últimas resenhas





Kacey Cleary não chora, não suporta o toque das pessoas e canaliza sua energia para treinos intensos de kickboxing. Tudo isso depois de um ano de reabilitação física e de mergulhar num mundo de drogas e álcool para tentar lidar com a perda dos pais, da melhor amiga e do namorado, num acidente de carro do qual ela foi a única sobrevivente. Protagonista de “Respire”, primeiro livro da série Ten Tiny Breaths, sucesso de K.A. Tucker que chega ao Brasil pelo selo Fábrica 231, Kacey chegou ao fundo do poço, mas resolve lutar para sair de lá por Livie, a irmã caçula. Depois de irem morar com uma tia religiosa fanática e seu marido alcoólatra, as duas fogem para Miami para tentar recomeçar, e Kacey terá que enfrentar seus fantasmas para derrubar o muro que ergueu ao seu redor. Às vezes, respirar torna-se uma missão quase impossível, mas K.A. Tucker mostra que é preciso neste romance sobre perdas, amizade, amor e superação


Livro: Respire #1
320 páginas || Skoob || Editora: Editora Rocco  || Onde Comprar





Resenha - Respire

Por as 29.7.16
Kacey Cleary não chora, não suporta o toque das pessoas e canaliza sua energia para treinos intensos de kickboxing. Tudo isso depois de...



Enquanto a ditadura militar arrasta acusados aos seus porões, Waldemar passa por momentos difíceis ao perder sua esposa dias depois da morte de seu filho. Um jovem ganancioso encontra na situação a oportunidade perfeita para trocar seu apartamento em São Paulo pela chácara do viúvo em Tatuí. Ele tem a intenção de fundar uma igreja evangélica no local e arrecadar dinheiro aproveitando-se da fé alheia. O castigo do falso pastor não vem do plano terreno e sim do mundo dos espíritos. Mas Waldemar, que anda na retidão e na honestidade também é assombrado, tão logo ele se muda para São Paulo e começa a trabalhar no Edifício. Qual mensagem os mortos querem passar? Até que ponto uma pessoa deve acreditar em seu semelhante? Nem sempre as coisas acontecem como vemos.
             



Título: O Edifício
260 páginas || Skoob || Editora: Estronho || Onde Comprar






Resenha - O Edifício

Por as 29.7.16
Enquanto a ditadura militar arrasta acusados aos seus porões, Waldemar passa por momentos difíceis ao perder sua esposa dias depois da m...

Olá, leitores. Hoje trago para vocês um dia de quot com trechinhos do livro romântico A geografia de nós dois. Espero que gostem e que se identifiquem.




Dia de quote [31]

Por as 28.7.16
Olá, leitores. Hoje trago para vocês um dia de quot com trechinhos do livro romântico A geografia de nós dois. Espero que gostem e que se i...



Izzy sempre sonhou em viver um conto de fadas. Mas, por ora, ela teria que se contentar com aquela história dramática.
A doce Isolde Ophelia Goodnight, filha de um escritor famoso, cresceu cercada por contos de fadas e histórias com finais felizes. Ela acreditava em destino, em sonhos e, principalmente, no amor verdadeiro. Amor como o de Cressida e Ulric, personagens principais do romance de seu pai.
Romântica, ela aguardava ansiosamente pelo clímax de sua vida, quando o seu herói apareceria para salvá-la das injustiças do mundo e ela descobriria que um beijo de amor verdadeiro é capaz de curar qualquer ferida.
Mas, à medida que foi crescendo e se tornando uma mulher adulta, Izzy percebeu que nenhum daqueles contos eram reais. Ela era um patinho feio que não se tornou um cisne, sapos não viram príncipes, e ninguém da nobreza veio resgatá-la quando ela ficou órfã de mãe e pai e viu todos os seus bens serem transferidos para outra pessoa.
Até que sua história tem uma reviravolta: Izzy descobre que herdou um castelo em ruínas, provavelmente abandonado, em uma cidade distante. O que ela não imaginava é que aquele castelo já vinha com um duque

Livro: Romance com o Duque - Castles Ever After # 1
256 páginas || Skoob || Cortesia: Editora Gutemberg || Onde Comprar 






Oi gente! Tudo bem com vocês? Hoje à coluna Conhecendo os Autores traz para vocês uma menina linda que terá seu primeiro livro publicado pela editora Arwen no final de agosto. Vamos conhecê-la?






TATIANE RODRIGUES tem 17ANOS e atualmente cursa o último ano do Ensino Médio. Desde criança, anunciava com entusiasmo para quem quisesse ouvir que seria escritora, e mesmo que ninguém a ouvisse continuou acreditando em seu sonho.
Reside em Marília, cidade do interior de São Paulo, sonha em ajudar pessoas através de seus livros, criando refúgios da realidade. Acredita em prospectos e anseia em fazer faculdade de jornalismo ou letras.











Prospecto - Tatiane Rodrigues
O impossível é só o começo.
Daiane Campbell é uma garota apaixonada por livros e sonha com o dia em que possa encantar pessoas com suas histórias. O que não esperava era que fosse viver sua própria aventura irreal. Em meio à monotonia da cidade, descobre pertencer ao mundo dos Guardiões, pessoas que têm a missão de proteger o Tempo e abençoadas com dons excepcionais. Quando Michael Jones, um antigo Guardião, ameaça a estrutura desse mundo, Daiane terá que decidir a qual lugar pertence: aos Guardiões ou à vida real. Em meio à guerra, amores e contradições virão à tona e o impossível se torna a única chance de salvar a todos. A palavra Prospecto pode ser tudo o que precisam para vencer, mas também pode levá-los à morte.





Setecentos e trinta e três dias depois da morte da minha mãe, 45 dias após o meu pai fugir para se encontrar com uma estranha que ele conheceu pela internet, 30 dias depois de a gente se mudar para a Califórnia e apenas sete dias após começar o primeiro ano do ensino médio numa escola nova onde conheço aproximadamente ninguém, chega um e-mail. Deveria ser no mínimo esquisito, uma mensagem anônima aparecer do nada na minha caixa de entrada, assinada com o bizarro nome Alguém Ninguém. Só que nos últimos tempos a minha vida tem estado tão irreconhecível que nada mais parece chocante.

   
                                                         

   Livro: Três Coisas Sobre Você
288 páginas || Skoob || Editora: Arqueiro || Onde Comprar

                 





Tudo parecia perfeito, um verdadeiro conto de fadas menos para a protagonista dessa história. Morrighan é um reino imerso em tradições, histórias e deveres, e a Primeira Filha da Casa Real, uma garota de 17 anos chamada Lia, decidiu fugir de um casamento arranjado que supostamente selaria a paz entre dois reinos através de uma aliança política. O jovem príncipe escolhido se vê então obrigado a atravessar o continente para encontrá-la a qualquer custo. Mas essa se torna também a missão de um temido assassino. Quem a encontrará primeiro?
Quando se vê refugiada em um pequeno vilarejo distante o lugar perfeito para recomeçar ela procura ser uma pessoa comum, se estabelecendo como garçonete, e escondendo sua vida de realeza. O que Lia não sabe, ao conhecer dois misteriosos rapazes recém-chegados ao vilarejo, é que um deles é o príncipe que fora abandonado e está desesperadamente à sua procura, e o outro, um assassino frio e sedutor enviado para dar um fim à sua breve vida. Lia se encontrará perante traições e segredos que vão desvendar um novo mundo ao seu redor.
O romance de Mary E. Pearson evoca culturas do nosso mundo e as transpõe para a história de forma magnífica. Através de uma escrita apaixonante e uma convincente narrativa, o primeiro volume das Crônicas de Amor e Ódio é capaz de mudar a nossa concepção entre o bem e o mal e nos fazer repensar todos os estereótipos aos quais estamos condicionados. É um livro sobre a importância da autodescoberta, do amor, e como ele pode nos enganar. Às vezes, nossas mais belas lembranças são histórias distorcidas pelo tempo.

Livro: Kiss of Deception - As crônicas de amor e ódio #1
406 páginas || Skoob || Editora: Darkside || Onde comprar







Mia Saunders precisa de dinheiro. Muito dinheiro. Ela tem um ano para pagar o agiota que está ameaçando a vida de seu pai por causa de uma dívida de jogo. Um milhão de dólares, para ser mais exato. A missão de Mia é simples: trabalhar como acompanhante de luxo na empresa de sua tia e pagar mensalmente a dívida. Um mês em uma nova cidade com um homem rico, com quem ela não precisa transar se não quiser? Dinheiro fácil. Parte do plano é manter o seu coração selado e os olhos na recompensa. Ao menos era assim que deveria ser...
O cliente de abril é o astro do beisebol Mason Murphy, de Boston, que precisa de Mia a seu lado para melhorar sua imagem com os patrocinadores. Mason não está acostumado a ouvir “não” de mulher alguma, e Mia vai representar o desafio supremo para ele.

  



Título: A Garota do Calendário - Abril  #4
155 páginas || Skoob  || Editora: Verus  || Onde Comprar



Resenhas anteriores







O mesmo autor de Clube da Luta apresenta um retrato afiado do feminismo, do prazer sexual e do apocalipse do marketing em uma nova narrativa sobre as psiques desconjuntadas de homens e mulheres contemporâneos. Penny Harrigan é uma jovem recém-formada em Direito que trabalha no maior escritório de advocacia de Manhattan. Vinda do meio-oeste, ela mora em um apartamentinho no Queens com duas colegas e há tempos não tem nem sinal de vida amorosa. Por isso, imagine o choque que leva quando C. Linus Maxwell – ou “ClíMax”, o megabilionário famoso por casos com as mulheres mais lindas e cobiçadas do planeta – a convida para jantar? Pois ele não só a leva ao restaurante mais badalado de Nova York, como também a uma cobertura em Paris onde, caderneta à mão, começa a conduzi-la por dias e dias de ápices insonháveis de prazer orgásmico. Vai reclamar? Sim: Penny descobre que é a cobaia na etapa final de pesquisa e desenvolvimento da Beautiful You, uma linha de apetrechos sexuais que serão vendidos às mulheres do mundo todo numa cadeia multinacional de lojas. Milhões de mulheres fazem fila para abastecer-se do catálogo de aparelhinhos, tão potentes e eficazes que, por todo o globo, elas chegam em casa, trancam-se no quarto e não saem mais – a não ser quando precisam de pilhas. Alguém precisa deter o plano de Maxwell de dominar o mundo usando o prazer erótico. Mas como? “Chuck Palahniuk anda com sexo na cabeça (...) Mas não estamos falando de 50 Tons de Cinza. Clímax é praticamente um dedo do meio para a mommy porn e para a fama do erotismo moderno – e, ao mesmo tempo, uma sátira esperta sobre misoginia, fama, moda, autoajuda e ciência.” – USA Today “Palahniuk continua a extrapolar os limites nesta sátira sobre sexo e consumismo.” Publishers’ Weekly “Surpresa e diversão genuínas.” – The Times

Livro: Clímax
224 páginas || Skoob || Editora: Leya || Onde comprar


Leitura: +18 anos



Resenha - Clímax

Por as 26.7.16
O mesmo autor de Clube da Luta apresenta um retrato afiado do feminismo, do prazer sexual e do apocalipse do marketing em uma nova nar...



Em pleno marco zero de São Paulo e escondida entre as paredes do edifício Nazareth, uma história, que antes fora de amor, vai se tornar sofrimento, tortura e medo. Em uma noite tranquila, Matias e sua esposa, Felícia, grávida de 6 meses, são atacados por um cão. Para ele, havia sido apenas um susto. Para ela, uma dolorida, mas curável, ferida na perna. No entanto, a ignorante certeza de que tudo acabará bem, desprezando a necessidade de cuidados médicos, causará sérias consequências. O que tal negligência ocasionará às vidas dessa família? Que destino um simples acidente revelará para o mundo? Matias, enclausurado em seu apartamento com seu filho, Júnior, viverá momentos tenebrosos e sombrios que mudarão para sempre a sua história e das pessoas à sua volta. Um pai, um filho e um destino amedrontador.
Uma história de terror, drama? Quem sabe! Pode-se dizer que este é, apenas, um relato sobre um ser que, há muito tempo, deixou de viver, mesmo que a função fisiológica denominada respirar diga o contrário.

Livro: Ele não é isso
268 páginas || Skoob || Cortesia: Editora Arwen || Onde comprar


A história se inicia com um prefácio que nos mostra uma gravação em áudio encontrada próxima aos corpos de médicos, na qual três deles relatam que está ocorrendo uma doença assustadora que está afetando a população: um vírus causador da raiva, onde o contágio se dá por mordida, arranhadura e lambidas. Na gravação eles explicam os sintomas da doença e dão outras informações importantes para que quem consiga encontrar a gravação, se aproveite delas e as utilize de alguma forma para impedir que a doença continue se alastrando.

Ainda no prefácio, também há gravações em vídeo de telejornal, dentro de um avião e gravações em áudio de dois rapazes que estão numa fazenda examinando um corpo que resistiu por muito tempo com a doença, sendo que pessoas normais eram transformadas em minutos ou horas. Veremos que as coisas não terminam muito bem para nenhuma dessas pessoas e com isso, a história começa a se desenvolver e ao longo da leitura o leitor irá conhecer a história de algumas pessoas antes da doença surgir e principalmente, compreender como o mundo se tornou um ambiente apocalíptico de uma hora para outra.

A trama nos apresenta Matias, um homem que trabalha como supervisor de call center que ultimamente anda chegando bem atrasado no trabalho por um simples motivo: ele é pai viúvo de Júnior, uma criança de apenas 2 anos. Antes de ir ao trabalho, costuma deixá-lo com a dona Celina, uma senhora professora aposentada que ama ajudar as pessoas e que mora no mesmo apartamento que ele, o que facilita buscá-lo após o trabalho.

Por mais que Matias tenha um bom emprego, ele não teve uma vida fácil e por meio de suas lembranças, o leitor irá presenciar todo o sofrimento a que Matias foi submetido, como perder a sua mãe quando ainda era criança e ser obrigado a ficar sob os cuidados de sua tia e namorado, até porque antigamente era abusado tanto mentalmente como fisicamente. É possível observar também os seus arrependimentos, sendo o maior deles não ter apoiado sua esposa falecida quando ela lhe contou da gravidez e principalmente por ter cometido o erro de ter deixado algo importante passar que ocasionou sua morte.

“Refém de si mesmo, “viajar em sua mente” era a única forma de liberdade, uma vezes que, a sua realidade, se prendia àquilo que ali deitava.”

Dona Celina sempre se habilita a cuidar de Júnior a qualquer momento e não vê problema algum nisso, já que não faz muita coisa durante o dia por ser aposentada e também por gostar muito do menino. Também iremos visualizar um pouco do seu passado e o que a fez chegar até ali, pois assim como Matias, ela também passou por muitas situações difíceis. Ainda nova trabalhou como empregada doméstica e economizou cada centavo para a faculdade para realizar o seu sonho de ser professora e ser capaz de ajudar as crianças mais carentes. Porém, por conta da sua pele escura, ela também sofria preconceitos e não se sentia livre para andar em qualquer lugar e já foi abusada fisicamente por isso.

Num dia que dona Celina leva Júnior no parque para brincar, acaba acontecendo um acidente trágico que fez com que uma criança sofresse convulsões e ao que tudo indica, Júnior parece estar envolvido.

Felizmente não aconteceu nada com o menino, então dona Celina deixa isso passar, mas dia após dia, as coisas começam a mudar de forma inesperada. Júnior começa a ter problemas de saúde, a ter convulsões e a apresentar um comportamento muito estranho: sempre após as refeições, ele tenta morder o seu pai de uma maneira bem desesperada. Matias já não sabe mais o que fazer e chega à conclusão de que precisa pedir demissão para poder se dedicar integralmente ao seu filho, não só pelas condições de saúde, mas também pelo medo de os anos passarem rapidamente e ele não ser capaz de ver o seu filho crescer, e como Matias foi abandonado pelo pai, não queria passar um exemplo ruim para o menino ao se tornar tão ausente.

O problema é que as coisas não melhoram nem um pouco a partir disso, pois Matias começa a sofrer alucinações e não sabe mais diferenciar o que é real e o que não é, e seu filho continua piorando cada vez mais. Dona Celina, que sempre está por perto, começa a se preocupar seriamente com os dois e não sabe mais o que fazer para ajudá-los. No meio de toda essa situação, eles também precisam lidar com Romeu, um advogado ganancioso que mora no mesmo apartamento e que quer aproveitar de qualquer oportunidade para conseguir muito dinheiro.

Algo que considero essencial nas histórias é quando o autor atribui importância não somente aos personagens principais, mas também aos secundários, e nesse livro ele faz isso de uma excelente forma.

A personagem que mais me cativou foi dona Celina, pois ela é o tipo de pessoa que doa muito de si para os outros, sempre se importa com as pessoas e dá o seu máximo para ajudá-las de qualquer forma, mesmo que seja necessário se sacrificar. O único defeito dela foi não aproveitar a sua vida como queria no fundo, e por mais que nos tente nos enganar, não basta deixarmos a vida passar diante de nossos olhos para somente fazer a diferença no mundo. A vida é uma só e não podemos desperdiçar uma única chance de ser feliz, mas ela acabou fazendo isso sem nem mesmo perceber e a única forma que encontrou de amar foi ajudando as pessoas, ao invés de se casar e ter filhos, como queria. É impossível não gostar dessa personagem, visto que o autor soube desenvolvê-la tão bem quanto o personagem principal.

“Numa vida cheia de oportunidades, onde a maior dádiva é certamente ESTAR VIVO, as deixamos passar achando sempre que outras, muitas outras virão. Será?”

A princípio, Matias também me agradou por conta de seu passado difícil e também por ser tão determinado para cuidar de seu filho sozinho, mas o personagem sofre tantas mudanças que no fim, não me pareceu ser a mesma pessoa. Provavelmente isso acontece por causa da doença, mas de alguma maneira não me senti totalmente convencida. Algo que também me incomodou um pouco foram as cenas de estupro e vômitos. Essas cenas não são muito detalhadas, então podem ficar tranquilos quanto a isso, mas ainda assim as poucas informações que tinham bastaram para me deixar um pouco aflita.

Posso afirmar que as cenas de terror foram bem trabalhadas, não me surpreenderia se o livro ganhasse uma adaptação para os cinemas pois várias dessas cenas conseguiram me fazer visualizar a história de maneira impactante e poucos autores sabem escrever dessa forma envolvente. Gostei da maneira que os personagens chamam as pessoas transformadas de “issos” ao invés de chamá-los de zumbis, como seria de praxe. O fato da história ser ambientada em São Paulo foi algo interessante, eu não imaginava que seria possível imaginar uma história de apocalipse acontecendo no Brasil mas o autor soube trabalhar com isso de forma convincente.

“Se antes as brigas e os conflitos já eram feias e sangrentas, mesmo supervisionadas e patrocinadas pelos governantes, agora então, que não há regras... O mundo mudou e pra pior.”

A diagramação está ótima, o espaçamento entre linhas está adequado e não encontrei erros de revisão, exceto os propositais que o autor colocou para que a história não perdesse a naturalidade. Também gostei das marcas de mão borradas no início de cada capítulo pois nos dá uma boa impressão do que podemos esperar com essa história perturbadora e envolvente. A escrita é em terceira pessoa sob algumas perspectivas diferentes, sendo a principal de Matias. Eu gostei bastante de ter realizado essa leitura, mas não recomendo para todas as pessoas, já que algumas cenas são um pouco fortes, mas se você gosta de livros ambientados num mundo apocalíptico e aprecia o gênero terror, esse é o livro certo para você.

Resenha - Ele não é isso

Por as 22.7.16
Em pleno marco zero de São Paulo e escondida entre as paredes do edifício Nazareth, uma história, que antes fora de amor, vai se tornar ...



Kara Danvers, ou Kara Zor-El, a prima do Superman. Kara chega à Terra aos 12 anos, depois de partir do planeta Krypton, e é adotada pela família Danvers - que a ensina a ser cuidadosa com seus poderes. Depois de represar suas habilidades por uma década, Kara é forçada a mostrar seus dons em público, durante um desastre inesperado. Motivada por seu heroísmo, ela começa a abraçar sua vocação para ajudar as pessoas de sua cidade.

Título: Supergirls - 1º Temporada
Lançamento: 26 de Outubro de 2015
Duração: 42min [ - Primeira Temporada - ]
Gênero: Drama, Ficção científica, Ação
Nota:








Lucy mora no vigésimo quarto andar. Owen, no subsolo... E é a meio caminho que ambos se encontram - presos em um elevador, entre dois pisos de um prédio de luxo em Nova York. A cidade está às escuras graças a um blecaute. E entre sorvetes derretidos, caos no trânsito, estrelas e confissões, eles descobrem muitas coisas em comum. Mas logo a geografia os separa. E somos convidados a refletir... Onde mora o amor? E pode esse sentimento resistir à distância? Em A Geografia de Nós Dois, Jennifer E. Smith cria tramas cheias de experiências, filosofia e verdade.

Livro: A Geografia de nós dois
272 páginas || Skoob || Editora: Galera Record || Onde Comprar 








Olá Leitores, tudo bem?  O objetivo da  TAG de hoje é escolher um livro para cada FEITIÇO DO HARRY POTTER apresentado, por isso vamos conferir? =D


Expecto Patronum: um livro que remete a boas memórias da sua infância.

O livro que lembra muito a minha infância é A Bela e a Fera. Eu sempre fui apaixonada por contos de fadas, mas sem dúvidas esse clássico é o meu favorito e marcou muito minha infância.




Dia de Tag - Feitiços

Por as 21.7.16
Olá Leitores, tudo bem?  O objetivo da  TAG de hoje é escolher um livro para cada FEITIÇO DO HARRY POTTER apresentado, por isso vamos c...



O que você faria se fosse parar em um mundo onde a magia e os seres e criaturas fantásticas que só conhecia pelos filmes e livros existem? E ainda por cima, uma profecia diz que você é o Escolhido e deverá enfrentar um poderoso feiticeiro que assombra aquele mundo. Peter, junto com seu primo Thomas, atravessou a barreira dos universos e agora precisa decidir entre voltar para casa ou tentar cumprir o destino que todos dizem ser dele. Lyla, uma garota aparentemente normal, descobre com a chegada do Escolhido que foi encontrada na vila ainda bebê e que precisará viajar junto de Peter e Thomas para desvendar seu passado e descobrir quem, ou o que, realmente é. Com a ajuda de novos amigos, Peter descobrirá um mundo novo e verdades que seu próprio mundo desconhece. Terá que enfrentar situações perigosas, tomar decisões difíceis, e principalmente, aprender a acreditar em si mesmo.


Título: Mundo Elemental- o Escolhido
387 páginas || Skoob || Cortesia:  Editora Arwen || OndeComprar





Resenha - Mundo Elemental

Por as 21.7.16
O que você faria se fosse parar em um mundo onde a magia e os seres e criaturas fantásticas que só conhecia pelos filmes e livros existe...



Alyssa está tentando entrar novamente no País das Maravilhas. Os portais para o reino se fecharam, não sem antes levarem sua mãe. Jeb e Morfeu estão presos em Qualquer Outro Lugar, reino em que intraterrenos expulsos do País das Maravilhas estão vivendo.
Para resgatá-los, ela precisa recorrer à ajuda de seu pai. Juntos, eles iniciam uma missão quase impossível para tentar resgatar entes queridos, restaurar o equilíbrio dos reinos e o lugar dela como Rainha.
Alyssa precisa lutar não só com a Rainha Vermelha, um espírito malicioso que tem a intenção de refazer o País das Maravilhas à própria imagem, mas também reconstruir seu relacionamento com Jeb, o mortal que ela ama, e Morfeu, o ser fantástico que também reivindica seu coração.
E, se todos tiverem sucesso e saírem vivos, eles poderão finalmente ter o felizes para sempre.


Livro: Qualquer outro lugar #03
416 páginas || Skoob || Cortesia: Novo Conceito || Onde Comprar



Resenhas Anteriores








Mia Saunders precisa de dinheiro. Muito dinheiro. Ela tem um ano para pagar o agiota que está ameaçando a vida de seu pai por causa de uma dívida de jogo. Um milhão de dólares, para ser mais exato. A missão de Mia é simples: trabalhar como acompanhante de luxo na empresa de sua tia e pagar mensalmente a dívida. Um mês em uma nova cidade com um homem rico, com quem ela não precisa transar se não quiser? Dinheiro fácil. Parte do plano é manter o seu coração selado e os olhos na recompensa. Ao menos era assim que deveria ser... Mia vai passar o mês de março em Chicago com o empresário Anthony Fasano, que a contrata para fingir ser noiva dele. A princípio Mia não entende por que um homem tão lindo e másculo precisa de uma falsa noiva.

Título: A Garota do Calendário - Março #3
140 páginas || Skoob  || Editora: Verus  || Onde Comprar

                                                



Resenhas anteriores







Paddington (voz de Ben Whishaw) foi criado na floresta do Peru pelos tios Pastuzo (voz de Michael Gambon) e Luzy (voz de Imelda Staunton), mas um terremoto acaba separando o trio. Diante disto, o pequeno urso é enviado pela tia para Londres, local onde mora um explorador que visitou o Peru décadas atrás. Paddington faz a viagem clandestinamente e, ao chegar, acaba indo para uma estação de trem. Lá ele conhece a família Brown, que decide ajudá-lo a encontrar o tal explorador. Só que a vida na civilização e entre humanos não é tão simples assim.

Título: As Aventuras de Paddington
Lançamento: 04 de dezembro de 2014 (1h 35min)
Dirigido por: Paul King
Com: Danilo Gentili, Hugh Bonneville, Sally Hawkins...
Gênero: Comédia, Família, Animação
Nota:




Em uma floresta peruana vive um pequeno urso com seus tios, Pastuzo e Lucy, batizados por um explorador humano com quem tiveram contato. Após um terremoto atingir a floresta, o pequeno urso é mandado para Londres em busca do explorador, em um barco que viaja clandestinamente. Chegando em Londres, ele fica perdido e sozinho, até que é resgatado pela família Brown que o batiza de Paddington. A Sra. Brown (Sally Hawkins) o acolhe sob os protestos do marido, Henry (Hugh Bonneville), mas com o apoio de seus dois filhos que logo de cara adoraram o Paddington.







Todo mundo faz planos para o futuro. Mas será que a vida sempre leva aos caminhos desejados? Viajar pelo mundo, ter o emprego dos sonhos, um grande amor do passado. Cada um imagina que sua vida acontecerá de uma maneira diferente. Perto de completar trinta anos, Holly e Alex, que não se veem há onze anos, voltam a se encontrar por acaso. Como o reencontro vai afetar a vida desses velhos amigos de infância? Na adolescência a amizade escondia uma grande paixão não revelada. E que, mesmo com o passar dos anos, continuou na memória como lembrança ou arrependimento do que poderia ter sido. O que aconteceria se o destino reservasse a possibilidade de viver uma segunda chance, tanto na vida quanto no amor? A melhor coisa que nunca aconteceu na minha vida tem esse gostinho de primeiro amor. Com um enredo leve, romântico e engraçado, este casal de protagonistas te conquistará logo nas primeiras páginas.



Livro: A melhor coisa que nunca aconteceu na minha vida
356 páginas || Skoob || Editora Leya || OndeComprar








Carandiru feminino. A brutal vida das mulheres tratadas como homens nas prisões brasileiras Grande reportagem sobre o cotidiano das prisões femininas no Brasil, um tabu neste país, Nana Queiroz alcança o que é esperado do futuro do jornalismo: ao ouvir e dar voz às presas (e às famílias delas), desde os episódios que as levaram à cadeia até o cotidiano no cárcere, a autora costura e ilumina o mais completo e ambicioso panorama da vida de uma presidiária brasileira. Um livro obrigatório à compreensão de que não se pode falar da miséria do sistema carcerário brasileiro sem incorporar e discutir sua porção invisível. Presos que menstruam, trabalho que inaugura mais um campo de investigação não idealizado sobre a feminilidade, é reportagem que cumpre o que promete desde a pancada do título: os nós da sociedade brasileira não deixarão de existir por simples ocultação – senão apenas com enfrentamento.

Livro: Presos que Menstruam
294 páginas || Skoob || Editora: Grupo Editorial Record || Onde comprar








Uma jovem jornalista com uma carreira promissora em Nova York se vê aprisionada em sua própria insanidade com uma doença que nenhum médico consegue diagnosticar. A rotina no jornal onde ela trabalha é substituída por inexplicáveis alucinações, surtos e ataques de paranoia - os mesmos sinais atribuídos a casos de possessão. Poderia se tratar de um episódio de House, mas é a história de Susannah Cahalan, que escreve o período de terror em que se transforma em desconhecida para si mesma e seus familiares. Sem poder contar com a memória para escrever sua reportagem mais difícil, Susannah recorre aos próprios rascunhos do período em que esteve doente, além de relatos de médicos, familiares, namorado e documentos para construir um drama psicológico sobre os caminhos misteriosos e assustadores do nosso próprio cérebro.

Livro: Insana
300 páginas || Skoob || Cortesia: Editora Belas Letras || Onde comprar

    



Resenha - Insana

Por as 19.7.16
Uma jovem jornalista com uma carreira promissora em Nova York se vê aprisionada em sua própria insanidade com uma doença que nenhum mé...

Oi pessoal tudo bem? O primeiro semestre de 2016 chegou ao fim e até agora eu li 53 livros. Não tantos como eu queria mas acho que foi uma quantidade considerável. Pois o ano passado todo eu li só 60. (risos)

E hoje eu resolvi compartilhar com vocês as dez melhores leituras que tive esse ano também. Aviso que minha listinha está recheada de nacionais pois uma das minhas metas desse ano é justamente leituras de livros nacionais.




1º. Uma Canção Para Libelula - Parte 01 e 02 - Por Juliana Daglio - Resenha Aqui Parte 1 - Resenha aqui Parte 2 -
Era uma comum primavera numa fazenda qualquer, mas um encontro inusitado aconteceu: a Menina e a Libélula se viram pela primeira vez. Assombrada por um medo irracional da Morte, a Menina é marcada por esse encontro para o resto de sua vida. Compõe então uma canção em seu piano, homenageando a misteriosa libélula. Os anos se passaram, Vanessa vivia em Londres e tinha a vida cercada por seu iminente sucesso como pianista, porém, algo aconteceu, mudando seu destino: Uma doença, uma viagem e um reencontro. Vanessa precisará encarar fantasmas que sequer lembrava um dia terem assombrado sua vida, tendo de relembrar a morte do irmão e reviver seu conflito com a mãe. E mais importante e mortal, conhecer a grande antagonista de sua vida, a quem chama de Vilã Cinzenta...
Um segredo antigo, uma alma conturbada, uma comprida escada. Valéria agora está de frente com a verdade e com uma velha amiga, a Loucura.
Depois de um final aterrador, Uma Canção para a Libélula - parte I, deixou leitores ansiosos pela sua continuação. A história da jovem pianista Vanessa, e sua luta contra a Vilã Cinzenta, conquistou corações pelo Brasil inteiro e agora tem seu desfecho. A Menina que se encontrou com a Libélula viveu um sofrimento extremo, mergulhando em sua alma obscura para nos contar sua história.
Dentro de um casulo escuro os segredos permeiam, envenenando toda a existência dessa família marcada por uma morte precoce. Diante das rachaduras há uma descoberta incrível: asas de diamante, um voo alto em meio às nuvens de um entardecer cor de algodão doce, e o encontro mais importante de uma existência.
Seja forte agora, mas não contenha suas lágrimas. Ouça a Canção até o final.

Eu sei que já indiquei esses livros no Top  10 de férias mas Uma canção para a Libélula foi a melhor leitura que tive esse ano até o momento. Sabe aquele livro que te deixa marcas?! Que a história fica gravada no seu coração para sempre? Eu me fundi nessa história de uma tal forma que depois de ter lido eu nunca mais serei a mesma.  Juliana Daglio tem uma escrita perfeita e marcante.





2º. Deixe-me entrar- Letícia Godoy
 - Resenha Aqui
Julianne Ipswich cresceu confinada no internato Le Rosey, afastada de sua família com o pretexto de receber uma educação de qualidade. Este fato sempre a incomodou e o maior desejo de Julianne era descobrir a verdade para que a família tenha a afastado, uma vez que não ficou convencida de que a preocupação com os seus estudos seria o único motivo.Ao completar 15 anos, ela retorna para Stone Forest, a cidade de seus pais, e, aos poucos, acaba descobrindo mais do que gostaria de saber.
Cercada por muito mais perigos e desafios do que ela jamais pôde imaginar que surgiriam em sua vida, Julianne precisará desvendar os mistérios de seu passado e preparar-se para os desafios do futuro rapidamente se quiser sobreviver. As vozes se misturam, os olhos sedentos nunca param de espreitar e o perigo está onde ela menos imagina. Será que Julianne conseguirá enfrentar tudo isso?

Fantasia é um dos meus gêneros preferidos e Deixe-me entrar foi um livro que me cativou do início ao fim, além de ser minha primeira experiência com a editora Arwen que me deixou encantada pela a diagramação linda. Uma capa dos sonhos de tão caprichada e claro a escrita da Letícia nos faz viajar tornando a leitura fluída que a gente só percebe quando chega na última página. Eu estou louca pela continuação desse livro mas enquanto ele não vem Deixe-me entrar ganhou um cantinho dos meus preferidos.





3º. A Quinta onda - Rick Yancey
Depois da primeira onda, só restou a escuridão. Depois da segunda onda, somente os que tiveram sorte sobreviveram. Depois da terceira onda, somente os que não tiveram sorte sobreviveram. Depois da quarta onda, só há uma regra: não confie em ninguém. Agora inicia-se A QUINTA ONDA. No alvorecer da quinta onda, em um trecho isolado da rodovia, Cassie foge deles. Os seres que parecem humanos, que andam pelo campo matando qualquer um. Que dispersaram os últimos sobreviventes da Terra. Cassie acredita que, estar sozinho é estar vivo, até que conhece Evan Walker. Sedutor e misterioso, Evan Walker pode ser a única esperança de Cassie para resgatar seu irmão — ou até a si mesma. Mas Cassie deve escolher entre a esperança e o desespero, entre a rebeldia e a entrega, entre a vida e a morte. Entre desistir ou contra atacar.

Eu amo distopias, sempre me pego amarrada as histórias. Mas a quinta onda foi arrebatadora para mim. Uma leitura eletrizante dessas que não consegui desgrudar os olhos por um segundo com o coração na mão. E o fato do autor não ter dado ênfase a romance e deixando que o foco permanecesse na distopia ( inclusive no segundo volume da série) me cativou ainda mais. Eu super indico esse livro para todos que querem um livro com uma excelente dose de ação.







4º. Princesa Mecânica- Cassandre Clare
Continuação de Príncipe mecânico, “Princesa Mecânica” é ambientado no universo dos Caçadores de sombras, também explorado na série Os Instrumentos Mortais. Neste volume, o mistério sobre Tessa Gray e o Magistrado continua. Mas enquanto luta para descobrir mais sobre o próprio passado, a moça se envolve cada vez mais num triângulo amoroso que pode trazer consequências nefastas para ela, seu noivo, seu verdadeiro amor e os habitantes do Submundo.

Cassandre Clare se tornou uma das minhas autoras favoritas e esse livro foi tão apaixonante quanto todos os outros livros que já li dela. Porém como esse dá desfecho a série Peças Infernais o escolhi como preferido por essa série ter me encantado ainda mais que instrumentos mortais.






5º. Nosferatu - Joe Hill
Victoria McQueen tem um misterioso dom: por meio de uma ponte no bosque perto de sua casa, ela consegue chegar de bicicleta a qualquer lugar no mundo e encontrar coisas perdidas. Vic mantém segredo sobre essa sua estranha capacidade, pois sabe que ninguém acreditaria. Ela própria não entende muito bem.
Charles Talent Manx também tem um dom especial. Seu Rolls-Royce lhe permite levar crianças para passear por vias ocultas que conduzem a um tenebroso parque de diversões: a Terra do Natal. A viagem pela autoestrada da perversa imaginação de Charlie transforma seus preciosos passageiros, deixando-os tão aterrorizantes quanto seu aparente benfeitor.
E chega então o dia em que Vic sai atrás de encrenca… e acaba encontrando Charlie.
Mas isso faz muito tempo e Vic, a única criança que já conseguiu escapar, agora é uma adulta que tenta desesperadamente esquecer o que passou. Porém, Charlie Manx só vai descansar quando tiver conseguido se vingar. E ele está atrás de algo muito especial para Vic.
Perturbador, fascinante e repleto de reviravoltas carregadas de emoção, a obra-prima fantasmagórica e cruelmente brincalhona de Hill é uma viagem alucinante ao mundo do terror.

Foi minha primeira experiência com o Hill e quando finalizei o livro fiquei me perguntando porque eu nunca tinha lido nada do autor ainda. Ainda mais por ele ser filho do mestre dos mestres da escrita e em Nosferatu notei muita semelhança na escrita deles. Mas enfim pensa em um livro de 600 páginas que eu devorei super ansiosa para saber o que aconteceria em casa página?!  Hill tornou uma história irreal mais do wue real pois ele sabe nos conduzir e envolver na leitura de uma tal forma que nos convence de tudo que está falando.




6º. Dias de Chuva - Carolina Mancini
Se neste mundo existissem bruxas e feiticeiras, se existissem criaturas das trevas, matis e visagens e estivessem todos escondidos entre os prédios, na miséria e nos nossos sonhos, as escolhas seriam tão diferentes do que conhecemos?
Julia nasceu no cerne de uma família desestruturada, fruto de vícios, fome e pobreza, mas também nesse mundo, onde a magia se esconde. Ainda criança, conhece Audrick, um jovem soturno e misterioso, que vendo nela um grande dom, intervêm em sua família criando planos e moldando seu destino. Porém, na margem desse caminho, Vânia, tio de Audrick (um homem pérfido e aliciador de jogos de azar) também escreve a trama. Com o tempo, a garota descobre seus próprios segredos e mistérios, até que precisará enfrentar seu maior e mais poderoso rival.
Esta é uma história sobre humanidade, sobre caminhos e destino. Sobre busca e abandono. Sobre encontrar e perder-se. Sobre plantar e colher.

Sei que também já indiquei esses livro em um outro top 10 mas Dias de Chuva não pode faltar nesse livro que arrebatou todos os meus sentidos e me surpreendeu com uma história única, diferente, personagens bem construídos e uma escrita viciante.  Enquanto escrevo já sinto saudades de Audrick. Gente é sério vocês têm que ler esse livro!!!






7º. Irmãs em Auschwitz - Rena Kornreich
Irmãs em Auschwitz é escrito com simplicidade e graça… E o sentimento avassalador que nos toma ao finalizar a leitura é um triunfo: ainda é possível encontrar altruísmo e união entre pessoas que vivem em um lugar de horror implacável. - Los Angeles Times Book Review Uma das poucas pessoas a se entregar voluntariamente para o exército alemão e ir a um campo de concentração – quando ainda se acreditava que eram apenas campos de trabalho – Rena Kornreich fez parte do primeiro transporte em massa de judeus para Auschwitz e sobreviveu ao campo nazista por mais de três anos, junto a sua irmã mais nova – Danka. Juntas, ambas tiveram de ser resilientes a cada a perversidade vivenciada durante o período de aprisionamento. E, a despeito da iminência da morte, das doenças, das surras e do trabalho forçado, os relatos de Rena a respeito da convivência entre as prisioneiras nos garantem que a empatia emergida dentro de cada dormitório e de cada grupo de trabalho encorajou essas mulheres a permanecerem unidas até que Auschwitz fosse libertado e suas vidas fossem devolvidas para sempre.

Esse livro me fez chorar de forma descontrolada em cada uma das suas páginas. Um livro que nos enriquece historicamente e que nos assusta com a capacidade da humanidade ser tão cruel. Ao fim do livro me perguntei o porquê de todo o terror vivido na segunda guerra mundial. O porquê de tanto sofrimento. Mas esse livro acima de tudo nos traz o relato de sobrevivência e de esperança em um futuro melhor. É um livri esplêndido.





8º. O Vilarejo - Raphael Montes
No vilarejo, falar que o pecado mora ao lado é mais do que um dito popular: é uma verdade ameaçadora da qual os moradores se dão conta pouco a pouco. E, para alguns, é tarde demais. Como resistir ao mal? À luxúria, à ganância, à ira? Como não ceder aos pecados da carne quando a guerra chega e o inverno castiga, quando o frio e a fome tomam conta, quando uma força maior parece conspirar e rodear os moradores para que eles se entreguem a seus piores instintos?
A cada conto, conheça a história de um habitante e como todas elas se entrelaçam para formar uma narrativa perturbadora e fascinante sobre nossa infinita capacidade de crueldade e compaixão.


Li o livro do Rafael antes de dormir e não consegui parar de ler até chegar na última página e uma coisa que me lembro muito bem foi que eu tive pesadelos com o Vilarejo. O livro vai mexendo com o nosso psicológico e em cada conto ficamos ainda mais assustados com o que está acontecendo no Vilarejo. Já fazia um bom tempo que eu não lia um bom livro de terror nacional e esse me conquistou inteiramente.





9º. A rainha vermelha- Victoria Aveyard
O mundo de Mare Barrow é dividido pelo sangue: vermelho ou prateado. Mare e sua família são vermelhos: plebeus, humildes, destinados a servir uma elite prateada cujos poderes sobrenaturais os tornam quase deuses.
Mare rouba o que pode para ajudar sua família a sobreviver e não tem esperanças de escapar do vilarejo miserável onde mora. Entretanto, numa reviravolta do destino, ela consegue um emprego no palácio real, onde, em frente ao rei e a toda a nobreza, descobre que tem um poder misterioso… Mas como isso seria possível, se seu sangue é vermelho?
Em meio às intrigas dos nobres prateados, as ações da garota vão desencadear uma dança violenta e fatal, que colocará príncipe contra príncipe — e Mare contra seu próprio coração

Sei que nem todo mundo gosta desse livro mas eu sinceramente não entendi como alguém não pode se apaixonar pelo enredo desse livro e ficar com o coração na boca devorando cada página. Eu simplesmente não sei!!! Durante a leitura desse livro eu até comi minhas  unhas tamanha minha ansiedade. E claro que eu não podia deixar ele de forma da minha lista.





10º. Os Humanos - Matt Haig
Quando um visitante extraterrestre chega à Terra, suas primeiras impressões da espécie humana são pouco positivas. Ao assumir a forma do professor Andrew Martin, da Universidade de Cambridge, o visitante está ansioso por cumprir a tarefa macabra que lhe foi incumbida e voltar rapidamente para seu planeta. Ele se sente enojado pela aparência dos humanos, pelo que eles comem e por sua capacidade de matar e guerrear. Mas, à medida que o tempo passa, ele começa a perceber que pode haver mais coisas nessa espécie do que havia pensado. Disfarçado de Martin, ele cria laços com sua família e começa a ver esperança e beleza na imperfeição humana, o que o faz questionar a missão que o levou à Terra.

Esse livro tem uma história tão gostosa e envolvente. Me fez rir e me emocionar por diversas vezes. Além de trazer reflexões sobre o que é ser humano o que fazemos para o bem e para o mal. Sabe aquele livro que quando você lembra dele te dá uma tremenda saudade?! Pois é assim que me sinto em relação a esse e essa saudade gostosa que fez com que eu o escolhesse entre um dos melhores do primeiro semestre.

E ai gente gostaram?! Já leram ou pretendem ler algum desses livros?