01 setembro 2015

Resenha - Soldier: Leal até o Fim





Quando Tom Ryder é convocado para lutar na Primeira Guerra Mundial, não imagina o quanto o seu irmão mais novo, Stanley, sentirá sua falta. A única alegria do garoto são os filhotes de Rocket, a cadela premiada que é o orgulho da família. Porém, ao descobrir que Rocket teve filhotes mestiços, o pai de Stanley fica furioso e ameaça afogar os cãezinhos.
Inconformado e desejando reencontrar Tom, Stanley foge de casa. Mentindo a idade, consegue se alistar no exército britânico. Somente o amor incondicional pelos animais será capaz de fazê-lo sobreviver à brutalidade e à frieza dos campos de batalha. Uma prova de que a inocência e a sensibilidade podem ser mais poderosas do que a guerra.



Livro:
 Soldier: Leal até o Fim
256 páginas || Skoob || Cortesia: Editora Novo Conceito || Onde Comprar ||










Em ‘’Soldier: Leal até o fim’’, conhecemos Stanley Ryder, um garoto de apenas 14 anos que perdeu a mãe recentemente e vive com seu velho pai, Da e seu irmão, Tom Ryder, este que foi convocado a lutar na Primeira Guerra Mundial.
Só que sua vida muda assim que seu irmão vai embora, pois Stanley percebe o quanto seu pai fica preocupado com a situação e com o passar dos dias ele acaba se isolando e desprezando seu próprio filho.

‘’Da ficou em silêncio. Em seguida, sua tristeza se transformou em raiva, seus longos e ameaçadores silêncios sendo interrompidos por repentinos ataques de fúria enquanto seu amor por Stanley mudava para indiferença e, depois, para um doloroso desprezo.’’

O único consolo de Stanley é sua cachorrinha Rocket, pois é a única companhia nesses tempos difíceis que está passando. Ainda assim as coisas acabam se complicando quando seu pai descobre que ela esta esperando filhotes mestiços, seu pai Da fica furioso e revolve dar fim a todos assim que nascerem.

‘’-Somos uma família que cria animais de raça, e não haverá vira-latas por aqui!’’

Mas Stanley acaba se comprometendo em cuidar da cadela e de seus filhotes para que seu pai não venha a fazer nenhuma besteira, apesar de que ele ainda tinha uma pequena esperança de que assim que eles nascessem os aceitaria, mas quando Rocket tem seus filhotes mestiços, seu pai decide doar todos eles para alguns ciganos, ao invés de afogá-los como havia dito. Só que Stanley de alguma maneira se apega ao filhotinho macho e então resolve ficar com ele e passa a chamá-lo de Soldier. O problema é que nem o filhote escolhido escapa de seu pai, ele o leva junto ao resto da ninhada. A surpresa é que o líder dos ciganos se recusa a ficar com Soldier, após ver o apego do menino pelo filhote.

‘’Stanley apertou o braço ao redor do filhote, cheio de esperança – ele talvez pudesse manter Soldier, talvez pudesse levar o filhote de volta para Rocket.’’ 

Então, assim que tudo se resolve, Da retorna com o filho e o cachorro Soldier a sua casa, mas mesmo assim as ameaças de afogá-lo continuavam, e por conta disso, Stanley acaba protegendo o seu filhote de todas as maneiras possíveis.

No dia seguinte, Stanley percebe que nem Da e nem Soldier estão em casa e já imagina o que o pai teria feito. O garoto sem pensar, acaba arrumando suas coisas e indo embora a fim de se alistar no exército e ir atrás de seu irmão Tom que esta na Primeira Guerra Mundial.

Assim que consegue alcançar o seu objetivo de se alistar, Stanley começa a trabalhar como adestrador de cães. Só que além dele, outros soldados terão a tarefa de ensinar aos seus cães a ter disciplina e sangue frio, porque todos aqueles que tivessem bom desempenho, iriam servir nas trincheiras de linha de frente. Tanto os adestradores como os cães, lado a lado.

‘’- Fidelidade. Coragem. Honra. São essas as qualidades que esperamos encontrar em um cão, elas e o instinto natural de voltar para casa. Esse instinto existe em todos os cães, mas será o cultivo dele que irá formar o cerne de seu treinamento aqui’’


“O cão deve querer estar com você”. Se ele quiser estar com você, então ele será leal, corajoso e honrado’’


*****

Quando solicitei esse livro eu sinceramente imaginava a estória de outra maneira, mas acabou sendo completamente diferente e tomando um rumo muito mais além do que eu pensava. A autora abordou muito bem os horrores que os soldados e os animais passaram durante a primeira guerra. Tudo foi muito bem descrito e até tive certa curiosidade de dar uma pesquisada na internet para saber um pouco mais sobre esses cães heróis. Fiquei bastante surpresa com as coisas que li, pois não estou muito habituada a ler esse gênero, e me senti um pouco excluída. Queria poder dizer que gostei, porque foi bastante diferente de tudo que eu já li até hoje, mas não funcionou comigo, guerra nos deixa um pouco triste, seja em que âmbito for.

Gostei muito da narrativa do livro que é feita em terceira pessoa, no ponto de vista do garoto Stanley, isso deixou a leitura mais prazerosa, mas teve alguns momentos que eram bastante cansativos, eu me arrastava na leitura e por isso demorei bastante em formular minha resenha.


Quanto aos personagens, eu sinceramente confesso que foram todos muito bem desenvolvidos. Tanto os personagens principais como os secundários. A autora soube trazer a realidade daquela época às paginas desse livro, a maneira como foi narrada e detalhada, tudo isso tornou o livro uma historia linda no meio de um caos.

Os sentimentos dos personagens são bem claros nos momentos de tristeza e desespero. Achei muito interessante também mostrar como os cachorros eram preparados antes de entrar em uma guerra. Eu não tinha nem ideia de como era, até porque fácil sabemos que não é, ainda mais ficar no meio de um campo de batalha onde tudo pode acontecer.

Enfim...

Confesso que a lealdade dos cãezinhos surpreende muito nesse livro e a necessidade de se despedir de alguns pelas consequências de guerra também. O mais importante é que são reconhecidos pelo seu trabalho na guerra e todos são lembrados, como se fossem soldados mesmo.




Dei 3 estrelas porque eu realmente não me senti atraída pelo ambiente do livro. Para mim foi sim uma história interessante. Para quem gosta de livros que tem abordagens REAIS, principalmente sobre guerras e mostra como os cães bravamente ajudaram os soldados, vai sim gostar bastante, principalmente porque vocês poderão entender como é o processo de prepará-los e depois entrarem em ação.

Esse livro mostra como a AMIZADE, o AMOR e a LEALDADE são importantes. E então com o passar das páginas vocês também poderão relembrar aquela matéria de história que víamos lá atrás na escola, mas que infelizmente não aborda tão a fundo a importância dos cães no decorrer da guerra (pelo menos eu não me lembro de ter visto isso). Recomendo sim, até porque vai agradar muitos leitores.

Quanto à diagramação tenho que confessar que foi uma das primeiras coisas que me chamaram atenção, pois eu achei linda a imagem escolhida do cachorro para a capa. Eu imaginei Soldier diferente e mesmo assim achei lindo.

As páginas são amareladas e contém uma fonte de ótimo tamanho. O que pecou mesmo foi à revisão, pois eu achei alguns errinhos bobos. Repetições de palavras em uma mesma frase que poderia ter sido evitada, mas isso é o de menos quando uma historia assim é narrada .

A Editora Novo Conceito está de parabéns pela obra, apesar de não ter me agradado, mas que com certeza nos fez relembrar a triste história que realmente aconteceu com as pessoas que lutaram bravamente com os seus cães nessas guerras, que querendo ou não trouxe tantas perdas.

32 comentários:

  1. ah, quando vi 3 estrelas já fiquei com medo de ser uma história ruim, pq eu to com esse livro aqui e lerei em breve... mas como vc falou que pessoas que curtem histórias reais e de guerra vão curtir a leitura, então acredito que ele vá me agradar...
    Tb achei a capa linda, sou doida por cachorros *-*

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olha eu sinceramente nunca tinha lido nada desse gênero e acho que foi por isso que não me senti tão conectada com a história sabe? Mas eu acho que você vai gostar, porque fala sim de como os cachorros trabalhavam naquela época e tudo mais, mas sinceramente eu não curti, eu esperava mais. Até porque é bem triste a gente ver como eram as coisas na guerra. Mas é emocionante a história em um certo ponto. Gostei do livro. Mas não foi aquele livro que eu queria favoritar. Mas vale a pena. Leia e depois me chama que vou querer ver sua resenha =]

      Excluir
  2. eu tenho uma relação de afeto com todos os bichos,mas em especial por cachorros que são os anjos de 4 patas que Deus manda então o livro tem um apelo especial pra mim
    http://felicidadeemlivros.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olha eu acho que cada um vai enxergar de uma maneira diferente.
      Eu acho que é bem triste uma história retratada nos tempos da guerra onde os bichinhos eram sacrificados, apesar disso, eram lembrados também. Mas mesmo assim é de doer o coração. Mas é um livro que vale a pena ler.

      Excluir
  3. Oi Silvania, tudo bem?

    Sua resenha deu muita vontade de ter o livro. Confesso que não tenho muitos livros onde o cenário é de guerra, mas ultimamente tenho ficado atraída por esse tipo de leitura.

    Bjos

    http://historiasexistemparaseremcontadas.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Meu nome é Silvana =P
      Mas fico feliz que tenha gostado do livro.
      Espero que tenha leia e aproveite, pois o livro é bastante descritivo e conta bem como os cães agem na guerra. Vale a pena para quem gosta do tema.

      Excluir
  4. Oi Sil
    Não solicitei esse livro porque não quis sofrer...
    Ao contrário de você, acho que adoraria ver detalhes de guerra e tal, mas no momento, não é a minha escolha.
    Gostei da sinceridade!
    Beijinhos
    Rizia - Livroterapias

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olha eu sinceramente nunca tive contato com livros do gênero
      e sinceramente achei bem triste sabe? Mas a amizade entre o cão e o homem nesse momento complicado é de se impressionar. Eu acho que você iria gostar, mas tem que estar no clima, porque se não nem rola =/

      Excluir
  5. A capa é realmente maravilhosa!
    Confesso que fiquei com o pé atrás com esse livro, por causa de um outro. Estava doida para ler A História de Edgar Sawtelle. Quando enfim peguei para ler, foi interessante até ficar chato demais. Pulei algumas páginas para chegar ao fim, mas foi bem chato e o saldo final não foi favorável. E a história tem um foco grande em cães (que eu adoro, mas não funcionou nesse livro). Daí quando vi Soldier, já reneguei. Vou pensar melhor a respeito... talvez ainda anime!

    Infinitos Livros

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olha eu amo a capa do livro. Eu acho que a editora acertou em cheio.
      Mas tenho que confessar que a narrativa da história é muito gostosa, embora em alguns momentos eu tenha me sentido um pouco cansada sabe? Eu acho que é um tema que tem um momento certo para ser lido. Eu sinceramente não estou acostumada com livros desse gênero, mas foi uma experiência nova pra mim e não me arrependo. Se vc tiver chance, leia sim, porque só assim vc vai saber se vai gostar ou não né?!

      Excluir
  6. Não sei se teria coragem para ler esse livro, eu iria ficar extremamente triste. Quase chorei lendo a resenha, imagine lendo o livro. Sou muito fácil para chorar, animais e guerra é meu fraco, e logo é sobre o que o livro trata.
    Parece ser um tema interessante, mas que eu manteria afastado para não sofrer.

    prazermechamomelissa.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Melissa eu também fiquei chocada quando eu pesquisei na internet sobre a GUERRA. Fiquei assim de boca aberta, porque ler o livro de ficção misturado com realidade é uma coisa, mas ver o que de fato aconteceu, nossa, é assustador. Eu gostei da história sabe. Acho que foi legal a autora ter contado sobre a bravura dos cães, mas é um livro que tem que ser lido com calma e uma hora certa, porque pra mim não funcionou não. Acho que também foi o momento no qual eu peguei. Também falta de costume de ler gêneros assim. Enfim...acho que vai de cada um, até porque já vi muita gente falando bem desse livro.

      Excluir
  7. Boa resenha, ficou legal! Acho que essa história renderia um belo filme.

    dicassliterarias.blogspot.com.br - Coluna Idalan

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Espero que tenha lido a resenha e gostado da história mesmo.
      O livro é bastante interessante.
      bjos

      Excluir
  8. Oi sil,
    Então, eu tenho visto várias resenhas sobre esse livro e não fiquei tão empolgada para ler, porque praticamente todos deram 2 ou 3 estrelas. Adoro ler sobre guerras e talvez esse seja o motivo que possa me levar a ler este. Ahhh eu amo cachorros também. Vamos ver o que rola. Não entrará nas minhas próximas leituras, mas se eu ganha-lo... Lerei com certeza!

    Beijo!
    http://anneandcia.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olha eu tenho visto ao contrário de você.
      Tenho visto muita gente dando de 4 a 5 estrelas, você viu certo? O.o
      Porque eu acho que só vi uma pessoa dando e 3 estrelas e agora euzinha.
      Eu só dei isso, porque eu não me senti conectada com a história. O livro é bom. Tem sua essência, mas é um livro assim para quem curte algo que aborda fatos reais como foi a segunda guerra mundial. O livro é triste e emocionante ao mesmo tempo, mas a narrativa é muito gostosa e rápida. O problema é que tem que ter clima para ler

      Excluir
  9. Olá!
    Apesar de parecer interessante, não gosto de livros que se passam em períodos de guerras, então essa é uma leitura que eu não faria.
    Ainda assim, ótima resenha!
    Beijos!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olha eu até então não tinha lido nenhum livro com assunto que se passa na guerra. Acho que tem que ter clima para ler sabe? Eu acho que não peguei o livro em uma boa hora, mas também não me arrependo em ter lido, porque se não eu nem saberia como era o trabalho com os cães naquele tempo. Achei um ato de muito amor pelo o homem e é um livro que tem que ser lido com calma e sem pressa, porque não é um tema leve né?? Então vai de pessoa para pessoa.

      Excluir
  10. Oi!
    Antes de ler sobre esse livro eu nem sabia que os cães foram usados durante a guerras... Eu também não sou muito fã de livro com esse estilo, fico muito triste durante a leitura, mesmo assim já li alguns e até fiquei curiosa sobre Soldier, só não sei se vou ler tão cedo... Gostei muito da sua resenha :)
    Beijos
    sobrelivrosesonhos.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
  11. Olá! Tudo bem?

    Eu fiquei meio dividida quanto a vontade de ler ou não esse livro. Até gosto de livros com animais, mas, não gosto muito de ler livros com guerra. Apesar de amar história da guerra. Vai entender, né?

    Talvez um dia eu leia os primeiros capítulos pra decidir isso.

    Amei sua resenha! <3

    Beijos e até!

    www.dreamsandbooks.com

    ResponderExcluir
  12. Oi Silvana,
    Eu conhecia esse livro, mas infelizmente ainda não o li e confesso a você que não o lerei. Não gosto de ler livros que envolvam os animais de tal modo, é algo pessoal meu. Assim como não gosto de me envolver com o clima triste e pesado da guerra. Então deixaria a dica passar.

    beijos
    Mayara
    Livros & Tal

    ResponderExcluir
  13. Olá Silvana
    Tudo bom?
    Quando li a sinopse, imaginei um outro tipo de livro, mas pela sua resenha, acho que vou gostar muito da história. Meu resenhista está com ele para ler, depois peço emprestado.
    Adorei sua resenha.
    Beijos

    ResponderExcluir
  14. Olá!
    Que capa mais linda, socorro! Estou apaixonada por ela, sério. Quanto ao livro eu fiquei com vontade de ler, mesmo sabendo que vou ficar totalmente desidratada após a leitura haha

    http://loucurasaovento.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  15. Olá!
    Eu sinceramente não gosto de histórias que o protagonista seja animais. O enredo não me prende a sinto que a história não flui.
    Sua resenha está ótima, mas essa dica eu passo.
    Beijinhos!
    http://eraumavezolivro.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  16. Oi Sil!
    Eu sou apaixonada por cachorros e adoro histórias que tem eles como personagens, apesar que na maioria choro demais.rs
    É uma pena que o livro não tenha funcionado para você. Gostei bastante da sua resenha e dos pontos da história que você ressaltou. Me fez ter ainda mais vontade de lê-lo. Depois que a minha resenhista tiver lido, com certeza lerei.
    Beijos.

    Li
    Literalizando Sonhos

    ResponderExcluir
  17. Sabe aquele amor por animais? Então... eu tenho! Adoro os livros que a novo conceito publica e eles acertaram em cheio quanto a obra. Com certeza darei uma chance a essa maravilhosa estória!
    PARABÉNS PELA PARCERIA AMOR.
    SABEMOS QUE SERÃO MUITOS PARCEIROS,
    MAS ACHO QUE VAI VALER A PENA.

    Beijos,
    Karine - Lendo no Inverno

    ResponderExcluir
  18. Oi, Silvana-linda!
    Que pena que o livro não a agradou completamente, mas entendi todos os motivos. Eu gosto de abordagens reais, mas não aprecio narrativas um tanto lentas e muito descritivas. Pode ser que goste do livro, mas não totalmente, como tinha pensado antes. Assim como você, no entanto, nada sei sobre cães na guerra e me interessei em conhecer um pouco dessa realidade. Enfim, mantenho minha decisão em ler Soldier.

    Beijos!
    http://www.myqueenside.blogspot.com

    ResponderExcluir
  19. Oi Sil! Flor eu nem quis solicitar este livro, justamente por achar que me decepcionaria e também porque não curto livro com animais e tal. E fiz, muito bem, pois odeio narrativas lentas e descritivas demais

    Beijos

    ResponderExcluir
  20. Oi Sil, eu li o livro recentemente e li em apenas dois dias, de tanto que amei a história! É que nem dizem, as vezes serve para uns e não para os outros, que pena que você não gostou muito. Mas eu até me emocionei com o final do livro.

    Beijos

    http://www.oteoremadaleitura.com/

    ResponderExcluir
  21. Oi Sil!
    Nunca li nada parecido, ou melhor, as leituras que tenho feito nunca tinha algum animal como personagem. Que pena que você não gostou muito... Mas fiquei curiosa em conhecer esta história e ter experiência em conhecer o enredo que tenha cachorro.
    Beijos
    Ariana Silva
    http://ariabooks.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  22. Oi, tudo bom?
    Gostei da resenha, não lembro de ter visto alguma coisa sobre os cães anti-tanques na escola, achei interessante.
    Bjss

    ResponderExcluir
  23. Oi Silvana, tudo bem?
    Já li várias resenhas sobre Soldier e não consigo me decidir bem se tenho vontade de ler esse livro ou não.
    Apesar de gostar de histórias ambientadas na guerra eu não sei se essa me atrairia, pois a premissa não me chamou muito atenção.

    Beijos :*
    http://www.livrosesonhos.com/

    ResponderExcluir