Resenha - The Wicked Deep


Título: The Wicked Deep
Autora: Shea Ernshaw
Editora: Simon Pulse
Páginas: 320
Skoob
Onde Comprar: Amazon

Welcome to the cursed town of Sparrow…

Where, two centuries ago, three sisters were sentenced to death for witchery. Stones were tied to their ankles and they were drowned in the deep waters surrounding the town. Now, for a brief time each summer, the sisters return, stealing the bodies of three weak-hearted girls so that they may seek their revenge, luring boys into the harbor and pulling them under. Like many locals, seventeen-year-old Penny Talbot has accepted the fate of the town. But this year, on the eve of the sisters’ return, a boy named Bo Carter arrives; unaware of the danger he has just stumbled into. Mistrust and lies spread quickly through the salty, rain-soaked streets. The townspeople turn against one another. Penny and Bo suspect each other of hiding secrets. And death comes swiftly to those who cannot resist the call of the sisters. 




Desde a chegada das irmãs Swan à cidadezinha litorânea de Sparrow, na Costa Oeste, os homens as cobiçavam. Inteligentes, belas e independentes, as três irmãs cuidavam de sua loja enquanto fingiam não escutar os elogios e insultos que costumavam receber diariamente. Mesmo com suas personalidades fortes, as irmãs viviam sem grandes perturbações ou aventuras, até um caso de infidelidade explodir e uma delas encontrar-se no meio do furacão de fofocas e acusações.

Marguerite, Aurora e Hazel Swan foram acusadas de praticarem bruxarias a fim de seduzirem os homens da cidade, pois esta era a única explicação para o comportamento infiel dos mesmos. Portanto, por decisão de um júri popular, as três se viram condenadas à morte por afogamento e tiveram seu destino selado injustamente.

Dois séculos depois após assassinarem três jovens inocentes, os habitantes da cidade ainda sofrem as consequências de seu ato grotesco. Durante três semanas no verão, Aurora Hazel e Marguerite retornam à Sparrow em busca de vingança; elas possuem o corpo de três garotas locais a fim de seduzirem e afogarem rapazes, sejam eles locais ou forasteiros, uma vez que a cidade encontra-se repleta de turistas para presenciarem a maldição que, para eles, é um evento macabro e excitante.




Penny Talbot vive sozinha com sua mãe em uma ilhazinha próxima à cidade e, às vésperas do início das piores três semanas do ano, está ansiosa e apavorada com a perspectiva de mais mortes. Mas não há nada que possa ser feito. Esse é um preço pequeno que os habitantes precisam pagar em nome dos atos de seus ancestrais. É por isso que Penny Talbot pretende evitar o oceano, para garantir que não seja possuída e, consequentemente, responsável pela morte de um garoto inocente. Mas a chegada de Bo Carter, um rapaz da cidade grande, mudará seus planos.

"Love is an enchantress—devious and wild. It sneaks up behind you, soft and gentle and quiet, just before it slits your throat."



"The Wicked Deep" é um daqueles livros com uma proposta simples e direta: três garotas foram mortas no passado, três garotas serão possuídas e três garotos irão morrer. Não é preciso saber muito antes de entrar nessa história, uma vez que esses são os pontos chave da trama. Entretanto, há uma protagonista e é preciso saber sobre ela, já que Penny Talbot é quem irá narrar os acontecimentos para nós. Através dos olhos da personagem principal vemos a pequena cidade litorânea e a ilha onde ela vive, ambas cercadas de mistérios e perdas. Penny ainda não superou a súbita partida de seu pai e precisa aprender a lidar com a mãe, presa no próprio mundo desde o dia em que o marido saiu de barco e não retornou. E cuidar de uma ilha pode ser extremamente difícil quando se é a única pessoa responsável por esta tarefa.

Penny está exausta, frustrada e com medo. Afinal, além de seus problemas pessoais, o dia em que em se inicia a narrativa é véspera da Swan Season, a temporada onde garotos são arrastados para o oceano e seus corpos retornam sem vida à superfície. Penny não pretende seguir a tradição dos jovens locais e comparecer à festa onde, após o soar da meia noite, meninas se aventuram a mergulhar no oceano, desafiando Marguerite, Hazel e Aurora a possuírem seus corpos. Mas Bo Carter chega no pior dia possível e, mesmo carregando uma mochila cheia de segredos que não pretende compartilhar, a protagonista vê um pouco de seu pai no garoto - um forasteiro pouco interessado no espetáculo macabro e que, acima de tudo, precisa de proteção. É assim que se inicia a amizade entre os dois. E também a temporada de mortes.

“We wait for death. We hold our breath. We know it's coming, and still we flinch when it claws at our throats and pulls us under.” 

Shea Ernshaw conduz a narrativa com maestria. Enquanto constrói os personagens, tanto no presente quanto no passado, a autora nos transporta àquela cidade litorânea repleta de segredos e arrependimentos. Sparrow é tão bem elaborada e detalhada que parece extremamente real e em mais de uma ocasião rouba o protagonismo dos personagens para si, devido a sua atmosfera intrigante. Não é exagero dizer que, se não fosse a ambientação cativante, o romance de estreia da autora não seria tão espetacular quanto é.

Penny e Bo são protagonistas interessantes, porém muito reservados. Penny é contida demais e até mesmo seus pensamentos são calculados. Bo, por outro lado, diz o que pensa na maioria das ocasiões, mas sua motivação principal para estar naquele local permanece oculta durante grande parte da narrativa. Essa reserva por parte de ambos torna um pouco difícil a tarefa de criar uma conexão com os personagens e entre eles, uma vez que juntos poderiam formar um casal potencial. Por outro lado, enquanto mescla capítulos no passado e no presente, a autora descreve Marguerite, Aurora e Hazel de forma tão envolvente que é impossível não se deixar encantar.

Em suma, "The Wicked Deep" é um livro excepcional. Não, não é perfeito. Mas entrega algo que raramente é feito de forma correta nos títulos young adult: uma história que equilibra romance, mistério e fantasia na dose certa. Quem já leu Libba Bray, L.J. Smith e Lauren Kate com certeza vai gostar do trabalho de Shea Ernshaw. Infelizmente, ainda não há data de publicação prevista por aqui, mas os direitos de adaptação da obra foram vendidos para ninguém menos do que a Netflix! Então pode esperar que vem coisa boa por aí.

Inscrições Abertas - Participe !


Categorias:

13 comentários:

  1. Este livro deve trazer um misto de sentimentos em quem está lendo, exatamente como tu falou, ele mistura muitos gêneros em um só. Fantasia e romance são minha dupla perfeita e para esquentar tem o mistério, ou seja, prato cheio pra agradar. Tres principais protagonistas com estilos diferentes, devem dar a narrativa uma agitação bacana sem contar na capa que é intrigante.

    ResponderExcluir
  2. Surpresa com esse livro, que resenha fantástica, quase entrei no livro. Enquanto lia fiquei pensando num filme, e no fim da resenha leio essa notícia, tomara que seja em breve.
    Eu adorei o enredo, tudo o que aconteceu no passado deixou essas marcas na população, e o que foi feito vem à tona em forma de vingança todos os anos. Eu acho que as irmãs foram injustamente mortas, e por isso os espíritos possuem as moças nessa data para se vingar de jovens aleatoriamente. Deve ser um tormento viver nesses dias nesse lugar. Acho a sinopse incrível, essa narrativa de ir e vir do passado ao presente genial. O casal de protagonistas apesar de fechados devem ter seus motivos, eu gosto quando o personagem é subjetivo, faz o leitor tentar entender o que acontexe lá dentro do pensamento.
    Vou procurar a respeito dessas outras escritoras que você citou. Fiquei realmente muito interessada nesse livro.
    Torcer para que seja em breve publicado no Brasil.
    Obrigada, por trazer à luz uma obra dessas.

    ResponderExcluir
  3. Olá! Uau, essa capa está tão maravilhosa, adorei o enredo, afinal, amo uma história com fantasia e mistério, vale até ler em inglês mesmo, mas como a lista está imensa, acho que por enquanto, vou aguardar mais novidades, já que teremos adaptação para a Netflix, quem sabe com o sucesso, as editoras não nos presenteiem com a publicação aqui no Brasil.

    ResponderExcluir
  4. Caramba, que capa mais linda!!!Confesso que não conhecia o livro e estou aqui encantada com essa mistura de vários gêneros em um mesmo enredo!
    Romance, fantasia e essa pegada gostosa de suspense e crimes! Gosto muito disso tudo!!!
    Ruim que ainda não tem aqui no nosso Brasil.rs mas quando vier(se vier) quero muito poder conferir!!!
    Beijo

    ResponderExcluir
  5. BABANDO NESSA CAPA!! 😲
    Gosto de livros com maldição? Não, não gosto. Fiquei interessada com essa premissa? Muito.
    Gosto de histórias que intercalam entre passado e presente, mas o que mais me deixou curiosa é esse desenrolar das três irmãs, porque acredito que não será narrado vários dias em que elas saem para se vingar, mas somente o do tempo presente. E é aí que me chama atenção: o que acontece com Penny? Ela vai ter contato com as irmãs? As irmãs vão se acalmar? Ah, são tantas perguntas e nenhuma previsão de lançamento por aqui.
    Bem que a Darkside poderia lançar...
    Bom saber que terá adaptação na Netflix.

    Beijos

    ResponderExcluir
  6. Olá, bruxas é são o que se tem de mais saturado na literatura, porém é impossível não ficar curioso para conhecer essa obra, a qual conta com uma trama bem construída e que não decepciona no que se refere à caracterização dos personagens. Um ponto interessante é o fato de que a autora usou a cidade Salem para criar Sparrow, uma vez que o turismo envolvendo o contexto histórico de bruxas é recorrente em ambas. Beijos.

    ResponderExcluir
  7. Olá Fernanda!
    Esse livro é um do que permeiam minha lista de leituras. Quando li uma resenha dele pela primeira vez me encantei pela história, principalmente pela sincronia de gêneros e pelo fanatismo que tenho por tudo que envolve bruxas. Acho que o comedimento dos personagens torna tudo ainda mais misterioso. Essa capa é magnífica, retrata bem a sinopse. Não sabia que a obra seria adaptada, que tudo! Vamos aguardar a Netflix se manifestar então.
    Beijos

    ResponderExcluir
  8. Oi, Fernanda!!
    Não conhecia esse livro e é uma pena que não tem previsão de lançamento aqui no Brasil, mas pelo menos já temos a oportunidade de assisti a adaptação pela a Netflix, pois adoro histórias que tenham muito romance, suspense e mistério. E torcer para que não demore muito para seja lançado no Brasil.
    Bjos

    ResponderExcluir
  9. Oi, Fernanda!
    Confesso que eu achei a trama de The Wicked Deep - três garotas foram mortas no passado, três garotas serão possuídas e três garotos irão morrer - bem macabra e sombria, sinceramente é um estilo de livro que não desperta o meu interesse...
    Em relação aos protagonistas Penny e Bo, não curto personagens com personalidades reservadas e contidas, como aconteceu com você geralmente eu também não consigo me conectar com personagens assim... As partes que te encantaram que narram Aurora, Marguerite e Hazel também não me deixaram curiosa para conhecer... por isso dificilmente eu leria esse livro.
    Abraços.

    ResponderExcluir
  10. Eu fiquei super interessada na obra desde que eu li teu resumo sobre o enredo. Essa é uma daquelas situações em que eu fico bem triste por não ter aprendido a ler em inglês ainda. Adorei o clima de mistério e o elemento sobrenatural que a autora conseguiu colocar na trama, misturando isso ao gênero YA, que normalmente não apresenta esses aspectos. Acho que eles são os responsáveis, junto da ambientação do livro, pela complexidade e riqueza que a história parece ter. Vou esperar ansiosa pela adaptação por parte da Netflix, com expectativas altas, inclusive.

    ResponderExcluir
  11. Amei essa resenha, faz muito tempo que não leio uma ficção juvenil assim, estou lendo livro mais adultos e bastante thrillers, então as vezes eu gosto de ler algo com personagens no fim da adolescência, parece que traz uma leveza na leitura para mim. Achei super legal essa idéia de cidade amaldiçoada onde os cidadãos sabem disso e brincam com a sorte, realmente entrou para a minha lista de desejados, ainda mais que a Netflix comprou os direitos.

    ResponderExcluir
  12. Fernanda!
    Gosto de ver resenha dos livros que ainda não chegaram ao Brasil e se são bons, melhor ainda...
    Que delícia ver essa mistura de estilos, passando pelo mistério, ação, romance e fantasia.
    Mesmo que o romance seja um instalove, gosto muito e quando o tema é bruxaria, gosto ainda mais.
    Bom saber que é um livro incrível.
    cheirinhos
    Rudy

    ResponderExcluir
  13. Oi Fernanda.
    Gostei bastante da premissa desse livro.
    Acho que nunca li um New Adult com toques de fantasia. Já curti. Achei bem interessante a parte da maldição, vinculada com a morte injusta das 3 irmãs no passado.
    Adorei a capa. Achei bem bonita.
    Ahh não sabia que ia ter adaptação da Netflix. Preciso ler o livro antes de ver a adaptação (sou dessas rsrs)
    Beijos

    ResponderExcluir