16 agosto 2016

Resenha - Cidade dos Etéreos






Cidade dos etéreos dá sequência ao celebrado O orfanato da srta. Peregrine para crianças peculiares, em que o jovem Jacob Portman, para descobrir a verdade sobre a morte do avô, segue pistas que o levam a um antigo lar para crianças em uma ilha galesa. O orfanato abriga crianças com dons sobrenaturais, protegidas
 graças à poderosa magia da diretora, a srta. Peregrine.Neste segundo livro, o grupo de peculiares precisa deter um exército de monstros terríveis, e a srta. Peregrine, única pessoa que pode ajudá-los, está presa no corpo de uma ave. Jacob e seus novos amigos partem rumo a Londres, cidade onde os peculiares se concentram. Eles têm a esperança de, lá, encontrar uma cura para a amada srta. Peregrine, mas, na cidade devastada pela guerra, surpresas ameaçadoras estão à espreita em cada esquina. E, além de levar as crianças a um lugar seguro, Jacob terá que tomar uma decisão importante quanto a seu amor por Emma, uma das peculiares.

Telecinesia e viagens no tempo, ciganos e atrações de circo, malignos seres invisíveis e um desfile de animais inusitados, além de uma inédita coleção de fotografias de época — tudo isso se combina para fazer de Cidade dos etéreos uma história de fantasia comovente, uma experiência de leitura única e impactante.

Livro: Cidade dos Etéreos #2
384 páginas || Skoob || Editora: Intrínseca || Onde Comprar









Nesta resenha contém SPOILERS, por isso para quem ainda não leu o livro - O Orfanato da Srta. Peregrine para Crianças Peculiares - leia a resenha do primeiro livro aqui - Mas pode ler MINHAS IMPRESSÕES tranquilamente, porque só dou o meu ponto de vista sobre o que achei da leitura.


No O Orfanato da Srta. Peregrine Para Crianças Peculiares, Jacob se aventurou até a remota ilha de Cairnholm, na costa do País de Gales para descobrir mais sobre o passado do seu avô e acabou encontrando um mundo fantástico, sobrenatural, habitado por crianças peculiares, crianças com superpoderes!

“(…) eu optara por mergulhar em um mundo que jamais imaginara, onde vivia entre as pessoas mais vivas que eu já tinha conhecido, onde fazia coisas que nunca tinha imaginado ser capaz de fazer e sobrevivia a coisas às quais nunca tinha sonhado sobreviver”.

Assim que se acostumou com tudo e viu que realmente não estava ficando louco, Jacob é surpreendido pela Srta. Peregrine com a notícia de que também era um peculiar, capaz de sentir a presença e enxergar Etéreos e Acólitos, pois os seres assombrosos queriam dominar o mundo roubando a alma de todos os peculiares.

Quando a Srta. Peregrine fora capturada por um acólito, Jacob e sua amada Emma conseguiram resgatá-la e acabar com a vida de uma maligna criatura, porém a Srta. Peregrine não havia sido a única ymbryne capturada e mesmo sendo salva, ficou presa na sua forma de Ave, não conseguindo voltar a sua forma humana, e por consequência, não conseguindo proteger a fenda temporal e muito menos orientar suas amadas crianças peculiares no que deveria ser feito.

Todas as fendas temporais haviam sido destruídas pelos etéreos. Então, os pequenos corajosos peculiares, embarcam em uma assombrosa aventura, onde acreditam encontrar ajuda para a Srta. Peregrine e a salvação para o mundo peculiar.

Com toda afobação em sair da ilha bombardeada e com medo de serem capturadas por etéreos, as crianças peculiares não conseguiram salvar muitas coisas. Além de alimentos, os únicos objetos que conseguiram levar nos pequenos barcos foram: um baú, onde continha fotos e um fantástico livro de histórias peculiares. Era algo inútil para sobrevivência, a princípio, mas acaba servindo como a única orientação e chance de encontrarem uma fenda temporal segura, se é que ainda existia alguma.

“Remamos pela baía, passando por barcos balançantes com a ferrugem vazando das emendas dos cascos, por bandos de aves marinhas silenciosas amontoadas nas ruínas de docas afundadas e cobertas de cracas, por pescadores que baixavam as redes para nos encarar, estupefatos, sem saber se éramos reais ou imaginários — uma procissão de fantasmas flutuando na água ou de pessoas que em breve virariam fantasmas.”

Passaram por várias tribulações em alto mar, perderam os poucos alimentos que tinham, mas conseguiram salvar o baú. Ao chegarem à terra firme achando que o pior já havia passado, foram surpreendidos por acólitos que tentaram capturá-los. Correram o mais rápido que conseguiram, fugindo para mata, até que os predadores sumiram de vista e eles conseguiram um abrigo “seguro” para passar a noite.

Assustados com tudo que estava acontecendo, Bronwyn decide ler um dos contos do livro peculiar, para tentar acalmar os pequenos. No decorrer da história narrada por Bronwyn e que, de alguma forma, tinha sido escolhida pela Srta. Peregrine, Milliard percebe que aquela narrativa podia ser real, já que a situação em que eles se encontravam era praticamente igual à do livro.

Tendo os contos como referência, as corajosas crianças peculiares conseguem encontrar uma fenda temporal, mas sem uma ymbryne, pois ela também havia sido levada pelos acólitos.

Nesta nova fenda eles conhecem Addison, um cachorro amigo, que os aconselham a irem imediatamente para Londres, pois sabia o que poderia estar acontecendo com a Srta. Peregrine, e tinha certeza que ela possuía apenas alguns dias de vida humana antes de ficar presa para sempre na forma de ave.

Três dias! Sim, três dias era o tempo que eles tinham para chegar a Londres, encontrar uma das únicas ymbryne que não havia sido capturada e salvarem a vida humana da Srta. Peregrine. Então todos seguem rumo à Londres.

Muitas coisas assombrosas, perigosas e até mesmo fatais acontecem no caminho. Acólitos, ciganos, sequestros, bombardeio, tortura, mortes, são algumas das inúmeras situações que os pequenos peculiares enfrentam até chegarem ao destino final.

Eles precisam enfrentar seus medos e passar por cima de coisas que poupariam a vida de outros peculiares para salvar Alma Peregrine, antes que seja tarde de mais!

“Eu estava ali por um motivo. Havia algo que eu precisava fazer, não apenas ser; e não era fugir ou me esconder, muito menos desistir no instante em que as coisas começassem aparecer aterrorizantes ou impossíveis”.



[ - Minhas Impressões - ]


O livro I, Orfanato da Srta. Peregrine para Crianças Peculiares, da editora Leya acabou se tornando um dos meus livros preferidos, pois foi uma das minhas melhores leituras até hoje. Só que depois que finalizei a leitura desse primeiro volume, fiquei ansiosa pela sua continuação e para minha grande surpresa, o livro II, Cidade dos Etéreos, chegou ao Brasil antes mesmo do que eu esperava.

Lançado pela Intrínseca, com capa dura e sobreposição ficou com um trabalho incrível. Tem o estilo hardcover, com jacket. As páginas amareladas e com os detalhes coloridos em marrom que dão um toque “retro- elegante” nesta edição.

O enredo de Cidade dos Etéreos ganhou uma pincelada a mais de aventura e teve um desenvolvimento mais rápido do que o primeiro volume da série. Ransom Riggs conseguiu prender o leitor ainda mais na trama, desde a primeira até a última página. Ressalto aqui que no primeiro capítulo do livro, Riggs teve o cuidado minucioso de retroceder um pouco a história e nos situar no tempo, já que toda a trama é rica em detalhes, relembrando sutilmente os acontecimentos e dando continuidade no enredo sem perda de ritmo.

É intenso de uma forma inexplicável. Cidade dos Etéreos se inicia exatamente de onde O Orfanato da Srta. Peregrine terminou. A Narrativa é em primeira pessoa e a história é contada pela visão de Jacob, personagem principal da trama e que surpreende bastante pelo seu amadurecimento no decorrer das páginas e deixando de lado sua insegurança e seus medos para salvar a vida dos seus “companheiros de guerra”.

Já no plano secundário, outros peculiares surgiram, assim como Addison, a Jumirafa, os irmãos cegos conectados, Melina, o Palhaço, cada um com sua importante participação na história. Ainda continuo com a visão de que todos que mereciam o papel de personagem principal.

A história no geral é completamente repleta de reviravoltas e sempre contendo obstáculos que induzem os peculiares a criarem soluções esplêndidas. E ressalto que em momento algum Riggs deixa a história se perder ou até mesmo cansativa. Pelo contrário! Nesta obra ele trás as peculiares fotografias e desta vez ilustrando a narrativa em tempo real, ao contrário do primeiro livro que nos trazia as fotos no sentido de induzir o leitor a imaginar as situações pretéritas.

Cada fotografia se encaixa no enredo, formando uma ambientação perfeita que nos leva para dentro da história.


O epílogo foi de tirar o fôlego. O Autor deixou o final em aberto, criando uma pontinha de curiosidade para o Livro 3 e nos traz também a degustação do primeiro capítulo da próxima obra, “Biblioteca de Almas”.

Confesso que não tive coragem de ler. Sabia que quando terminasse de ler este “capítulo bônus” já iria querer a continuação em mãos. Uma vontade impossível, pois só chegará às livrarias por volta do dia 20 de Agosto.

Cidade dos Etéreos é arrebatador. É impossível descrever meus sentimentos e impressões aqui. Em muitas páginas me perguntei se aquilo não era real. Uma leitura envolvente e muito mais do que recomendada.

“- Os Contos são só histórias – resmungou Enoch.
– Que engraçado – comentei -, era exatamente isso o que eu pensava de vocês antes de conhecê-los.”






23 comentários:

  1. Oi Amanda, só li suas impressões porque ainda não fiz a leitura do primeiro e estou bem curiosa sobre a história. Pretendo ler um seguido do outro e estou ainda mais motivada porque só leio comentários positivos a respeito.
    Beijos, Fer

    ResponderExcluir
  2. Eu acho essa trilogia fantastica! Desde a capa, até as fotos no meio do livro,a história foi muito bem construida e to ansiosa pelo filme, Tim B nunca decepciona, foi uma das minhas melhores leituras do ano!

    ResponderExcluir
  3. Oi a minha TBR Jar sorteou o primeiro livro desta série para eu ler, mas ainda não li. Gostei de saber que neste volume aqui a aventura continua e a é mais acelerada. Tenho certeza que vou apreciar todos os volumes e espero poder ler o mais rápido possível.
    Meu Amor Pelos Livros
    Beijos

    ResponderExcluir
  4. Olá Amanda,
    Como não li o primeiro livro e lerei em breve, pulei a parte com spoiler.
    pelo que notei, você gostou muito desse segundo volume e a história continuou sendo incrível para ti. As fotos são o que me deixa mais intrigada em relação a leitura, pois todas parecem incríveis. Ainda não tenho os livros em casa, mas vou comprar quando sair todos os volumes e vou ler tudo numa tacada só. Parabéns pela resenha.
    Beijos,
    Um Oceano de Histórias

    ResponderExcluir
  5. Olá,

    Só li o primeiro livro, mas já estou com Cidade dos Etereos na minha estante e não vejo a hora de iniciar a leitura. Achei a edição maravilhosa também, sem dúvidas a editora intrinseca caprichou. Pretendo começar essa leitura ainda este mês, então em breve podemos conversar a respeito. Adorei sua resenha, me deixou mais ansiosa para começar essa leitura.

    Abraços
    Cá Entre Nós

    ResponderExcluir
  6. Oi!
    Ainda não li o primeiro livro, e fiquei bem feliz em poder ler sua resenha sem tomar spoilers do primeiro.
    Deu pra perceber que o segundo é tão bom quanto o primeiro, e que vale super a pena acompanhar a série, que convenhamos as edições estão lindas.
    Espero ler essa trlogia logo

    ResponderExcluir
  7. Oi Amanda,
    eu optei em não ler suas impressões, pois ainda pretendo ler o livro e prefiro tentar não ter acesso a spoilers. Eu fiquei em dúvida, pois vc diz que tem e ao mesmo tempo diz que expressa apenas a sua opinião, resolvi não arriscar.
    Espero que entenda.
    Beijos
    www.estilogisele.com.br

    ResponderExcluir
  8. Oie amore!
    Então... pra ser bem sincera esse tipo de livro não me chama muito atenção... sem contar que achei a capa muito esquisita...
    Sua resenha está muito boa... E fico feliz por saber que se trata de uma leitura envolvente a ponto do leitor acreditar ser verdade... isso é pra poucos.
    Beijokas!
    www.facesdeumacapa.com.br

    ResponderExcluir
  9. Oi!
    Por conta dos spoilers, li somente as suas impressões, como recomendou e fiquei surpresa com o que achou do livro. Acho a parte gráfica dele linda demais, muito bem feita, mas o enredo nunca chamou a minha atenção e por isso sempre passo a leitura, apesar dos elogios.
    Beijos!

    ResponderExcluir
  10. É tão bom quando uma continuação de um livro que a gente gosta muito é lançada antes do que esperamos, né? Não tenho vontade de ler essa série, principalmente por causa das fotografias. Muitas delas me dão arrepios e por isso tenho medo do que a história poderia fazer comigo. Mas que bom que esse volume ainda ganhou uma pincelada a mais de aventura e se desenvolveu mais rápido, espero que a série continue te agradando.

    ResponderExcluir
  11. Oi Amanda, eu ainds não li nem o primeiro livro mas claro que sinto muita curiosidade com essa série e não vejo a hora de ter oportunidade de ler. Achei legal o segundo volume seguir no mesmo estilo do primeiro com essas fotos que são de arrepiar qualquer um. Sempre tive medo dessas fotos que parecem antigas. Preciso conferir os livros antes do filme estrear no cinema.
    Bj

    ResponderExcluir
  12. Olá, tudo bem?

    Eu ainda não li o primeiro livro, e não foi por falta de vontade rs! Por isso, optei em ler somente sua opinião, que como você mesmo deixou claro no começo, não teve spolier. Apesar de não curtir muito esse tipo de leitura, eu fiquei super instigada a fazê-la, e suas impressões só me provam que vou adorar a leitura. Espero que eu tenha a oportunidade de fazê-la em breve.

    Beijos,
    Dai | Blog Virando a Página

    ResponderExcluir
  13. Oiee Amanda ^^
    É tão bom quando a gente lê um livro incrível, e o segundo se mantém tão bom quanto, né? Eu ainda não li o primeiro livro, mas estou doida para lê-lo, já que só vejo coisas boas a seu respeito, e a chegada do filme aí no final do ano me anima ainda mais...hehe' Fico feliz em saber que o livro é arrebatador e com tantas coisas positivas, espero gostar da história também.
    MilkMilks ♥
    http://shakedepalavras.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
  14. Acredita que tenho os dois livros e ainda não li. Na realidade comprei depois que vi o trailer, adorei e fiquei interessada pela história. Não sei ainda quando o lerei pois teno uma pilha enorme na frente, mas uma coisa é certa, só verei o filme após a leitura. Tem uma coisa que não gostei, as edições são diferentes, né? A minha primeira é capa brochura, já a segunda só tinha capa dura. É claro que prefiro capa dura, mas ficou muito destoante na estante. Adorei suas impressões e assim que ler volto aqui pra dar uma opinião com mais embasamento.

    ;D
    Nelmaliana Oliveira

    ResponderExcluir
  15. Oi.
    Eu ainda não li o primeiro livro, mas quero ler antes do filme no mínimo. Fiquei feliz ao ler suas opiniões, porque já vi alguns comentários negativos sobre a estruturação e narrativa do autor. Então como eu não sei muito bem da história, porque não li, achei legal suas considerações finais sobre esse outro livro. Da um gostinho a mais para ler. Haha.

    beijos!

    ResponderExcluir
  16. Oi!
    Eu ainda não li o primeiro livro, por isso pulei direto para suas impressões, mas fiquei bem feliz por saber que a continuação é tão boa quanto o primeiro, sem contar que a diagramação está linda. Essas fotos são um toque todo especial para o livro.
    Beijos!

    ResponderExcluir
  17. Oi Amanda! Tudo bem?
    Não li O Orfanato, achei o livro super interessante, todas aquelas imagens deixam a gente super curiosa para ler. Não sabia que Cidade dos etéreos era continuação do O Orfanato. Adorei sua resenha e fiquei interessada e curiosa em ler os dois. Da forma como vc fala do livro, fiquei com a impressão que é o tipo de livro que não te larga! Dica anotada!
    Bj

    ResponderExcluir
  18. Olá♥
    Bom estou louca para ler o primeiro livro e agora a Cidade dos Etéreos, em um grupo de leitura havíamos combinado de fazer a leitura de ambos só livros,mas com a correria não deu. Pelas suas palavras o livro parece ser um tanto envolvente e o que me deixou com mais vontade de ler foi isso como você disse o Orfanato da Sr Peregrine foi um dos melhores livros que você leu, agora a sua leitora aqui ficou querendo ler o livro rsrs, parabéns pela resenha amei amei amei ♥

    ResponderExcluir
  19. Oi, tudo bem?
    Eu ainda não li essa série, mas quero, logo pulei direto para as suas impressões. Eu acho super bacana essa coisa de crianças com dons sobrenaturais e esse livro é todo misterioso, logo me deixa super ansiosa. É bacana ver que o protagonista amadurece com o decorrer da história. E a diagramação parece estar linda mesmo, essas fotos são incríveis, dão um toque a mais, né?

    Beijos :*

    ResponderExcluir
  20. oie
    adorei o primeiro livro e é o meu favorito que li esse ano com certeza.
    estou super ansiosa pela continuação que pela sua resenha parece ser muito melhor do que o primeirl,então se o primeiro já é maravilhoso.
    a coisa que mais adoro nesses livros são as fotografias e as dessa edição parecem que não irão me decepcioar

    ResponderExcluir
  21. Eu amei o primeiro livro. Comprei os dois juntos, mas ainda não li o segundo, e posso dizer que não vejo a hora. Eu adoro as fotografias, são excelentes estimulantes para a imaginação, e compõem muito bem com a história. Fico muito feliz em saber que Riggs conseguiu manter o ótimo nível do primeiro livro. Ainda não li o segundo, mas já estou de olho no terceiro.

    Tatiana

    ResponderExcluir
  22. Hi baby, tudo bem? tenho que te confessar que não li a resenha por medo de Spoilers kkkk ainda vou começar a ler o primeiro livro, quero muito fazer isso antes da estreia do filme!

    Lilian Valentim
    http://speakcinema.blogspot.com.br/
    beijinhos

    ResponderExcluir
  23. Oi Amanda, tudo bem?
    Eu não li o primeiro livro então li apenas suas impressões , adorei saber que você gostou bastante dele e até deu coração! tenho certeza que é ótimo mesmo e bem peculiar, eu adoro esses livros que trazem reviravoltas e esse parece dos bons. Já peguei sua dica!

    Beijos

    ResponderExcluir