13 outubro 2016

Resenha - Um Amor do Passado




Na adolescência, Mariana engravida de Renato, seu primeiro amor. O rapaz, por sua vez, deixa a cidade depois de tomar conhecimento do fato. A mãe de Mariana busca uma “fazedora de anjos” para pôr fim à gravidez da filha, sem saber que essa atitude desencadearia consequências sérias.
Anos depois, Renato reaparece na cidade e traz à tona as lembranças que tanto atormentaram Mariana. Ela agora está casada com José, que desconhece o passado da esposa. Deveria ela contar a verdade ao esposo?
Enquanto isso, no invisível, Fernando, o espírito abortado, trama o mal daqueles que impediram seu nascimento. 




 Livro: Um Amor do Passado
336 páginas || Skoob || Cortesia: Petit Editora || Onde comprar









Em ''Um Amor do Passado''  conheceremos o casal Mariana e José que vivem em uma casa simples, porém muito feliz, mas ainda faltava algo para que essa felicidade fosse completa, pois até então nunca tiveram a graça de Deus para ter filhos. Ambos eram extremamente religiosos e sempre iam a todas as missas, pois eles gostavam de cumprir a todos os seus compromissos.

''José conhecendo bem a companheira, percebe que ela, ao se calar repentinamente, com certeza, indagava a Deus quais motivos impediam que seu lar fosse iluminado com sorrisos de crianças, Ela esperava ansiosamente que Deus a abençoasse com a vinda de um bebê.''

Só que em um belo dia, o casal aproveita para ir à cidade para vender os queijos que fabricavam e também para que Mariana pudesse fazer uma visita para sua amiga Helena, pois ela vivia com sua mãe já muito doente no qual cuidava sozinha e seu único irmão, Renato, peça importante dessa historia,  não vivia mais com elas há bastante tempo.

O que Helena e Mariana não imaginavam é que após alguns minutos de muita conversa animada, Renato aparece, claro sem avisar e cumprimentando a todos. Óbvio que o clima fica extremamente pesado e estranho para as meninas. O fato é que Mariana e Renato tiveram uma historia não muito feliz no passado e agora estando com José, ela fica ainda mais sem jeito, pois não sabe como reagir a essa aparição inesperada.

''Mariana sente-se desfalecer, mas a amiga segura seu braço com força, como a lhe dizer ''estou aqui, ampare-se em mim''. Ambas sabiam o que aquele encontro significava''
''Mariana pediu a Jesus que protegesse seu lar, o marido e a ela própria, que lhe desse forças para jamais permitir que as lembranças do frustrado amor do passado viessem a macular aquela união com a qual ela fora presenteada pelo Pai da Vida''

Após a visita, o casal resolve voltar para casa, porém, no caminho, Mariana remói toda a história do seu primeiro amor e também lembra de todo o sofrimento que teve que passar ao ser abandonada e o pior, grávida. Na época, muito nova, decide com sua mãe ir a uma parteira a fim de interromper a gravidez inesperada. O que não sabiam e não esperavam é que esse ato traria muitas conseqüências que as fariam sentir um arrependimento muito forte.

Além disso, forças maiores iriam mostrar as duas o caminho da paz e do bem para cada um que viveu nesse tempo bastante doloroso.

“É importante que façamos a nossa parte. Jesus nos ama e nos orienta, mas somos nós quem devemos tomar as decisões acertadas para nosso progresso espiritual.”


Assim que iniciei a leitura, eu fiquei muito surpresa, porque apesar dos encontros e desencontros na vida de cada um dos personagens, o principal assunto foi o ABORTO, que causa certo desconforto sempre que é abordado como tema. Nesse enredo, é mostrado que um ato como esse pode causar danos bem maiores no âmbito espiritual, pois já existe no ventre da mãe uma alma e uma vida no qual já está aguardando em outro plano para sua reencarnação. E quando se comete esse ato impensado, o espirito daquele ser sofre e acaba criando uma desavença por aqueles que fariam parte de uma vida diferente e quem sabe feliz.

Se existe ou não a reencarnação após a morte, eu não sei, mas aqui nos é mostrado que através de erros cometidos em um passado distante, tudo acaba vindo a tona em uma vida presente para que todos aqueles que tiveram envolvidos aprendam a se perdoar e a amar novamente.

Me impressionei com esse livro, porque além do romance ser sofrido, o ato do aborto atormenta os pensamentos daquelas pessoas que estavam envolvidas. 

Aborto é um assunto que deveria ser mais debatido, porque eu sou contra a tal ato e também se não tem condições para criar, aquela pessoa tem a opção de entregar a criança para a adoção sem ter que pensar em interromper uma vida que poderia trazer felicidade para outras pessoas que querem tanto ter a oportunidade de criar um filho

Para mim está sendo difícil fazer essa resenha, porque o assunto é bastante delicado, pois já vi muitos assuntos abordados de adolescentes de 15,16 anos cometerem esse ato impensado por conta do medo dos pais ou até mesmo pela vergonha. Também há muitas garotas que sofrem violência sexual e após descobrirem que engravidaram após esse ato horrível, não sabem o que fazer, que decisão tomar. Será que é certo tirar uma vida mesmo após essas consequências de violência ou até mesmo quando se é abandonada? Olha, eu acho que nunca devemos tirar a vida de alguém, pois só Deus tem o direito de fazer isso, mas é muito complicado em se tratando de violência sexual. Não sei como hoje as pessoas reagem em relação a isso. Como eu disse, é um assunto para se refletir e nos questionarmos...


Quanto aos personagens do livro, preciso dizer que gostei bastante de todos, pois foram muito bem trabalhados durante o enredo, porém gostaria que tivessem sido mais explorados, porque achei a história um pouco vaga certas horas, mas é compensado pela lição que nos traz. Esperava um impacto literário maior só, ao finalizar a leitura. Não digo que não recomendo, até porque estaria mentindo, pois trata de um assunto importante na sociedade.

Mariana aos 15 anos não sabia o que fazer e tinha medo por conta das atitudes de seu pai, por isso, sua mãe também em um momento de desespero acaba fazendo algo que não deveria e bem ou mal, acaba trazendo muito sofrimento, pois com isso vem o remorso e também aquele sentimento de arrependimento.

O livro contém uma narrativa bastante fluida e com uma história bastante simples nos fazendo compreender os acontecimentos e também nos envolvendo a cada página de uma maneira diferente. E como eu já havia dito, o livro é bastante reflexivo por conta do tema tratado e por isso gostei, pois pouco a pouco vamos vendo os personagens amadurecendo e aprendendo a encarar as dificuldades com muita sabedoria e principalmente a compreender esse lado espiritual que sempre é abordado em livros desse gênero.

A diagramação é simples e muito bonita. Em cada inicio de capitulo nos é mostrado detalhes de flores dando um toque ainda mais especial. As páginas são brancas e contém uma fonte de bom tamanho. Não encontrei durante a minha leitura erro algum.

A cada obra que leio da Petit Editora, fico bastante feliz, porque eu sempre estou aprendendo algo diferente com os personagens dos livros e também percebo o cuidado que a editora tem em relação aos temas e todo trabalho realizado em suas obras. É simplesmente fantástico e acho que todos deveriam perder o preconceito de livros espiritas e começar a conhecer mais essas histórias que nos trazem tantos aprendizados sobre a vida. São lições importantes que deixamos de contemplar devido à fissura por ficções e romances cotidianos.

Se você gosta de um livro para refletir sobre os atos da humanidade, acho que deveria dar oportunidade e ler esta obra, porque com certeza você vai gostar e o principal, vai se surpreender. E reforço aqui que não precisa ter MEDO, porque pelo contrário, nesses livros vocês apenas vão encontrar mensagens boas. O espiritismo depois de conhecido, é bastante esclarecedor e abre nossa mente em relação a assuntos que antes não tínhamos nem opinião.

Romances Espíritas é como se fosse qualquer outro Romance que lemos atualmente, porém, a diferença é que todas as histórias abordam sobre o presente e o passado na vida de cada um dos personagens.

Não é o primeiro livro que leio de Romance Espirita, pois a cada um que leio me surpreendo. Não vou parar de ler, porque sempre estou aprendendo algo diferente, por isso RECOMENDO muito para todos. Conheçam as obras da Petit Editora e tirem suas conclusões, com certeza serão como as minhas. Ótimas em relação aos temas e como são abordados.

14 comentários:

  1. Olá Silvana
    Nossa, que sinopse mais intrigante, ainda mais por possui essa questão sombria refente a Fernando. Não conhecia esse título, mas confesso ter ficado na dúvida se gostaria de poder ler ou não. Independente de tudo, acredito que há mesmo muito o que se refletir nesse cenário, por conta de ações impensadas e afins.. Ainda não li nenhum título da Petit, mas gostaria muito.. Obrigada por essa dica!
    Beijos, Fer
    www.segredosemlivros.com

    ResponderExcluir
  2. Uma temática importante que foi abordada. O aborto. Amei a sinopse até um certo ponto e até a última linha da sinopse seria um livro que eu leria, mas não gosto de livros que falam de espíritos. Sei que você disse que não precisa ter medo, espero que um dia eu rompa esse bloqueio porque sim trazem uma mensagem muito bonita. Parabéns pela resenha. Beijos

    ResponderExcluir
  3. Oi Silvana, olhando a capa do livro, nem em um milhão de vidas eu imaginaria que traria o assunto aborto em seu enredo. É um assunto que precisa ser discutido com muito cuidado e totalmente despido de religiões e "moralidade". Mega me interessei pelo livro e acho que será uma leitura que agregará muito.
    Valeu pela dica.
    MEU AMOR PELOS LIVROS
    Beijos

    ResponderExcluir
  4. OI Silvana,
    Tenho uma certa barreia para ler livros espiritas, mas uma coisa que você disse me chamou muita atenção. Que eles são como qualquer outro romance e que sempre tem aprendido algo diferente.
    Quero dá uma chance a essa vertente literária e esse livro me chamou muita atenção, pela temática da violência sexual e além de ter me deixado curiosa para saber como é essa relação do passado e presente.


    Bjs,
    Garotas de Papel

    ResponderExcluir
  5. oI!!


    Tudo bem?

    Olha, em relação ao temática da obra ainda não possuo uma opinião, entretanto não posso dizer que sou totalmente a favor do aborto e nem contra, independente dos meus princípios religiosos. Em se tratando da editora Petit e amo suas obras, não pela diagramação mais pq a mesma sempre nos presenteia com uma reflexão, e gosto disso. Beijos e obrigada pela dica.

    ResponderExcluir
  6. Olá
    Nossa, acho que eu nunca li nenhum livro que falasse sobre o aborto é suas consequências, mas tenho muita vontade de aprender mais sobre o assunto. Eu não sabia que o livro tratava do mesmo, e confesso que já fiquei bem interessado em adquiri lo em breve. Eu também não sei exatamente se existe vida após a morte, mas eu acredito na hipótese de de fato existir. Até mais ver
    Bjks

    ResponderExcluir
  7. Oi Silvana,

    Bem, primeiramente não gostei da forma como o tema aparentemente foi abordado, pois ao contrário de ti, eu sou a favor do aborto e não acredito que antes de desenvolver sistema nervoso haja uma vida, mas não é sobre isso que venho discutir. De qualquer forma, a premissa já se revelou ser de uma vertente bem distinta da minha, pois sou ateia e espiritualidade também não é algo que me interesse.

    De qualquer forma, a sua resenha está muito boa e acho que para quem se interessa, o livro venha a calhar. O romance me parece ser realmente bem sofrido e para quem adoro o drama, vai com certeza adorar.

    beijos =)

    ResponderExcluir
  8. Oie
    Tudo bem?
    Eu consigo contar em apenas uma mão a quantidade de livros espiritas que já li não é um gênero que me agrade e eu acabo não fazendo tantas leituras assim. Que legal que tu gostou da leitura o tema parece ser bem interessante aborto nunca é um assunto facil ainda que eu seja a favor não gosto muito de ler sobre.
    Gostei da resenha
    Bju
    Mary Reis

    ResponderExcluir
  9. Olá Sil,
    Diferente de você, acredito em reencarnação e em pagarmos acontecimentos dos passados.
    Gostei de conhecer a história e saber que o tema abordado foi o aborto me conquistou completamente. Quando era mais nova, ouvi muito sobre esse tema e ouvi muitas coisas que me deixaram um pouco traumatizada. Quero saber como a protagonista reage com esse amor do passado.
    Claro que anotei a dica para ontem, aliás.
    Beijos,
    Um Oceano de Histórias

    ResponderExcluir
  10. POis é, como já fui estudiosa do Kardecismo pela visão deles o aborto é impensável independente da situação pelo fato de que teria alguém ali para nascer, mesmo sendo vítima de uma violência sexual, mas eu acho que é muito complicado cada caso e é difícil pensar nas situações. Legal esta história e acho que não existe o certo e o errado e sim o que cada um sente que está fazendo para o bem.

    Beijos,

    Greice Negrini

    Blogando Livros
    www.blogandolivros.com

    ResponderExcluir
  11. Oi, tudo bem?
    Eu nunca li nada dessa editora, mas acho bacana eles trazerem romances espíritas e apesar de não ter o costume de ler esse gênero, eu o acho interessante. Bom, a premissa desse livro está bem curiosa e acho bacana ele abordar o Aborto, realmente é um tema polêmico e que causa muitas reflexões. Enfim, espero um dia ter oportunidade de ler a obra para saber como tudo é trabalhado.

    Beijos ;*

    ResponderExcluir
  12. Oie!
    Os livros espiritas sempre trazem um lindo ensinamento. São histórias simples, mas com um conteúdo imenso, onde é impossível não se emocionar. eu ainda não li o livro indicado, mas acredito que foi uma linda leitura, e que passou uma mensagem positiva. Gostei da indicação.
    Bjks!
    Histórias sem Fim

    ResponderExcluir
  13. O Aborto é um assunto polêmico e delicado e achei extremamente importante a autora trazer isso a tona em seu livro. Gostei da forma que a autora tratou do assunto e como ela construiu seus personagens.

    ResponderExcluir
  14. Não curto livros com pegada espírita, mas esse chamou muito minha atenção por abordar o aborto. Sou totalmente contra, acho um assassinato. Nos casos de estupro são outros quinhentos, é uma mulher que não teve uma escolha e é um feto que não tem culpa, mas infelizmente seria fruto de um crime odioso. Então acho que se a mulher desejar, ela tem esse direito.
    Eu acredito em reencarnação, mas acho que não se pode escrever com propriedade sobre algo tão subjetivo, eu acredito que haja, mas não acredito que possa ser descrito.

    Beijos

    ResponderExcluir