29 novembro 2015

Resenha - Os bons segredos





Há segredos muito bons para serem guardados — e livros muito bons para serem esquecidos Sydney sempre viveu à sombra do irmão mais velho, o queridinho da família. Até que ele causa um acidente por dirigir bêbado, deixando um garoto paraplégico, e vai parar na prisão. Sem a referência do irmão, a garota muda de escola e passa a questionar seu papel dentro da família e no mundo. Então ela conhece os Chatham. Inserida no círculo caótico e acolhedor dessa família, Sydney pela primeira vez encontra pessoas que finalmente parecem enxergá-la de verdade. Com uma série de personagens inesquecíveis e descrições gastronômicas de dar água na boca, Os bons segredos conta a história de uma garota que tenta encontrar seu lugar no mundo e acaba descobrindo a amizade, o amor e uma nova família no caminho.



Livro: Os Bons Segredos
408 páginas || Skoob || Cortesia: Editora Companhia das Letras || OndeComprar ||












"Entrei em casa com as desculpas prontas, mas encontrei o andar de baixo vazio. Minha mãe estaca na cama, e meu pai, trancado no escritório numa ligação. Eu tinha feito a coisa certa. Eu sempre fazia. Seria bom se alguém notasse."

Quando seu irmão mais velho, Peyton, é centro de toda atenção em casa acaba que sendo condenado a prisão por causar um acidente de carro e deixar um garoto paraplégico, o mundo de Sydney parece cada vez mais invisível, seus pais não conseguem fazer nada além de tentar tirar Peyton dessa situação e parece que ninguém além dela se responsabiliza pelo que aconteceu com o menino, se tem alguém que perdeu algo foi ele e não Peyton.

Os gastos excessivos com advogados faz com que as coisas em casa fiquem apertadas e Sydney sente que está na hora de uma mudança, não somente por conta do dinheiro, mas também pela oportunidade de começar em outro lugar sem a sombra de seu irmão atrás dela, sem os olhares e sem as suposições e é assim que ela acaba em Jackson.

O que ela não esperava era se sentir tão bem ali, pela primeira vez em muito tempo ela se sentiu livre, e quando numa tarde evitando voltar para a solidão de sua casa ela para na Seaside Pizza, ela percebe que mais mudanças virão, pois agora os Chatham e eles a compreende muito mais do que qualquer um.



Eu já havia ouvido falar da Sarah Dessen, afinal ela é conhecida por seus romances de verão, e como eu tenho um pé atrás com romances passageiros assim, nunca me dei ao trabalho de ler, mas Os bons segredos me atraiu de uma forma incomum, o livro tem uma densidade que não se espera e personagens que te encantam e conquistam.

Sydney tem uma convivência familiar um tanto quanto tensa e as coisas só se agravam quando seu irmão vai preso, seus pais não tem um pingo de consciência e suas amigas não a conhecem bem, ela sempre está se escondendo, se privando, andando pelas beiradas para poupar os outros, mas tudo isso acaba com ela e ao mesmo tempo a faz amadurecer, é angustiante como ela vê o mundo e a si mesma.

"Pelo que eu estava aprendendo, ninguém era cem por cento ruim. Mesmo a pior das pessoas em algum momento teve alguém que a amasse."

Ao longo das páginas você percebe que os problemas dela são maiores do que no início do livro, mas que as soluções estão se desenrolando, e isso te dá esperanças, ler esse livro me deu a sensação de crescer com a protagonista, de senti-la ao meu lado, é difícil eu me identificar tanto com uma obra, mas aqui vemos vários dos dilemas que as vezes enfrentamos.

E também vemos o quanto as relações familiares podem ser complicadas, o quanto as vezes os pais pecam com seus filhos, o quanto as pessoas enganam, e o quanto os amigos as vezes nos ajudam. Muitos dizem que os amigos passam e o que fica é a família, mas livros assim provam que isso não é bem verdade, família pode ser sim muito importante, mas nem sempre eles nos entendem, já os amigos, aqueles que vem para ficar, aqueles que nos completam, bem, esses nos sustentam de maneira que nenhuma outra pessoa consegue. Sydney nos mostra isso, nos mostra o quanto os laços são importantes, sejam eles familiares ou não.


"Era isso. Ninguém era capaz de saber o que viria adiante; o futuro era a única coisa que jamais poderia ser destruída, porque ainda não tivera a chance de existir."

Para fãs de romances da Rainbow Rowell e Stephanie Perkins, Os bons segredos é uma ótima pedida, mas fãs de romances com uma carga emocional mais densa e conflitos que nos façam refletir sobre a natureza humana dos relacionamentos e limites de quem amamos também pode se interessar e tirar muito dessa narrativa tocante.



28 comentários:

  1. Oie, Agatha, esse livro está na minha lista mas a princípio não me interessava tanto, porém estou vendo resenhas tão positivas e uma amiga postou quots lindos dele que estou mudando de ideia. Fico feliz de ter funcionado pra você e tenho curiosidade sobre a Sarah, nunca li nada dela.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oie Tamara.
      Menina pode ler! Acho que seu tipo de leitura viu? Na verdade agora que parei para pensar é muito seu tipo de leitura, pode apostar que você não vai acabar a leitura decepcionada não!
      Bjokas

      Excluir
  2. Gosto de romance, muito e em diversos estilos, sendo mais clichê ou mais tenso.
    Acho que vou gostar muito dessa história.

    Beijos
    Dri

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oie Dri.
      Se você gosta tanto assim de romances e nas mais variadas formas é uma certeza que você vai gostar desse aqui!
      Bjs

      Excluir
  3. Olá, Agatha, tudo bem?
    Assim como você já ouvi falar da autora eu também, porém já tive interesse em ler só não sei explicar por qual motivo ainda não li. É muito bom quando acontece esse acompanhamento do leitor com o personagem, eu adoro, sinal do carinho que o autor teve no desenvolvimento do enredo.
    Parabéns pela resenha.
    bjs Ju.
    Visite: Nossa Estante Nacional

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oie Juliana.
      Estou bem sim e você? Então menina, eu também amo quando isso acontece, de verdade, se aprofundar desse jeito na trama é mágico e esse nível de proximidade me agrada muito.
      Bjinhos e obrigada, fico feliz que tenha gostado!

      Excluir
  4. Olá, Agatha.
    Só estou lendo resenhas positivas sobre esse livro e cada vez me interesso mais. Ainda não li nada da autora mas sempre vejo elogios aos seus livros. Infelizmente são muito os pais que agem dessa forma, idolatrando um filho e esquecendo do outro. E nem conseguem enxergar o que o filho favorito faz de errado. Quanto a parte das amizades verso família, eu tenho amigas que me consideram mais do que minhas irmãs.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oie Sil.
      Sei como é isso, e olha eu gostei muito de como esse livro tratou desse tema e da profundidade da situação com tanta leveza sabe? Então espero que seja uma leitura tocante para você e que o livro se torne um de seus queridinhos, pois se tornou um meu.
      Bjokas!!

      Excluir
  5. Olá Agatha!
    Ainda não peguei pra ler nada de Rainbow ou da Perkins, porque não tive tempooooo :(
    Mas, sério, preciso urgentemente pegá-lo, me identifico horrores e me sinto mal por ainda não conhecer a escrita principalmente da Rainbow. Vou deixar a Sarah Dessen, que eu não conhecia, na mesma listinha das outras duas e dar uma preferência maior.
    Bjsss
    http://umavidaliteraria1.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oie Isa.
      Moça, eu amo essas escritoras, elas conseguem me prender de uma maneira incrível e prazerosa, não sei o que há, mas se ainda não conseguiu aproveite as férias e tente fazer isso! Espero que ame e que seja maravilhoso lê-las, que ao final você pense "Valeu a pena ter tirado um tempo meu para elas!".
      Bjokas

      Excluir
  6. Já tinha visto esse livro nas redes sociais, mas é a primeira vez que leio algo sobre ele. Gostei do enredo e acho que vou lê-lo quando estiver querendo uma leitura para me distrair. Lá vai mais um livro para minha enooooorme lista!

    Beijinhos!
    www.citacaonumclick.com.br

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oie Carol.
      E quando a lista de um leitor é pequena? Ela é pior que o crescimento das células, parece que terminamos um e acrescentamos outros dez no lugar!
      Bjinhos e espero que possa ler e se distrair deliociosamente com a leitura.

      Excluir
  7. Confesso que pela capa, não daria nada pelo livro, mas o contexto parece interessante.
    Não conheço os trabalhos de Rainbow Rowell e Stephanie Perkins, então não posso dizer que gostaria do livro, mas sua resenha me deixou intrigada. Espero poder conhecer esses conflitos familiares da nossa protagonista.

    Raíssa Nantes

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oie Raíssa
      Menina eu gostei dessa capa porque a americana é muitooo feia e super dark o que eu acho que não condiz com o interior, depois de uma olhada nelas, são boas escritoras e eu sempre indico quando acho que podem gostar.
      Bjs

      Excluir
  8. Oi Agatha, tudo bom?
    Olha. sou pouco familiarizado com esse gênero que preciso de indicações. Sarah Dessen caiu em cheio pois comprei esse livro na bf e ainda não chegou, anotei as outras autoras que indicou

    Beijos

    Tem sorteio rolado no blog, participe:
    http://penelopeetelemaco.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oie!
      Nossa se você precisa de indicações para esse gênero você já está começando bem viu? Espero que goste e pode ler sem medo Os bons segredos quando ele chegar, sem medo mesmo, porque ele é arrebatador.
      Bjokas e boa leituraaa

      Excluir
  9. Olá Agatha,
    Estou com esse livro na estante para ler, me senti impelida a comprá-lo assim que foi lançado.
    Acredito que Os Bons Segredos retratará, além do romance, o quanto os pais podem pecar com os filhos, como você mesma disse. Acho que o que a personagem viveu - que me parece que sempre foi à margem do irmão - a definiu demais e havia muito o que superar.
    Espero ler e gostar desse livro, estou bem ansiosa e cheia de expectativas.
    Beijos
    Um Oceano de Histórias

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá, não deixe de se identificar da próxima vez!
      Sim, você tem toda razão, Sydney sempre viveu encoberta pela sombra do irmão mais velho e quando está se afastou dando um novo ritmo a família ela teve que reaprender muita coisa sobre si mesma, é lindo, tocante e verdadeiro, nós esperamos pais que nos guiem e sejam nossos parâmetros mas nem sempre é isso que encontramos, e aqui temos um ótimo exemplo de como eles podem falhar, não necessariamente por vontade própria, às vezes são só as circunstâncias que a vida nos apresenta.
      Espero que goste também moça e que se emocione com o que Sydney descobre, muda e cresce.
      Bjinhoos

      Excluir
  10. Oii, tudo bem?
    Eu sempre estou vendo muitas pessoas falando muito bem dos livros da autora, vários blogueiros já me recomendaram a autora, porém eu nunca me interessei de verdade pelos livros dela até esse livro ser lançado. De cara a sinopse já me chamou a atenção e ao ler a sua resenha fiquei ainda mais curiosa para saber o desenrolar da historia, espero que os pais da Sydney passem a dar valor a ela.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oie Giovana.
      Menina, pode acreditar, se tem tantos blogueiros falando bem é porque tem algo que conquista no livro! Espero que você goste e sobre os pais darem valor a ela... bem só lendo para saber.
      Bjokas

      Excluir
  11. Olá,

    Eu achei a capa linda e pelo o que ouço tem algo relacionado a estória. Nunca li nada da autora, mas tenho uma enorme curiosidade sobre as obras dela. Espero que esse livro seja tão bom quanto falam.

    Beijos,
    entreoculoselivros.blogspot.com

    ResponderExcluir
  12. Que bom que se identificou tanto com a obra, é ótimo quando isso acontece. Adorei o fato de você ter sentido que cresceu junto com a protagonista. E achei muito legal a autora ter mostrado que os laços são importantes, sejam eles familiares ou não. Quem mora longe da família, como eu, acaba formando uma "família complementar" em outro lugar. Nunca li nada da Stephanie Perkins e não sou muito fã da Rainbow, mas romances com carga emocional mais densa eu amo! Quero ler esse.

    Beijo!

    Ju
    Entre Palcos e Livros

    ResponderExcluir
  13. Gente, é muito livro pra pouca vida. Nunca vi esse livro e também não conhecia a autora. Que capa fantástica, eu amei. Se estivesse em uma livraria, com certeza iria pegá-lo nas mãos pra conferir. E pelo que li é o tipo de livro que gosto. Conflitos, carga emocional densa, aí sim me atraiu. Adoro livros com tramas familiares. E vi que você favoritou, etnão deve ser realmente muito bom. Sem dúvidas irei procurar por ele, e o lerei logo.

    ;D
    Profissão: Leitora

    ResponderExcluir
  14. Hey Agatha!! Adorei sua resenha! É a primeira que leio tão completinha assim sobre o livro e fiquei encantada. Só li um livro da autora, o Aquele Verão (acho que é o primeiro romance dela) e não gostei muuuito, dei 3 estrelas. Mantenho na estante por conta da capa, que é lindíssima e por citar Amy Winehouse em uma frase. kkk juro. Sou meio louca. Enfim, adorei sua resenha e minha vontade de ler o livro aumentou drasticamente :D Espero ter a oportunidade em breve :D
    Beijos!

    ResponderExcluir
  15. Sou completamente apaixonada por livros que tratam os personagens de uma maneira densa, claro qu e isso se torna melhor ainda se no final o autor mostrar uma evolução e mostrar que apesar de tudo as coisas ficam bem no final. Esse livro pelo que vejo tem isso, a protagonista deve ter conflitos bem interessantes com a familia e principalmente com ela mesmo.
    Ahhhh, realmente, os amigos verdadeiros, aqueles do peito são super importantes na nossa vida, é como se fosse da nossa familia. :)

    bju
    ventoliterario.blogspot.com

    ResponderExcluir
  16. Olá Agatha, tudo bem?
    Recebi esse livro de cortesia da editora e fiquei bem curiosa para saber como seria o desenrolar da história. Fiquei feliz em saber que a autora mostra que não apenas os laços familiares são importantes, pois acho que isso é algo muito verdadeiro. Fiquei ainda mais curiosa para iniciar a leitura.

    Bjs, Glaucia.
    www.maisquelivros.com

    ResponderExcluir
  17. Eu gosto muito de romances com uma carga emocional forte e que nos façam refletir sobre a nossa natureza humana, mas estranhamente, esse livro não me chamou a atenção. Eu até já li resenhas positivas sobre ele, mas por alguma razão, o livro não me toca. Talvez em um outro momento. Gostei muito da sua resenha, muito bem escrita.

    ResponderExcluir
  18. Eu já tinha tirado esse livro da minha lista depois de ler uma resenha bem negativa dele. Agora, lendo sua resenha fiquei me perguntando se não deveria repensar minha decisão.
    Eu adoro livros que a gente consegue se identificar com o personagem e ver seu crescimento, seu comentário de que teve a sensação de crescer com ela me deixou empolgada e curiosa. E concordo com o que você fala de familia e amigos. A familia fica e é importante sim, mas os amigos, os de verdade, são a familia que a gente escolhe!

    Beijinhos,
    Lica
    Amores e Livros

    ResponderExcluir