últimas resenhas

Luz, Câmera e Ação - Viuva negra na nova linha do tempo da marvel


                                    
Título: Viúva Negra
Data de Lançamento: 30/04/2020
Direção: Cate Shortland
Gênero: Ação

“Em Viúva Negra, após seu nascimento, Natasha Romanoff (Scarlett Johansson) é dada à KGB, que a prepara para se tornar sua agente definitiva. Quando a URSS rompe, o governo tenta matá-la enquanto a ação se move para a atual Nova York, onde ela trabalha como freelancer.”


Após 10 anos da sua primeira aparição no universo cinematográfico da Marvel, a Black Window, ou Viúva Negra, finalmente estrela uma aventura solo, onde será abordado toda a sua história até então. Claro que, com o seu infeliz destino em Vingadores: Ultimato, no qual a nossa querida heroína se sacrificou para que seus amigos pudessem ter a Joia da Alma e derrotar Thanos, por isso não é mistério para ninguém que seu filme se volte ao passado, principalmente que ele nos mostre um lado da nossa Viuva Negra em que não conhecemos. No entanto, onde exatamente ele se encaixa na linha temporal da Marvel?

Em entrevistas realizadas durante a produção do longa, os produtores da Marvel garantiram que a produção é ambientada após os eventos de Capitão América: Guerra Civil, o que também já nos é apresentado no primeiro trailer.



Pode-se analisar que a Natasha Romanoff fugiu do secretário de Estado Thaddeus Ross (William Hurt). Afinal, embora tenha se comprometido com o Acordo de Sokovia, a heroína ajudou na fuga do Capitão América e do Soldado Invernal e, assim, se tornou também uma traidora.

Porém, os primeiros trailers do longa, já deixam mais do que claros que, em meio à sua fuga, a Vingadora terá uma jornada bastante nostálgica, que tende a explorar todos os seus anos de formação, até ser conhecida por quem ela é hoje.

Primeiro, porque Natasha retorna a Budapeste, cidade húngara que foi palco de um encontro marcante com Clint Barton (Jeremy Renner), como os dois bem lembraram em Os Vingadores. Porém, o mais importante disso, é o fato de que ela encarará os fantasmas do passado ao se reunir com Yelena Belova (Florence Pugh), Alexei Shostakov (David Harbour) e Melina Vostokoff (Rachel Weisz), sua “família russa” de antigos colegas.


Ainda não sabemos quase nada sobre a vida de Natasha antes da S.H.I.E.L.D. Na realidade, o filme que mais nos contou sobre a vida dela, foi Vingadores: Era de Ultron. O longa a coloca sob os efeitos dos poderes da Feiticeira Escarlate. Nesse contexto, a Viúva Negra, sempre tão reservada, não teve escolha a não ser reviver tantas experiências e traumas do passado. 


Percebemos que os relances do passado que são propostos no filme devem ter um efeito semelhante, principalmente considerando que eles devem invadir a sede da organização que a formou espiã. Talvez, por esse motivo, finalmente entenderemos as origens dos seus arrependimentos e do seu apego aos Vingadores. Principalmente a Hulk, com quem Viúva Negra tem uma relação durante os filmes.


Falar do passado nos faz pensar no futuro, e isso nos traz a dúvida de saber se veremos outros conteúdos de Viúva Negra futuramente. A própria atriz, Scarlett Johansson se referiu ao filme como parte de uma nova franquia, mas ainda não conseguimos descobrir como a Marvel vai encaixar uma heroína que já foi morta, dentro de seu novo capítulo de heroicos. Talvez isso acontece por viagens no tempo, ou talvez o filme da Viúva Negra só nos faz a enaltecer ainda mais essa grande mulher.

O que sabemos é que veremos um pouco dessa resposta no dia 30 de Abril, em todos os cinemas. Nos basta esperar, ansiosamente, para ver, quem será nos apresentado nesta nova fase da Marvel.

Comentários
0 Comentários

Nenhum comentário:

Postar um comentário