13 outubro 2016

Observatório Literário #1 - Hype Literário


Oi gente! Hoje eu vim falar com vocês sobre hype, livros e a forma como lidamos com a expectativa. Muitos de vocês estão familiarizados com o termo, mas para quem ainda não entendeu muito bem o que significa, hype é aquele estouro em cima de alguma coisa “x”. É quando esse “x” ganha visibilidade rapidamente e em grande proporção, todo mundo está falando, comprando, lendo, assistindo, vestindo e assim por diante. É o que o pessoal costuma chamar de “modinha”, mas este se tornou um termo quase que pejorativo (e é assunto para outra oportunidade), então prefiro não usar como sinônimo.

Existem, é claro, diferentes níveis de hype, por exemplo: quando falamos de hype em livros, podemos nos referir aqueles que todo mundo está falando bem (ou mal) no nosso meio literário (grupos, blogs, booktubers, etc.) ou aqueles que estouraram tanto que até as pessoas que não tem o hábito de ler estão aderindo (quem lembra da febre que foi A Culpa É das Estrelas?).


Quando um livro entra em hype como “incrível, surpreendente, você precisa ler isso, o melhor livro de todos os tempos, o Guerra e Paz da atualidade (só que não)”, é comum que alguns leitores joguem as expectativas lá em cima e peguem o livro com luvas de silicone (para não estragar) como se fosse um objeto divino. Exagerei? Pode ter certeza que sim, vamos falar sobre essa expectativa.



Quem nunca pegou aquele livro que todo mundo te indicou indefinidamente e quando leu a última página pensou “todo esse alarde pra isso?”, eu mesma já me decepcionei várias vezes achando que seria realmente incrível (assim como algumas vezes realmente foi incrível). Porém, existem algumas pessoas que se decepcionam com o livro e dedicam os dias seguintes das vidas delas fazendo o que eu vou chamar de hype negativo: dá uma estrela de classificação, acaba com o livro em todas as redes sociais, xinga o livro no skoob, xinga as pessoas que gostaram do livro, xinga até editora que publicou o livro.

Então você se depara com um caso desses, descobre que a pessoa só gosta de ler ficção científica (com muita ação e muito sangue) e pegou pra ler um romance erótico porque “todo mundo estava falando bem”. Aí você pega delicadamente essa pessoa pelos ombros e pergunta “querido, que culpa o livro tem de você não ter gostado dele? Não tinha absolutamente nada sobre ele que te indicasse que você fosse gostar, nem mesmo a capa te agradou!”.



Estou falando de situações extremas, mas não precisa ir muito longe para perceber que algumas pessoas se sentem superiores, culpadas ou mesmo ofendidas com o fato de não terem gostado de algo que todo mundo gostou. Às vezes o livro tem tudo para você gostar dele e simplesmente não funciona, às vezes o livro é de fato ruim e não merece nem duas estrelas, mas isto não significa que você precise tirar a diversão de quem gostou ou estragar a leitura para alguém que talvez goste.

Saia da zona de conforto, mas não pense que o livro de fantasia hypado vai te abrir um novo horizonte para fantasias porque o hype pode ser puramente bom marketing. Leia para tirar as próprias conclusões, mas assuma os riscos e não culpe a subjetividade do gosto alheio caso você se decepcione, estamos todos aqui lendo para adquirir novas experiências, conhecimento e, por que não, apenas se divertir.



17 comentários:

  1. Olá Luana
    Confesso que nunca tinha ouvido falar de Hype literário, então foi ótimo poder acompanhar sua postagem. Compreendi bem os pontos em destaque e concordo plenamente, especialmente sobre o fato de nem todo livro pode funcionar pra gente, por mais que a maioria tenha curtido, ou que seja so modismo, enfim, há tanto o que se falar sobre isso né..
    Beijos, Fer
    www.segredosemlivros.com

    ResponderExcluir
  2. Hahaha aprendi um novo termo. Hype literário nunca tinha ouvido falar até porque eu sou uma pessoa que nunca le um livro quando todo mundo está falando. Sempre deixo para depois para não me decepcionar e até que dá certo. Adorei!!!

    ResponderExcluir
  3. Luana, que texto verdadeiro, minina!
    Concordo com tudo! Quando eu li A culpa é das estrelas, uns meses depois do hype, eu já sabia que Young adult não era meu gênero favorito e que aquele não se tornaria meu favorito da vida, e, realmente, não achei "essa coca-cola toda", mas consegui entender o porquê de as pessoas gostarem do livro. Mas, como li por curiosidade, vesti minha capinha de pré-adolescente e me joguei na leitura.
    Enfim, adorei o texto e concordo com cada palavra. As pessoas precisam se aventurar nas leituras para definirem seus gostos literários, e e´comum que, no caminho, descubramos gêneros que não fazem o nosso estilo, faz parte.

    Bjs, Hel.

    leiturasegatices.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
  4. Olá Luana,
    Nossa me identifiquei muito. Passei isso com o livro Trono de Vidro, fiquei procurando o que tanto as pessoas gostaram. Parece que agora no segundo livro estou começando a gostaram. Mas nada que me faça ainda dizer que é incrível rsrsrsr.
    E realmente o marketing é um dos grandes culpados do hyper. Hoje tem livros que eu amei a uns dois anos a trás e hoje me pergunto, mas porque eu fiquei louca por ele. kkkkkk

    Bjs,
    Garotas de Papel

    ResponderExcluir
  5. Sou uma pessoa que tento administrar a hype conforme as coisas que gosto. Em livros, por exemplo, se não é de um gênero que não aprecio, ignoro facilmente, mas se é de um autor badalado, que já me agradou em outra leitura, entro na fissura de querer ler logo o seu lançamento.
    Amei as gifs.
    MEU AMOR PELOS LIVROS
    Beijos

    ResponderExcluir
  6. Adorei essa postagem haha super me identifiquei com o que você disse. Infelizmente isso sempre acontece comigo: indicam, eu leio e fico depois pensando do motivo da pessoa ter gostado tanto. Infelizmente alguns livros funcionam para alguns, mas nem sempre para todos.

    Beijos. | * Blog PS Amo Leitura *

    ResponderExcluir
  7. OI!!


    Acabei de conhecer uma nova palavra e um novo significado. Concordo e ao mesmo tempo discordo do seu texto e vou explicar. Existem livros que estouram, e sim surpreende e sim também é verdade que se você é um leitor assíduo e esse não faz seu gênero literário ele não vai lhe convencer. Entretanto, existem casos que esse "Hype" literário cai no gosto popular, por pessoas que não possuem o hábito de ler, nem sempre é bom. Pq digo isso? Pq se você nunca leu nada por exemplo e de repente se encanta com cinquenta tons de cinza não existe bases comparativas para afirmar que esse é o melhor livro hot. Claro, gostos são diferente e o que lhe agrada nem sempre me agrada, mas é também necessário analisar a base comparativa desse leitor. Se ele sempre ler e gostou, com certeza ele irá listar uma série de porquês da obra agradar Beijos!

    ResponderExcluir
  8. Olá
    Eu, ao contrário ode muita gente por aqui, eu nunca li nenhum livro Hypado de mais, pra você ver nunca li nenhum dos John Green, muito menos Jogos Vorazes quem dirá Divergente kkkj. Acho que isso vai de leitor para leitor, e também uma pitada de marketing por parte da editora para chamar mais leitores, e com isso, novos consumidores. Adoro e o texto. Até mais vê
    Bjks

    ResponderExcluir
  9. Oi Luana,

    Gostei bastante da sua postagem, pois concordo. Meu gosto de refinou muito nos últimso meses, então não é tudo que eu leio que não me agrada, mas sei diferenciar do que não me agrada e que é bom, do que é ruim. Mas sei que muita gente não entende e sai falando mal do livro por ai, como o exemplo da pessoa que só lê sci-fi e vai ler erótico.

    Enfim, adorei seu ponto de vista. :)

    beijos!

    ResponderExcluir
  10. Muito boa sua matéria. Eu sou uma que não leio nada de livros que não curta e principalmente estes que são assim. Não porque todo mundo lê e sim porque não faz meu estilo mesmo e aí muita gente se ofende. Paciência, cada um tem seu estilo de leitura. Legal mesmo sua matéria.

    Beijos,

    Greice Negrini

    Blogando Livros
    www.blogandolivros.com

    ResponderExcluir
  11. Oie
    Tudo bem?
    Então eu leio todos os gêneros e geralmente quando muita gente fica pedindo/mandando eu ler um livro eu acabo gostando a maioria dos livros ruins que eu li até hoje foram de escolhas minhas shuashuash e até aquele livro Hypado tem sempre alguém para dizer que odiou eu não vou muito na onda dos outros procuro ler só o que estou afim e quando eu estou afim então a probabilidade de não gostar é menor.
    Como eu sempre digo só digo se um livro é bom depois que eu leio e minhas opiniões são sempre pessoais as minhas impressões que podem ser muito diferentes das suas.
    Amei o post
    Bju
    Mary Reis

    ResponderExcluir
  12. Oi Luana, tudo bem?
    Primeiro quero dizer que adorei a ideia que teve dessa coluna e você a estreou com chave de ouro. Realmente você tem razão em muitas coisas principalmente em dizer que as vezes as pessoas se sentem culpada por não gostar de um livro que todo mundo gostou. Te dou como exemplo eu mesma. Romance de época virou uma febre porém é um gênero que eu não gosto é não quero ler mais me sinto culpada por parecer a única a não gostar do estilo.
    Adorei suas reflexões...
    Bj

    ResponderExcluir
  13. Olá Luana,
    Adorei o post. Eu sempre leio algum livro que está sendo hypado para conhecer a história e saber porque é tão falado - foi o que aconteceu com A Garota do Calendário, estava um boom e todo mundo falando várias coisas boas e tive que ler e constatei que a obra não era tudo isso, pelo menos, para mim não foi. Muitas vezes é uma jogada de marketing muito bem elaborada e não demonstra, com sinceridade, o que o livro é.
    Beijos,
    Um Oceano de Histórias

    ResponderExcluir
  14. Oi, tudo bem?
    Eu não conhecia esse termo hype, mas gostei de saber mais sobre. Bom, eu tento sempre fugir desses livros que estão em alta, porque querendo ou não eu acabo criando expectativas e geralmente sou frustrada. Mas vez ou outra leio livros assim é se não gosto, como blogueira eu falo, mas acho errado essa gente que sai difamando o livro pelos quatro cantos do mundo.

    Beijos :*

    ResponderExcluir
  15. Já comprei muitos livros pois me disseram que era perfeito ou estava muito na mídia, alguns me decepcionaram, seja pela escrita ou a falta de sentido em muitos termos. Agora não conhecia esse termo, agora que já sei, vou utilizá-lo.

    ResponderExcluir
  16. Oie!
    Aconteceu comigo com o livro A culpa é das estrelas. Todos diziam que eu precisava ler e que iria adorar a história. Não gostei do começo, nem do meio e nem do final. Simplesmente não foi para mim. Tanto que quando fiz a minha resenha coloquei que o livro não tinha funcionado para mim. Agora sempre que vejo muitos comentários positivos, deixo para depois a leitura do livros rs
    Bjks!
    Histórias sem Fim

    ResponderExcluir
  17. Isso aconteceu comigo principalmente com Belo Desastre. O povi estava enlouquecido e quando li pensei "wtf"??!! Não fiz resenha na época porque ainda não tinha o blog, mas certamente eu seria achincalhada. Acho wue o hype tbm traz uma outra coisa bem chata, que são aqueles leitores que leram, amaram, e não aceitam quando pessoas criticam o livro. Quando faço uma resenha negativa de um livro muito pimpado eu sempre coloco que é a MINHA opinião e que todos devem ler para tirarem suas próprias conclusões.

    Beijos

    ResponderExcluir