21 agosto 2017

Resenha - A Quinta Testemunha



Título: A Quinta Testemunha
Autor: Michael Connelly
Cortesia: Editora Cia das Letras / Suma de Letras
Skoob 
Páginas: 424
Onde comprar: Saraiva 

Em mais um suspense policial ao melhor estilo de Raymond Chandler, Michael Connelly retoma a figura de um de seus maiores protagonistas: Mickey Haller. O autor best seller, sucesso de crítica e público, situa seu melhor advogado de volta à defesa, após uma rápida e bem-sucedida incursão como promotor.

Haller vive tempos difíceis. A procura por advogados criminalistas em Los Angeles praticamente sumiu graças à crise econômica. Com cada vez menos clientes pagantes, ele se vê obrigado a expandir seus negócios para a defesa de processos de despejo, mudando de clientela. Em vez de manter os réus fora da prisão, ele agora precisa manter os inadimplentes dentro das próprias casas, na contramão da onda de despejos causados pela crise do mercado imobiliário.

O cenário muda quando Lisa Trammel, uma de suas novas clientes, é acusada de assassinar o banqueiro que supostamente tentou lhe tomar a casa. Após oito meses da luta de Lisa, o CEO de seu banco, Mitchell Bondurant, é encontrado morto com um tiro na cabeça. Ela é a suspeita mais óbvia, graças à atenção negativa que havia recebido por suas atitudes contrárias à política de despejos.







Em A Quinta testemunha vemos Mickey Haller, um famoso advogado da área criminal que se vê obrigado a mudar de clientela devido o momento atual da crise econômica, por isso, ele tenta a sorte na área de defesa de execuções hipotecárias. Ele notou que esses casos de pessoas correndo risco de perder a moradia vinha aumentando e era o que lhe restava na área de direito, onde ele adorava atuar.

‘’Sempre tinha esses que acreditavam que eu era parte do problema, que eu estava meramente ajudando um bando de caloteiros a engambelar o sistema enquanto atrasava a recuperação da economia como um todo. Essa descrição certamente era adequada para alguns de meus clientes. Mas eu via a maioria deles como duas vezes vítimas. Primeiro iludidos com o sonho americano da casa própria ao serem atraídos a contrair uma hipoteca que nem trabalho para se qualificar a pagar eles tinham. E depois vitimados uma segunda vez, quando a bolha estourou e as financeiras inescrupulosas caíram matando em cima deles no frenesi de execuções hipotecárias que se seguiu.’’

Então, em um desses casos, Mickey acaba recebendo uma ligação urgente de seu escritório que informava que uma de suas clientes, Lisa Trammel, acabara de ser presa e acusada como autora do assassinato do banqueiro Mitchell Bondurant.

‘’Lisa Trammel era minha cliente. Na verdade, foi minha primeira cliente de execução hipotecária. Eu conseguira mantê-la em sua casa já por oito meses e estava confiante de obter mais um ano antes de jogarmos a bomba da falência. Mas ela foi consumida pelas frustações e desigualdades de sua vida e não tinha como ser acalmada ou controlada. Passara a marchar diante do banco com um cartaz denunciando as práticas fraudulentas e atitudes desumanas da instituição. Isso até o banco obter uma ordem de restrição temporária contra ela’’

Com essa situação, Mickey não tem outra alternativa, senão entrar de cabeça no caso junto de sua equipe de defesa e tentar o possível e o impossível para conseguir boas evidências que possam vir a inocentar sua cliente. Porém, a principal dificuldade, no entanto, é que ele terá como rival e promotora no caso, ninguém mais, ninguém menos que Andrea Freeman, que ele já sabia que não seria nada fácil de vencer.


Sua preocupação se torna maior quando ele e seu Investigador começam a notar que tem coisas muito maiores por trás do assassinato e quanto mais eles se aprofundam no assunto, mais perigos começam a surgir. Por isso, eles terão que ter muita cautela para chegar enfim até a VERDADE!

Não vou me estender muito nessa resenha, porque eu começaria a dar spoilers, mas garanto que do começo ao fim iremos acompanhar o Julgamento de Lisa Trammel dos dois pontos de vista, da promotoria com a competente e competitiva Andrea e do lado da defesa com nosso protagonista Mickey Haller.

Então, para quem gosta dessa área de Advocacia, não pode deixar de ler os livros do autor Michael Connelly, pois é realmente EXTRAORDINÁRIO.


[- Minhas Impressões -]

Após ler o livro ‘’A Reviravolta’’, me animei a dar continuidade com ‘’A Quinta Testemunha’’, pois gostei desse tema investigativo, porém no inicio ainda achava A Reviravolta melhor, pois a escrita do autor continua envolvente e prendendo o leitor à trama do começo ao fim. Ainda assim, houve momentos no julgamento que foram um pouco cansativos, como já imagino que deva ser no mundo real também, mas notei que houve muita enrolação para que terminasse um determinado assunto só para terminar o capitulo e isso eu achei sem necessidade.

Apesar disso, não desanimei em continuar a leitura, apenas diminui um pouco meu ritmo e demorei um pouco mais para terminar do que o normal, porque queria ficar atenta aos detalhes que foram surgindo no decorrer das páginas, porque cada coisa que vai aparecendo é importante, principalmente porque é crucial quando é tratado no julgamento.

Peço então para que não deixem de ler essa obra porque o autor desenvolve uma história BRILHANTE. Tudo que ele vai nos mostrando é surpreendente e vão surgindo coisas na trama que nos surpreende a cada virada de pagina.

A narrativa do autor Michael Connelly se mostra envolvente quando ele encaixa cada detalhe na trama de uma maneira INCRIVEL. Adorei a maneira de sua escrita e sinceramente posso dizer que virei fã desse autor. Isso é devido eu nunca ter lido dois livros tão bons desse gênero e em sequência como os dele. Eu ainda tenho outros livros desse tipo na fila aqui e quero dar apenas um toque para quem pretende ler seus livros: LEIA DEVAGAR, não pegue tudo de uma vez só como eu acabei fazendo com A Reviravolta e A Quinta Testemunha, porque chega a se tornar cansativo, não porque a história é chata, não é nada disso, mais é porque como aborda o mesmo assunto, há de se ter um pouco mais de paciência do que com livros que eu classificaria como “normais” e uma sequência desse gênero pode trazer certo cansaço literário. Então leia um livro de Connelly e depois leia um de outro gênero e aí tu retorna em outro livro do autor. Tu vai ver que vai ser até melhor assim, pelo menos foi o que eu pensei em fazer, porque quero conhecer todas as suas obras!


Quanto aos personagens, todos são muito bem construídos, pois cada um tem uma importância muito grande durante as investigações e ao julgamento que vai acontecendo, mas fiquei absolutamente apaixonada pelo advogado de defesa, nosso protagonista  Mickey Haller. Ele é muito competente no que faz e tem uma visão muito boa de tudo que vai acontecendo ao seu redor sem perder nenhum detalhe. Ele é um homem bastante inteligente e tem sempre uma resposta para dar de imediato sobre o caso que vai ocorrendo. Esse advogado realmente me surpreendeu e é admirável a maneira com que ele vai lidando com os problemas, mesmo que as coisas comecem a ficar um pouquinho mais complicadas.

Mas uma personagem que teve bastante DESTAQUE aqui nesse livro realmente foi a promotora Andrea Freeman, pois ela é SENSACIONAL! E apesar de sempre ficar batendo de frente com Mickey, ela é uma mulher muito inteligente que sempre consegue algo novo para incriminar Lisa Trammel; isso de certa forma foi um pouco irritante porque são evidências até então claras e como torcemos sempre pro nosso “herói”, ela se torna “chata” às vezes, mas mesmo assim ela é uma ótima promotora. Quem for ler esse livro vai perceber isso, a mulher realmente é boa no que faz!

Agora vamos falar da suspeita né? Lisa Trammel é uma pessoa que a meu ver foi um pouco maçante, porque ela não respeitava nada do que Mickey lhe dizia. Já que ele era o advogado, ela tinha que seguir seus conselhos, porém ela cometia tanta burrada que chegou até ser irritante. Em alguns momentos até pensei comigo mesma que se eu fosse Mickey já teria largado o caso dela e deixado ela se ferrar, porque haja paciência viu?!!  (risos)


‘’A Quinta Testemunha’’ é dividido em 4 partes e o tempo todo no ponto de vista de Mickey Haller nos fazendo então ficar mais próximos a ele em tudo que vai ocorrendo durante toda a trama. O desfecho da obra a meu ver foi BOM, porém eu esperava um pouco mais, esperava que realmente fosse ficar surpresa, mas mesmo assim é um livro que não deixarei de recomendar, porque vale muito a pena!

Quanto à diagramação preciso confessar que está absolutamente IMPECÁVEL, pois não encontrei qualquer erro de revisão. As páginas são amareladas e a fonte é um pouco menor diferentemente do livro A Reviravolta que tem uma fonte um pouco maior, por isso eu acharia bacana a Editora manter o mesmo padrão de fonte, porque nessa edição estava diferente.  Já a capa do livro é simples e atraente seguindo o mesmo padrão da outra de cores chamativas e tudo mais. 

Para finalizar, quero dar os parabéns a Editora Companhia das Letras, porque publicaram obras de um autor realmente SENSACIONAL e para quem estuda DIREITO ou se interessa por histórias desse tipo, pode LER, porque não vai se arrepender! RECOMENDADISSIMO!!


PARTICIPE !! SE INSCREVA !!!


12 comentários:

  1. Ola!
    Uau, que livro em!
    A trama é muito envolve, te faz ter curiosidade sobre o assassinato misterioso e descobrir essa verdade. Não tinha conhecimento do livro mais tem uma premissa muito boa, já gostei dele.

    ResponderExcluir
  2. E a primeira resenha que leio desta obra, e confesso que ainda não conhecia, e por isto não sabia muito o que esperar e lendo sua resenha percebi o quanto esta trama e brilhante, muito bem desenvolvida, envolvente, ao ponto de você ler devagar para poder ficar atenta aos detalhes do desenrolar desta estória. Outro ponto que me cativou a está leitura, foi pelo fato da leitura ser surpreendente, a cada página somos pegos de surpresa, ao ponto de nos envolvermos logo na primeiras páginas, até o ultima. Confesso que agora estou com altas expectativas.

    Participe do TOP COMENTARISTA de AGOSTO, para participar e concorrer Ao livro "Dois Mundos", o primeiro da série "Tesouros da Tribo de Dana" da escritora Simone O. Marques, publicado numa edição linda pela Butterfly Editora.
    http://petalasdeliberdade.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  3. Olá!
    Ainda não conhecia o livro mas gostei bastante da premissa.
    Adoro histórias que nos surpreendem e nos deixa com curiosidade para saber mais e mais.
    Vou anotar a dica e ler o quanto antes!
    Beijos

    ResponderExcluir
  4. Olá Silvana, tudo bem?
    Adoro suspenses, mas tenho que confessar que não tenho muita paciência para estórias de tribunais! Quando vejo que é da área de advocacia, já saio correndo! Não tenho paciência para estas partes de julgamento interminável.
    Este livro parece ser interessante no quesito de "encaixamento", a trama vai sendo construída e no final tudo faz sentido, como se fosse um quebra cabeça montado. Além disso, parece contar com bons personagens, facilitando nossa identificação com a narrativa.
    Apesar de não gostar do gênero, parece ser uma boa pedida! Quem sabe no futuro eu venha a me interessar um pouco mais? A resenha me convenceu a dar uma chance!

    ResponderExcluir
  5. Hello! !
    Nunca li nada do autor mas fsotei do seu imtusiamso ao falar dos seus livros.
    Já anotei para ler futuramente porque acho que vou gostar e me surpreender! !
    Obrigada pela dica!!
    Bjos

    ResponderExcluir
  6. Silvana!
    Não tive oportunidade ainda de ler nenhum livro do autor e gosto do gênero.
    Fiquei encantada em ver que as personagens tão bem construídos e com enredo carregado de suspense e como cenário, os tribunais, adoro!
    E o que mais gosto é que temos de prestar atenção em cada detalhe, ler com calma para ir entendendo o enredo e o desenrolar da trama, fantástico.
    "...Aceite com sabedoria o fato de que o caminho está cheio de contradições. Há momentos de alegria e desespero, confiança e falta de fé, mas vale a pena seguir adiante..."(Paulo Coelho)
    Cheirinhos
    Rudy
    TOP COMENTARISTA DE AGOSTO 3 livros, 3 ganhadores, participem.

    ResponderExcluir
  7. Oi Silvana ;)
    Como sempre digo, sou fã de livros e séries policiais, ainda mais se mostra essa parte que se passa nos tribunais (pois curso Direito na faculdade).
    Adoro livros que mostram o ponto de vista dos personagens assim, mostrando o que a promotoria está pensando e o que a defesa está tramando.
    Realmente parece um livro com mistérios interessantes, e acho que vou gostar do Mickey. Achei esse fato de a promotora estar toda hora no pé da acusada, achando novas pistas e tal, parecido com a história da série Secrets and Lies (que eu AMO), e a Andrea parece com a detetive Cornell.
    Enfim, fiquei muito feliz com sua indicação de leitura, com certeza o autor já veio para a minha lista de leitura ;)
    E adorei a resenha, parabéns.
    Bjos

    ResponderExcluir
  8. Oi, tudo bem?
    Sinceramente não conhecia o autor e ainda não tive o prazer de ler nenhuma de suas obras. Gosto muito de um bom suspense , com um enredo inteligente e que nos mantenha com atenção total na história. E esse livro parece ser assim! Gostaria de ler e conhecer a escrita do autor. Também vou pesquisar os demais livros da série, pois todos devem ser bem interessantes.
    Resenha perfeita!
    Obrigada pela ótima indicação.
    Beijos.

    ResponderExcluir
  9. Eu confesso que abandonei esse livro exatamente pelo que você falou sobre algumas partes cansativas. Eu estou numa fase em que quando começo a perder a paciência com um livro, dou mais uma chance e leio mais algumas páginas, mas desisto sem dó kkkkk Tenho muito livros para serem lidos, então não fico enrolando quando não gosto de algum.
    Mas ainda assim, para quem gosta de romance policial, "a quinta testemunha" é uma leitura recomendada. É um tanto quanto instigante e extremamente bem construído. Quem sabe algum dia, eu termine de ler, não é?

    ResponderExcluir
  10. Mais um livro sensacional do Michael Connelly que você resenhou Silvana! AMO romance policial e fui fisgada com o outro livro resenhado, A Reviravolta, agora acabo de adicionar mais um livro do autor na minha lista de desejados. Sou fascinada por tramas com investigação policial, então vai ser uma leitura muito prazerosa acompanhar o julgamento da suspeita pelo ponto de vista dos dois lados, o da promotora e o da defesa, através do protagonista. Pelo jeito esse livro segue o estilo do anterior, com uma trama bem elaborada e envolvente, surpreendendo o leitor com cada novo ponto levantando. Vai ser impossível largar o livro até conhecer o desfecho dessa trama primorosa. O que será que está por traz desse assassinato? Estou completamente curiosa para saber o motivo.
    Beijos

    ResponderExcluir
  11. Olá! Não conhecia o autor, e apesar do enredo não ter chamado muito minha atenção. Fiquei curiosa em descobrir quem matou o banqueiro e quais mistérios rodam este caso. Andréa chamou minha atenção e parece ter uma personalidade forte, já gostei dela.

    ResponderExcluir
  12. Nao conheço os livros desse autor e não sou fa desse gênero literário.
    Nao tenho planos de ler esse livro ou o outro do mesmo autor que vc citou na resenha.
    Gostei de saber que a editora que lançou o livro fez um bom trabalho na diagramação do livro e uma boa revisão dele ( e um pouco frustrante ler um livro com muitos erros de revisão)

    ResponderExcluir