros blogueiros e acabei desistindo. Agora, uma amiga minha leu esse livro e amou, juntando a opinião dela com sua resenha, com certeza será uma das minhas próximas leituras!
    Beijos
    Bia
    http://www.vivendonoinfinito.com/

    ResponderExcluir
  25. Oi, Gaby. Quando comecei a ler, lembrei logo de Dezesseis Luas, rsrs tem realmente alguma semelhança?

    Eu ainda não conhecia esse livro e achei a sua resenha bastante interessante. Sobre o romance... eu acho que alguns autores estão mesmo se perdendo com isso, como se todo bom livro tivesse que conter um relacionamento amoroso. Acho que tudo depende da história, romances forçados ou sem necessidade para a história não fazem sentido pra mim.

    Abraço! - Sonhos em Tinta

    ResponderExcluir
  26. Olá!
    Pela sua sinopse esse livro me pareceu uma mistura de Harry Potter e Dezesseis Luas (filme, pelo menos, não li o livro). Acho que já posso ter uma ideia de que arma é essa que eles têm para destruir o Marcus. É uma chatice quando terminam um livro assim, parecendo que faltou alguma página cortaram a história no meio ou que só queriam terminar logo.
    Beijos.

    ResponderExcluir
  27. Olá! Nossa, a capa é linda demais! E gostei de não terem traduzido o título, ficou bem melhor assim! Mesmo com as suas ressalvas, fiquei com muita vontade em ler esse livro. Gosto dessa temática com bruxos e fiquei bastante curiosa para saber que tipo de bruxo ele será: luz ou sombra beijos!!

    http://livrosepergaminhos.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  28. eu to com uma baita curiosidade de ler esse livro ele me conquistou pela capa HAHAHA'

    Bjsss ! http://nomundodasasa.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir