22 dezembro 2015

Resenha - Beta





 Em um mundo construído com perfeição absoluta, a imperfeição é difícil de entender e impossível de esconder.
Elysia é um clone, criada em laboratório, nascida como uma garota de dezesseis anos, um vaso vazio, sem experiência de vida para se basear. Ela é uma Beta, um modelo experimental de clone adolescente. Ela foi replicada a partir de outra adolescente, que morreu para Elysia ser criada.
O propósito de Elysia é servir os habitantes de Demesne, uma ilha paradisíaca para as pessoas mais ricas do planeta. Tudo em Demesne é uma perfeição em bioengenharia. Até o ar induz à uma estranha euforia que somente os trabalhadores da ilha—clones sem alma como Elysia—são imunes a ele.
Inicialmente, a nova vida de Elysia nessa ilha é idílica e mimada. Mas logo percebe que os humanos de Demesne, as mais privilegiadas pessoas do mundo, anseiam. E percebe que debaixo do exterior impecável, há uma corrente de descontentamento entre os clones. Ela sabe que não tem alma e não consegue sentir e se importar—então por que tudo as sensações estão turvando a mente de Elysia?
Se alguém descobrir que Elysia não é o clone insensível que finge ser, ela sofrerá um terrível destino, doloroso demais para se imaginar. Quando a única chance de felicidade de Elysia é arrancada dela com uma crueldade de tirar o fôlego, as emoções que sempre teve, mas nunca entendeu, são desencadeadas. Quando a raiva, o terror, e o desejo, ameaçam dominá-la, Elysia deve encontrar a vontade de sobreviver.

Livro:
Beta
288 páginas || Skoob  ||  Editora: iD || OndeComprar








Em algum ponto do futuro, o mundo passou por uma terrível guerra depois que o nível dos oceanos subiu. Os sobreviventes, principalmente os mais ricos, criaram a Cidade de Bioma com toda uma estrutura autossustentável onde antes era um deserto, mas isso não foi o suficiente para uns poucos magnatas, eles queriam um lugar onde não precisassem se preocupar com violência ou problemas ambientais.

Pensando nesse conceito foi criada a ilha de Demesne, um paraíso com atmosfera modificada e oceano violeta com efeitos revigorantes. Nesse lugar, os trabalhadores também são perfeitos, pois são clones de pessoas que morreram. Eles não possuem vontade própria, vivem apenas para servir. Os clones podem ter todo tipo de função e é nesse contexto que Elysia é comprada, como uma forma de distração para a família do governador da ilha depois da saída de sua filha mais velha de Demesne.

Elysia é uma Beta, um clone adolescente ainda em fase de testes. Ela parece ser exatamente o que a família precisava, uma companhia agradável que nunca iria contra as opiniões de ninguém, até que começa a ter flashbacks do passado de sua matriz, uma coisa que deveria ser impossível. Como um clone irá apenas servir se começa a ter sentimentos e desejos que vão muito além do que foi designado a fazer?


[ - Minhas Impressões -]


O universo distópico criado pela autora pode não ser dos mais originais, já li e assisti outras visões sobre robôs se voltando contra humanos, mas a estória tem seu lado original ao fazer uma crítica a atitudes que já acontecem. Temas como uso de drogas e consumismo apareceram no enredo e nenhum personagem escapou de ter vícios e falhas.

A narrativa de Beta é toda feita em primeira pessoa pela própria Elysia, é impossível não se envolver na forma como ela vai descobrindo o mundo, mas logo também fica claro que ela é diferente dos outros clones e que essas diferenças são muito perigosas. Mesmo sendo um clone, ela se comporta como uma adolescente e seus pensamentos fúteis foram exagerados em alguns momentos. Talvez isso tenha sido proposital para dar um ar mais real à personagem, mas não funcionou comigo.

Diferentemente de Elysia, os outros personagens não foram tão bem trabalhados. A protagonista passa a maior parte do tempo com a Mãe (a esposa do governador) e com os adolescentes da ilha, mas só é passada uma visão superficial de cada um deles. No decorrer do enredo surge um triângulo amoroso bastante clichê, mas estou curiosa sobre como ele vai se resolver.

Como sempre, a iD está de parabéns com a diagramação. Gosto dessa capa, a modelo não bate exatamente com a forma como imaginei a protagonista, mas tem os olhos vazios e violetas que são mencionados no livro, além disso a capa tem uma textura diferente, fosca e com um acabamento que parece um código de barras (perdoem a explicação tosca rs). As páginas amareladas facilitaram a leitura e encontrei pouquíssimos erros de revisão.

Beta não se tornou minha distopia preferida, mas não posso negar que é um livro para se pensar depois de terminar. Os temas que parecem ser distantes podem realmente acontecer no futuro, afinal, até que ponto pode chegar a tecnologia?

Divagações à parte, essa é uma leitura rápida que eu indico para todos que gostam do gênero. Em alguns momentos, principalmente perto do final, senti que a autora deu uma corrida com a narrativa, o que deixou a leitura mais dinâmica, mas também fez algumas pontas ficarem soltas, só espero que isso seja retomado no próximo livro. Infelizmente Emergent, a continuação da trilogia, ainda não foi traduzida, mas pela sinopse do Goodreaders acho que a estória só vai melhorar!

23 comentários:

  1. Ola..
    Não conhecia essa distopia e apesar do tema clichê fiquei bem interessada em acompanhar essa robô se voltar contra os humanos, já que só assistir filmes com algo parecido..
    Achei a capa linda, e com certeza irei ler apenas vou esperar lançar o próximo volume para eu não ficar desamparada..
    Ótima resenha..
    Beijos..

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi!
      Apesar dos clichês é uma boa distopia sim... O problema é que realmente não sei se o próximo livro chegará ao Brasil :(
      Beijos

      Excluir
  2. Olá linda,

    Quando a sinopse lembrei da série Orphan Black que fala sobre a Bioengenharia ou Engenharia Humana que justamente toca no tema se clones e robôs podem ser Humanos de Verdade...o que vemos com clareza quando os clones não possuem alma e isso tira dele a capacidade de sentir que todos os humanos possuem.

    Gosto desse tema e o livro já está nos meus desejados.

    Beijocas!
    poesiaqueencantavida.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi!
      Eu assisti os primeiros episódios dessa série e também achei que um lembra o outro, mas ao mesmo tempo tem várias diferenças... Espero que você goste da leitura!
      Beijos

      Excluir
  3. Oi Eve, aind anão conhecia o livro e fiquei bem interessada. O fato de você ter terminado a leitura e ficar pensando na história me chamou a atenção, poque é deste tipo de livro que gosto e pode ser romance, drama ou uma distopia, se me arranca um tempo pós leitura só pra refletir, já me interesso. Que pena que a autora correu um pouco no final, isso não me agradaria, mas faria com que eu aguardasse ainda mais o próximo volume da série. Vamos aguardar para não demorar muito e ser lançado por aqui.
    Que 2016 seja maravilhoso pra você
    Meu Amor Pelos Livros
    Beijos

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi!
      Também gosto de livros que me levem a refletir sobre as estórias, independente do gênero :)
      Também estou na torcida para que o segundo livro seja traduzido, mas não tenho certeza se isso vai acontecer...
      Beijos

      Excluir
  4. Adorei a premissa do livro,nunca li um livro voltado para esse estilo e fiquei com a curiosidade a mil, Super bacana um livro que fala sobre clone, e criação em laboratórios, fiquei muito curiosa, espero poder lê-lo ano que vem.

    beijos
    http://apaixonadaporleiturass.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi!
      Espero que você consiga ler e que também goste bastante da estória, a premissa é mesmo muito interessante!
      Beijos

      Excluir
  5. Oiee ^^
    Adoro distopias, então esse livro eu já tenho, só falta tempo para ler...haha' não sei se enrolo até o lançamento do segundo ou se leio logo, confesso que estou bastante curiosa para conhecer essa história. Espero que a autora amarre essas pontas soltas *-*
    MilkMilks
    http://shakedepalavras.blogspot.com.br/2015/12/mar-da-tranquilidade.html

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi!
      Leia e fique curiosa como eu estou sobre o que vai acontecer na continuação haha
      Também estou torcendo para a autora conseguir amarrar todas as pontas que ficaram...
      Beijos

      Excluir
  6. Oi Eve, sua linda, tudo bem
    Não conhecia essa distopia ainda. Que pena que o comportamento da personagem não funcionou com você e que os outros personagens não foram bem trabalhados. Mas como adoro esse gênero de livro, então, vou dar uma chance. Principalmente por causa da crítica que a autora fez e pela nota que você deu.
    beijinhos.
    cila.
    http://cantinhoparaleitura.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi!
      Eu realmente não virei uma grande fã da personagem, mas mesmo assim a estória vale a pena! A crítica da autora a sociedade foi exatamente o que me levou a dar uma nota alta, espero que você goste bastante de Beta!
      Beijos

      Excluir
  7. Oi... Tenho namorado esse livro já faz um tempo, mas nada da continuação... então vou deixando passar que nem fiz com Silo... que é uma série distópica que pretendo começar a ler no ano que vem... porque já tem o segundo livro lançado. O enredo deste livro é bem interessante... achei que os clones, fossem genética, mas são robôs e isso me deixou mais curiosa, ainda mais porque a protagonista é mais especial e tem algo que a diferencie dos demais e isso me deixou bem curiosa pela leitura, mas vou esperar sair o segundo para tomar uma decisão... xero!!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi!
      Essas continuações são um problema, mas nunca consigo esperar até todos os livros serem lançados hahaha
      Espero que o segundo seja lançado e que você goste bastante se decidir ler!
      Beijos

      Excluir
  8. Oi, Já tinha visto o livro, mas é a primeira resenha que leio dele. Gostei de como você abordou sua opinião e espero que o segundo melhore. Essa é a segunda resenha que leio de uma distopia que falam a mesmo coisa, que a leitura é meio dificil apesar de ser um tema muito legal.

    Beijos da Fê
    As Catarina´s

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi!
      Essa leitura um pouco mais complicada algumas vezes acontece por causa do temas "pesados" que aparecem nas distopias, mesmo assim são ótimas leituras!
      Espero que você goste da estória se decidir ler...
      Beijos

      Excluir
  9. Olá, gostei muito da sua resenha, eu estou amando conhecer essas distopias sempre tem histórias surpreendentes, essa me parece bem criativa, não curti o lado fútil da personagem, mas talvez como disse que tem continuação ela amadureça e possa dar uma caraterística até interessante para o todo da obra.
    Espero poder ler.
    Beijos.

    Giuliana

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi!
      Fico feliz que tenha gostado da resenha! Também espero que a protagonista amadureça no segundo livro...
      Beijos

      Excluir
  10. Oi Eve, tudo bom?
    Eu adoro distopias, e mesmo essa sendo nada original, a trama me interessou. Adoro histórias com robôs, e infelizmente li poucos livros com o tema. Sua resenha me deixou bem empolgada para ler, mesmo a leitura não sendo tudo isso para você.
    beijos
    www.apenasumvicio.com

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi!
      Eu também ainda não li muitos livros com robôs, mesmo assim percebi a semelhança com outros livros, mas isso não atrapalhou minha leitura... Espero que você goste do livro!
      Beijos

      Excluir
  11. Oi, Eve!
    Achei legal a proposta do livro, realmente não é a primeira vez que me deparo com livros com essa pegada, mas que bom que você gostou! Eu gosto de livros assim, por mais que não vão ganhar o primeiro lugar no meu coração, eles são muito bons pra entreter mesmo, principalmente se conseguirem nos manter na história... haha
    Beijos
    www.vidaemmarte.com.br

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi!
      Realmente, não é um livro para entrar na lista dos favoritos, mas é uma boa leitura...
      Beijos

      Excluir
  12. Sua resenha me convenceu, flor. Adicionei o livro aos que desejo conhecer. Adoro distopias e, mesmo que essa não tenha se tornado a sua favorita (e concordo que o contexto não pareça completamente original), gostei muito dos seus elogios. Eu adoro quando os personagens são falhos e podemos nos identificar melhor com eles. :) E esse tema, envolvendo ficção científica, me encanta!!!

    Beijos!
    http://www.myqueenside.blogspot.com

    ResponderExcluir