25 outubro 2016

Resenha - O Último Adeus



O Último Adeus é narrado em primeira pessoa por Lex, uma garota de 18 anos que começa a escrever um diário a pedido do seu terapeuta, como forma de conseguir expressar seus sentimentos retraídos. Há apenas sete semanas, Tyler, seu irmão mais novo, cometeu suicídio, e ela não consegue mais se lembrar de como é se sentir feliz.
O divórcio dos seus pais, as provas para entrar na universidade, os gastos com seu carro velho. Ter que lidar com a rotina mergulhada numa apatia profunda é um desafio diário que ela não tem como evitar. E no meio desse vazio, Lex e sua mãe começam a sentir a presença do irmão. Fantasma, loucura ou apenas a saudade falando alto? Eis uma das grandes questões desse livro apaixonante.
O Último Adeus é sobre o que vem depois da morte, quando todo mundo parece estar seguindo adiante com sua própria vida, menos você. Lex busca uma forma de lidar com seus sentimentos e tem apenas nós, leitores, como amigos e confidentes.




Título: O Último Adeus
352 páginas || Skoob  || Editora: Darkside  || Onde Comprar











"Desculpe mãe mas eu estava muito vazio"

Escrever essa resenha vai ser uma das coisas mais difíceis que já fiz. Olho para a tela em branco e depois para o horizonte na minha frente enquanto deixo as lágrimas escorrerem por meu rosto pensando na intensidade desse livro e como as minhas emoções foram ampliadas por ele..

Na história conhecemos Lez uma menina adolescente no ensino médio que levava uma vida comum com preocupações normais da idade como ser aceita na faculdade dos sonhos, a descoberta do primeiro amor... Tudo normal se não fosse a tragédia que se abateu sobre ela e sua família e fez com que tudo perdesse o sentido, que o mundo ficasse menos colorido... Ela perdeu seu irmão creio eu da forma mais dolorosa que podemos perder alguém. De uma forma completamente assustadora. Nós sabemos que um dia todo mundo morre mais o que pensar de alguém que escolheu morrer? Que deixou a vida para trás por não aguentar continuar nela? Tyler optou por isso e tirou sua própria vida.

A história se inicia com Lex conversando com seu terapeuta quando o mesmo a aconselha escrever em um diário suas emoções e sentimentos sobre tudo relacionado ao irmão. Incluindo as lembranças que tem sobre ele. Então durante o enredo vamos acompanhar pela visão dela como está sendo as coisas depois da tragédia e como era antes de tudo acontecer.

Ty era um cara popular, cheio de amigos, que arrasava no time de basquete da escola e que tinha conseguido conquistar o coração da garota dos seus sonhos. Ashley era uma garota perfeita linda e gentil e mesmo assim o relacionamento deles não durou muito. Mas ele nunca conversou sobre os motivos do rompimento com ninguém.

Também acompanhamos como era a vida familiar de Ty e como ele é suas irmã apesar de não serem do tipo que demonstra sentimentos, porém eram unidos. Os pais tiverem uma crise no casamento que acabou em divórcio e o que não foi nada fácil de ser aceito por envolver traição e o pai ir embora de casa para viver com outra mulher. Embora tenha sido difícil para os dois é nítido que o Ty sofreu mais e acumulou muita raiva e mágoa do pai dentro de si por isso.

Também conhecemos a mãe deles que teve uma vida sofrida e que nunca aceitou bem a separação esperando que talvez um dia o seu marido voltasse para casa. Quando Ty morreu ela entrou em desespero total e se afundou em um abismo difícil de sair ( Claro que mãe ia aceitar a morte do filho ainda mais sendo como foi). Ela fica deprimida acreditando que sua vida acabou e que ela não pode se permitir ser feliz novamente. Perder o filho a deixou totalmente desestruturada para lidar com as coisas simples do cotidiano.

"... eu contei a ele sobre o buraco em meu peito. Sobre como tenho a impressão de que vou morrer nas vezes em que o buraco aparece. Que estou morrendo de medo que esses momentos aconteçam cada vez mais, e de que durem cada vez mais tempo, até que eu só sinta o buraco, e então, talvez ele me engula para sempre."


Alexis então começa a sentir a presença do irmão pela casa e através dessa sensação começa a descobrir várias coisas do irmão que antes não sabia. Encontra uma carta que ele escreveu para Ashley antes de morrer e demora um tempo até que ela crie coragem de entregar a carta para a menina. E vou dizer uma coisa para vocês quando finalmente descobri o que está escrito na carta, achei que foi uma das partes mais emocionantes do livro.

"Você é tão linda, perfeita e gentil, e quando estou com você, quero ser essas coisas também, quero ser a melhor pessoa, mas a verdade é que eu não consigo.Estou perdido.Tenho fases nas quais acho que tudo vai ficar bem e que o céu é azul e tal, quando consigo sentir o sol e o ar entrando e saindo de  meus pulmões e penso: a vida é boa. Mas então, todas as vezes, também sei, no fundo, que a escuridão está vindo. E não vai parar de vir. E quando eu estiver na escuridão, vou estragar tudo."

Alexis do seu modo também está sofrendo, mas não consegue colocar para fora tudo que está sentindo. Ao contrário ela se retrai e guarda tudo para si mesma. Acaba se afastando das pessoas que são importantes para ela. Embora seus amigos queiram estar ao lado dela para dar apoio e ajudá-la ela se afasta cada vez mais. Acho que o que a corrói por dentro é um sentimento de culpa... Sabe aqueles vários "E se" que passam na cabeça diante de uma situação dessas? A dor dela é tão intensa e palpável que tive que dar uma pausa na leitura para respirar fundo e me equilibrar para continuar lendo. Cynthia Hand soube fazer com que o leitor soubesse exatamente como os personagens se sentiam.

Alexis vivia momentos de crises de pânico e ansiedade onde os pensamentos negativos são mais fortes que qualquer outra coisa. Que a angústia vem com força e atinge bem o meio do nosso peito e tudo se paralisa. Eu sei bem como é essa sensação nos dominando.

"O perdão é confuso, Alexis, porque, no fim, tem mais a ver com você do que com a pessoa que está sendo perdoada."

Os personagens secundários também tiveram suma importância na história. Achei lindo que os amigos de Lex nunca desistiram e estavam sempre ali de uma forna ou de outra para quando ela estivesse pronta para derrubar os muros que ela construiu sob si mesma.

O Último Adeus é uma história forte que mostra o suicídio da forma que ele realmente é o quão doloroso pode ser para quem fica mais acima de tudo. É uma história de superação e de como seguir em frente quando tudo parece se mover e apenas você continua parado e perdido. Uma história de como perdoar a si mesmo e pedir perdão. Una leitura que vai apertar o peito, dar um nó na garganta e fazer com que você chore.

O final que a autora deu então foi tão lindo e emocionante que não tem como segurar as lágrimas mesmo que você tenha coração de gelo. Eu chorei e chorei muito. Acredito que quando um autor consegue nos atingir dessa forma com sua obra é porque ele conseguiu atingir seu propósito.

Esse é  um livro doce e triste, intenso e belo. Uma obra que deveria ser lida por todos pois ele nos faz refletir sobre muitas coisas principalmente a importância de valorizar as pessoas que amamos e valorizar cada momento ao lado deles. Nunca saberemos quando será o último momento, a última lembrança.

Não vou mentir e dizer que é uma leitura fácil porque não é... A autora tratou sobre o tema de forma nua e crua sem a romantização que encontramos sobre o suicídio em algumas obras. Mostrou o quanto é doloroso perder alguém desse jeito. O quanto é se sentir culpada e impotente. A raiva de ver que o mundo continua e que ninguém parou para esperar que sua dor passe. Que as coisas seguem adiante.

Mesmo sendo intensa, a leitura é fluída e nos prende do início ao fim pois junto com Lex queremos descobrir respostas sobre o porquê Ty ter feito o que fez e o porquê dela se sentir tão culpada também.

Quanto a diagramação está linda e impecável como só a Darkside sabe fazer. A capa è bem condizente com a história e você consegue entender o significado dela durante a leitura. Fita de cetim azul que dá um charme ainda maior para a edição. As páginas são amareladas e a fonte é azul o que nos dá a sensação de que está tudo sendo escrito pela Alexis mesmo em seu diário. Acho que a Darkside soube deixar a experiência da leitura ainda mais completa com esses pequenos detalhes.

Recomendo esse livro para todos e acho de suma importância o aprendizado e reflexões que ele pode nos trazer. É um livro para se emocionar e guardar a história por muito tempo. Recomendo também uma caixa de lencinhos para a leitura.

17 comentários:

  1. Olá Camila, eu adorei poder conferir suas impressões a respeito desse livro, e fiquei muito curiosa, especialmente por ser um livro da DarkSide, editora que vem se destacando tanto no mercado atualmente. Achei interessante saber que há reflexões, e não teho dúvidas de que é uma leitura intensa, pelo que pude perceber. Espero poder ter a oportunidade de ler também!
    Beijos, Fer - www.segredosemlivros.com

    ResponderExcluir
  2. Olá,
    Desde o lançamento desse livro, fiquei bem curiosa para conferir a obra.
    Isso porque ainda não li nada que tratasse sobre o suicídio e esse livro parece ser extremamente envolvente, isso é confirmado quando leio o inicio da resenha.
    Estou intrigada para saber o que estava escrito na carta que Ty deixou para Ashley! Afinal você diz que foi muito emocionante.

    http://leitoradescontrolada.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  3. Oi, Camila. Eu estou muito curiosa com esse livro. Acho que a história deve mexer muito com o leitor, parece ser intensa e que arranca lágrimas. Acho que o tema abordado é uma questão que precisa ser melhor analisada na sociedade e a obra traz um alerta para o assunto. Eu espero ler em breve e gostei de conferir a sua resenha.

    ResponderExcluir
  4. Olá amore,
    Já vi várias resenhas desse livro, e ele está há algum tempo em minha lista de desejos, com sua resenha fiquei ainda mais curiosa pela leitura.
    Cheguei a ver ele ontem na livraria e fiquei ainda mais curiosa pelo livro... Que resenha mais intensa e gostosa de ler.
    Assim que eu ler volto aqui pra colocar minhas impressões.
    Beijokas!
    www.facesdeumacapa.com.br

    ResponderExcluir
  5. Que resenha linda e cheia de sentimentos essa sua. Esse livro parece mesmo ser especial de várias para você. Achei a edição linda e a história parece ser tocante, mas não sei se leria por ser uma história triste. Doce, mas triste. Beijos

    ResponderExcluir
  6. Oi
    Que coisa linda é quando um livro nos deixa assim.
    Algumas resenhas nascem da gente de forma diferente e vi que com você aconteceu isso.
    Tenho muita vontade de ler essa história. Acho que a intensidade é o que me ganharia sabe? Mas suas palavras apresentaram detalhes da obra que não imaginava e agora fiquei com ainda mais vontade.
    Adorei e espero poder ler em breve!
    Beijinhos
    Rizia - Livroterapias

    ResponderExcluir
  7. De todos os lançamentos da Dark Amor Side Books, esse é o que eu mais queria ler, não tem aquela capa trevosa estilo Dark Side mas tem uma capa simples e magnifica e foi o que me encantou, ansioso pelo dia que verei minhas "finanças" e perceber que dará para comprar esse livro <3


    Blog dos Jovens Leitores

    ResponderExcluir
  8. Oi Camila, não foi a primeira resenha que li do livro, mas foi de longe a que mais mexeu comigo. O suicídio do filho só contribuiu para a depressão da mãe, que já não vinha bem. E um livro que com certeza mexe com os sentimentos do leitor.
    Bjs

    ResponderExcluir
  9. Olá Camila,
    Imagino que essa leitura não deva ser fácil mesmo. O livro parece ser completamente envolto de questões dramáticas e sofrimento. Imagino como a irmã e como a mãe devem se sentir, pois, perder alguém é algo da vida, mas dessa forma, parece ser doloroso ao extremo.
    Gostei muito da sua resenha e da sua sinceridade, pois acho que devemos saber que não podemos começar esse livro achando que será mil maravilhas.
    Dica anotada.
    Beijos

    ResponderExcluir
  10. Olá!
    Este livro está na minha lista de compras faz muito tempo. Parece ser realmente uma história muito emocionante e gostei de você falar que mostra a realidade nua e crua do suicídio e o que isso acarreta para todos que ficaram aqui. Parece ser uma leitura indispensável.
    Beijos.

    ResponderExcluir
  11. Oie!
    A edição da Darkside é linda mesmo, sempre um exemplo de edição.
    Eu ainda não li o livro, mas gostei de saber que é uma história linda e intensa.
    Espero ter a oportunidade em breve de ler esse livro, com certeza, vou me emocionar com essa história.
    Bjks!
    Histórias sem Fim

    ResponderExcluir
  12. Olá =)
    Para esse livro ter te roubado lágrimas deve ser realmente muito emocionante. Já conhecia o livro mais não tinha me interessado até o momento. É muito bom quando os personagens secundários são importante para a história e dão um toque a mais. Sua resenha está encantadora, já anotei a dica. Beijos'

    ResponderExcluir
  13. Oi, tudo bem?
    Eu vi esse livro por aí já, mas acredita que eu não dava muita coisa pra ele e agora lendo sua resenha fiquei surpresa. Realmente parece ser uma história emocionante, tanto que me emocionei lendo a resenha. Gosto de histórias que abordem o suicídio, ainda mais quando é de forma nua e crua, sem romantizar. Acredito que essa seria uma leitura que iria me tocar muito mesmo, porque eu já sou bem sensível e prla resenha a história é intensa. Enfim, gostei muito da sua resenha mesmo e espero ler em breve o livro.

    Beijos :*

    ResponderExcluir
  14. Oi, Camila

    Dá para perceber claramente que o livro te tocou, mas apesar da excelente resenha, não senti vontade de ler o livro por um único motivo: o tema.
    Não curto livros sobre suicídio, fico mal, entristece-me saber que muita gente é tão infeliz ao ponto de cometer tal ato. Muitos dele, como o Tyler, vivem sob uma fachada, por fora passam uma imagem, mas por dentro são ocos, tristes, solitários, mesmo quando estão rodeados de pessoas.
    Não é um tema que me faz bem, sabe? Por isso passo a dica.

    Beijos

    ResponderExcluir
  15. Caramba Camila,
    Sua resenha acabou comigo, não é sempre que me interesso por esse tipo de leitura, mas vc me deixou com muita vontade de lê-lo, sinto que vou aprender muito com esse livro e esse sentimento é estranho pra mim. Nunca li nada da Darkside, mas me parece uma editora incrivelmente caprichosa, amei o fato das letras serem em azul.
    Dica anotada.

    Beijos,
    Anne
    Fadas Literárias

    ResponderExcluir
  16. Olá,

    Faz um tempinho que quero ler esse livro já que ele trouxe um tema delicado de uma forma emocionante e com toques singelos. Acredito que quando eu ler irei chorar com os casos narrados, os personagens são fortes e isso deixa o livro ainda mais bel, como você citou.

    ResponderExcluir
  17. Nossa, esse livro parece mesmo intensa, principalmente porque aborda um tema tão difícil de ler, e pelo jeito, foi muito bem desenvolvido e sem romantizar demais. O melhor é que a leitura é fluida ainda assim, o que me faz acreditar que se eu pegar esse livro para ler, vou acabar ele em pouco tempo e acabar chorando ao pensar nele também. Gostei muito de ver a sua opinião.
    Um abraço!

    http://paragrafosetravessoes.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir