09 julho 2016

Especial... Conhecendo os Autores [20]



Oi gente! Como vocês  estão ?! Hoje vou trazer para vocês um escritor que conheci emeados de 2008 com o livro crianças da noite e desde então me apaixonei. Hoje apresento para vocês o autor Juliano Sasseron.




Juliano Sasseron já empunhou enxada e trabalhou sob o sol durante anos. Estreou na literatura com o livro juvenil “Crianças da Noite” e, posteriormente, publicou “A Batalha dos Deuses” (prêmio Codex de Ouro) e “Fim dos Tempos”.
Foi colunista de dois jornais, sempre escrevendo textos sobre literatura e cinema. Seus cenários realistas podem ser vistas como o paraíso para alguns, e o inferno para outros. Nascido em Minas Gerais, vem se destacando no meio literário atraindo fãs de toda parte do país. Casado e pai, acredita que compor é uma boa ventura, uma paixão. Sempre em busca por novos conhecimentos, sua maior fonte de inspiração é a vida.









Crianças da Noite - O mundo proibido dos vampiros!
 - Juliano Sasseron -
“Sente-se. Relaxe e fique calmo. Agora, ouça! O mundo mudou! Você percebe isso? Olhe ao seu redor. Tudo é feito automaticamente como num círculo vicioso. Sei o que você está pensando, mas essa é a regra do mundo em que a maioria das pessoas vive. Não, não se aborreça. Não vou começar a filosofar, apenas gostaria de dizer-lhe: ACORDE! O mundo é muito mais do que apenas essa cor cinza que vemos todos os dias. Existe um verdadeiro universo por trás dessa cortina esfumaçada que ofusca nossos olhos. Existe magia e também aqueles que a utilizam: Vampiros, Lobisomens, Magos, Aparições... Como eu disse, meu caro, o universo é muito maior do que pensamos. Sei que isto está sendo um choque para você. Mas tente se acalmar e conservar a mente lúcida. Quando você se levantar, tenho certeza de que vai olhar o mundo com outros olhos. Agora que você sabe a verdade, tenha cuidado. Tenha muito cuidado! A vida se torna muito mais bela, porém muito mais perigosa. Espero sinceramente que você sobreviva...”.







 Abençoado - Juliano Sasseron
Mateus Scaduvari não é um menino comum. Mateus é capaz de realizar curas milagrosas. Ele é muito ligado a fé. Mateus é abençoado, ou será uma maldição? A resposta pode estar guardada na imponência assustadora da mansão de sua família.
Chegando o quinto aniversário de casamento do casal Scaduvari, Guilherme constrói uma gigantesca mansão em uma cidadezinha do interior, onde pretende se mudar com a esposa. Quando Mateus nasce, parece estar tudo perfeito, porém Guilherme não reparou em todos os detalhes. Algo de ruim passou despercebido de seus olhos. Algo terrivelmente poderoso. Algo assustadoramente mau. E essa força esta disposta a tudo para capturar os poderes de Mateus.
A luta apocalíptica entre Deus e o demônio. Um menino e a ânsia assassina de uma poderosa força malígna. Nessa guerra entre dois mundos, vencerá o mais forte.








 A Batalha dos Deuses - Juliano Sasseron
A humanidade criou os deuses à sua imagem e semelhança. Ou seria o contrário? Ao longo de milhares de anos, diversos panteões disputaram corações e mentes dos mortais, numa batalha que ainda não terminou, culminando no advento da ciência, esta que é, para muitos, o novo deus único. Mas qual seria o destino de tantos deuses e deusas quando seus crentes e adeptos perdem a fé? Desapareceriam num limbo de deuses perdidos, perderiam a imortalidade ou simplesmente sumiriam, como se nunca tivessem existido? Jesus, Maomé e Krishna confabulam entre si, observando homens que tentam se igualar aos deuses. Thor brande seu martelo nas tempestades, orientando os últimos vikings e valquírias em mundos perdidos na névoa. Os destinos do mundo são escritos pelos deuses maias nas páginas de um livro sagrado. A chegada do Deus Único expulsa os deuses antigos, celtas, romanos, egípcios e tupis, num confl ito que prossegue até hoje e além. Juliano Sasseron reuniu autores reconhecidos da fi cção especulativa, dando a eles o destino dos deuses de um panteão com o surgimento de uma nova fé ou ordem. Sid Castro revela o destino dos deuses nórdicos aos últimos vikings, em jornada pelo Novo Mundo. Simone O. Marques mostra o embate entre o Deus Único que chega e os deuses celtas que partem para o Outro Mundo. Felipe Santos narra a história de Tupã lutando na Árvore da Vida enquanto os brancos se aproximam. Fernando Henrique de Oliveira conta o embate dos deuses e da fé que determinou o destino do Império Romano. Sérgio Pereira Couto divulga o panteão maia e como estes tiveram suas heranças destruídas. Albarus Andreos conta como ainda hoje vivem, amam e odeiam os deuses do Antigo Egito. Estevan Lutz mostra uma realidade alternativa, em que o mitraísmo se tornou a religião dominante. Márson Alquati narra a origem dos deuses astronautas, desde os antigos sumérios. Juliano Sasseron demonstra que as unificações das religiões ne das teorias físicas andam em paralelo.









 Fim dos Tempos - Juliano Sasseron
O que parecia ser uma guerra civil acaba se tornando um pesadelo para os humanos quando a existência de criaturas das trevas é revelada. O mundo será extinto assim que as mais diversas raças sobrenaturais entrarem em conflito. Entrelaçados como teia estão os caminhos dos únicos que podem mudar o destino. Resta saber se é possível mudar o apocalipse. Saiba o que se esconde nas sombras desse universo tresloucado de violência, magia e sofrimento. Fim dos Tempos é uma história onde tudo e todos são dúbios e a realidade não difere do pesadelo.












ENTREVISTANDO * JULIANO SASSERON *



1-Nos conte um pouco de quem é Juliano Sasseron?

Sou um mineiro tranquilo que gosta de observar a vida e as pessoas. Entre uma mão e outra de poker, escrevo realismo e algumas coisas que envolvem vampiros e outros seres fantásticos.

Nasci em 85 e, portanto, pude acompanhar os melhores desenhos já produzidos: Os Cavaleiros do Zodíaco, Dragon Ball e YuYu Hakusho.

Tive que comentar isso, porque fui influenciado demais por eles.

Me formei em agronomia e depois de um estudo justo e perfeito, recebi o titulo de mestre. Todavia, minha maior conquista é ser pai da menina mais linda desse e de qualquer outro mundo.



2-Quais seus sonhos e objetivos como escritor?

Acredito que o maior sonho de qualquer escritor seja ser reconhecido pelo seu trabalho. Comigo não é diferente. Felizmente tenho leitores que sempre me escrevem pelas redes sociais e, assim, vejo que já possuo meu espaço. Obviamente sou como qualquer profissional e sempre busco melhorar e aumentar o número de leitores.

Apesar de tudo isso, meu objetivo é sempre produzir histórias que de uma forma ou de outra toquem os leitores.



3-Você tem algum ritual ou mania na hora escrever? Quais?

Não tenho nada disso. rs

Acho que essa é uma das maiores vantagens de ser escritor. Posso trabalhar de pijama ou sem camisa. Descalço ou com uma roupa velha. Na cama em baixo das cobertas...

Desperdiçar essa regalia seria bobeira. rs



4-Se fosse um dos seus personagens qual seria e porquê?

Nenhum deles.

Ou todos, depende do ponto de vista.

Cada personagem carrega um pouco do escritor. Sua natureza, suas ações ou desejos, suas fraquezas, seus medos, e por aí vai.

O autor pode se espelhar em outras pessoas também, mas sempre chega um momento que ele se vê no personagem e pensa “eu faria isso ou não?”.



5-Você já teve inspiração em algum lugar ou momento inusitado? Qual e o que fez para não perder a ideia?

É claro.

Algumas posso dizer, outras não.

Geralmente pensamentos assim geram um conto ou alguma cena específica num romance.

Quando é algo extraordinário, percebo na hora que não irei esquecer. Se for algo que pode gerar um bom texto e não há como anotar no momento, uso o celular para tirar foto ou gravar.



6- O que é mais difícil: escrever a primeira ou última frase do livro?

Sempre a primeira frase, pois é quando você realmente diz “chegou a hora de viajar outra vez”.

Ideias nunca faltam, o mais difícil é sentar e começar a escrever, depois disso uma frase leva a outra.

O importante é ter disciplina para conseguir terminar o livro. Se tiver isso, a última frase é fácil, fácil.



7-Crianças da noite foi seu primeiro livro publicado certo? Qual foi a sensação de ver um livro seu publicado pela primeira vez? Acha que por ter sido o primeiro foi o mais especial?

Correto. Foi o primeiro publicado, mas não o primeiro escrito.

A sensação é muito boa, até difícil de descrever. Ver um livro de sua autoria nas livrarias é algo gratificante. Sobre ser o mais especial, não digo isso. Cada livro tem sua particularidade, o que o torna especial de alguma forma.

O dia que eu disser “esse é meu livro mais especial”, pode ter certeza de que será meu último.



8- Você está trabalhando em algum novo projeto? Se sim pode nos contar um pouco?

Estou escrevendo um romance de terror. Ainda não posso revelar muito pois está no começo.
Paralelo a isso, estou lapidando um romance que escrevi à uns oito anos. Isso na parte de literatura. Na área esportiva, tenho participado de alguns torneios de poker e estou me saindo bem. rs



9-Quais seus livros e escritores favoritos?

Meus maiores ídolos na literatura são Stephen King e Neil Gaiman. Qualquer coisa escrita por eles vale a pena ser lida.



10-Você acha que a literatura fantástica brasileira hoje já ganhou seu espaço ou ainda falta algo para chegar lá?

Melhorou muito, não posso negar. Mas falta um longo caminho para ter o mesmo reconhecimento de outros gêneros no país.

O que fazer para consolidar é a questão. Os autores devem melhorar suas obras e buscar visibilidade de toda maneira possível... As editoras devem apostar mais nos escritores brasileiros... As livrarias devem dar mais destaque aos livros daqui... Os leitores buscarem mais histórias nacionais... As edições serem com um número maior de exemplares para que o preço seja mais acessível...



11-Você já passou por alguma situação engraçada com fãs? Se sim qual?

Sim sim. Mas como sei que essa entrevista vai ser publicada, prefiro guardar segredo. rs

Mas vou contar uma situação na qual eu era o fã.

Anos atrás, fui à FLIP ver a palestra do Neil Gaiman. Assisti entusiasmado ele falar por um bom tempo e pequei a (enorme) fila para ter um livro autografado.

Achei que seria tudo, entretanto, naquela noite sai pelas ruas estreitas de Paraty para beber algo depois de um dia corrido. Entre uma esquina e outra, na penumbra que só aquela cidade possui, vi o próprio Gaiman parado à frente de um restaurante rústico. Imagina minha surpresa.

Não falava inglês, mas não podia perder aquela oportunidade, pois durante a sessão de autógrafos cada pessoa só podia ficar uns 30 segundos diante dele (a fila era realmente enorme. Ele ficou mais de 5 horas assinando livros).

Fui todo feliz da vida, balbuciando um inglês precário. Acredito que ele tenha percebido meu contentamento, porque teve a delicadeza de chamar sua tradutora para podermos nos comunicar.

Foi um momento ao mesmo tempo engraçado e marcante.



12-Vou te dizer algumas palavras e você me diz a primeira coisa que vier a sua cabeça tudo bem?

Amor: Filha

Ódio: Perda de tempo

Medo: Instrumento para o trabalho

Herói: Me inspiro

Vilão: Tento superar

Música: Conquest of Paradise (só porque estou escutando agora)

Filme: Toda saga Star Wars

Frase: Não derrube. Ajude a levantar.




13- Para finalizar deixe aqui um recado para o seus leitores.

Sei que nunca o vi e às vezes não terei a oportunidade de conhece-lo pessoalmente, mas fico contente de viajar ao seu lado por histórias fascinantes. Muito obrigado pela companhia.

Página do Facebook: https://m.facebook.com/JulianoSasseron/

Site: http://www.julianosasseron.com.br

21 comentários:

  1. Olá
    eu adoro essa coluna aqui do blog, afinal de contas é ótimo conhecer autores nacionais e suas obras. Eu fiquei bem curiosa quanto ao livro A batalha dos deuses. E adorei a entrevista também. Desejo muito sucesso para ele! Vou conferir seu site.

    Beijos, Fer
    www.segredosemlivros.com

    ResponderExcluir
  2. Olá Camila,
    Essa coluna é uma de minhas favoritas, pois acho muito massa conhecermos novos autores. O auge da entrevista é ele ter dito que seu autor favorito é o King, acho essa homem incrível. Também gostei muito de saber que ele acha a primeira frase a mais difícil, pois é, mesmo, uma nova viagem.
    Beijos e sucesso!
    Um Oceano de Histórias

    ResponderExcluir
  3. Olá Camila,
    Gostei de conhecer mais um autor, ainda não conhecia as suas obras. Gostei muito da premissa dos títulos "Crianças da Noite" e "fim dos Tempos".
    Admiro muito quem escreve, eu particularmente não consigo reunir todas as ideias em um papel de maneira atrativa, mas concordo quando ele diz que sempre é mais difícil a primeira frase. Depois da arrancada inicial, a mente flui e você vai embora.
    Bjim!
    Tammy
    Livreando | Facebook

    ResponderExcluir
  4. Que bacana conhecer um escritor de realismo, brasileiro, mineiro — como eu — e humildade. Devo confessar que não conhecia nenhum de seus exemplares, mas, ao ler as sinopses achei bem envolvente.
    Preciso, também, parabenizar pela organização da publicação. Completa, pois além de falar sobre o próprio autor, fala sobre suas obras e, em seguida nos disponibiliza essa entrevista de perguntas claras e diretas!
    Concordo com ele em alguns tópicos e isso me chamou a atenção: a primeira frase é sempre a mais difícil e, escritor que é escritor, não tem cerimônias para escrever, escreve em qualquer lugar sem rituais!
    Obrigado por deixar o link da página dele!
    Grande abraço,
    Filipe Penasso - Pena Pensante

    ResponderExcluir
  5. Achei muito inusitado a história do Neil Gaiman ele é um rapaz de sorte hehehehehe e deve falar isso para todo..
    Beijinhos, Helana ♥
    In The Sky, Blog / Facebook In The Sky

    ResponderExcluir
  6. Então, eu achei a entrevista super interessante, mas infeliza ente não sou muito fã do genero de livros que ele escrev. Desejo todo sucesso

    ResponderExcluir
  7. Olá!
    É sempre bom prestigiar autores nacionais e ver o quanto nossa literatura vem crescendo de lançando ótimo autores. Já ouvi excelentes comentários sobre os livros de Juliano Sasseron, confesso que não li nenhum, mas acredito que seja um escritor de peso. Sucesso para o autor!
    http://colecionandoromances.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  8. Olá Camila, tudo bem?
    Eu não conhecia o autor, mas me interessei bastante por todos os livros que ele escreveu e que foram mencionados no post. Acho maravilhoso essa iniciativa do blog prestigiar autores nacionais apresentando suas obras e falando um pouco mais sobre suas inspirações e formas de desenvolvimento da escrita. A entrevista ficou excelente e muito concisa (adorei a proposta e pretendo ler as obras do autor).

    Beijos,
    Luan - Carpe Diem Literário.

    ResponderExcluir
  9. Oi, tudo bem?
    Que legal. Ainda não conhecia o autor,´e fiquei bem interessada pelas leituras. Principalmente Fim do Tempos. Deve ser muito bom.
    Parabéns pelo post. É gratificante saber que autores de nosso país vem crescendo cada vez mais no mercado literário. Desejo muito sucesso ao autor.

    Beijinhos...
    http://estantedalullys.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  10. Oiii!!!

    Nós temos a mania de achar que autores são máquinas né?
    Mas eu achei legal saber que ele tem idéias e uma certa dificuldade para colocar em ordem no papel.
    Gostei da postagem e de conhecer o autor por aqui.

    Beijinhos

    ResponderExcluir
  11. Oi, Camila

    Muito bacana a entrevista, parabéns. Apesar do autor estar há bastante tempo na estrada, eu não conhecia.
    Muito bonito de ver essa devoção dele pela filha! <3
    E que legal que ele joga Poker, meu namorado tentou me ensinar uma vez, mas foi um desastre total! hahaha
    Eu não sei o que eu faria se estivesse na mesma situação que ele esteve em Paraty, de ver um autor do qual eu sou muito fã parado de bobeira em um restaurante...eu até falo inglês, mas acho que na hora do nervoso eu esqueceria tudo! ahahahah
    E sobre os livros do autor, o que mais chamou minha atenção foi Fim dos Tempos. ;)

    Beijos

    ResponderExcluir
  12. Oiii Camila, como vai?
    Poxa que bacana mesmo, eu não conhecia os trabalhos do autor e me apaixonei de vez, é um dos meus gêneros favoritos, e você trouxe essa oportunidade para que todos pudéssemos conhecer, parabéns pela iniciativa <3 desejo muito sucesso ao autor e que venham muitas obras a frente.
    Beijinhos

    ResponderExcluir
  13. OI!!!

    Tudo bem?

    Infelizmente não conhecia esse escritor, entretanto a sua vida, parece não ter sido fácil e seus livros tem títulos e sinopses muito interessantes, realmente me atraiu. Quanto a entrevista ele é o primeiro escritor que se parece comigo, suas respostas evasivas me descrevem bem, não tem isso de ritual para escrever, o fato do autor se responsável pelo decorrer do seu dia e do momento querer ser um ou nenhum personagem. Tá aí, procurarei saber mais de suas obras. Beijos!

    ResponderExcluir
  14. Olá!! :)

    COnfesso que nao conhecia o autor... Mas nada como uma entrevista dessas!! :) ahah Dos seus livros, fiquei interessado em "Batalha dos Deuses" e "Fim dos Tempos"!! :)

    Que momento marcante mesmo!! Foi muito simpatico da parte do seu "idolo" chegar a chamar a tradutora ao perceber o seu contentamento! :)

    Boas leituras!! ;)
    no-conforto-dos-livros.webnode.com

    ResponderExcluir
  15. Adorei conhecer essa autor!! Também gostei muito das sinopses das obras dele! Muito obrigada pela indicação! Desconhecia totalmente autor e obras.
    Achei muito legal a experiência que ele teve de conhecer o Neil Gaiman, deve ter sido memorável! *___*

    ResponderExcluir
  16. Oiee Camila ^^
    Acho que eu ainda não conhecia o autor, mas a capa dos livros não me são estranhas. Confesso que não curti muito as premissas, não são gêneros que eu gosto de ler *-* Imagino que ver seu livro numa livraria deva ser uma das melhores sensações do mundo ♥ Também acho que cada personagem carrega um pouco do autor. Senão do autor, algum conhecido.
    MilkMilks
    http://shakedepalavras.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
  17. Apesar dos livros dele não me chamarem a atenção pela maior parte ter me assustado, rs, gostei bastante da entrevista. Ri aqui do caso do encontro com o Neil Gaiman, achei bem legal o autor ter providenciado tradução para poderem conversar. Conheci a Flip esse ano e achei o ambiente fantástico, é bem propício mesmo para esse tipo de encontro já que acontece pela cidade. :) Desejo sucesso ao Juliano!

    Beijo.

    Ju
    Entre Palcos e Livros

    ResponderExcluir
  18. Olá Camila!
    Não conheço o autor e nem as obras dele e apesar de não me identificar com o gênero que ele escreve, gostei muito da entrevista e achei bem sincera. Achei interessante ele ter falado que poderia ser todos ou nenhum personagem, dependendo do ponto de vista. E é verdade que cada personagem carrega um pouco do escritor. Outro detalhe legal foi ele querer que sua literatura toque os leitores, espero que ele tenha muito sucesso.
    Beijos.

    Um Rascunho a Mais

    ResponderExcluir
  19. Oi Caah,
    Não conhecia o autor e nem nenhuma de suas obras algo que me surpreende uma vez que eu adoro o gênero que ele escreve, e por isso fiquei bem curiosa em relação a ele. Gostei da entrevista, acho super legal essa iniciativa, pois além de nos apresentar a obra nos permite a conhecer mais do autor como pessoa.
    Beijos

    ResponderExcluir
  20. Oi, tudo bem?

    Gosto muito dessas colunas de conhecer autores *-*
    O único livro dele pelo qual me interessei foi A batalha dos deuses, porque gosto muito de histórias medievais. A capa é bem interessante :)
    Achei engraçado a (pouca) quantidade de linhas que o autor escreveu nas respostas, porque, quando é autora falando, é sempre maior haha.
    E, gente, que S O R T E desse moço em conhecer o Gaiman horas depois! Baita história, ARRE!

    Adorei conhecer o Juliano :)
    Sucesso pra ele!

    Love, Nina.
    http://ninaeuma.blogspot.com/

    ResponderExcluir
  21. Olá flor, que bacana esse post. Não conhecia o Juliano e me interessei bastante por suas obras...Desejo muito sucesso ao autor.

    Abraços

    ResponderExcluir