11 outubro 2016

Resenha - Meia-Noite e Vinte




Em meio a uma onda de calor devastadora e a uma greve de ônibus que paralisa a cidade, três amigos se reencontram em Porto Alegre. No final dos anos 1990, eles haviam incendiado a internet com o Orangotango, um fanzine digital que se tornou cultuado em todo o Brasil. Agora, quase duas décadas depois, a morte do quarto integrante do grupo vai reaproximar Aurora, cientista e pesquisadora vivendo uma pequena guerra acadêmica, Antero, artista de vanguarda convertido em publicitário, e Emiliano, jornalista que tem uma difícil tarefa pela frente.
Captando com maestria a geração que cresceu em meio ao início da internet, Galera
explora essas vidas acuadas entre promessas não cumpridas e anseios apocalípticos. Nas vozes de Aurora, Antero e Emiliano, Meia-noite e vinte é um retrato marcante de uma juventude que recebeu um mundo despedaçado e para quem o futuro pode não significar mais nada.




Título: Meia- Noite E Vinte
208 páginas || Skoob  || Cortesia: Editora Companhia das Letras  || Onde Comprar









Meia-Noite e Vinte foi um livro que escolhi ao acaso sem muita pretensão e sem saber o que eu encontraria em suas páginas. E posso dizer que foi uma grande surpresa mergulhar em suas páginas e refletir sobre muitas coisas que o autor abordou durante a leitura.

A história começa com a morte de Andrei um famoso escritor de Porto Alegre que em uma das suas corridas de rotina foi assaltado e assassinado. O que não era esperado é que sua morte reaproximaria três amigos e que eles teriam algo em comum há anos atrás quando todos estavam transitando para a fase adolescência-jovem adulto. Os quatro naquela época tinham um grupo de publicações online chamado Orangotango nos primórdios da internet. Quando ela começou a surgir mesmo, era da internet discada. Quem aqui se lembra disso? Eu lembro...sim sou meio velhinha.

A história é narrada em primeiro passo pelo ponto de vista desses três amigos. E como o enredo gira em torno das lembranças do passado, dos conflitos e de quem eles são agora, acho que a melhor forma de apresentar a trama é contando sobre cada um deles para vocês.

Vou começar com a Aurora, uma mulher que no passado largou a faculdade de jornalismo para estudar o que realmente queria e vem trabalhando na sua tese de doutorado para conseguir aprovação na banca pela segunda vez já que na primeira ela foi reprovada como cita por motivo de implicância de um professor mas que ao longo do livro descobrimos que essa implicância tem outro nome muito conhecido chamado assédio e que infelizmente existe muito por aí. Aurora se recorda da sua época no Orangotango com certa melancolia. Acredito que ao longo dos anos algo nela tenha sido quebrado lentamente e ela se questiona muito sobre a forma como nós humanos estamos vivendo e as condições cada vez mais difíceis que o planeta se encontra acreditando que talvez o fim do mundo realmente possa estar próximo. Ela é uma mulher independente mas que no fundo esconde um abismo de solidão e medo dentro de si. Na visão de Aurora o Daniel nos faz refletir sobre assuntos como o assédio, aborto, até que ponto o homem vai chegar sem se preocupar com a devastação do mundo em que vivemos e até que ponto esse mundo vai conseguir nos sustentar.

Temos Antero que na sua época adolescente era aquele típico garoto lindo de morrer que conquistava todas as meninas ao redor e cada noite estava com uma diferente. Noites e mais noites de farras e bebedeiras sem fim. Só que mesmo agora na fase adulta casado e com um filho pequeno ele não se dá conta de que já é adulto e que tem responsabilidades.  É infiel no seu casamento e procura satisfação de várias formas sem enxergar a esposa que tem ao lado. Foi o personagem que eu menos gostei. Mas já no final do livro algo acontece e finalmente cai a ficha dele sobre as coisas que fez até o momento.

E eu fico me questionando o tempo todo se através disso ele vai conseguir mudar e reparar seus erros porque infelizmente o tempo perdido não volta atrás para que a gente concerte e tente reviver algo que há muito ficou para trás.

Antero é um homem rico, um publicitário famoso e com grande poder de persuasão sobre os outros. Mas que falta sensibilidade e amadurecimento.

E temos Emiliano que acredito ter sido de certa forma o mais próximo a Andrei na medida do possível, pois ele era fechado e reservado vivendo uma vida quase reclusa. Emiliano tinha uma paixão secreta e dolorida por Andrei. Então, através da visão dele somos abordados para assuntos como o homossexualismo, o preconceito que existe, o processo da descoberta de descobrir que você sente atração por alguém do mesmo sexo que o seu até a aceitação definitiva disso.

Outro fato importante é que através dele conhecemos muito mais do Andrei, porque ele está encarregado de escrever uma biografia sobre ele e vai aos poucos nos revelando mais sobre o autor.

Conforme ia lendo a visão dele fui sentindo que a gente nunca conhece de verdade alguém e todos os sentimentos e pensamentos que passam através dela. Cada um de nós carrega um segredo escondido, um desejo, algo íntimo demais até mesmo para ser revelado em voz alta.

''Contar a história de Duque era contar coisas sobre mim mesmo que eu provavelmente não estava disposto a revirar e dividir.''

Esse é um livro muito complexo que deve ser lido devagar para dar tempo de absorver o que encontramos em suas páginas e principalmente tempo para refletir sobre as questões que o autor aborda que são muitas.

É um livro com a história de três vidas interligadas por uma que infelizmente não existe mais. Sobre a amizade e em como ela se transforma quando a distância e o tempo vão direcionando cada um para um caminho diferente. Tenho certeza que todos nós já tivemos ou temos aquele grupo de amigos que vivemos os melhores momentos e que vire mexe o coração nos enche de saudades e recordações. Sabe aquela nostalgia? Vontade de voltar no tempo e viver tudo de novo? Em uma época em que as responsabilidades eram menores e acreditamos ser eternos? Acho que esse livro é justamente sobre isso. Foi essa a sensação que ele me passou.

Só não dou cinco estrelas para o livro pois encontrei apenas um ponto que me desagradou que foi a parte em que os personagens entravam em devaneios desnecessários e cheio de enrolação. Fora isso não tenho mais nada de negativo para falar sobre a história.

Outro ponto que me fez refletir e muito foi sobre um segredo que Francine ( namorada do Andrei) revela a Emiliano no final do livro e que deixou meu coração dolorido. Quantas vezes temos medo de assumir o que nos faz feliz e deixamos de viver algo bom para viver de aparências? E as vezes o tempo é impiedoso e acabamos deixando de fazer aquilo que queríamos, pois o nosso coração para de bater e não teremos oportunidade de abrir os olhos para mais um dia? E a pergunta é... Será que valeu a pena viver dessa forma?

"Tem coisas que a gente quer viver e nunca vive. Porque não pode, porque não se permite. Essas coisas são monstrinhos criados no porão. Eles crescem. Murcham. Se deformam. Não se pode saber o que o porão vai fazer com eles. Mas ficam lá. A única coisa que não acontece com o monstrinho é sumir. Enquanto vivemos, ele vive."

Quanto a diagramação do livro está simples mais bem bonita começando pela capa que foi o motivo de escolher o livro ao acaso. As páginas são amareladas o que torna a leitura bem confortável e não encontrei erros de revisão.

É um livro que recomendo para todos que querem sair da sua zona de conforto e ler o livro que te traga reflexões sobre a vida e nossa condição humana. Um livro cheio de assuntos tão polêmicos e atuais como o aborto, homossexualidade, política, destruição do planeta, violência, banalidade dessa geração da internet.

Um livro para ser com certeza bastante apreciado ! RECOMENDO !

17 comentários:

  1. Olá Camila
    Eu não conhecia esse título, mas achei a premissa bem interessante. Achei legal essa parte a respeito das reflexões, e com certeza é para sair mesmo da zona de conforto. Essa questão de vidas que se interligam também é curioso, visto que podem haver muitos detalhes a serem aprofundados né?! Dica anotada, e espero ter a oportunidade de ler também.
    Beijos, Fer

    ResponderExcluir
  2. Olá apesar desse tipo de livro não ser muito meu forte, a sua resenha e gostosa de ler e me chamou atenção os detalhes com cada personagem sendo descrito e ao mesmo tempo sem soltar spoilers. Obrigada pela dica! Beijos

    ResponderExcluir
  3. Olá,
    Começando pela capa, achei muito interessante e acredito que ela faria com que eu procurasse saber mais a respeito do livro.
    Em relação à resenha, eu realmente fiquei curiosa em relação à história. Gosto de histórias que necessitam de tempo e atenção para compreender alguns fatos.
    Bjs

    ResponderExcluir
  4. Oi Camila,

    Achei muito pertinente a história, pois eu sou bem nostálgica. Eu tenho uma relação muito forte com meus amigos e com a vida e essa correria, nossa, eu fico com saudades muitas vezes. É uma pena que haja esses devaneios excessivos, que realmente enchem um pouco o saco, mas eu gostei da proposta da obra e espero conhecer mais a fundo dela.

    Anotei a dica e parabéns pela resenha.

    beijos =)

    ResponderExcluir
  5. Oi, tudo bem?
    Então, o livro fala de temas que eu particularmente gosto muito, como a homossexualidade, porém é um tipo de livro que não me atrai, não gosto de livros muito complexos, prefiro livros com uma estória leve, simples e que aborde um tema em especifico do que uma que se trata de tantos temas interessantes, porém de um modo mais complexo. Enfim, fico feliz que tenha gostado da obra e que esse tipo de enredo funcione com você, a sua resenha também ficou ótima. E achei a capa bonita.

    ResponderExcluir
  6. Olá Camila,
    Ainda não conhecia esse livro, mas achei a premissa muito interessante.
    Fiquei bem intrigada pensando sobre o que acontece em alguns momentos da história e curiosa com esse segredo que deixou o coração dolorido.
    A obra parece ter sido muito bem construída e até os personagens odiosos tornam-se queridos pelo que pude notar, é uma pena que eles façam muitas divagações, quando elas são desnecessárias não gosto delas.
    Anotei a dica, pois acho que vou gostar e refletir bastante.
    Beijos,
    Um Oceano de Histórias

    ResponderExcluir
  7. Olá!! :)

    Eu não conhecia este livro mas ainda bem que trouxeste a resenha, porque vou adiciona-lo a minha lista! :) ahah Estou numa fase que o género me agrada um pouco mais! :)) hehe

    Ainda bemq eu gostaste, mas realmente e chato esses momentos de enrolação dos personagens... Não gosto nada, também! :)

    Boas leituras!! ;)
    no-conforto-do-livros.webnode.com

    ResponderExcluir
  8. Olá,
    Ultimamente tenho visto mais dicas e resenhas de livros mais leves e, pelo fato desse ser um pouco mais complexo, me chamou bastante a atenção.
    Desconhecia a obra e gostei da premissa, ainda mais por saber que trata de alguns temas que ainda não tive contato no meio literário como, por exemplo, a homossexualidade.
    Fico feliz que tenha gostado e espero ter a calma necessária para que consiga captar toda a essência dessa leitura.

    http://leitoradescontrolada.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  9. Olá ♥
    Não conhecia a obra, mas a premissa é incrível, se fosse pela capa confesso que não compraria, mas é aquele ditado "nunca julgue um livro pela capa". Fiquei muito curiosa para conhecer de perto os personagens é saber mais sobre o que aconteceu ao longo de toda sua tragediaria. Bacana o livro falar um pouco sobre homossexualismo. Também não gosto muito de devaneios as vezes a leitura fica até arrastada. Estou curiosas para saber o segredo♥
    A dica já está mais que anotada, parabéns pela resenha ♥

    ResponderExcluir
  10. Oi Camila, tudo bem?
    Pela sua resenha esse me parece ser um livro bem intenso, para ser lido com mais calma mesmo. E fiquei impressionada na quantidade de temas que o autor utilizou em uma só história, nos fazendo refletir sobre várias questões importantes que ocorrem em nosso cotidiano e nem nos demos conta. Gosto bastante quando a narrativa traz perspectivas de vários personagens diferentes, ainda mais quando eles têm alguém em comum que os une. Gostei de você ter falado sobre as aparências, pois hoje em dia as pessoas dão uma importância tão grande a isso que esquecem de viver, de fazerem o que realmente querem. Me parece ser um livro recheado de intensidade e reflexões e espero ler um dia.

    Beijos! ♥

    ResponderExcluir
  11. Olá!
    Me lembro muito bem essa época da internet discada, era sofrida rsrs Mas, infelizmente, esse livro não me chamou a atenção, não achei a premissa tão interessante assim. Acho que esses devaneios que os personagens entram e você não gostou eu não gostaria nada também, deixaria a leitura bem arrastada.
    Beijos.
    http://arsenaldeideiasblog.wordpress.com/

    ResponderExcluir
  12. Oi Camila, tudo bem? Nunca li nada do Daniel Galera, mas todos falam muito bem dele. Então confesso que bate uma curiosidade :3
    Mas o livro aqui resenhado, não chamou minha atenção. Pelo menos não no momento, quem sabe no futuro?
    Mas mesmo assim, me identifiquei com algumas coisas da resenha e do livro, por exemplo. Sentir essa saudade dos amigos. Quando eu estava no ensino médio, eu tinha um grupo de amigas que eram inseparáveis. E hoje, só nos encontramos na rua, caminhando e no máximo, um oi :(
    E também fico muito feliz pelo autor abordar várias questões importantes.
    Beijooos
    http://profissao-escritor.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  13. Gostei da mensagem final do livro, realmente muitas vezes deixamos de ser felizes com medo do que os outros vão pensar. Este livro realmente tem algo singular, necessário. Histórias de amizades nos prendem.

    ResponderExcluir
  14. Oi Camila! Que premissa mais interessante! Se eu lembro da internet discada? Se lembro, cansava de esperar a chegada do final de semana, para ficar de madrugada na internet, já que era mais barato... haha! E haja assunto polêmico nesse livro, hein? Não tenho dúvidas que deve ser bem intenso. Gostei da sua resenha, abraços

    ResponderExcluir
  15. Olá amore,
    Nossa esse livro parece ser interessante de ler.
    É uma delícia escolher um livro e se surpreender com a leitura, tão gostoso.
    Não conhecia o livro... mas, achei super interessante essa coisa de vidas interligadas...
    Dica anotada!
    Beijokas
    www.facesdeumacapa.com.br

    ResponderExcluir
  16. Olá,

    Apesar de sua resenha muito bem escrita, o livro não conseguiu fisgar minha atenção. Achei a capa bem diferente e bonita, e no começo da resenha até achei que fosse gostar da história e me interessar em lê-la, mas o livro não é o que procuro no momento, estou em busca de livros mais leves e divertidos.

    Beijos,
    entreoculoselivros.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
  17. Primeiramente: Oi, Camila, tudo bem? XD!
    Segundo: meu Deus, que resenha! Fantástica e detalhada sem dar spoilers, façanha que eu me esforço para conseguir porque de vez em quando me dá uns ímpetos loucos!
    Terceiro: Preciso desse livro para ontem. O Natal tá perto, quem se prontifica? kkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkk
    Quarto: o quanto sou velha? Tive internet discada e assisti todas as exibições de Dragon Ball no SBT e Band, :D.
    Abraços e beijos da Lady Trotsky...
    http://rillismo.blogspot.com

    ResponderExcluir