05 agosto 2017

Resenha - Única Filha


Título: Única Filha
Autora: Anna Snoekstra
Editora: Harper Collinis
Ano: 2017
Onde Comprar: Saraiva Amazon
Skoob

Em 2003, uma adolescente de 16 anos desapareceu.
Rebecca Winter estava curtindo suas férias de verão. Trabalhava em uma lanchonete, tinha uma queda por um rapaz mais velho e saía com sua melhor amiga. Mas coisas estranhas surgiam ao seu redor: ela encontrou sangue em sua cama, passou a ter surtos de amnésia, sentia-se vigiada. Ainda assim, nada disso preparou Rebecca Winter para o que estava prestes a acontecer.
Onze anos depois, a garota desaparecida foi substituída.

Para fugir da prisão, uma jovem mulher declara ser a adolescente desaparecida anos atrás. A impostora assume a vida de Rebecca Winter. Dorme em sua cama. Abraça seu pai e sua mãe. Aprende os nomes de suas melhores amigas. Brinca com seus irmãos. Mas a família e os amigos de Rebecca não são quem dizem ser. Enquanto se esquiva do detetive que investiga o desaparecimento de Rebecca, ela começa a se dar conta de que o criminoso ainda está à solta – e ela, correndo risco de vida.







Com uma escrita viciante , Anna Snoeskstra nos prende desde a primeira página. Com um suspense muito bem construído que não nos prepara para o final surpreendente que têm , essa é uma leitura que nos leva ao limite da desconfiança e da maldade humana.

Rebecca tinha uma ótima vida: tinha um emprego numa lanchonete, um quase relacionamento com um garoto bacana, uma amiga fantástica e uma boa família. Até que ela sumiu misteriosamente , em 2003.

Antes de seu desaparecimento, Rebecca havia encontrado sangue em sua cama, e tinha a sensação constante de que estava sendo vigiada e perseguida, porém nada disso foi suficiente para o inesperado que a esperava.

"Mas aquilo parecia diferente, aquelas cócegas na sua nuca. Parecia que havia realmente alguém observando-a. Já tinha alguns dias que ela vinha percebendo aquilo, mas toda vez que ela girava a cabeça ao redor, não havia ninguém por perto. Talvez ela estivesse ficando doida."

Agora, 11 anos depois de seu sumiço, uma garota muito parecida com Bec foi encontrada roubando num supermercado, o que não seria novidade já que Rebecca estava acostumada a fazer pequenos furtos, e esta garota por medo de ser presa alega ser a Rebecca Winter que há anos vinha sendo procurada, e a assustadora semelhança entre elas permite que os policiais acreditem nela. Sendo assim, ela é levada para o hospital para tratar de um ferimento em seu braço, que ela afirma ter sido causado quando tentava fugir do cativeiro que ela estava sendo mantida durante todo esse tempo. Depois de alguns procedimentos e o reconhecimento da família, a Bec substituta vai para sua nova casa pra iniciar de uma vez por todas sua nova vida como Rebecca Winter.

A cama mega confortável, as refeições no horário, o carinho da família, o cuidado dos pais, atenção e amigos... A vida de Rebecca era realmente incrível! Tudo que a substituta sonhou em ter, finalmente alcançado. Tudo era perfeito de mais para ela acreditar. Porém, ao começar algumas conversas com a substituta , o investigador começa a desconfiar que a Bec impostora se desvia de todas as respostas que possam comprometer sua farsa.

Aos poucos, ela vai descobrindo que ninguém ao seu redor esta falando a verdade e que o que aconteceu com a Rebecca Winter verdadeira pode está prestes a acontecer com ela também. A substituta se sente vigiada a todo momento, e o surgimento de um carro preto que a segue por todo lugar aumenta a tensão ainda mais.

De um lado o medo de ser descoberta e do outro o medo de ter o mesmo fim que a verdadeira Bec teve. O que fazer quando a verdade não é uma opção?



[-Minhas Impressões-]

Que livro incrível! Sabe quando estamos saturados de clichês precisando de livro que mude tudo? Pois foi assim que me senti com "Única Filha". Esse livro foi uma válvula de escape pra mim, e certamente ficará como uma das melhores leituras desse segundo semestre.

A primeira coisa muito bem criada pela autora é que ao final não sabemos quem é a narradora. Sabemos de seus medos e frustrações antes da nova vida, mas não a conhecemos de verdade e isso foi maravilhoso, pois a ponte com a realidade é belíssima.

Nós sabemos a vida da inteira da Bec impostora e quanto sabemos mesmo dela? Nada. E na vida real é exatamente dessa forma.

Quantas vezes nos frustramos por achar que sabemos tudo sobre alguém , até que ele faz algo que jamais pensamos que faria ? Ninguém nunca conhece ninguém completamente. Podemos até nos enganar achando que conhecemos para nos sentirmos mais seguros ou para não perder a confiança, mas no fundo temos a certeza de que isso não é bem assim.


"Eles se reúnem em silêncio, com as costas eretas, mas olhos vazios e cabeças baixas. Imagino, que tenha sido um dia difícil para eles também. Mesmo assim, algo parece estranho , levemente errado, com a imagem vibrante dessa família. Mas eu tenho problemas maiores no momento, então ignoro a cena e caminho para me juntar a eles."

Outra coisa que me fez gostar muito da narrativa, é por que ela mostra que ninguém tem a vida perfeita.

Quando a Rebeca impostora vivenciou os primeiros dias da vida da verdadeira Bec, ela sentiu que era a melhor vida possível, simplesmente por ser a vida de outro e que não teria problemas, afinal a grama do vizinho é sempre mais verde, não é?

A visão de que a vida do outro é perfeita e sem problema está extremamente presente em nossa sociedade. Às vezes ficamos tão encantados com a vida dos nossos semelhantes que não conseguimos enxergar o quanto a nossa vida é , ou pode ser, muito boa, e que mesmo com os problemas e imprevistos que surgem é a única vida que é nossa e temos que aproveita-la o máximo possível.

Apreciar a vida é uma dádiva, e cabe a cada um de nós usá-la da melhor forma.

"Única Filha" nos mostra que o perigo pode estar em qualquer lugar e mais próximo de nós do pensamos. Isso nos faz refletir que às vezes todo o cuidado que temos fora de casa é em vão se as pessoas que estão mais próximas não forem realmente confiáveis e verdadeiras conosco. O perigo existe onde existirem seres humanos. O ser humano é cheio de maldade, inconsequência e egoísmo, e infelizmente não podemos achar nem por um segundo que estamos seguros totalmente.

O interior de cada um de nós só é conhecido por nós mesmos, e aquilo que é aparentemente lindo e bom, pode se mostrar podrido e mau.

"A maldade do que venho fazendo me atinge em cheio. Aquilo era imperdoável; era a pior coisa que alguém podia fazer a outro ser humano. Eu realmente teria que ir embora. Mas eu não queria. Se eu partisse e todos ainda pensassem que eu era Bec, que ela estava segura, vivendo uma nova vida em algum lugar, seria o fim de tudo. Seria definitivo e quem quer que fosse responsável pelo que aconteceu com ela jamais seria punido."

Os personagens secundários não são bem trabalhados, e grande parte só aparece do meio para o fim da narrativa, mas nada que comprometa a história ou que a deixe mal desenvolvida , eles chegam na hora que precisam e apenas 5 deles mostram uma participação realmente significativa para a história e para o desfecho.

A narração acontece tanto em primeira pessoa, quando narrado pela impostora, quanto em terceira pessoa, quando narrado pela própria Rebecca antes de seu desaparecimento. Isso é um dos pontos altos do livro, pois podemos ver como a verdadeira Bec se sentia antes de tudo acontecer e como todos nós somos iguais, diante do medo e da dúvida. Acredito que a autora se saiu muito bem ao mostrar isso: mesmo com as nossas incontáveis diferenças, todos nós sentimos as mesmas angústias diante de algo que nos assusta e/ou é desconhecido. Duas Rebecca's completamente diferentes uma da outra, que se tornam iguais, não apenas pela aparência, mas sim pelos mesmos medos e inseguranças. Isso foi algo extraordinário nessa obra.

A construção do suspense é feita de modo ímpar, e não conseguimos largar o livro até descobrirmos tudo que aconteceu. Vi algumas resenhas dizendo que o livro foi mal construído e tudo mais e até compreendo que cada um tenha sua opinião, mas ao se dispor a ler algo nós temos que levar em consideração a proposta do autor e o que ele queria passar com a obra, e não necessariamente o que queremos que aconteça. Se autor deixa algumas pontas soltas, é preciso avaliar se de fato o desenvolvimento dessas pontas levaria para algum lugar ou se isso só importante por que queremos ter o controle sobre "tudo" que acontece na trama.

Só acho que a história não foi bem construída quando ela não atinge o seu propósito ou se perde no meio do caminho, o que claramente não acontece com esse livro.


"A maneira como ele me olha é um pouco estranha. Quando seu sorriso se apaga, o que fica no lugar é muito intenso. Sei que ele se sente culpado, mas isso parece ser algo mais. Os olhos dele parecem assustados"

Eu li a obra em ebook, mas ainda assim não deixa de ser uma bela edição. A capa é linda e a revisão impecável. Sem dúvida, essa é uma obra muito bonita graficamente. E se observamos bem, a capa não mostra com clareza o rosto daquela que, ao que parece, representa Rebecca, o que impossibilita o reconhecimento da mesma reforçando a ideia de que mesmo sabendo tudo da vida de outrem, jamais o conheceremos de verdade, que é uma das coisas apontadas nessa obra.

Uma leitura maravilhosa e que deixará os amantes de suspense muito felizes, e apesar de não ser tão tenso "Única Filha" é um ótimo livro do gênero, um thriller psicológico que nos mostra que a maldade pode está camuflada bem próxima de nós.

PARTICIPE !! SE INSCREVA !!!




15 comentários:

  1. Oi Wesley !!
    Sou apaixonada por suspenses bem elaborados como esse.
    Já li muitos thriller psicológicoe gosto bastante mas a maioria das vezes acabo me decepcionando com o desfecho da trama !!

    Gostei bastante do enredo desse livro e espero gostar tanto da leitura quanto você !!

    Obrigada pela indicação!
    Bjo

    ResponderExcluir
  2. Italo!
    Pelo visto é uma trama bem escrita mesmo e fiquei até confusa entre Bec do passado e Bec do presente e muito cuirosa por saber porque a Bec do passado desapareceu.
    Gostei de ver que o livro também aborda as relações familiares que são importante no comportamento dos filhos.
    Adoro livros com mistério para ser devendado e quero muito poder apreciar a leitura.
    Desejo um mês repleto de realizações e um ótimo final de semana!
    “A vida guarda a sabedoria do equilíbrio e nada acontece sem uma razão justa.” (Zíbia Gasparetto)
    Cheirinhos
    Rudy
    TOP COMENTARISTA DE AGOSTO 3 livros, 3 ganhadores, participem.

    ResponderExcluir
  3. Não imaginava que o livro retratava tal história.
    Essa questão da personagem se passar pela filha desaparecida e estar passando por diversas situações e até perigo, me deixou bem intrigada.
    Parece ser uma trama muito bem construída e que envolve mesmo o leitor.
    Fiquei super curiosa e já vou colocar na minha listinha de leituras, com certeza.
    Beijos
    Caroline Garcia

    ResponderExcluir
  4. Nossa esse livro parece incrível! Amei Amei Amei! É o tipo de mistério que te gruda no sofá até você ler o final! Já quero
    bjos
    www.omundodatutty.com

    ResponderExcluir
  5. Já tinha achado a capa maravilhosa, lendo resenha estou apaixonada pelo conjunto da obra.
    A autora soube montar uma trama com vários conceitos bem legais de serem pensados, colocando uma outra pessoa que pensa que a vida da antiga era perfeita.
    Mais legal ainda é podermos vermos os pontos através da narração das duas garotas.
    Uma pena personagens secundários não terem tanta aparição, pois eu sou apaixonada por eles.

    Beijinhos
    She is a Bookaholic

    ResponderExcluir
  6. Fiquei completamente entusiasmada com sua resenha, me pareceu ser um suspense muito bem construído, que prende o leitor ao ponto de não queremos larga a leitura, até que possamos desvendar tudo que está acontecendo na trama. Fiquei curiosa para saber mais sorbre esta personagem Rebecca e o que realmente aconteceu com ela. Acredito que a autora optou por não apresentar o narrador da estória para fazer exatamente um jogo de Thriller psicológico, no qual nos deixa super entusiasmado e curioso. Me surpreendi com sua resenha, e com certeza pretendo ler este livro.

    Participe do TOP COMENTARISTA de AGOSTO, para participar e concorrer Ao livro "Dois Mundos", o primeiro da série "Tesouros da Tribo de Dana" da escritora Simone O. Marques, publicado numa edição linda pela Butterfly Editora.
    http://petalasdeliberdade.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  7. Olá Wesley,tudo bem!!
    Amei essa resenha, pois é uma leitura no meu gênero favorito!! Já está na minha lista de desejados!
    Gosto principalmente de thrillers bem construídos, que nos prendem mesmo desde a primeira página. O primeiro quote da resenha já nos mostra o nível da maldade humana que iremos acompanhar, e nos prepara para ficarmos mais interessados no que vem depois.
    É difícil um autor prender o leitor durante o livro inteiro, fato que parece que acontece aqui. Talvez seja por fugir dos clichés que já nos deixam cansados de tanto livro que repete a mesma fórmula e tem um final previsível. Bom saber que aqui, com esta narrativa, vamos ficar sem fôlego!
    Muuuuito interessante também é o fato de a narrativa variar entre a impostora e a própria Bec, mostrando seus flashbacks, e unindo as duas em questão às suas angústias.
    Simplesmente imperdível!! Pretendo conseguir ler em breve!

    ResponderExcluir
  8. Olá Italo ;)
    Adorei sua resenha e seus comentários, o livro já estava na minha lista de leitura e agora estou mais ansiosa ainda para ler ele!
    O livro parece ser surpreendente e bem diferente. Gosto de livros clichês, mas as vezes é bom ler um livro inovador assim! E deve ser bem estranho não conhecer de verdade a personagem.
    Gosto de livros assim, que há um bom suspense e não conseguimos largar a leitura até chegar ao final do livro, então sinto que vou gostar demais de Única Filha.
    Abç

    ResponderExcluir
  9. Olá!
    Gosto muito de um bom suspense, bem construído e com um enredo inteligente. Estou ansiosa para fazer a leitura desse livro. Por tudo que você comentou, percebe-se uma leitura envolvente e que nos oferece um final surpreendente, não é mesmo? Uma das mensagens do livro é bem verdadeira: saber valorizar a vida que temos e tentar viver da melhor forma.
    Parabéns pela resenha, muito bem escrita.
    Abraços.

    ResponderExcluir
  10. Olá Italo...Tudo bem? Já havia visto esta capa lindo por ai, mas nunca havia lido uma resenha sobre o livro e confesso que nunca imaginaria uma trama tão complexa e interessante. Nunca li nada com uma proposta dessas, e já fiquei muito curiosa para saber o que irá acontecer com ela. Deve ser um livro de tirar o fôlego, e já irei incluir ele na lista de desejados!

    ResponderExcluir
  11. Olá!
    Fiquei bem curiosa para ler esse livro. Ainda não conhecia.
    A premissa é realmente muito boa e intrigante.
    Fiquei curiosa pra saber mais do desenvolvimento da história.
    Vou procurar pra ler
    Beijos

    ResponderExcluir
  12. Olá!
    Livro com pequeno suspense e misterio envolto, com certeza uma leitura perfeita para mim. Eu já tinha visto esse livro porém não parei para ler a resenha mas agora sei que a trama e muito incrivle, bastante envolvente. Apesar de não conhece muito a autora ela já me conquistou com essa historia.

    ResponderExcluir
  13. Oi Italo,
    Estou cada vez mais fascinada por livros desse gênero, ainda mais quando são bem escritos e com uma trama que prende o leitor desde o início. Fiquei bem interessada nesse livro quando vi o lançamento, essa premissa intrigante me fisgou, e agora depois de ler essa resenha o sentimento é de que preciso ler esse suspense envolvente o quanto antes.
    Estou bem ansiosa para saber qual é desse mistério envolvendo a filha desaparecida, e qual vai ser o papel da outra protagonista nessa história. Estou aprendendo cada vez mais a apreciar finais com pontas soltas, e sendo um thriller psicológico então... Com certeza o desfecho será muito surpreendente e de tirar o fôlego.
    Adoro livros que trazem reflexão de relacionamentos e convívios familiares, sempre trazem boas lições.
    Beijos

    ResponderExcluir
  14. Nao sou fa de livros de suspense, mas fiquei curiosa depois de ler a resenha.
    Ainda nao tinha ouvido falar desse livro, e pela sua resenha gostei de saber sobre como os personagens(pelo menos os principais) são descritos e que tem problemas como todo mundo e uma vida não tao perfeita.
    Se surgir uma oportunidade vou ler esse livro.

    ResponderExcluir
  15. Olá! Gostei bastante do enredo do livro, já estou curiosíssima para descobrir o que te fato aconteceu à verdadeira Bec e o que levou a outra Bec a elaborar esse plano de ficar em seu lugar. A história parece trazer o suspense em todas as páginas o que eu adoro, pois me envolve e faz com que eu tente descobrir o que esta acontecendo. Sem dúvida irá para a minha lista de leitura.

    ResponderExcluir