07 agosto 2018

Resenha - A Busca


Título: A Busca #3
Autora: Lisa Kleypas
Cortesia: Editora Gutenberg
Páginas: 288
Skoob / Goodreads
Onde Comprar: Livraria Cultura

Após uma infância cheia de traumas, tudo o que Hannah Varner deseja é viver bem longe da mãe problemática e das complicações que a irmã, Tara, despeja em seu colo. Hannah quer algo que nunca teve: uma vida tranquila. Mas um telefonema muda todos os seus planos… Tara teve um filho e desapareceu, deixando o bebê aos cuidados de Hannah. Desesperada, a jovem decide investigar tanto o paradeiro da irmã quanto a identidade do pai da criança. E descobre que um membro da família Travis pode ser o responsável por aquela confusão em sua vida. Jack Travis, um milionário de uma das mais importantes famílias do Texas, amante das mulheres e do prazer, nunca pensou que encontraria em seu escritório uma jovem irritada e extremamente sexy segurando um bebê que pode ser seu filho. Nesta envolvente trama, com personagens densos e uma história familiar inesperada, Lisa Kleypas nos leva a conhecer mais um membro da família Travis e a descobrir o verdadeiro significado das palavras amor e entrega.




Hannah e sua irmã, Tara, tiveram uma infância rodeada de abusos vindos de sua mãe e de seus casos amorosos após o abandono do pai. Hannah sempre teve consciência, mas não foi o bastante para proteger Tara que, de forma preocupante, não lembra nada relacionado aos maus acontecimentos dessa época, mas que não deixou de refletir na sua personalidade conforme crescia, seguindo o mesmo caminho da mãe e deixando que sua irmã mais velha resolvesse todos os problemas que surgiam.


Decidindo se afastar pelo seu próprio bem, Hannah vive com Dane em Austin e não fala com a família a dois anos. Isto até receber um telefonema de sua mãe contando que Tara teve um filho, deixou o bebê com ela e desapareceu, e agora Hannah precisa ir buscá-lo pois ela não pode cuidar de uma criança após tudo o que ela já fez pelas filhas, muito menos deixar que seu namorado o veja e passe a olhar para ela como uma avó.

Dane deixa claro que nunca quis ter filhos e Hannah deve ir resolver o problema e voltar sozinha, deixando-a sem alternativa além de partir para Houston para cuidar de seu sobrinho, Luke, procurar pela irmã e descobrir quem é o pai da criança. Com alguns telefonemas, Hannah fica sabendo que Jack Travis pode ser o pai de Luke. Membro de uma das famílias mais importantes de Houston, Jack é conhecido por viver uma vida milionária e acima de todas as responsabilidades.

Nada disso impede que Hannah o procure em seu escritório e exija um teste de DNA para comprovar a paternidade. Apesar de garantir que nunca dormiu com Tara, Jack concorda em fazer o teste, mas nem tudo acontecerá como ela planeja e, principalmente nas dificuldades, ele se tornará um grande aliado. Hannah trabalha como colunista para uma revista onde ela dá conselhos como a Sra. Independente, mas não será tão fácil para ela seguir seus próprios conselhos. Caindo de paraquedas como mãe de primeira viagem, Hannah fará o que for preciso para garantir o bem estar e o futuro de Luke.

"Finalmente percebi o que era tranquilidade. Eu nunca tinha sido uma pessoa relaxada. Estava sempre tensa, à espera de que alguma emergência acontecesse. Mas nessa noite eu estava estranhamente tranquila. Talvez fosse porque me encontrava em uma situação na qual não precisava me proteger de nada, sem ter que provar qualquer coisa. Talvez fosse o bebê adormecido e em segurança nos meus braços."


[ - Minhas Impressões - ]

Após a experiência maravilhosa que eu tive com os romances de época da Lisa Kleypas, especialmente com a série Quatro Estações do Amor que se tornou uma das minhas preferidas do gênero (como não amar?), eu estava louca para descobrir como ela se sairia com um romance contemporâneo e, minha gente, essa mulher nunca decepciona. Sabe aquela autora que a gente leria até a lista de compras? Então, alguém, por favor, me mande a lista da Lisa!!

Antes de mais nada, preciso dizer que eu comecei a série The Travis Family pelo meio, A Busca é o terceiro livro, mas como os livros são independentes, com pouquíssimos spoilers dos primeiros, e a gente não simplesmente perde uma oportunidade de ler Lisa Kleypas, aqui estamos nós e eu deixo minha promessa de resenhar os primeiros em breve, combinado? Então vamos lá!


A Busca é um livro encantador e comovente, aquele romance para aquecer o coração com um chá em um fim de tarde de inverno (mas faça bastante chá, porque você não vai querer desgrudar do livro para fazer mais). A base da história, com a infância nebulosa das irmãs e o abandono de Luke, é revoltante, mais ainda por saber que não é o tipo de evento muito longe da realidade, no entanto, a autora soube como tratar assuntos sérios de uma forma descontraída, sem diminuir sua importância.

Acho que eu nunca senti raiva de tanta gente junto em um romance, Luke é um bebê, eu só pensava em como eles podiam ser tão cruéis?! Não tem como negar que os personagens são bem construídos, explorando o melhor e o pior das pessoas. Enquanto eu odiava alguns, me apaixonava por outros do outro lado. Não me surpreende que Hannah já amava o Luke depois de um dia, eu mesma não precisei de 10 páginas. E esqueça aquela história do milionário arrogante e irritante, Jack é um anjo que surgiu na vida de Hannah.

Apesar de Sra. Independente ser um pseudônimo para o trabalho de Hannah, a denominação recai muito bem nessa personagem resoluta e valente diante dos desafios. Vê-la aprendendo a lidar com a maternidade inesperada foi um dos pontos altos deste livro para mim, as cenas dela conversando com o Luke são as melhores. Além disso, adorei o fato do romance se desenvolver com base na amizade, a química desses dois é maravilhosa.

"- É o motivo de você ainda não ter se comprometido com ninguém. É só uma questão de dinâmica eficiente de mercado. A maioria das mulheres com que você sai são, basicamente, a mesma. Você se diverte com uma delas e passa para a próxima, fazendo com que elas se perguntem por que o relacionamento não durou. Elas não percebem que ninguém se destaca em um mercado em que todas oferecem a mesma coisa, não importa quão bonita seja a embalagem. Então a única coisa que pode mudar sua situação é algo aleatório e inesperado. Algo que você ainda não viu."

Não gostei da tradução do título original de "Smooth Talking Stranger" para "A Busca", eu mesma não diria que é exatamente uma busca apesar do sumiço da Tara, não é esse o foco, mas de resto a edição está um amorzinho, com diagramação confortável e não percebi nenhum erro de revisão. Entre risadas e um pouquinho de ódio nutrido a alguns personagens, este é um livro para se apaixonar, ele vai destruir e reconstruir seu coração em uma única tarde! ♥

Inscrições Abertas - Participe !

8 comentários:

  1. Oi Luana! Tudo bem?
    Eu já tinha visto esse livro, mas ainda não tinha lido nenhuma resenha e estou 100% apaixonada por ele! Já ouvi falar muito na Lisa, mas ainda não li nenhum livro dela, mas adoro esse estilo de romance e mais ainda adoro personagens bem construídos, dá mais prazer ainda em ler o livro! Espero conseguir ler essa trilogia logo! Beijos!
    Entre Discos, Livros e Viagens

    ResponderExcluir
  2. Se eu falar( escrever) que já algumas resenhas deste livros e até agora não fazia nem ideia de que se tratava do terceiro livro de uma série, você acredita?
    Ou isso não foi mencionado ou a lerda aqui passou batido.
    Mas só tenho um pouco de contato com Lisa pelos romances de época e é por eles que a autora está num patamar tão alto né??
    Maravilhosa!!!
    Estou de olho neste livro desde seu lançamento e não vejo a hora de poder conferir este novo trabalho dela.
    Enredos familiares sempre rendem emoções diversas e por tudo que li acima, o amor ao pequeno e apenas um pedacinho de todo o drama exposto.
    Lerei!!!
    Beijo

    ResponderExcluir
  3. Ainda não tive a oportunidade de ler um dos livros da Lisa, apesar que quero muito, especialmente os de época. Mas do que ouço falar dos romances contemporâneos dela, são tão bons quanto. Esse livro parece retratar temas muito importantes mas ainda assim com uma grande dose de romance no meio
    . Fiquei interessada em ler.

    ResponderExcluir
  4. Oi, Luana,

    Bom, eu amo esse tipo de enredo, principalmente porque envolve bebês! 👦
    Torna a leitura mais envolvente.

    O laço criado pelo bebê se mostra muito essencial para o desenvolvimento do livro - que é perceptível que a autora soube aproveitar cada linha do mesmo ao explorar esse drama, entregando ao leitor um romance bem dosado, na medida certa.

    Então, sem dúvidas é um livro que eu quero muito ler!

    ResponderExcluir
  5. Olá Luana!
    Amo a escrita da autora, tive oportunidade de ler um dos livros dela o que só aumentou minha vontade de conhecer outros como este tbm...Espero conseguir ler em breve.
    Bjs!

    ResponderExcluir
  6. Olá! Também curto muito a escrita da Lisa, amo seus romance de época. E gostei bastante da leitura desse livro, que tem uma temática bem diferente do que eu já havia lido dela, achei a leitura bem intensa e confesso que fui as lágrimas em algumas passagens. Travis foi um mocinho bem diferente dos habituais que vejo em outras histórias, o que tornou tudo ainda melhor. Luke também ganhou meu coração logo nas primeiras páginas, mas para mim, teve um personagem (que começa com a letra D) que pisou feio na bola e foi uma grande decepção (#rançoeterno).

    ResponderExcluir
  7. Cómo eu falei la no insta eu amo a lisa pq eu já li um dos seus livros ( se não mim engano as quatro estações do amor , acho que inverno ou outono) ela é uma escritora maravilhosa, tem o dom pra escrever, ela consegui cativar a pessoa desde o primeiro capítulo é isso que eu gosto nos livros dela

    ResponderExcluir
  8. Luana!
    Pena não ter gostado da tradução do título, as vezes as editoras dão uma ratada nesse tópico, não é?
    Adoro a autora e ver que esse romance é lindo e tem personagens carismáticos, me dá ainda mais vontade de poder fazer a leitura.
    Acabei de assistir uma entrevista da Tassa Dare que ela disse que a melhor escritora no estilo é a Lisa Kleyplas e que assim que sai os livros dela, compra para ler, porque um dia quer ser como ela, acredita?
    cheirinhos
    Rudy

    ResponderExcluir