25 agosto 2016

Resenha - Carry On




Simon Snow é um bruxo que estuda numa escola de magia na Inglaterra. Profecias dizem que ele é o Escolhido. Você pode até estar pensando que já conhece uma história parecida. O que você não sabe é que Simon Snow é o pior escolhido que alguém já escolheu.
Poderosíssimo, mas desastroso a ponto de não conseguir controlar sequer sua própria varinha, Simon está tendo um ano difícil na Escola de Magia de Watford. Seu mentor o evita, sua namorada termina com ele e uma entidade sinistra ronda por aí usando seu rosto. Para piorar, seu antagonista e colega de quarto, Baz, está desaparecido, provavelmente maquinando algum plano insano a fim de derrotá-lo. Carry On é uma história de fantasma, de amor e de mistério. Tem todos os beijos e diálogos que se pode esperar de uma história de Rainbow Rowell, mas com muito, muito mais monstros.




Livro: Carry On
480 páginas || Skoob || Cortesia: Editora Novo Século || Onde comprar









Simon mal vê a hora de poder voltar para Watford, este foi, com certeza, seu pior verão, não pensar na escola de magia e em seus amigos foi simplesmente impossível e tudo o que ele conseguia fazer era se perguntar o que o Mago estava fazendo, o que o Insípido estava planejando, se Penélope estava bem e no que Baz estaria tramando para a sua volta.

Contudo quando o dia de voltar finalmente chegou e ele retornou para a escola que havia se tornado seu lar, ele percebeu que mais de uma de suas perguntas não seria respondida e que as coisas estavam mais estranhas do que nunca e para o rapaz que era o Escolhido e o mago mais forte, e mais desastrado, do mundo mágico estar mais estranho do que o esperado é estar bem estranho.

Afinal quando seu antagonista, Baz, não aparece no primeiro dia de aula, Simon se convence de que ele decidiu que chegou a hora de ambos terem um fim, e de que Baz está escondido tramando sua vitória e morte de Simon, contudo conforme os dias vão passando e Baz não aparece, a preocupação se mistura com a obsessão, pois Simon não para de pensar em Baz, tanto que o fato de o Mago o estar evitando e de que o Insípido ainda não fez nada grave esse ano passa quase despercebido. Quase.

Penélope, sua melhor amiga, não é de deixar coisas passarem despercebidas e ela está duvidando de muitas coisas e pessoas e jogando muitas perguntas no ar que logo logo Simon terá que responder não só para ela como para si mesmo também e é aí que tudo fica interessante.


Acho incrivelmente válido eu começar expressando minhas opiniões a respeito dessa obra dizendo que eu AMO COM TODAS MINHAS FORÇAS ESSA ESCRITORA, a Rainbow Rowell é sensacional e nunca que eu leio um livro dela para não me apaixonar, é um absurdo o que ela faz comigo, sempre que eu termino os livros dela eu tenho que parar e reler - na mesma hora - o livro desde o ponto em que as coisas começaram a borbulhar dentro de mim... e Carry On, bom, eu praticamente reli o livro inteiro!!!

Outra coisa que é válida, Carry On é o primeiro romance que possuí elementos sobrenaturais de Rainbow e está é uma estória que se originou em Fangirl, no problems você pode ler direto Carry On, mas se você quiser e puder, leia Fangirl antes, pois vai ser sensacional e assim você entenderá muitas coisas, inclusive deixará de ver isso como uma fanfic ou coisa assim de HP, sério, é totalmente diferente e muito injusto colocar dessa forma, mas eu estaria sendo uma má crítica se não dissesse que há sim semelhanças e que bem... para leitores de HP o universo criado pela Rainbow vai ser compreendido mais rapidamente, contudo depois do primeiro livro - o livro é divido em 4 -, as coisas tomam uma guinada que é bem dela.

Agora... vamos ao livro: como sempre a Novo Século arrasando na tradução e edição, está impecável, os detalhes, o tamanho da letra, a ilustração... tudo, está muito fofo e dá vontade de abraçar e acho que essa é a sensação correta.

Lembram que eu disse que tudo começou em Fangirl? Então, desde lá eu já amava esses personagens, amava por Cath amar, mas depois de começar a ler eu percebi que agora eu os amo por eles entende? Simon é um amoooor de protagonista e diferente de tudo que eu já vi - não vou falar muito para não estragar a surpresa -, mas ele te conquista, simples assim. Todos conquistam. Penny com seu jeito audaz e lealdade e senso de humor. Baz com seu temperamento, piadas e ameaças de morte que na verdade escondem seus mistérios. É muito amorzinho esses três. E apesar de não gostar tanto da minha xará, a Agatha, ela também tem um papel fundamental.

E talvez a coisa que eu mais amei nessa trama foi como Rainbow conduziu o romance, que caso vocês não saibam é homossexual. Simon namora Agatha, e ele está bem certo disso sabem? Faz com que duvidemos da premissa que nos é apresentada, o menino não tem pinta, não possui pensamentos e nem nada! Mas há algo em sua obsessão por Baz que ao passar do tempo vai se desenrolando e você vai pegando as coisas no mesmo ritmo que ele também pega... foi mágico e lindo e tocante e bem... fiquei querendo um romance também gente!




"É sempre fogo com Baz. Eu não acredito que ele ainda não me incinerou."

Acredito que a maneira como ela desenvolveu isso foi ímpar, foi como desembrulhar um presente de muitas camadas e teve uma abordagem leve e profunda, pois normalmente os caras sabem que são gays nos livros, esse é o ponto sendo narrado, mas e quando você não se dá conta disso? E quando sua mente grita um caminho, mas do nada você percebe que quer outro e nem se dava conta disso e agora que se dá é meio assustador e empolgante? Como lidar com a quebra de padrões se você está quebrando o padrão que não se imagina quebrando?


"Eu quero beijar um cara. Isso, sim, é uma mudança, mas não é algo que eu esteja preparado para pensar no momento."

Com todos os momentos e diálogos fofos, personagens marcantes e tramas únicas com uma alta dose de conceitos que devemos questionar, Rainbow novamente me fez vomitar unicórnios ao mesmo tempo que me dava um tapa na cara e como sempre me fez terminar o livro quase que implorando por mais de tão maravilhoso e surpreendente que foi. Não reclamem, não falei da trama pois não quero estragar os mistérios que vão vir, nem as descobertas - que são muitas -, mas eu super recomendo, demaiiiis por sinal.

24 comentários:

  1. Olá Agatha
    estou bem ansiosa para fazer a leitura desse livro, especialmente por já conhecer e adorar. Sua resenha me deixou ainda mais empolgada e sei que vou "vomitar unicórnios rs". Sua empolgação me ganhou por completo e adoro ler uma resenha assim <3
    Beijos, Fer
    www.segredosemlivros.com

    ResponderExcluir
  2. Oi, Agatha.
    Eu também achei demais poder acompanhar a descoberta da sexualidade do Simon ao mesmo tempo que ele. Eu nunca tinha lido nada dessa autora, mas gostei tanto de Carry on que agora quero ler também Fangirl.

    Bjs, Hel.

    ResponderExcluir
  3. Ainda não li nada da Rainbow, mas não vejo a hora de conhecer a sua escrita. Só tenho uma obra dela aqui em casa e pretendo ler ainda esse ano.
    Eu sou daquele seleto grupo que não tinha ideia do romance, apesar da capa falar por isso, mas gostei da ideia de acompanhar o personagem se descobrindo ser homossexual, seus parâmetros e visão devem ser bem interessantes e intensos. Fiquei bem curiosa com a obra.
    Bjim!
    Tammy

    ResponderExcluir
  4. Oi Agatha, sou muito fã da Rainbow e Fangirl, foi um livro que me deixou mais que feliz com a leitura, porem, estava com medinho de ler este aqui, porque achei a premissa bem parecida com HP, porém, me arrisquei mesmo assim, e caramba, que livro bom. O romance, embora eu já soubesse como seria, concordo com vc que foi muito bem desenvolvido e me fez suspirar muito com estes dois!!!
    Adorei saber que você também gostou!!!
    MEU AMOR PELOS LIVROS
    Beijos

    ResponderExcluir
  5. Olá Agatha,
    Todas as pessoas se desdobram em elogios para a Rinbow e eu me sinto morando embaixo de uma pedra por nunca ter lido nada dela. ADOREI a sua resenha, ADOREI saber que o relacionamento é homossexual e achei muito legal saber que o protagonista não dá pinta disso. É como se fôssemos descobrindo junto dele sua homossexualidade (pelo menos me senti assim). Outro ponto bacana é que os diálogos são fofos e os personagens marcantes.
    Anotei a dica. Quem sabe não adquiro o livro na Bienal? (Sonho)
    Beijos,
    Um Oceano de Histórias

    ResponderExcluir
  6. Oi, eu já conhecia o livro, mas é a primeira vez que leio uma resenha dele. Eu já tinha visto um comentário dizendo que esse livro é a fanfic que uma personagem de Fangirl escreve, essa deve ser a Cath kkk Contudo, não fazia a menor ideia que o livro é um tipo de fantasia, ainda mais com uma escolia de magia e um romance homossexual. Eu adoro livros com representatividade LGBTT e você está certa, a maioria o protagonista já sabe que é gay, nunca li nenhum em que ele fosse se descobrindo no desenrolar da história e isso me deixou morrendo de vontade de ler. Muitíssimo obrigado pela dica, já vou ali correndo na Amazon ver de quanto tá o preço dele, antes de acabar a Book Friday!
    Tchau! Fui!

    ResponderExcluir
  7. Oi, Agatha
    Ameia a sua resenha com esse livro genial da autora ficar muita mais animada para desfrutar dessa leitura que nos envolve e falar sobre temas atuais e devem ser discutidos e isso traz nessa obra.Parabéns linda resenha!

    Muitos Livros e Sucesso!
    Beijos!
    http://booksmagiclove.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  8. Olá!! :)

    Eu não conhecia este livro mas pareceu-me bem! :) Da autora so conhecia Eleanor and Park e quero muito ler! :) ahah

    Que bom que os personagens são assim marcantes e a trama e única... Gosto sempre quando também ajuda a refletir! :)

    Boas leituras!! ;)
    no-conforto-dos-livros.webnode.com

    ResponderExcluir
  9. Oi!
    Eu sempre ouço falarem muito bem dos livros da Rainbow Rowell, mas ainda não nenhum deles. Tenho bastante curiosidade a respeito de "Eleanor&Parker" e "Anexos".
    Não conhecia esse, porém como AMO HP, esse parece ser interessante. Apesar de só na sinopse já ter bastante referências a série, se o livro não for muita cópia e for bom, tá valendo. Acho que darei uma chance para ele.
    Bjss

    http://umolhardeestrangeiro.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  10. Olá amore!
    Adorei o blog e as fotos!
    Estou lendo Anexos da Rainbow... e estou curtindo, é uma escrita bem descontraída... pra relaxar...
    Esses dois livros já anotei a dica...

    Beijokas!
    www.facesdeumacapa.com.br

    ResponderExcluir
  11. Olá, tudo bem?

    Ainda não tive a oportunidade de ler este livro, mas tenho muita curiosidade em lê-lo, principalmente por ter lido vários comentários maravilhosos a respeito da trama. Seus comentários me deixaram ainda mais empolgada em começar a leitura, e espero que a história me agrade tanto quanto te agradou.

    Beijos,
    Dai | Blog Virando a Página

    ResponderExcluir
  12. Oiee Agatha ^^
    Eu amo romances homoafetivos, mas essa fanfic não me chama a atenção. Vi várias coisas boas a respeito do livro, e adoro as histórias da autora, mas "Carry On" não me prende a atenção, sabe? As únicas partes de "Fangirl" que eu não curti foram os capítulos da fanfic das irmãs, eu chegava até a pular alguns deles, então este não é um livro que eu desejo ler.
    MilkMilks ♥
    http://shakedepalavras.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
  13. "É sempre fogo com Baz. Eu não acredito que ele ainda não me incinerou".
    PQP (não por extenso porque não sei se palavrão é permitido aqui), DAMN! Essa frase soou muito erótica aos meus ouvidos, MINHA NOSSA, O.o! E isso que é para ser um romance não exatamente adulto. Ou é eu que tenho uma mente suja mesmo?
    Preciso ler esse livro para já! Parabéns pela resenha, Agatha!

    ResponderExcluir
  14. Olá,
    Tenho muita curiosidade para conhecer a escrita da autora, pois já ouvi maravilhas acerca de seus livros.
    Achei bem interessante que nesse livro tem toda a pegada do romance, mas também aborda a magia (que gosto muito) e vários monstros também. Acredito ser uma obra empolgante.

    http://leitoradescontrolada.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  15. Bom saber que, apesar de você não ter falado muito da trama, é porque tem certos mistérios e descobertas, e só de você ter falado isso eu fiquei curiosa pra ler.
    Mas já li um livro da autora e gostei bastante da escrita dela, já tinha visto falar desse livro e sua resenha só aumentou minha votntade!
    E adorei que tem gay (de um jeito bem diferente do que lemos por aí) no livro!

    Virando Amor

    ResponderExcluir
  16. Oi Agatha!
    Eu comprei Fangirl na bienal e vou ler ainda, mas já estou bem interessada em Carry On, principalmente por ser tão amorzinho como dizem. Adoro temáticas LGBT, principalmente as bem trabalhadas, então to bem curiosa para saber sobre essa obsessão do Simon. Adorei a resenha.

    bjs

    ResponderExcluir
  17. Nunca li nada da Rainbow me sinto tão mal. Sou uma das poucas pessoas apaixonadas pelo mundo literário que nunca leu nada dessa autora cada vez que vejo uma resenha como essa me encho de vontade de fazer alguma leitura dela sabe o que me encanta? A autora escrever um livro onde o personagem escreve uma fic e depois ter imaginação para transformar essa Fic em livro como não amar? Preciso ler o quanto antes.
    Adorei sua resenha.
    Bju

    ResponderExcluir
  18. Olá, tudo bom?
    Desta autora só li Eleanor & Park e simplesmente fiquei encantada pela escrita, pelo enredo... enfim! Ver o quanto este livro te encantou e todos os elogios relativos a desenvolvimento ímpar, personagens e esse desenvolvimento de um romance homossexual, bem, fiquei muito curiosa para ler este livro! Acho que vou seguir seu conselho e ler Fangirl primeiro, mas, ambas as sugestões estão anotadas. Parabéns pela resenha, extremamente cativante!!
    Beijos!
    @PollyanaCampos
    Entre Livros e Personagens

    ResponderExcluir
  19. oie agatha, gostei muito da resenha mas fiquei com a impressão de que o livro n]ão é meu estilo. Eu ainda não me aventurei no mundo de harry potter então acho que eu me confundiria bastante no começo. O que achei bacana foi o fato de abordar um romance homossexual e irmos descobrindo isso junto com o personagem. Que bacana saber que o livro te tocou tanto a ponto de você relê-lo, é ótimo quando um escritor que gostamos tanto escreve mais um livro que nos toca.

    ResponderExcluir
  20. Heey Agatha, tudo bem? Eu li apenas um livro da autora até agora mas amei completamente sua escrita e já quero MUITO ler outros de seus livros. Agora Carry On está no topo dos desejados, pois sua resenha conseguiu me deixar bem interessada da leitura, principalmente pelos mistérios e descobertas. Adoro isso!!
    Beijos!

    ResponderExcluir
  21. Oi, Agatha

    Ta aí, não sabia que tinha um romance homossexual nesse livro...vivendo e aprendendo! Hahaha
    Fico feliz que você tenha gostado tanto da história. Nunca li nada da Rainbow e para te falar a verdade nem sinto vontade.
    Mas eu nunca digo nunca...quem sabe um dia!

    Beijos
    - Tami
    http://www.meuepilogo.com

    ResponderExcluir
  22. Ola Agatha lindona acredita que ainda não li nada da autora menina?, gostei muito da premissa desse livro ainda mais com elementos sobrenaturais que amo, como não li os demais livros dela não tenho noção dos personagens, sua resenha foi um ótimo convite a leitura. beijos

    Joyce
    www.livrosencantos.com

    ResponderExcluir
  23. Olá!

    Até hoje não pude ler nada da autora, mas sou doida para ler Fangirl a muito tempo! Gostei de saber que os personagens criados em Fangirl são bem presentes e que acabaram virando este livro. Já me encantei logo quando li sobre escola de Magia, pois bem... Pottrrhead de carteirinha como eu sou, não tem como não amar. Ache bem legal o romance homossexual presente e já entendi logo quando você disse que ele estava observando por esse tal de Baz.
    Espero poder ler o livro em breve!

    Beijinhos!
    Cantinho Cult

    ResponderExcluir
  24. Olá! Adorei sua resenha. Os livro dessa autora tende a ser sempre bem comentado. Carry on já tinha visto ele mais não parado para ler sobre ele. Eu adoro romance sobrenaturais então se for para começar a ler o livro dessa autora também começaria com esse, porém eu nunca li um livro com romance homossexual. Nada contra, porém esse tipo de leitura não me atrai. Beijos' www.sejaamavel.blogspot.com

    ResponderExcluir