25 novembro 2015

Resenha - Como se apaixonar







Depois de não conseguir evitar que um homem acabasse com a própria vida, Christine passa a refletir sobre o quanto é importante ser feliz. Por isso, ela desiste de seu casamento sem amor e aplica as técnicas aprendidas em livros de autoajuda para viver melhor.
Adam não está em um momento muito bom, e a única saída que ele encontra para a solução de seus problemas é acabar com sua vida. Mas, para a sorte de Adam, Christine aparece para transformar sua existência, ou pelo menos tentar ajudá-lo.
Ela tem duas semanas para fazer com que Adam reveja seus conceitos de felicidade. Será que ele vai voltar a se apaixonar pela própria vida?

                                                                


Livro: Como se Apaixonar
352 páginas || Skoob || Cortesia: Editora Novo Conceito || OndeComprar ||








As vezes desejamos tanto algo só por este não estar ao nosso alcance que não refletimos sobre as consequências que podem surgir disso. Desejamos uma resolução imediata, uma resposta rápida que faça tudo voltar ao que era antes, não sabendo que talvez a mudança seja o melhor caminho. Somos tão resistentes, tão fechados para aceitar o novo ou achar soluções alternativas, mesmo quando as respostas estão a nossa frente e basta apenas tentar intensamente e com toda a vontade contida dentro de nós.

"- É um momento, isso é tudo. E momentos passam. Se você aguentar, esse momento vai passar e você não vai querer acabar com a sua vida. Você provavelmente acha que ninguém se importa, ou que as pessoas vão se esquecer de você. Talvez ache que elas querem que você faça isso. Não querem. Ninguém quer isso para outra pessoa. Pode parecer que não há opções, mas há... Você pode superar isso. Saia daí e vamos conversar sobre o assunto. O que quer que esteja acontecendo, você consegue superar. É um momento, isso é tudo - sussurrei, lágrimas escorrendo pelas minhas bochechas."

Christine é uma mulher um pouco solitária que tem como objetivo em seu trabalho ajudar as pessoas com seus empregos. Na vida pessoal está passando por uma fase difícil, uma vez que seu  casamento desmoronou. Sendo uma pessoa que conduz sua vida através de vários livros de autoajuda, Christine lê em um deles que deve encontrar um lugar que a faça feliz e traga lembranças, porém quando  encontra um desses lugares, ela também se depara com situações inusitadas: por duas vezes encontra alguém prestes a se suicidar, e imagina ser a responsável por fazer com que isso não aconteça.

"O vento gelado me atingiu como um tapa na cara, dizendo-me: “Acorde! Esteja pronta!”. Minhas orelhas já estavam doendo com o frio e meu nariz estava adormecido e começou a escorrer. A maré estava alta no Liffey, a água estava preta, sombria, malevolente, nada convidativa. Eu me afastei das pessoas que aguardavam com expectativa atrás de mim e tentei esquecer que cada palavra que eu dizia e cada fôlego trêmulo que inspirava poderiam ser carregados pela brisa até os ouvidos dos espectadores. Minha visão do homem ficou mais clara: vestindo preto, parado do lado de fora da proteção, os pés na saliência estreita acima da água, as mãos apertando a balaustrada. Era muito tarde para voltar agora."

Quando encontra o primeiro homem, mesmo com várias tentativas não é tão bem sucedida em fazê-lo mudar de ideia quanto a ferir a si próprio. Então ao encontrar o segundo homem, Adam, Christine tenta com mais intensidade e o faz desistir do suicídio, propondo que trabalhem  juntos por alguns dias, a fim de que ela tente ajudá-lo a mudar a vida que tem levado. A partir daí, Christine e Adam embarcam em uma aventura juntos, um pouco maluca, desordenada e que no entanto terá bons resultados e os levará para caminhos até então não imaginados.

"- Onde estaríamos sem amanhãs? O que teríamos em vez disso seriam hojes. E, se esse fosse o caso, com você, eu esperaria que hoje fosse o dia mais longo. Eu encheria o hoje de você, fazendo tudo o que sempre amei. Eu riria, falaria, ouviria e aprenderia, eu amaria, amaria, amaria. Faria todos os dias serem hoje e passaria todos com você, e nunca me preocuparia com o amanhã, quando não estaria com você. E, quando aquele temido amanhã chegar para nós, por favor, saiba que eu não quis deixá-lo, ou ser deixada para trás, que cada momento que passei com você foram os melhores momentos da minha vida."


[- Minhas Considerações -]
Devo começar classificando esse livro como morno e nada mais. Ele teve uma proposta de enredo bastante atraente porém durante toda a leitura me senti como se estivesse andando em areia movediça, sem conseguir sair do lugar e sem obter qualquer tipo de evolução, porém eu já não mantinha tantas expectativas em relação a história, por isso então as três estrelas para a obra. O livro tem uma boa proposta, personagens bem construídos, cenas fofas mas não tem nada especial que acabe chamando atenção. Também achei a escrita um pouco diferente do que a autora costuma fazer.

Como a personagem principal, Christine, é alguém bastante ligada em livros de alto ajuda, a autora incorporou o estilo em muitas das frases do livro, o que não ficou tão interessante. Definitivamente, Cecelia acabou se tornando para mim uma autora com uma forte relação de amor e ódio, uma vez que fiquei totalmente apaixonada por seu livro anterior, A lista.

O livro é dividido em 27 capítulos e cada um deles começa com um título de alto ajuda como: Como ser condescendente com um homem; Como reconhecer um milagre e o que fazer depois disso; Como se segurar para sobreviver; Como fazer sua relação dar um passo à frente e etc. Narrado em primeira pessoa por Christine, se passa em um tempo bastante curto enquanto ela tenta mostrar a beleza da vida para Adam e esses momentos juntos como uma ida a um parque, ao restaurante e apenas andar de carro pela cidade foram belos e o que tornam o livro razoável.

Christine e Adam não são os personagens que mais me chamaram atenção. Já a família dela, o pai e as duas irmãs, são advogados, uma típica família irlandesa  muito engraçada e divertida, e eu adoraria ter conhecido um pouco mais sobre cada um e ter tido cada um em mais momentos.

O título já indica algo relacionado a alto ajuda e acaba provando que a história é sobre isso. Recomendo como uma história leve e divertida, uma história que mostra que os problemas podem ser superados caso as soluções sejam analisadas com calma e que nem sempre aquilo que desejamos com tanta intensidade é o que realmente precisamos.


49 comentários:

  1. Já é a segunda resenha que vejo sobre esse livro ee estou curiosa para ler...acho que ele nos traz lições para a vida. As vezes ficamos perdidos mesmo como Adam e precisamos de alguém que nos de a mão e nos ensine a caminhar de novo.
    Linda a sua resenha
    Um abraço
    CAMILA Bernardini Coelho

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Fico bem feliz que tenha gostado da resenha, espero que goste.

      Excluir
  2. Oi,

    Esta também é a segunda resenha que vejo sobre este livro. Não conheço nada da autora, mas sinto que preciso conhecer. Gosto de histórias que mostram a vida da mulher depois que um casamento desmorona, porque não é fácil. Adorei a resenha.

    Beijos
    Juci Pauda
    jusemfrescura.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oie, gosto da cecelia, mas aconselho começar por A lista ou P.s Eu te amo. esse não funcionou tanto para mim, mas se gosta do tema vale ler.

      Excluir
  3. Nossa, estou com esse livro aqui e será minha próxima leitura. Mas as resenhas que li até agora foram sempre positivas, falando super bem desse livro.
    Pena que não te agradou tanto assim.
    Mas eu gosto muito da escrita da autora. Tomara que eu me encante pelo livro!

    Beijos
    www.ooutroladodaraposa.com.br

    ResponderExcluir
  4. Olá Tamara,
    Também já havia lido uma resenha sobre esse livro antes, e acabei não me interessando por ele por causa da situação de suicídio que a autora usa para unir os personagens principais, tenho um certo receio com o tema suicídio por que conheço uma pessoa que teve problemas por causa disso, não vou expô-la, e depois li um livro que trata do assunto e achei muito superficial, e no fim acabei traumatizada XD.
    Como você diz que a leitura foi morna, acho que terei a mesma impressão, então passarei a dica por hoje.

    www.poyozodance.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Pena que a dica não atraiu você, mas caso resolva ler espero que goste.

      Excluir
  5. Eu já conhecia o livros, mas não havia visto resenha nenhuma dele ainda. Está ótima por sinal, mas estou tão entupida de livros pra ler e atrasada pra caramba que terei que deixar passar está dica. Mas parabéns pelo trabalho.

    Booksandcarpediem.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Rs também tenho muita coisa para ler, espero que dezembro renda.

      Excluir
  6. Olá!
    Nossa, fiquei com receio de ler agora. Tinha lido uma resenha bastante positiva sobre o livro anteriormente e agora você me mostrou outra visão, totalmente diferente. Fiquei dividida entre ler ou não, mas acho que vou ler para tirar minhas próprias conclusões. Outro ponto comentado foi com relação aos livros de auto ajuda e eu odeio eles. Fiquei com receio de não gostar do livro por causa desse ponto.
    Beijão :*
    Delírios Literários da Snow

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Vale a pena conferir, como eu digo nem que seja para depois dizer que não gostou com propriedade, mas já vi várias resenhas positivas também

      Excluir
  7. Olá Tamara,
    Apesar de sua resenha não ter sido tão positiva e você ter classificado o livro como morno, não me sinto menos impelida a fazer a leitura.
    Acho que um livro funciona de várias formas diferentes para cada pessoa, algumas gostam e outras não e isso é fascinante.
    Tenho ciência de que é um livro com foco na auto ajuda e que e autora pretendia trabalhar isso. Espero gostar a leitura, pois estou bem ansiosa, mas sei que não devo ir esperando muito.
    Gostei muito da sua resenha e achei sua opinião muito válida.
    Beijos,
    Um Oceano de Histórias

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Concordo quando você diz que cada livro funciona de uma maneira para alguém. E funciona também de várias maneiras para nós, dependendo de que momento estamos. Então espero que você goste.

      Excluir
  8. A premissa desse livro me atrai bastante, e a cada resenha que vejo só fico ainda mais curiosa. Parece ser um tipo de livro que te faz pensar, espero conseguir ler logo.

    Beijos,
    http://quotesperdidos.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Verdade, é uma boa premissa apesar de não ter funcionado para mim. Espero que goste.

      Excluir
  9. Oiii!

    Eu não li esse livro ainda >< Mas está na meta de leitura para o clube do livro que participo. Achei a sua resenha beeem diferente das que eu já li. Todo mundo AMA esse livro, mas eu gostei da sua sinceridade e da forma como se posicionou em relação ao livro.

    Enfim, ainda vou ler mesmo com essa pegada de auto ajuda.


    Beijinhos,
    www.entrechocolatesemusicas.com

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Pois é, não encontrei muitas opiniões parecidas com a minha e isso é bom, ee, eu fico feliz que as pessoas gostaram, pois a cecelia é uma ótima autora. Boa leitura.

      Excluir
  10. Olá, Tamara.
    Diferente de você, eu amei esse livro tanto quanto gostei de A lista. Eu também notei essa mudança na escrita dela e foi o que mais gostei no livro. Teve muito humor, o que não tinha nos outros. Eu li tantas resenhas negativas dele e li sem nenhuma expectativa e acabei adorando a história. É uma pena que te decepcionou um pouco.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oie sil, eu não achei tanto de humor, só a parte da família mesmo, que como comentei eu queria mais explorada. Que bom que você gostou. Acho que outro igual a lista não encontrarei, rs.

      Excluir
  11. Olá!

    Esse livro está na minha lista, o lerei em breve. Que pena que você não gostou tanto assim. Vou ler já desconfiada de que a história não será tão boa quanto às outras que a Cecelia escreveu...

    resenhaeoutrascoisas.blogspot.com

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Minhas leituras da Cecelia são sempre uma boa e uma ruim, vamos ver a próxima. Mas espero que você acabe gostando.

      Excluir
  12. Oiee Tamara ^^
    Poxa, que pena que o livro é morno, sendo da Cecelia a gente espera muito mais, né? Realmente não é o livro que eu esperava que fosse. Imaginei que seria mais um "P.S. Eu te amo", mesmo tendo esse título. É mesmo uma pena.
    MilkMilks
    http://shakedepalavras.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Pois é, mas eu não tenho tantas expectativas em relação a cecelia porque quando li Simplesmente acontece já me decepcionei. espero que o próximo seja melhor.

      Excluir
  13. Ai que lindo, eu ainda não conhecia e já gostei dele só pela capa, o título e a sinopse também estão ótimos mas a resenha ficou perfeita, capaz de fazer com que eu me interessasse pelo livro sem ao menos conhecê-lo

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Fico feliz que tenha gostado da resenha apesar da minha opinião não tão positiva.

      Excluir
  14. Oi Tamara, estou com esse livro aqui e só não peguei ainda para ler por falta de oportunidade mesmo, porque estou doida para ler já que amo os livros da Cecelia, pena que o livro é morno, né? mas por ser uma leitura leve e atraente acredito que já está valendo!

    Beijos

    http://www.oteoremadaleitura.com/

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oie, espero que você goste. Mesmo sendo morno vale a pena conhecer.

      Excluir
  15. Eu tinha lido uma resenha bem entusiasmada sobre essa obra, e como gosto de Cecelia Ahern, fiquei muito curiosa para ler o livro. Agora fiquei um pouco desanimada por ter lido em sua resenha que o livro é morno. Mas ainda assim, acho que vou arriscar a leitura, até porque, ando precisando ler algo leve e divertido, e eu só saberei se é do meu agrado tentando, né? Acho que Como se Apaixonar estará entre as minhas próximas aquisições. Gostei muito da resenha!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Fico feliz que tenha gostado da resenha e espero que o livro funcione para você. As resenhas andam meio divididas em relação a ele.

      Excluir
  16. É engraçado como as vezes o que a gente quer não é exatamente o que a gente precisa né?
    Nem sei se isso tem ou não a ver realmente com o livro, mas foi a impressão que tive com sua resenha. Eu estava começando a achar que tinha feito uma escolha ruim ao deixar esse livro passar nas minhas solicitações, mas vejo que não errei tanto assim. Acho que não tem nada pior do que ler algo morno. Ainda mais que tem tanta gente super elogiando esse livro, então gostei de ler sua resenha e ver que o livro até é bom, mas não é aquilo tudo e que a autora tem melhores.

    Beijinhos,
    Lica

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Com certeza, vi várias pessoas elogiando, mas para mim não se compara a certas obras dela. E sim, a sua reflexão se encaixa muito na história de Adam e Christine.

      Excluir
  17. Olá, achei legal a ideia de misturar os inícios dos cap com nomes estilo auto-ajuda, mas é uma pena ter sido uma leitura morna já que na sinopse tinha tudo para engrenar.
    Escuto muitas coisas boas sobre os livros da Cecília, ainda não li.
    Quero bastante ler um pro ano que vem.
    Beijos.

    Giuliana

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Vale a pena conferir algum dela, porém indico que comece com P.s eu te amo ou com a lista, são os melhores!

      Excluir
  18. Oi, Tamara! Não solicitei este livro para a editora justamente por achar que não me daria bem com a escrita da autora. Tenho o livro A Lista, mas confesso que não o li, ainda, porém quero realiza a leitura no futuro.
    Gostei bastante de sua resenha, sincera. E com certeza não vou ler este livro

    Beijos da Fê
    As Catarina´s

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Vale a pena ler a lista, eu me apaixonei por ele. E esse livro quando eu vi a sinopse também imaginei que não me daria bem com ele, mas resolvi tentar.

      Excluir
  19. Olá!!!
    Há livros que temos a sensação que não progride e pela sua resenha é exatamente isto que me pareceu, não me chamou muito atenção e quando falou em auto ajuda ai mesmo que as chance de eu ler foram por água abaixo, tenho muita implicância com livros deste gênero.
    As vezes mudar é inevitável.

    Beijos Carla Fernanda

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Sim, carla, foi o que aconteceu comigo, não progrediu. Apesar de o problema em questão ter tido uma resolução, não foi uma evolução enorme.

      Excluir
  20. Oi, Não tenho preconceito nenhum com livros de auto-ajuda, mas usá-los como roteiro para a vida como a protagonista parece fazer não é muito legal. O bom foi que ela conseguiu ajudar outra pessoa, Adam. Parece ser um livro ao estilo dos filmes da sessão da tarde que eu gosto. Nunca li nada escrito pela Cecilia. Beijos!
    http://caindonacultura.com

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oie, é, não foi tão legal essa fórmula de auto ajuda, mas valeu a pena conhecer. Indico a lista ou p.s eu te amo para você começar.

      Excluir
  21. Olá!
    Eu não me senti atraída pela leitura, por ter aspectos de livros de auto-ajuda na personagem acho que ela acabaria me irritando, não sei. Parece ser um romance bem docinho, uma leitura leve para passar a tarde. Não sei se leria.
    Beijos, Tabatha
    http://aproveiteolivro.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. É, tem muitas referências a autoajuda e isso não é sutil, o que me perturbou. Caso resolva ler espero que goste.

      Excluir
  22. Oi Tamara!
    Eu gosto demais dessa autora e dos seus livros (li 4 até agora e adorei todos). Ainda não li Como Se Apaixonar, mas uma amiga minha leu e disse que foi um doa mais fracos da Cecelia.
    Tenho curiosidade em ler, afinal a sinopse é realmente bem atraente, mas já vou livre de expectativas para não me decepcionar.
    Beijos
    Coisas de Meninas

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Esse foi meu quarto livro da autora e dois eu amei e dois achei fracos, vamos ver o próximo, ee, mas vale a pena você ler para conferir.

      Excluir
  23. Oi Tamara,
    O que me deixou em uma relação de amor e ódio foi sua resenha hahahaha... Não ela em si, mas eu em relação a ler ou não esse livro. Acho que entendi o que você quis dizer com os preceitos de auto-ajuda incorporados ao livro. Deve ter ficado meio forçado e isso torna a leitura monótona mesmo.
    Ao mesmo tempo fiquei curiosa para ver se essa narrativa vai funcionar pra mim.
    Então como minha lista de leituras está imensa, vou deixar pra outra hora hahahaha

    Abraço s Bons Livros,
    http://biblioteca do coração.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Aaa, a minha lista de leitura também está imensa, mas eu não deixaria de lê-lo, ao menos para conhecer.

      Excluir
  24. Olá, tudo bom? Então, quando li a sinopse desse livro, fiquei bem interessada em ler, parecia ser uma história que ia me atrair. Mas, ao ler sua resenha, não consegui curtir a premissa em sim. Esperava que seria algo mais emocionante, que prendesse o leitor...Ficar durante a leitura, com a sensação que você ficou não é legal, e outra, não curti os títulos do capítulos parecendo livros de auto ajuda...Nada contra livros desse tipo, mas sei lá, para mim tira a conexão rsrsrsBeijos!

    http://livrosepergaminhos.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Eu também queria emoção, tanto que comecei numa semana, passei um fim de semana sem ler e depois voltei e nem assim bateu uma curiosidade de saber como acabava, eee.
      O meio foi até razoável, mas depois desandou de novo.

      Excluir
  25. Não sei se não gostei do livro, ou ando avessa a romances pelos últimos que li, a verdade é que não me interessei e sua opinião me respalda pra isso.
    hahahahha

    BJs Tay

    ResponderExcluir