24 agosto 2017

Luz, Câmera e Ação [39] - Valerian e a Cidade dos Mil Planetas


Título: Valerian e a Cidade dos Mil Planetas
Data de lançamento: 10 de agosto de 2017
Direção: Luc Besson
Distribuição: Diamond Films
Duração: 2h17min
Gêneros: Fantasia/ Ficção científica/ Ação

Século XXVIII. Valérian (Dane DeHaan) é um agente viajante do tempo e do espaço que luta ao lado da parceira Laureline (Cara Delevingne), por quem é apaixonado, em defesa da Terra e seus planetas aliados, continuamente atacados por bandidos intergaláticos. Quando chegam no planeta Alpha, eles precisarão acabar com uma operação comandada por grandes forças que deseja destruir os sonhos e as vidas dos dezessete milhões de habitantes do planeta.


O longa metragem, inspirado em uma história em quadrinhos que leva o mesmo título, está dando o que falar desde sua estreia, no dia 10 de agosto, pelas críticas e o orçamento milionário gasto (maior já registrado na França) para trazer à vida o sonho do diretor Luc Besson. Valerian fez parte da infância do diretor, tornando-se então um projeto cinematográfico de grande importância para ele. Mas será que mesmo dando tudo de si na roteirização, produção e direção, Besson conseguiu fazer deste um filme tão incrível quanto esperado? Vamos conferir juntos!


A dupla de agentes que, abordo de uma enorme espaçonave, viajam através do espaço para combater inimigos que tentam atacar a Terra do século 28 e os inúmeros planetas que são aliados a ela.

Valerian (interpretado por Dane DeHaan) precisa, junto à sua parceira, por quem é apaixonado, resolver a operação pela qual está responsável, tendo que combater as forças do mal que procuram atacar o planeta que é lar de dezessete milhões de distintas raças habitantes. Essa ameaça que eles precisam enfrentar surge juntamente com à volta dos Pearls, anos após o planeta em que esses seres viviam ser dizimado em decorrência de conflitos travados no espaço sideral.








Os Pearls estão inteiramente ligados a trama do filme, embora apareçam poucas vezes durante as longas duas horas, que dão lugar à cenas de ação dos jovens agentes Valerian e Laureline. Esses seres simpáticos, brilhantes e de bem com a natureza surgem logo no início de tudo, tendo a história do planeta onde todos viviam em paz e sintonia, contada para nós.


Não se surpreenda ao achar os Poearls parecidos aos Na'Vi, do filme Avatar. Toda a obra de Valerian parece ser uma mistura de Star Wars, Avatar e outras produções que seguem esse gênero de ficção científica. O fator que diferencia este dos demais é que Valerian não deu certo.


Temos aqui um show de imagens que, confesso, são de enxer os olhos. Mas há inúmeras cenas que simplesmente não fluem, tendo uma porção de momentos e histórias que poderiam ser melhor exploradas, mas que foram deixados de lado para dar espaço a discussões diplomáticas entre os agentes e governantes. Até mesmo o romance entre o casal protagonista não se encaixa aqui. Além de Laureline ser uma personagem que não transmite ânimo algum ao espectador, boa parte devido ao fiasco de interpretação da atriz mas também as falas razas, o aspirante a galã Valerian só é isto: um aspirante. Acredito que ele deva ser um ótimo ator, apenas não servia para este papel, o que deixou seu personagem extremamente superficial, não conseguindo convencer com seu charme forçado.


A química entre esses dois é quase inexistente, se não nula. Não se sinta culpado (a) ao se pegar imaginando aquela conta para pagar ou a roupa que esqueceu de mandar para a lavanderia quando as cenas românticas surgirem na tela.


A participação da cantora Rihanna entra facilmente para a lista de falhas que poderiam ser retiradas do roteiro ou melhoradas com apenas um pouco de esforço. Seu papel, de uma alienígena com aspecto gelatinoso que pode transformar-se em quem quiser, ficou com a desagradável impressão de ser encaixado apenas para atrair público. Uma pena, já que Bubble possuía potencial para ser uma personagem interessante.



Maior foco na aventura e ação, tornando os cortes de uma cena para outra menos confusos seriam uma boa saída para tornar esse um filme que nos faria querer assistir mais de uma vez. Pois, como eu disse anteriormente, os efeitos visuais estão de enxer os olhos de qualquer um que assista. É lamentável que tanto esforço em criar todo esse universo incrível que existe dentro da obra não venha acompanhado de um roteiro a altura.


Vale a pena conferir o desfecho, que não é incrível, mas que vocês irão gostar muito. Não espere tanto sobre quem é o vilão dessa trama, até mesmo porquê com um pouco de atenção esse mistério é decifrado em um terço do filme. Ele nem de perto é uma força tão poderosa quanto Darth Vader ou outros.

Valerian é um filme para se divertir assistindo, sem inovação no enredo futurista ou grandes surpresas na trama.



PARTICIPE !! SE INSCREVA !!!



14 comentários:

  1. Acredito ser possível fazer uma comparação aqui com Avatar, e um filme comparado ao grande Avatar não tem como ser ruim! Efeitos visuais de última geração e muita ação com certeza vão ser demais!
    Soube que a HQ desse filme foi inspiração para Star Wars, então a estória deve ser um clássico.
    Mesmo com a falta de química entre os protagonistas e com a presença embaraçosa de Rihanna, parece ser uma boa diversão!

    ResponderExcluir
  2. Já li outras críticas a respeito deste filme, e acredita as opiniões batem. Esta misturas de avatar com star Wars me chamou a atenção, além dessas cenas de encher os olhos, de tanto efeitos especiais, mas que deixou todo o trabalho muito real e bem construído. Uma pena que em alguns momentos as coisas saem um pouco do sentido, o casal protagonista não tem quase ou nenhum química. Claro que pretendo assistir, me parece estar lindo, mesmo que algumas coisas não tenha se encaixado.

    Participe do TOP COMENTARISTA de AGOSTO, para participar e concorrer Ao livro "Dois Mundos", o primeiro da série "Tesouros da Tribo de Dana" da escritora Simone O. Marques, publicado numa edição linda pela Butterfly Editora.
    http://petalasdeliberdade.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  3. Emily!
    Uma pena tanto dinheiro ser disperdiçado...porque afinal, o enredo parece bom, as comparações com outros filmes no gênero deveriam elevar a película, mas infelizmente a química entre o casal não deu certo e ainda a inserção da Rihanna sem tanto sentido, apenas para atrair o público.
    Pelo menos os efeitos visuais são excelentes e o final bom.
    Dá para assistir, né?
    Desejo um final de semana mais que tranquilo e abençoado!
    “Deus com Sua infinita Sabedoria, escondeu o Inferno no meio do Paraíso para que nós sempre estivéssemos atentos.” (Paulo Coelho)
    Cheirinhos
    Rudy
    TOP COMENTARISTA DE AGOSTO 3 livros, 3 ganhadores, participem.

    ResponderExcluir
  4. Oi Emilly
    Desde que vi o trailer do filme fiquei com vontade de ver ele, mas depois de ler algumas críticas negativas, já fiquei com um pé atrás. Acredito sim que as cenas do filme são de encher os olhos do expectador, mas pelo visto com um roteiro fraco desse, nem assim o filme se salva.
    Que pena que o protagonista não convence com sua atuação, e que não há química entre ele e a Cara. Acho que isso é uma das piores coisas que pode acontecer com o casal principal, eles não conseguirem convencer o expectador de que há uma química entre eles.
    E que chato que a personagem na Rihanna não foi bem usada no filme, estava curiosa para ver em qual cena ela apareceria. Mas enfim, ainda vou dar uma chance ao filme, mas vou com as expectativas bem baixas.
    Bjos

    ResponderExcluir
  5. Olá.
    Pois é, eu tinha uma boa expectativa para com esse filme. Acreditava que o roteiro e a produção, seriam de um nível bem alto. E que os personagens centrais fossem ter uma grande ligação. Que pena! Mas de qualquer forma, vou assistir, depois que sair dos cinemas, somente para conferir os efeitos, que acho estarem bem bacanas.
    Gostaria de ler a história em quadrinhos, que deu origem ao filme, pois deve ser rica em detalhes e com um bom desenvolvimento. Espero ter a oportunidade de um dia desses, poder conferir.
    Sua crítica está muito bem construída e explicada.
    Obrigada.
    Beijos.

    ResponderExcluir
  6. Não criei expectativas sobre esse filme, e por isso, quando pude assisti-lo não sofri por desilusão kkkkkkkk Adorei sua crítica porque foram os mesmos pensamentos que eu tive. A aparição da Rihanna é uma incógnita que eu ainda tenho a teimosia em querer entender! kkkkk Como você mesmo comentou, poderia ser um personagem mais trabalhado e explorado.
    Não gostei dos cortes de uma cena pra outra também, achei que só eu tinha me incomodado com isso.
    Ótima resenha!

    ResponderExcluir
  7. Eu fiquei sabendo desse filme porque o Leon, do Coisa de Nerd, adora a história e estava falando sobre isso e o quanto ele acredita que ficaria bom. Eu ainda não assisti, mas deve ser bem bonito, com uma produção visual bem bacana.

    Vidas em Preto e Branco

    ResponderExcluir
  8. Quando vi o trailer desse filme fiquei super empolgada pra assistir, mas depois de todas as criticas negativas que eu ouvi acabei desanimando e resolvi esperar o filme sai em dvd.
    Nao gosto da atriz que faz uma das personagens principais, acho ela muito sem sal

    ResponderExcluir
  9. Oi Emilly,
    Nossa, que decepção esse filme! Confesso que não tinha ouvido falar nada desse filme, até é a primeira vez que vejo uma critica, e sinceramente, não senti nenhuma vontade em assistir. Achei esses seres muitos semelhantes ao filme Avatar, mas pelo jeito a semelhança para aí mesmo, pois no restante o filme não chama em nada a minha atenção. Uma trama futurista que não teve o seu potencial bem desenvolvido, com personagens superficiais e um romance desnecessário e que não se encaixa na proposta do filme. São muitos pontos negativos que impedem de eu ficar empolgada para ver, sem falar na falta da ação, que era esperado em um filme com essa temática.
    Então é nesse filme que a Rihanna teve uma participação kkk
    Parabéns pela sua critica, está muito bem escrita.
    Beijos

    ResponderExcluir
  10. Olá!
    Que legal, gostei muito do filme, tem uma ficção científica super legal. A trama chama bastante atenção pela história, irei buscar para assistir.

    ResponderExcluir
  11. Olá! Desde o começo não me interessei por esse filme, com essa resenha agora menos ainda. Acredito que apesar de tanto dinheiro e empenho gastos na produção do filme não valeram a pena. Riri é diva e é uma pena que foi tão mal utilizada no filme, acho que ela seria uma melhor protagonista do que a Cara.

    ResponderExcluir
  12. Oiiie!
    Me interessei bastante nesse filme. A Cara maravilhosaa vai participar então serei obrigada a vê-lo kkkkkkk. Amo filmes com naves espaciais, me lembram Star Wars que é um filme que amo de todo o meu coração. Poxa, já estava shippando tanto os dois, como assim a química entre eles é quase inexistente?! Rihanna aparece??? Onde consigo assistir esse filme? Kkkkkk. Além desse elenco maravilhoso, também amei a história!! Parabéns pela resenha perfeita sobre o filme.

    ResponderExcluir
  13. Já não tinha interesse por esse filme justamente por não ser algo que eu assistiria por livre espontânea vontade ("Ah, final de tarde, nada para fazer... Vou assistir Valerian" Não.). Além disso, não tinha muitas expectativas quanto à interpretação da Rihanna, nem da Cara, justamente por experiencias passadas, que é o caso dos filmes Battleship e Cidades de Papel. Além disso, por se assemelhar aos grandes nomes do cinema, o filme perdeu ainda mais pontos, pois ele tinha que ser no mínimo tao bom quanto.

    ResponderExcluir
  14. Fiquei tão interessada neste filme, mas uma pena que tenha ocorrido falhas deste tipo tinha tudo para ser um filme maravilhoso.

    ResponderExcluir