29 agosto 2016

Resenha - Antes que eu me vá






Lara é uma garota como qualquer outra de sua idade: engraçada, bonita, dona de um sorriso contagiante e um carisma incrível. A única diferença de Lara para as outras garotas é que Lara está morrendo. E ao saber que está morrendo, Lara quer apenas viver. O que fazer quando não há mais o que fazer? Lara descobrirá junto com seu melhor amigo e companheiro de anos, Gui, que a resposta é simples: aceitar é o primeiro passo para não sofrer.

Livro: Antes Que Eu Me Vá
62 páginas || Skoob || Autora: Independente || Onde comprar






"Esse não é um conto de fadas. Não é também um romance. Não chega nem perto disso, na verdade. Isso é o mais próximo da realidade que uma história pode chegar e é exatamente por isso que ela é linda."

Antes que eu me vá é um livro que relata os últimos dias de vida de Lara, uma moça que está com câncer terminal. Ela começou a sentir dores de cabeça e quando foi ao médico foi constatado que ela possuía não um, mas sete tumores no cérebro. Esse diagnóstico impossibilita qualquer tipo de intervenção, a não ser um tratamento para a diminuição dos sintomas. Após passar um tempo no hospital, ela decide que prefere viver os últimos dias de sua vida sem medicação, para que não fique debilitada em uma cama de hospital.

"(...) a vida é uma grande lição: há beleza em tudo ao nosso redor, até no sofrimento. Porque é durante o sofrimento que enxergamos o que há de melhor em cada um de nós, o que em nós é importante, o que é essencial. Nós só precisamos de coragem para encarar os desafios, mesmo que o desafio seja a morte. Tudo apenas depende do nosso modo de ver as coisas."

Esse fato faz com que ela tenha menos tempo de vida, entretanto, pode viver o pouco que lhe resta. Voltando para casa, ela se dedica a ficar o máximo possível com Gui, o seu melhor amigo, e com Capitu, sua cachorra.

"Porque existir é bom, mas viver... Ah, viver é incrível."


[ - Minhas Impressões - ]


Esse livro apesar de ter um enredo bem comum na literatura contemporânea, me surpreendeu em alguns aspectos. Todo livro que leio, tenho o hábito de ir destacando passagens do texto para possíveis menções, mas dessa vez, eu destaquei quase uma página inteira. Sério, em cada página tinha uma citação que merecia ser destacada.

Se trata de um livro que fala abertamente sobre a morte, mas que celebra a amizade. A proposta da autora em evidenciar os laços de amizade entre Gui e Lara são bem nítidas, principalmente pelo fato deles morarem juntos há anos e nunca ter existido interesse amoroso por parte de nenhum deles. Isso é muito legal, porque sempre partimos da premissa de que amizade pura entre homem e mulher não existe. Essa ideia cai por terra nesse breve conto da Cássia Carducci.

Lara é uma personagem forte que está passando pela fase mais difícil de sua vida, mas que consegue canalizar muita segurança para o Gui. Como ela não tem família, ele é seu único contato e sua única preocupação. Além dele, Lara também interage com Capitu, sua cachorra. Já o personagem Gui, demonstra ter muita dificuldade em aceitar o destino de Lara. É muito bonito ler as interações e o amor fraternal existente entre os dois personagens.

O livro está disponível apenas em e-book, é bem curtinho, mas vale muito a pena ser lido. É claro que mexeu com minhas emoções, comecei a chorar a partir da metade. Eu ainda não conhecia a autora, e me agradou muito. Ela escreve muito bem, não encontrei nenhum erro de ortografia, formatação, ou qualquer outro.

Fica a sugestão para escrever um livro sobre o personagem Gui, seria uma estória de superação muito comovente, que com certeza eu iria ler.

23 comentários:

  1. Olá Heloisa
    Eu gosto de tramas assim, acho que gosto de sofrer rs, porque a gente sempre acaba se emocionando demais nesses enredos né.. mas acho incrível o fato de celebrar a amizade e ter esse foco, além da doença em si e os últimos dias de vida. Adorei seus comentários e espero mesmo ler também.
    Beijos, Fer
    www.segredosemlivros.com

    ResponderExcluir
  2. Que curtinho!! A história parece ser realmente linda. Gosto de quando os autores pegam as coisas mais "pesadas" e usam dessa forma. É admirável.
    Adorei a resenha e o blog!
    Beijos,
    Carol | Fantasma Literário
    http://ofantasmaliterario.blogspot.com

    ResponderExcluir
  3. Oii, tudo bom??
    Essas histórias apesar de parecerem tão iguais, sempre são tão diferentes né?? Eu gosto muito de ler histórias que os principais estão morrendo, mas precisamente quando eles estão morrendo de câncer. Acho que dá um choque de realidade muito grande, com certeza se eu for ler o livro, vou me acabar de tanto chorar. Queria muito saber mais sobre a história da Lara e do Gui.

    Amei a Resenha, direta e sem enrolação.
    Beijos

    ResponderExcluir
  4. Oi Heloisa, como você, também vou marcando as passagens que me chamam a atenção, e você ter falado que p=marcou qua se uma página inteira, me deixou mega empolgada para conferir a escrita. Tenho quase certeza que vou apreciar muito.
    Meu Amor Pelos Livros
    Beijos

    ResponderExcluir
  5. Oi Helô, tudo bem? Sabe o que me encantou mais nessa história? A força da personagem. Lara aceitou que ia morrer e resolveu aproveitar seus últimos dias ao invés de ae lamentar. Nossa eu acjo que eu em uma situação dessas ficaria quase louca. Adorei o enredo e a celebração da amizade e a vida que a autora propôs. Com toda a certeza vou querer ler.
    BJ

    ResponderExcluir
  6. Olá Heloísa,
    Tenho visto muitos autores escrever sobre o tema e isso me agrada, mas assusta, pois está ficando muito comum.
    Gostei de a protagonista ter escolhido viver sem medicamentos para poder viver um pouco. Também me agradou saber que o livro mesmo falando sobre a morte, também celebra a amizade.
    Anotei a dica e espero ler em breve, pois acho que vou curtir muito.
    Beijos,
    Um Oceano de Histórias

    ResponderExcluir
  7. Olá amoreca,
    ADOREIIIII a capa do livro, super lindoooo.
    Curiosa pra ler a historia de Lara...gosto de histórias como a dela... Uma pena estar disponível apenas em E-book... to mega curiosa pra ler.
    Beijokas!
    www.facesdeumacapa.com.br

    ResponderExcluir
  8. Aff esses livros e a minha facilidade em desabar no choro. É serio eu choro muito para você ter noção enquanto lia sua resenha eu já tinha lagrimas nos olhos :(. As vezes evito fazer esse tipo de leitura com frequência pois sei que o choro é certo mais o que fazer quando vemos resenhas tão bonitas como a sua e sugestões tão maravilhosas de leitura?
    Vou anotar ele por aqui.
    Bju
    Mary Reis

    ResponderExcluir
  9. Oi Heloísa.
    Essa temática já é bem circulada pelos livros mas ainda assim eu percebi uma originalidade na obra. É bem curtinho mesmo e a leitura deve ser muito rápida. Me interessei pela leitura e espero não me decepcionar quando eu for ler. Ah!! Que capa mais linda, simples e encantadora.

    ResponderExcluir
  10. Oiee Heloisa ^^
    Eu adoro livros assim, mas preciso dar um tempo de histórias de pessoas com câncer *-* ando tão paranoica com essa doença que daqui a pouco vou viver de água, e olhe lá ainda... Parece ser uma história muito linda, não é a primeira personagem que desiste do tratamento para viver menos e mais "feliz", né? Acho incrível quando as pessoas fazem isso, uma decisão dessas não é fácil de se tomar.
    MilkMilks ♥
    http://shakedepalavras.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
  11. Oi Heloísa,
    Normalmente eu fujo de Siclits porque choro muito enquanto leio e tenho tendencia em entrar na bad com leituras tristes, por isso não me animo a fazer a leitura, mas deu pra perceber que essa deve ser uma história linda e muito emocionante, adoro premissas que priorizem a amizade. Sempre acreditei em amizade verdadeira entre homens e mulheres pois tenho muitos amigos homens, mas sei que muita gente malda esse tipo de relação e acredito que histórias assim sejam importantes pra alcançar esse tipo de pessoas.
    Beijos

    ResponderExcluir
  12. Oie...
    Livros que falam sobre personagens com câncer sempre geram alta comoção e eu simplesmente amo livros com essa carga dramática mais elevada!
    A minha única ressalva é que não leio e-books, então, acho que vou aguardar o físico.

    ResponderExcluir
  13. Oi querida,
    Eu vou ser sincera com você, apenas na sinopse fiquei com vontade de chorar. Eu me emocionei com as sua palavras e com certeza vou fazer uma busca para encontrar o livro que além de ter uma leitura rápida é emocionate.

    Ele me fez lembrar de Um Amor para Recordar e Simplesmente Acontece (Não me pergunte o porque, apenas me lembrou).

    Beijoss querida, Enjoy Books

    ResponderExcluir
  14. Olá,

    Confesso que gosto muito desses livros que só da sinopse já da para esperar um final triste, mas no momento estou evitando essas leituras, porque meu emocional está muito delicado e com a quantidade de sentimentos que você descreveu que a obra expõe, já imagino que vou chorar haha. Gostei de saber que a protagonista é forte, o que sem dúvidas torna a história muito cativante. Vou anotar a dica.

    Abraços
    Cá Entre Nós

    ResponderExcluir
  15. Olá, tudo bem? :)
    Embora para o mês de Setembro eu tenha que ler um Sick-lt, acho que esse não seria a melhor opção. É muito pesado, triste e não me faria bem nesta altura. Por isso estou a pensar ler À Procura de Audrey, já leu? Fala de uma doença, transtorno de ansiedade, mas parece ser mais divertido.
    Beijinhos
    www.fofocas-literarias.blogspot.pt

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi Jessica, não li. Mas parece ser divertido sim. É, sem dúvida transtorno de ansiedade é mais leve que câncer terminal. Vou procurar.
      Abraços!

      Excluir
    2. Oi Jessica, não li. Mas parece ser divertido sim. É, sem dúvida transtorno de ansiedade é mais leve que câncer terminal. Vou procurar.
      Abraços!

      Excluir
  16. Amei de paixão este livro, tenho ele e li em menos de um dia, quase que não desgrudei. Ele tem um encanto excepcional que faz com que viajemos para dentro da estórias e que esqueçamos do mundo ao redor.

    www.saotantas.blogspot.com

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Concordo, ele é maravilhoso. De agora em diante vou acompanhar as publicações da autora! Abraços

      Excluir
  17. Olá!!!!
    Mais um livrinho e autora que eu não conhecia,e apesar de esse tema já ser bem batido,me interessei muito pela estória da Lara e em como sua vida se tornou depois do diagnóstico!!
    Dica mais que anotada..e é muito bom saber que mais nacionais estão tendo seu espaço nesse nosso mundinho literário!!

    http://livroaoavesso.blogspot.com.br/2016/08/resenha-o-eterno-namorado-nora-roberts.html

    ResponderExcluir
  18. Oi, tudo bem?
    Eu não conhecia o livro, mas de cara fiquei animada, porque gosto de histórias assim. A Lara parece ser uma ótima personagem, forte e que tem muito para ensinar para o leitor. Achei bacana a autora ter criado uma bela amizade e não ter feito a mesma virar um romance, porque realmente tem essa coisa de ser difícil uma amizade oura entre homem e mulher. Enfim, parece ser uma ótima história mesmo.

    Beijos :*

    ResponderExcluir
  19. Que história triste, mas ainda assim parece ser muito bonita. Não conhecia a autora, nem a obra, mas tive uma ótima impressão ao ler a sua resenha. Acho que Lara é uma felizarda por ter uma amigo que a faz enfrentar a proximidade da morte com mais serenidade. Gosto muito de livros que emocionam, mas como sou chorona, antes de ler terei de providenciar os lencinhos de papel. :D

    Tatiana

    ResponderExcluir
  20. Uma história cujo final a gente sabe, mas ainda sim queremos ler até o fim porque é uma legítima celebração da vida, da amizade e do amor fraterno. Só lendo a resenha já me deu aquela vontade chorar. Poxa, menina, não faça isso com essa pobre dama teimosa, rs.

    ResponderExcluir