04 dezembro 2018

Resenha - O Amor nas 4 Estações


Livro: O Amor nas 4 Estações
Autor: Victor Degasperi
Cortesia: Faro Editorial
Páginas: 176
Skoob
Onde Comprar: Saraiva / Amazon
O amor nas 4 estações é uma experiência do sentir. Experimentar a vida em sua essência, valorizar cada momento, cada evento, cada cair de chuva, farfalhar de árvores. Sentir a vida, a alma, o infinito... tudo parece utópico e lúdico demais? Mas é um desafio diário de viver cada momento de verdade e com intensidade, e depois disso, tudo passa a valer a pena! Um livro de crônicas sobre a vida e suas nuances, permeando as quatro estações do ano. Mais do que celebrar o amor, o autor nos desafia a a viver um ano inteiro prestando atenção aos detalhes diários que tornam a nossa vida uma grande aventura, e que muitas vezes, deixamos passar. Victor aceitou esse desafio, e durante um ano viu a vida com os olhos de quem quer achar beleza em tudo, e isso mudou a forma como ele enxergou o mundo. E agora ele faz um convite para você viver a própria vida com intensidade, olhar o amor de outra maneira, de fazer uma releitura do nosso coração. Sua proposta é de fazer uma leitura do nosso próprio coração. Este é um convite para viver, em profundidade, as nossas próprias estações.



O Amor nas 4 Estações é aquele livro que brilha desde a edição que está maravilhosa e atraente, até ao conteúdo que nos impacta. Victor Degasperi traz seus pensamentos acerca da vida e do amor dividido entre estações do ano — primavera, verão, outono e inverno — por crônicas que resumidamente foram feitas para sentir.

Fui muito surpreendida ao constatar crônicas tão bem escritas. O autor conseguiu em diversos textos nos transpassar todas as emoções que envolvem as palavras amor e vida. E fazer isso subdividindo-as em estações do ano — demonstrando que foi um longo trabalho — é simplesmente fantástico. A sensação que tenho é de estar dentro da cabeça dele refletindo juntos sobre cada escolha de palavra e/ou frase inserida. Sobre como nos tocar, nos alertar e nos atentar pelas pequenas coisas. Me senti representada em diversos trechos, e saio feliz com o que captei de melhor do exemplar.


A escrita do Victor ajuda muito a nos aprofundar, fazendo com que o enredo flua rapidamente. Acho que seria uma ótima dica lê-lo aos poucos, acompanhando cada virar de estação, pois assim a conexão com as situações descritas pode-se tornar maior. Temos um desenvolvimento sobre evoluir, crescer, sobre se conhecer, aceitar, recomeçar, sobre companheirismo e majoritariamente sobre a palavra amor. Difícil não identificar-se ou não entender esse sentimento que ao mesmo tempo é complicado e puro.

De uma forma geral, recomendo demasiadamente. É uma obra-prima que deve ser degustada com gosto, apreciada com calma e de total interesse. Quando iniciada, queremos ir até o fim. Sei que pode sair da zona de conforto de diversos leitores, entretanto a obra é altamente indicado. Se ainda não se arriscou a ler crônicas, este é um exemplar para dar o pontapé inicial, e aos que gostam, deixo para vocês uma ótima indicação. Recomendadíssimo!

"O que eu sinto é tudo, o que eu quero falar é tudo, e o que eu quero viver não é menos do que tudo. Não há medida que me ajude a expressar tanto. E, logo, com todas as minhas tentativas soando insuficientes, definir como tudo se torna o mais próximo da imensidão que sinto de longe até esse inverno." pág. 58

Sobre a parte física, eu realmente fico sem palavras. Cheio de imagens, detalhes, corte lateral colorido que remete a cada estação do ano, uma contra-capa toda desenhada, gravuras que representam as crônicas entre outros pormenores interessantes, fazem com que o livro seja excepcionalmente lindo — tanto internamente quanto externamente. Confesso não conhecer qualquer obra já lida com uma edição tão caprichosa como esta, e que só complementou um conteúdo maravilhoso. Saio contente com o trabalho que a Faro Editoral teve.

Meu primeiro contato com o Victor Degasperi e já estou aqui pensando se ele irá lançar mais obras do mesmo estilo rs. Foi uma leitura que me colocou diversos sorrisos no rosto em um período turbulento da vida pessoal, por isso apostem e se surpreendam! Espero que tenham gostado!


Inscrições Abertas - Participe !



8 comentários:

  1. Falar e ler sobre amor é sempre algo gostoso demais, principalmente a quem, como eu, ama poesia e faz questão de ir lendo e lendo estes lances da alma.
    E que alma linda temos todos nós, quando deixamos que este sentir aconteça. Seja isso pelo lado bom ou pelo lado ruim.
    As estações do ano colocadas desta forma, unidas a sentimentos!!!
    A capa deste livro é belíssima e não vejo a hora de poder conferir ele!!!
    Beijo

    ResponderExcluir
  2. Oi, Caroline!
    Eu amo crônicas, ainda mais quando é sobre o amor e a vida, por isso já fiquei interessada em O Amor nas 4 Estações.
    Vou tentar seguir o seu conselho e ler as crônicas aos poucos, acompanhando cada mudança de estação, mas não sei se irei conseguir, pelos seus comentários O Amor nas 4 Estações parece ser do tipo de livro que desejamos devorar rapidamente, mas vou tentar ler lentamente rsrs.
    Quanto a parte física... nossa, pelo visto a Faro Editorial arrasou na edição, hein?! Acredito que seja uma ótima dica para dá de presente a alguém, tanto por causa do conteúdo quanto por causa do capricho da edição.
    Enfim, valeu pela dica! Abraços.

    ResponderExcluir
  3. Ah, bom saber que gostou do livro.
    Gosto muito de crônicas, apesar de não ler com frequência.
    Esse livro me chamou atenção pela capa (Faro está arrasando nas edições), mas não sabia nada além disso.
    Confesso que não conseguiria ler pausadamente. Haha
    Já está na lista, espero me encantar com a escrita do Victor.

    Beijos

    ResponderExcluir
  4. Oi, Caroline
    Adorei essa capa comas flores e esse tom de roxo maravilhoso.
    Crônicas leio muito pouco, mas preciso ler com frequência.
    Gostei que o autor baseou as crônicas pelas estações do ano, por sua resenha pude entender que é um livro que conversa com você, faz refletir sobre muitas questões e claro o amor não pode faltar.
    Quero muito ter oportunidade de ler.
    Beijos

    ResponderExcluir
  5. Olá! Eu gosto de ler crônicas, principalmente intercalando entre uma leitura e outra, acho que elas precisam ser lidas aos poucos para melhor apreciação. O livro parece trazer grandes reflexões o que torna a leitura ainda mais interessante, pois acabamos tirando alguns ensinamentos com o passar das páginas. Na correria do dia-a-dia, está cada vez mais difícil viver plenamente, a cada dia me vejo sobrevivendo a mais um dia, é até triste falar, mas infelizmente é a verdade. Fico feliz demais em saber que a edição está primorosa, ai ai, vai deixar minha estante ainda mais bonita.

    ResponderExcluir
  6. Caroline!
    Gosto de livros de crônicas e textos singelos, sempre me conquistam.
    Boa dica de lermos aos poucos e poder apreciar cada uma como se deve.
    Gosto de livros cheio de cores e imagens, facilitam o entendimento e a leitura.
    cheirinhos
    Rudy

    ResponderExcluir
  7. Que bacana saber dessas crônicas, tu comentou de forma tão delicada que deve sensibilizar mesmo quem está lendo. História curtas chegam e tocam mais rápido o leitor. Estamos precisando de livros sensíveis que mostram o encanto das pequenas coisas... Tudo anda tão corrido que perdemos o detalhe de muitas coisas. Tenho pouca experiência com esse gênero e estou acumulando nomes ter novas experiências. Dica anotada.

    ResponderExcluir
  8. Eu realmente não tenho costume de ler crônicas, mais por falta de oportunidade do que de vontade. Acho, no entanto, que os temas escolhidos pelo autor pra serem trabalhados são dois dos que mais conseguem trazer identificação com a obra por parte do leitor, afinal, todos nós em algum momento já convivemos ou vamos conviver com ambos. As reflexões trazidas parecem ser bastante interessantes, mas o que me conquistou mesmo foi a divisão por estações do ano. Achei uma ifeia genial e super original. Além disso, a edição caprichada é um atrativo a mais na obra.

    ResponderExcluir