05 agosto 2017

Resenha - Um Verão para Recomeçar

Título: Um Verão para Recomeçar
Autor: Morgan Matson
Editora: Novo Conceito
Skoob / Goodreads
Páginas: 352
Onde comprar: Saraiva / Amazon


Taylor Edwards nunca se sentiu importante, muito menos alguém que se destaca.
Então eles tomam a seguinte decisão: passar o verão juntos na casa do lago.
Taylor não vai à casa do lago, onde ela e a família passavam o verão, desde que tinha doze anos, e ela definitivamente nunca planejou voltar. No lago Phoenix, ela reencontra sua ex- melhor amiga, Lucy, e Henry Crosby, sua primeira paixão.
De repente, Taylor se vê cercada por lembranças que preferia ter deixado no passado. Apesar do medo e de querer fugir mais do que tudo, a única coisa que resta a ela é ficar com seu pai e enfrentar os dias da melhor maneira possível.
Nesse verão em família, vivendo momentos tristes e felizes ao mesmo tempo, Taylor percebe que ela tem uma segunda chance de refazer laços familiares e até, quem sabe, poder viver um grande amor.
Um verão para recomeçar é um notável romance sobre esperança, amor e superação.

Além disso, ela tem a estranha mania de fugir quando as coisas ficam meio complicadas. No dia do seu aniversário, Taylor recebe uma terrível notícia: o pai dela está muito doente. Ela até tenta fugir novamente, mas agora sua família precisa de toda ajuda e união possível.







 “E percebi que os Beatles entenderam errado. O amor não é tudo que precisamos – o amor é tudo que existe.”

Taylor Edwards é uma jovem de dezessete anos com uma estranha mania, sempre que as coisas estão ruins ela foge. Cercada por questionamentos e situações que estão longe de serem fáceis, mesmo que sejam condizentes a sua idade, ela se encontra em um momento difícil de sua vida. Vivendo sempre a sombra de seus irmãos, Warren e Gelsey, ela acredita não ter um caminho a seguir, como seu irmão que está com tudo pronto para a faculdade, e nem um talento como sua irmã que aos doze anos já é um prodígio no balé. Sempre fugindo ao invés de enfrentar seus problemas, ela não faz a menor ideia de como prosseguir quando uma noticia terrível vem assolar sua vida.

"Tudo mudara. Ou, para ser mais precisa, tudo iria mudar. Mas nada havia mudado ainda. Por isso as condolências eram artificiais - como se as pessoas estivessem dizendo que sentiam muito pelo incêndio na minha casa, quando ela estava intacta, mas com uma brasa acesa queimando por perto, à espreita."

Apesar de não se encaixarem em uma típica família unida, os cinco, sempre encontraram uma forma de conviver e se entender apesar das diferenças. No entanto, quando o tempo se torna um inimigo forte em suas vidas, diante de uma noticia terrível vindo de seu pai, eles veem suas vidas sendo completamente transformadas. Buscando passar um tempo juntos como há muito não faziam, seus pais os informam que todos eles voltarão à velha casa do lago da família durante o verão, um lugar que Taylor não vai desde seus doze anos e que desejou nunca mais retornar. Com lembranças não muito boas do último verão naquela casa, ela acredita que essa está longe de ser uma boa ideia - principalmente quando mesmo cinco verões depois, ela ainda se lembra da imaturidade que a levou a magoar àqueles que eram mais importantes em sua vida...

“– É que as pessoas só se machucam... se machucam de verdade... quando tentam ficar seguras. É assim que as pessoas se machucam, quando elas dão para trás no último instante porque estão com medo. Elas se machucam e machucam outras pessoas.”

Ao chegarem à antiga casa, logo eles notam que tudo permanece como eles haviam deixado muitos anos atrás, ainda que a mesma coisa não pudesse ser dito em relação a eles. Mudada e com novos problemas, Taylor acredita que as coisas que aconteceram há mais de cinco anos pudessem ser deixadas para trás; algo que logo se mostra um erro. Quanto mais ela tenta evitar cruzar com seu primeiro namorado, Henry, mais seus caminhos insistem em se cruzar... Lucy, sua ex-melhor amiga, também se mostrará uma presença da qual é impossível fugir... Durante três meses, a família terá que aprender a lidar com as dificuldades e com a presença sufocante do tempo; juntos, eles passarão a entender melhor o outro e aprender mais sobre si mesmos. Em busca do tempo perdido os veremos criando momentos repletos de felicidades e descobertas, e também lutando por aquilo que desejam antes que seja tarde demais. Quando tudo parece mudado e fugir não é mais uma opção, poderia o verão oferecer um recomeço?

“Foi somente então, quando cada dia que eu passava com ele era contado, que eu percebi o quanto eles eram preciosos. Milhares de momentos para os quais eu não tinha dado o devido valor – principalmente por acabar que teríamos milhares de outros...”


[ - Minhas Impressões - ]

Com uma história que engana a um primeiro olhar, Um Verão para Recomeçar é uma obra que leva o leitor a se surpreender e se emocionar, na mesma intensidade, através de uma história que agrega amor e família em um mesmo enredo. Através de personagens bem desenvolvidos e reais, e com lições de vida sobre perdas e recomeços, Morgan Matson nos envolve com uma obra profunda repleta de palavras bem escritas, intensas e capazes de despertar sentimentos de tristeza, alegria, união e conhecimento sobre nós mesmos. Abordando assuntos - que muitos tendem a preferir ignorar - de forma clara e objetiva, mas sem se afastar da realidade, somos levados a refletir sobre situações com as quais nos deparamos todos os dias, mas que muitas vezes não damos a devida importância até que aconteçam conosco. 


Taylor é uma personagem que se mostra desde o inicio como alguém com dificuldade para lidar com situações difíceis, acostumada a sempre fugir quando as coisas se tornam mais complicadas, ela nunca parou para enfrentar seus problemas e aquilo que a assusta. Bem construída, através de seus defeitos e qualidades, somos capazes de identificar alguém real e sensível que nos ganha com sua personalidade forte e intensa. Durante sua trajetória vemos com nitidez seu medo de se apegar e as consequências dessa atitude que já machucou a muitos, no entanto, agora que se encontra em uma situação difícil e pesada – e sem poder contar com suas fugas para ajuda-la – uma nova Taylor é nos apresentada enquanto acompanhamos sua trajetória e seu amadurecimento; descobrindo mais sobre si e sobre os outros, ela nos leva a refletir sobre nós mesmos e nossas escolhas, se mostrando um dos pontos altos dessa obra.

Fugindo daquele padrão onde as protagonistas são cheias de mimimi e só sabem se lamentar, Taylor é alguém que mesmo em meio a dificuldades se mostra alguém disposta a lutar e a enfrentar as dificuldades que a vida lhe impôs. Henry, por outro lado, é um personagem extremamente forte e bonito, mas que está longe de ser perfeito. Extremamente real, ele é alguém que tem problemas e que também já passou por muita coisa, mas não se deixa abater e nem desanimar. Mesmo em nosso ínfimo contato com ele, já surge em nós o desejo que ele possa ser feliz e nos vemos apegados e desejosos das cenas em que contamos com sua presença.

Apesar de não sabermos o que aconteceu ao certo entre os dois, fica claro para nós que ainda existe, apesar da mágoa, um sentimento bonito e uma química entre eles; algo que é demonstrado de forma sutil, mas que é mais encantador do que se fosse algo aberto e jogado para nós. 

Seus personagens secundários também apresentam uma forte construção e se mostram completamente essenciais para a história. O pai de Taylor é um personagem que logo nos cativa com seu jeito e conquista nossos corações sem que notemos, apesar de a história ter como base sua doença, ele não é alguém que fica em foco na trama, mas aparece nos momentos certos ajudando a construir cenas emocionantes e arrancando muitas lágrimas do leitor. Grande responsável por uma das partes mais intensas e chorosas, pois nós nos sentimos extremamente ligados a ele e desejosos de que algo aconteça e permita que tudo fique bem.

Lucy é alguém que é impossível de ser ignorada e que demonstra grande força com sua personalidade independente que não liga para padrões pré-estabelecidos e nem tem medo de se arriscar em busca de ser feliz; uma amiga fiel, ela é alguém que a gente consegue se identificar por conhecer alguém igual a ela ou desejar tê-la em nossas vidas. E o que falar dos irmãos dessa família tão diferente, mas que nutre um intenso amor e preocupação uns pelos outros? Com aquela típica relação de implicância e brigas, é impossível não se identificar com eles e se divertir com suas personalidades atípicas, mas que encantam... Sem contar um cachorrinho muito especial que rouba a cena e encanta ao trazer mais uma forma linda de amor a essa família que vem aprendendo a ser mais unida do nunca. Apaixonante é pouco para definir esses personagens que ajudam a construir uma trama arrebatadora!


Narrado em primeira pessoa por Taylor, essa é uma história que aproxima o leitor o tempo todo da trama ao inserir em suas cenas e permitir seu acesso aos sentimentos mais profundos e dúvidas sem fim. Intercalando momentos de alegria e tristeza, a autora brinca com as emoções do leitor despertando um apreço e um carinho por essa família que está a passar por um momento extremamente complexo e do qual ninguém sabe o resultado.

Escrito de forma linear e contínua, onde escassos flashbacks tomam a cena para explicar o que aconteceu há alguns verões, somos levados a acompanhar o crescimento de cada um desses personagens e o fortalecimento deles como uma família. Com uma narrativa leve e precisa, Morgan é capaz de oferecer uma obra completa e que não deixa pontas soltas, além de emocionar durante seus capítulos. Mesmo uma grande parte da história girando em torno da doença do pai de Taylor isso acaba não se tornando o foco e trazendo um clima constante pesado a trama; como um pano de fundo vemos essa situação ser uma base para que os pontos e lições que a autora gostaria de passar pudessem ser desenvolvidos. 

Sem buscar utilizar um diálogo complexo e rebuscado ou cenas fantasiosas, Um Verão para Recomeçar é uma obra carregada de emoção na medida certa e extremamente real. Intensa desde sua primeira página, já é notório ao leitor que será impossível chegar ao seu desfecho sem se emocionar e chorar; extremamente bem construído esse é um livro capaz de oferecer uma história linda em meia a tristeza e de transformar vidas com sua lição sobre recomeçar. Impactante e surpreendente, esse livro é sobre um dos amores mais lindos que existe; lágrimas não serão poupadas em cenas que mexem com o coração despertando os sentimentos mais profundos e intensos de alguém. 

Mostrando outro lado acerca do tempo, somos levados a tomar conhecimento sobre o que pequenos e frágeis somos diante do tempo e como controle é a última coisa que exercemos sobre ele. Sem nenhuma delicadeza Matson irá nos mostrar com outros olhos situações e atitudes que passamos diariamente e outras das quais não gostamos nem de cogitar; através de palavras seremos levados a refletir sobre a importância do apreço e sobre gestos que deixamos de valorizar apenas por acreditar que existirão ainda em grande número. Lidando de frente com questões sobre perdão, amor, perda e morte nos depararemos com uma história que emociona e que mexe conosco ao pensarmos no quão sufocante pode vir a se tornar o simples fato de saber que o tempo não é infinito como se pensava... 


Julgado de forma errônea por muitos, Um Verão para Recomeçar é uma obra sobre as inúmeras facetas do amor que vai muito além do que se imagina. Utilizando da mistura ideal, Morgan Matson nos apresenta uma história que em momento algum se deixa tornar meloso ou chato, mas que retrata com fidelidade acerca do amor entre pais e filhos, entre um homem e uma mulher e até entre o ser humano e seu animal de estimação. Com sua profundidade capaz de encantar a todos, pessoas sensíveis e fortes se verão unidas e presas a um redemoinho de emoção que não se encerra com seu desfecho, mas permanecerá para sempre na vida ao ensinar que por mais que achemos que conhecemos tudo sobre alguém ainda há sempre mais que se deve buscar descobrir.

Através de suas mensagens eu pude finalmente compreender mais sobre mim e sobre muitas coisas que eu erroneamente fazia, além de me surpreender com um amor sem maldades e capaz de transcender barreiras e tempo.

Sua edição atrativa e diagramação caprichada também ajudam na construção que a obra necessita e busca. Com uma capa extremamente romântica, é impossível ao leitor não se envolver no clima de amor e drama da obra – além de combinar muito mais com a obra do que a original.

Com uma revisão muito bem feita, também não há a presença de erros gramaticais em suas páginas tornando a leitura mais agradável. Suas divisões também estão bem trabalhadas e a Editora Novo Conceito não hesitou em utilizar-se de fontes diferentes para dar um toque mais belo a história deixando-a a inda mais encantadora.

As páginas também seguem o padrão amarelado padrão da NC o que é ótimo para aqueles – que assim como eu – tem um pouco de dificuldade em lidar com folhas brancas na leitura. Em síntese essa é uma obra muito bem trabalhada e pensada de forma a agradar ao leitor, minha única ressalva é em relação ao tamanho da letra que apesar de não poder ser considerada como pequena é levemente menor que as encontradas na maioria dos livros por aí e pode vir a incomodar alguns – o que não foi o meu caso. Tirando esse pequeno detalhe, esse é mais um livro de qualidade publicado pela editora cuja edição eu fiquei realmente apaixonada e seguiu o padrão de excelência que a Novo Conceito sempre apresenta em suas obras...


Com lições de vida a cada página, Um Verão para Recomeçar é uma obra que vem para mostrar que ainda é possível recomeçar mesmo diante das situações mais difíceis. Extremamente necessária, esse é um livro que vem nos ensinar aquilo que mais precisamos, mas que desconhecemos pelo simples fato de estarmos sempre preocupado em estar realizando algo do que criando verdadeiras memórias.

Lindo, profundo, devastador, essa é uma leitura que fica enraizada dentro de nós e que nos transforma de uma forma a ver a vida com outros olhos enquanto ainda temos tempo... Recomendada a todos aqueles que buscam um enredo profundo e que inspire, pois essa não é uma obra fácil de ser lida e nem mais uma mera história de amor, mas sim um ensinamento acerca da vida e das rasteiras que ela dá e que felizmente ainda nos permite sempre recomeçar. Leia e permita-se se emocionar tanto quanto eu me emocionei, tenho certeza que você não irá se arrepender...  


PARTICIPE !! SE INSCREVA !!!



15 comentários:

  1. Bruna!
    Um livro adolescente que envolve ter de enfrentar tantos sentimentos pesados e diversos, deve ser enriquecedor, apesar da grande carga emocional que ele traz e também emoções e sentimentos de perda e amizade.
    Deve ser um livro lindo!
    Desejo um mês repleto de realizações e um ótimo final de semana!
    “A vida guarda a sabedoria do equilíbrio e nada acontece sem uma razão justa.” (Zíbia Gasparetto)
    Cheirinhos
    Rudy
    TOP COMENTARISTA DE AGOSTO 3 livros, 3 ganhadores, participem.

    ResponderExcluir
  2. Nossa! Parece ser uma leitura profunda e bastante emocionante mesmo.
    Fora as lições e um belo romance que o livro aborda.
    Primeira resenha que leio sobre a obra e confesso que fiquei bem interessada.
    Acredito que curtiria, e muito, ler o livro <3 assim como você!
    Beijos
    Caroline Garcia

    ResponderExcluir
  3. Antes de tudo: A capa desse livro é maravilhosa! Como pode ser tão simples, mas ao mesmo tempo transmitir tanto da história? E a escolha da fonte do título, foi muito boa! Casou muito com a foto e com a história. (Sou louca e reparo nisso haha)
    Esse livro mexeu com meu emocional (acho que você já pode ter percebido que eu talvez seja um tanto quanto chorona e sentimental com livros haha), ele me fez chorar, sorrir com lágrimas nos olhos, e fui completamente envolvida na narrativa sensível da história. Esse é daqueles livros simples, mas que de simples não tem nada porque te marcam de alguma maneira e quando você lembra dele, é sempre com carinho.
    E é engraçado, porque como você disse o foco não fica na doença do Robin, e nem na despedida dele, porque eu também senti isso. De alguma forma o verão é como um recomeço e isso fica evidente com todos os programas que eles fazem, os quais a família não costuma fazer quando estão na cidade. E claro, tem todo o foco no crescimento e amadurecimento da Taylor.
    Enfim, é um young adult que apesar de aparentar ser pesado, é leve e muito amorzinho. Gostei bastante dele!
    Beijoos :*

    ResponderExcluir
  4. Eu não tinha interesse no livro, até ler sua resenha que conseguiu expor a premissa de uma forma que mostra que o livro tem vários pontos bem interessantes que valem a leitura.
    Não gosto de personagens cheias de mimimi e o fato de Taylor ser oposto disso demonstra que a leitura é bem prazerosa.
    Adoro personagens secundários e quero saber mais a respeito de Lucy, que chamou bastante atenção.
    Adorei a dica.

    Beijinhos
    She is a Bookaholic

    ResponderExcluir
  5. Pelo visto esta e uma trama realmente bastante envolvente, já que aborda questões sentimentais, e problemas enfrentados por adolescentes, de maneira que sentimos empatia por este personagens, e envolvemos diferentemente com esta leitura, a ponto de sentir com propriedade, a tristeza e angústia que estão tendo de lidar. Pela sua resenha muito bem detalhada e descrita desta estória, podemos perceber o quanto a estória lhe envolveu já nas primeiras páginas, e o quanto foi cativante, com personagens muito bem construído, quero muito ter a oportunidade de adquirir esta obra.

    Participe do TOP COMENTARISTA de AGOSTO, para participar e concorrer Ao livro "Dois Mundos", o primeiro da série "Tesouros da Tribo de Dana" da escritora Simone O. Marques, publicado numa edição linda pela Butterfly Editora.
    http://petalasdeliberdade.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  6. Olá Bruna, tudo bem?
    Confesso que fui uma das que foi enganada pelo primeiro olhar! Quando vi, julguei erroneamente ser um livro raso, de uma estória simples e bobinha.
    A sua resenha é a primeira que li e me surpreendi pela profundidade da estória, principalmente em relação à ideia de superação.
    A narrativa, ao ser bem construída evitando pontas soltas, nos traz um ambiente familiar real, que engloba tudo e não somente a questão da doença do pai, que foi responsável pela "reunião".
    A reunião, na casa de verão a muito abandonada, traz, com este lugar, lembranças e questões que foram parte da família durante estes anos. Com certeza um livro para emocionar o leitor e fazê-lo chorar.
    Muito bom quando um livro tem o poder de nos fazer refletir e marcar nossas vidas. Com certeza, esta obra tem este dom. Já vou colocar entre os meus desejados!

    ResponderExcluir
  7. Oi Bruna ;)
    Um Verão Para Recomeçar é um dos livros mais desejados por mim nesse semestre! Desde que vi que seria um lançamento da NC fiquei super ansiosa para ler, e seus comentários só me deixaram mais curiosa para saber da história!
    Parece um livro que tem uma narrativa envolvente e com personagens bem construídos. Adoro romances, mas esse livro parece ter muito mais que isso, e só por esse fato já fico bem animada.
    E que legal que o livro mostra essas várias facetas desse sentimento tão importante, o amor. Acho que Um Verão Para Recomeçar vai trazer inúmeras lições aos leitores, e tocar muitos corações *-*
    Bjos

    ResponderExcluir
  8. Oi, tudo bem?
    Não conhecia o livro, mas lendo a resenha, fiquei surpreendida pela profundidade e emoção que o enredo oferece. Quando o tema envolve família, amigos e amor, sempre trazem uma grande carga de sentimentos e mexem com nossa reflexão e pensamentos.
    Sua resenha está fantástica e suas palavras passaram todo a emoção que você sentiu ao fazer a leitura, tornando assim, um livro que nos motiva a ler.
    Obrigada. Com certeza irá para a lista de desejados.
    Beijos.

    ResponderExcluir
  9. Oi Bruna,
    Já tinha lido uma resenha sobre o livro mas ainda não tive oportunidade de le-lo.
    Parece ser um livro muito emocionante e que vai nos fazer parar para pensar e refletir.
    Adorei que os personagens são bem elaborados e intensos.
    Eu simplesmente amei a sua resenha e seu intusiasmo ao falar do livro !!
    Bjos

    ResponderExcluir
  10. Ainda não conhecia este livro, mas ao conferir tua resenha percebemos a beleza e a leveza que ele trás, adoro livros com esta proposta, que nos traga alguma lição e ensinamento, que faça a gente repensar nossas atitudes e emoções. Os personagens já me chamaram demais a atenção, este é um livro que com certeza vou incluir na lista de desejados. A capa é detalhada e linda!!

    ResponderExcluir
  11. Olá!
    Não conhecia esse livro, mas parece ser super fofo!
    Adoro livros que nos trazem reflexões, geralmente são esses os livros que vamos nos lembrar depois de um bom tempo.
    Beijos

    ResponderExcluir
  12. Olá!
    Já tinha visto esse livro e lido algumas resenhas, e sempre bom conhecer os pontos de vista de outras pessoas. Eu me encantei com a historia, realmente e muito envolvente, apesar de ser uma trama de historia mas certas situações passa no dia a dia das pessoas e isso foi uma maneira maravilhosa da autora mostrar isso, com certeza uma leitura maravihosa. Já está em minha lista de leitura.

    ResponderExcluir
  13. Uau Bruna! Que livro – e resenha – mais impactante! Confesso que não dei a devida atenção para esse livro quando vi o lançamento, mas que ledo engano o meu, ainda bem que li essa resenha carregada de sentimentos e tive uma grata surpresa sobre essa história. Amo livros que abordam relacionamentos familiares e as diversas formas de amor, do mais puro e singelo ao mais forte e arrebatador. Um livro que a cada nova página nos traz valiosas lições e nos presenteia uma leitura com um gama de sentimentos. Uma leitura para emocionar, refletir e ensinar. Com personagens construídos de uma forma realista e uma narrativa desenvolvida com uma profundidade que cativa e emociona o leitor. Já coloquei Um Verão para Recomeçar na lista de desejados.
    P.S.: Esse enredo me fez lembrar do livro A Última Música, do Nicholas Spaks.
    Beijos

    ResponderExcluir
  14. Nao tinha ouvido falar desse livro, mas gostei da sinopse.
    Gostei de saber pela resenha que a protagonista mesmo com todos os seus problemas e mesmo com o fato de sempre fugir dele ela e muito independente e não fica dependendo dos outros.
    A estória me lembrou um pouco de outro livro que eu li, principalmente da parte com o pai doente.

    ResponderExcluir
  15. Olá! Uau que resenha rica, por meio dela pude sentir um pouquinho do que a história do livro tem a mostrar e amei. O enredo vem carregado de muita emoção e uma lição de vida, fiquei muito empolgada em iniciar a leitura, pois adoro esse tipo de história (vai entender), já vou preparar minha caixinha de lenços.

    ResponderExcluir