04 agosto 2016

Resenha - Diários do Vampiro #1 - O Despertar




Em Fell Church, uma cidade pacata em West Virginia, a garota mais popular da escola Robert E. Lee apaixona-se por um vampiro com quatrocentos anos. Com a ajuda das amigas, Meredith e Bonnie, Elena fará tudo para seduzir Stefan. E Stefan fará tudo para proteger Elena… dele mesmo. O adolescente de olhos verdes, rosto clássico escondem um passado sombrio e uma sede que não consegue controlar. Com ele, arrasta a memória de um amor perdido e um irmão que apenas deseja vingança. Em Florença, no Renascimento, Stefan e Damon Salvatore lutaram pelo amor da mesma mulher. Séculos mais tarde, voltarão a fazê-lo. Diários do Vampiro – O Despertar é a introdução a um triângulo amoroso arrepiante: a história de dois irmãos vampiros que se odeiam e de uma garota que se vê dividida entre os dois.





Livro: O Despertar #1
240 páginas || Skoob || Editora: Galera Record || Onde comprar

   






Elena é uma adolescente que está no último ano do ensino médio e perdeu os pais em um acidente de carro há poucos anos. Agora ela mora com sua irmãzinha pequena e com a tia, e desde a morte dos pais ela sente que não pertence mais a aquele lugar, naquela cidade chamada Fell’s Church e principalmente, naquela casa.

Porém, quando ela retorna às aulas após a viagem na França, ela sente que esse vazio poderá ser preenchido com algo. Um cara novo chamado Stefan começa a estudar na mesma escola que ela e à primeira vista ele chama sua atenção por ser tão bonito e misterioso. Como Elena é a garota mais popular do colégio, é normal que as pessoas fiquem bajulando-a, já que todos os meninos a deseja e todas as meninas querem ser como ela. Levando em conta a sua fama na escola, ela deduz que será fácil conquistar o novo cara da escola. Mal sabe ela que ele tem o costume de erguer barreiras à sua volta e não deixa ninguém se aproximar.


Elena fica incrédula ao perceber que fora rejeitada e então sua paixonite pelo Stefan se transforma em obsessão e conta com suas amigas Bonnie e Meredith para bolarem um plano e conseguir um encontro com o rapaz. O problema é que Stefan é um vampiro não é spoiler pois isso já fica claro desde o início e também está na sinopse – e ele não consegue ficar perto de Elena por ser quem é e também por ela ser muito parecida com Katherine, uma vampira do passado que ele amava muito e que falecera.

Geralmente eu me sinto um pouco apreensiva ao me aventurar em histórias que envolvem triângulos amorosos, ainda mais em romances sobrenaturais. Esse meu receio vem da série Crepúsculo, que com certeza quem leu deve compreender o que estou falando. Triângulo amoroso para mim é sinônimo de sofrimento desnecessário. Algo que deveria ser tão simples, bastando a personagem principal realizar uma escolha sem rodeios, geralmente nessas histórias acabam se transformando em uma bola de neve!

Apesar disso, quis dar outra chance e sair um pouco da minha zona de conforto. Eu desconfiava que essa história seria bem carregada de clichê, mas que ainda assim valeria a pena conhecê-la. Existem sim, vários aspectos positivos nesse livro, mas os negativos acabaram pesando um pouco para mim, principalmente se tratando do drama.

"Elena sentiu os lábios de Stefan encontrando os dela. E... Foi tudo muito simples. Todas as perguntas respondidas, todos os medos postos de lado, todas as dúvidas eliminadas. O que ela sentiu não era apenas paixão, mas uma ternura opressiva e um amor tão forte que a fez tremer por dentro. Teria sido apavorante por sua intensidade, só que enquanto estava com ele, ela não podia ter medo de nada."

Elena é a protagonista da história, e como ela é uma adolescente que está no ensino médio, é normal os leitores terem a expectativa de que todo o drama presente na trama viria dessa personagem. E de fato isso acontece em várias cenas, já que ela sente muita falta dos pais e por ser a menina mais popular do colégio, se preocupa demais por causa do cara lindo e novo da escola estar esnobando-a na frente de todos.

Mas o que me surpreendeu é que Elena passa longe de ser mais uma menina delicada e vulnerável. Ela é uma personagem forte e determinada, que vai atrás de seus objetivos e faz de tudo para alcançá-los. O personagem responsável pelo maior conteúdo dramático do livro é Stefan Salvatore, um vampiro que nasceu no século XV e é o personagem que mais sofre, já que perdeu seu antigo amor no passado, é um grande inimigo de seu irmão e é difícil para ele ficar perto de Helena, já que ele é um vampiro e também por ela ser muito parecida com a sua amada falecida.

Eu adoro personagens sentimentais, mas Stefan com todo esse drama e clichê não me convenceu, já que é um cara que aparenta ser muito mais velho. Posso compreender que perder a pessoa amada não deve ser fácil e que nem em mil anos essa dor vai passar, mas achei muito infantil ele estar sempre emburrado com o seu irmão. Como se não bastasse essas intrigas eternas, há cenas em que os dois Salvatore tratam Elena como objeto dizendo coisas como “ela é minha, não tente me impedir de tomá-la, deixe Elena para mim”, como se a protagonista não fosse capaz de decidir por ela mesma e isso não me agradou.


Porém, eu amei a escrita da autora! Ela escreve de maneira simples e fluída, que nos faz devorarmos as páginas em pouco tempo e não é mesmo à toa que o livro seja tão curtinho. A autora não faz rodeios ao narrar os acontecimentos e não se prende muito aos detalhes desnecessários, e por esse motivo pude me divertir com essa leitura. Admito que os personagens principais não me cativaram tanto assim, mas por outro lado, eu amei os secundários, especialmente as amigas da protagonista: Bonnie e Meredith. Elas são muito fiéis a Elena, ajudando-a sempre que ela precisa (principalmente quando se trata de garotos), têm crenças diferentes e curiosas, e são muito divertidas.

A diagramação está linda e maravilhosa. Não costumo gostar muito de capas que têm rostos, mas essa é uma exceção pois combina muito bem com o conteúdo do livro. Encontrei pouquíssimos erros de revisão, provavelmente três ou quatro, então dá para deixar passar, pois eles não vão incomodar o leitor. O livro é narrado em terceira pessoa, com pontos de vistas intercalados entre Elena e Stefan, e gostei da forma como foi narrado, pois assim foi possível compreender melhor seus sentimentos, além de poder visualizar algumas de suas lembranças. Eu recomendo esse livro para todos aqueles que adoram romance sobrenatural e livros de gênero jovem adulto. Não me arrependi de ter saído de minha zona de conforto e apesar dos pontos negativos, foi uma boa leitura. Leiam!

19 comentários:

  1. Oi Amanda
    só assisto a série, mas morro de vontade de conferir os livros também. Adorei a sua resenha e quero muito conhecer a escrita da autora. E pelo que pude perceber, foi uma leitura bem válida, apesar dos pontos negativos né?!
    Beijos, Fer

    ResponderExcluir
  2. Olha, acabei pegando dois livros dessa série numa troca no Skoob. só que antes de ler eu comecei a ver o seriado e achei meio chato, aí broxei em ler os livros e acabei dando de presente. E também, talvez o fator, excesso de literatura vampiresca na minha vida tenha colaborado... rs
    mas a sua resenha está ótima, deu até vontade de tentar ler de novo.. rs

    https://literakaos.wordpress.com/

    ResponderExcluir
  3. Oi... eu não li esse livro, mas como fã do seriado, sei que se aproximam... Com certeza o livro traz uma história emocionante (e provável que seja melhor que a versão da telinha).Tenho curiosidade de ler essa saga, mas no momento a fila está longa... mas a sua resenha me deixou bem curioso para ler, então vou colocar na fila de livros para ler ...Parabéns pelo seu texto, ficou perfeito... Aquele abraço.

    ResponderExcluir
  4. Olá ♥
    Eu conheci o livro através da serie eu acompanhava,mas com o tempo foi caindo digamos na mesmice a história em si tem um grande potencial,mas algumas coisas realmente cai muito no clichê. Minha amiga que leu o livro me disse que preferiu a série. Eu ainda não li, mas como já acompanhei metade da serie sei bem o enredo, gostei de saber que você gostou da escrita da autora. Realmente Elena é um personagem com uma personalidade forte e bem determinada. Pretendo ler o livro por que gostei do que você falou em relação a escrita da autora. Parabéns pela resenha ♥

    ResponderExcluir
  5. Oi, Amanda. Eu já tinha visto esse livro mas ainda não havia me interessado por ele. Eu gostei da sua resenha e de saber que a autora não faz enrolação com a história, também gostei de saber que a leitura é bem fluída. Achei a premissa bem interessante mas ainda não me senti atraída para ler também, mas não descarto a possibilidade.

    ResponderExcluir
  6. Olá, eu li esse primeiro livro, mas fiquei por aí. Não me motivou tanto para os outros.

    Beijos
    http://eu-ludmilla.blogspot.com/

    ResponderExcluir
  7. A temática de vampiros nunca me chamou a atenção, então, quando estes livros pipocaram entre os leituras, eu não dei muita atenção.Nunca assisti a serie também, embora eu ache que funcionaria melhor para mim, neste formato. Interessante a característica da autora em narrar sem rodeios os acontecimentos. Isso me deixou curiosa!!!
    MEU AMOR PELOS LIVROS
    Beijos

    ResponderExcluir
  8. Olá Amanda,
    Fico muito contente em saber que você gostou da leitura. Lembro que, quando li, gostei muito dela, mas tive algumas ressalvas, assim como você.
    Também acho que a Elena é uma personagem forte e com personalidade marcante. E concordo com você que o Stefan foi infantil em algumas (ou muitas) partes. Fiquei com um pouco de saudades da obra.
    Beijos,
    Um Oceano de Histórias

    ResponderExcluir
  9. Nunca li nenhum livro, mas, amo série!! Já estou chorando porque vai acabar na oitava temporada!! Se os livros forem tão bons quanto a série, devem ser maravilhosos.....

    ResponderExcluir
  10. Olá!
    Já li esse livro há muito tempo atrás, aliás, bem antes de estrear o seriado de tv. Lembro que gostei muito do livro mas o que realmente me desanimou foi esse Stefan, que não me conquistou nada. Continue lendo e depois me conte sua opinião sobre o Damon hahaha Mas esse também foi um dos poucos casos que achei a adaptação da tv bem superior ao livro, apesar das diferenças. Se você não assistiu, vale a pena assistir, Nina Dobrev faz uma Elena fantástica.
    Beijos.
    http://arsenaldeideiasblog.wordpress.com/

    ResponderExcluir
  11. Oi, eu não curti muito "Crepúsculo", por isso acho que não vou curtir muito Diários de um vampiro. Sempre acho que romances sobrenaturais trazem temas meios fracos, como, por exemplo, um cara de mil anos que não cresceu e aprender a superar a morte de uma mulher, ou não pode esperar a mulher decidir com quem quer ficar. Aí, temos um triangulo amoroso bem bobo e sem graça... Não é um livro que leria. Ou seja, dessa vez, deixo passar. Uma boa resenha!

    http://porredelivros.blogspot.com

    ResponderExcluir
  12. Oi Amanda, tudo bem? Eu sempre achei vampiros fascinantes. Sem sombra de dúvidas é meu ser sobrenatural preferido. Mas eu já tentei ler a série do Dário de um Vampiro e não gostei. Sei lá, simplesmente os personagens não me cativaram em nada.
    Mas fico feliz que tenha gostado.
    Bj

    ResponderExcluir
  13. Olá, eu acho super bacana essa história, eu realmente amo! Eu cheguei a ler todos os livros e gostei pra caramba. Gosto de coisas sobrenatural e talz, mas não teror, então, super curto vampiros.
    Só tenho que concordar que as vezes o Stefan é meio chatinho kkkk, mas ele também é um amor. Assim como você eu gosto da escrita da autora, acaba se tornando uma leitura rápida.
    bjs.

    ResponderExcluir
  14. Olá,
    Amo livros que contenham vampiros, porém ainda não li a série.
    Estou louca para poder me aventurar nela.
    Adorei a resenha e gosto quando a leitura se torna rápida e fluida.

    http://leitoradescontrolada.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  15. Oi, Amanda

    Confesso que li esse livro somente por causa da série, mas me decepcionei bastante. Eu não curto a Elena da série, e curti ainda menos a do livro.
    Stefan realmente é bem grudento, na série ele é até melhorzinho.
    Enfim, eu gostaria de ter curtido a leitura, pois realmente adoro a série, mas li apenas esse e desisti de dar continuidade.

    Beijos

    ResponderExcluir
  16. Oi Amanda, vou confessar uma coisa, eu peguei uma raiva desta Elena que nem te conto! O guria mais nojenta!!!! Acabei não finalizando a série. Até tentei ver a televisiva, mas achei muito diferente dos livros e não gostei. Gosto desta capa também.
    Bjs!

    ResponderExcluir
  17. Eu amo livros com vampiros, mesmo que normalmente apresentem vários clichês. Também tenho essa relação de amor e ódio com triângulos amorosos, principalmente pelas personagens indecisas, mas a protagonista aparenta ser bem determinada, mesmo com essa infantilidade dos personagens masculinos, a narrativa da autora parece ser um ponto alto do livro, quero ler

    ResponderExcluir
  18. Oi Amanda, tudo bem?
    Sabe que eu assistia a série de TV e gostava muito, mas nunca havia me interessado de fato em ler os livros, mas já pude perceber que essa é uma obra que faz jus as série. Fiquei bem animada para conhecer a escrita da autora e relembrar essa história linda. Fiquei mega feliz em ver que você gostou do livro e recomenda, com toda certeza irei ler o livro o quanto antes. Ótima resenha!

    Beijos

    http://www.oteoremadaleitura.com/

    ResponderExcluir
  19. Eu sou apaixonada pela série e por isso nunca quis ler os livros. Acho que tenho medo de ser muito diferente ou talvez muito igual.
    Mas aí, lendo sua resenha, eu fiquei bastante curiosa e instigada a ler, porque da saudades do início da história, sabe?
    Mas não gosto muito do Stephan, acho ele realmente pouco maduro para toda a idade rsrs.
    bjs

    ResponderExcluir