12 novembro 2015

Resenha - Cartas para Você




A história retrata a vida de Georgia Castro, uma menina mulher em seus vinte e dois anos que acabou de perder o pai. Inconformada com a morte de seu pai - e também melhor amigo, Georgia entra em depressão. Sua psicóloga aconselha-a a escrever para o seu pai ou manter um diário pois Georgia gosta muito de escrever. A partir daí, Georgia começa a escrever cartas para a Aceitação, pedindo para que ela bate à sua porta. As cartas são uma espécie de diário e Georgia trata a Aceitação como sua confidente. Ela conta sobre a história de amor de seus pais, sobre a história de sua família, o falecimento de seu pai e as intrigas em família que decorreram do falecimento. Além da questão familiar e do processo de luto, Georgia também desabafa sobre sua vida amorosa, pois o cara de quem gostava não quis mais ficar com ela após a morte de seu pai. Com mais essa perda, ela começa a lembrar do péssimo ex-namorado que marcou muito a vida dela e da sucessão de casos amorosos mal sucedidos depois dele.
Tentando seguir a vida, Georgia termina a faculdade de Economia e conta sobre a formatura, o primeiro emprego, suas saídas com os amigos e novos amores. Basicamente, Cartas para você conta o processo de superação da morte de seu pai, sobre amadurecer e confiar em si mesma para tomar as decisões e acima de tudo, voltar a viver mesmo sentindo saudade.
Livro: Cartas para Você
215páginas || Skoob || Autora Parceira: Duda Razzera  || Editora: Novo Século || Onde Comprar









Georgia é uma jovem de vinte e dois anos, ela estuda Economia e vive com seus pais. Ela tem uma relação muito bonita com o pai, eles são melhores amigos e confidentes, é uma relação que passa da base de pai/filha, é muito mais que isso. Porém, seu pai morreu recentemente e ela está passando por uma fase muito difícil de perda, ela não consegue aceitar que isso aconteceu justo com ela e com seu pai. Por isso, Georgia está indo frequentemente na psicóloga para se acalmar da depressão.


Por incentivo e conselhos da psicóloga, Georgia começou a escrever um diário em formato de cartas. Nessas cartas ela escreve para a Aceitação, como uma forma dela chegar logo na vida de Georgia e ela conseguir seguir com sua vida. Porém, a Aceitação não chega e isso faz com que os dias sejam mais difíceis ainda. Como se não bastasse a morte do pai, o namorado a largou com a desculpa de que ele não consegue lidar com essa situação. E tem também o tio que está criando problemas com a empresa que dividia com o pai dela, tomando a empresa e alegando que a família de Georgia não tem direitos, fazendo que ela, a mãe e a irmã passem por dificuldades.
"Eu não sei existir em um mundo onde meu pai não exista. Não é real."

Cartas para você é um livro lindo, até me faltam palavras para descrever a grandeza que se encontra nessas páginas. Me identifiquei muito com a Georgia, assim como ela o meu pai é meu melhor amigo e nem em mil anos eu consigo me ver sem ele por perto, ele é a única pessoa que tenho e em muitas partes do livro eu fiquei imaginando como seria se fosse eu no lugar dela, nem preciso dizer que lágrimas foi o que não faltou. Quando comecei a leitura, logo no Prefácio eu comecei a chorar, sério! Eu tenho um lado todo sentimental quando é em relação a família, por isso esse livro me pegou de jeito.

Georgia tinha uma relação linda com o pai, nas cartas ela descreve muitas ocasiões de dar inveja a qualquer pessoa. O pai era cem por cento presente na vida dela, ele dava conselhos e sempre estava certo. Eu consegui entender a dor dela quando ela se viu sozinho sem o pai para lhe amparar, apesar que depois disso ela começou a ter uma relação melhor com a mãe e com a irmã.


O livro não vai falar apenas da perda da protagonista, claro que esse é o ponto principal. Mas ela também vai contar sobre as dificuldades em relação ao tio e a empresa do pai, isso deu muita dor de cabeça na família e ela queria poder resolver e não deixar com que ela e a mãe sofresse tanto. Ela também conta sobre os ex-namorados e o quanto ela teve "dedo podre" na escolha de cada um! Chega ser trágico ver ela contando as diversas situações que passou com eles, e tudo o que eles fizeram.

O livro está muito recomendado, principalmente aos sentimentais de plantão (assim como eu!). A leitura é capaz de arrancar muitas lágrimas do leitor e nos colocar em um momento de reflexão, nos faz pensar em como seria se fosse nós no corpo de Georgia e como iríamos lidar com a situação. Eu particularmente adorei, adorei a forma como a autora levou a trama em forma de cartas, foi uma leitura rápida e fluida, quando percebi já estava terminando o livro no mesmo dia em que comecei, não consegui largar até chegar ao final. É uma leitura tocante e que vai emocionar todos que estiverem lendo com essa linda mensagem de superação.


*******




Duda Razzera nasceu em Porto Alegre, Rio Grande do Sul, mas mora em Florianópolis desde os três anos de idade. Aos seis anos já tinha milhões de personagens e histórias em seus cadernos. Aos nove anos escreveu seu primeiro poema e foi nesse momento que seu coração soube “o que ela queria ser quando crescer”. Hoje, com 23 anos, tem uma empresa de climatização, a Razzera, escreve no blog e inventa novas histórias. Colorada. Slytherin. Nerd. Viciada em livros, filmes e séries de tv. Adora esmaltes, boas fotos e cantar no chuveiro. Economista por profissão e escritora por amor, escreveu “Cartas para você” como uma forma de curar o coração e realizar o sonho de ajudar outras pessoas através de sua escrita.

Site / Instagram / Fanpage / Twitter

                                                     Email -  dudarazzera@dudarazzera.com


15 comentários:

  1. Oiii Ké!!!

    Eu já tinha visto a capa do livro por ai, mas não sabia do que ele falava. Eu gosto muito desse tipo de livro, que ensina como lhe dar com a dor. Perdas e angústia, eu gosto muito de ler sobre isso. Parece masoquismo né? kkk Mas gosto de chorar numa leitura que vou te contar kkkk
    Livros com esse tema sempre tem coisas para ensinar sem ser necessariamente auto-ajuda.
    Fico feliz de saber que é nacional, e vou marcar no Skoob para não esquecer! Existe um livro que se chama Aos Meus Filhos, são cartas de um pai com câncer terminal para os filhos. Eu não li, mas já ouvi falar muito bem! E é real a história :(

    Bjus
    Blog Fundo Falso

    ResponderExcluir
  2. Oi Ketrin!
    Conheço uma pessoa que vai gostar muito desse livro, só por conter tanta emoção! Como disse, é um livro para os sentimentais de plantão, e tenho certeza que deve ser lido com aquela caixinha de lenços no lado, só para aguardar todas as emoções do livro <3
    Bjks!
    http://www.historias-semfim.com/

    ResponderExcluir
  3. Oi Kétrin!
    Eu tenho uma relação parecida com o meu pai... e só de pensar em perdê-lo, entro em pânico! Acredito que esse livro irá mexer muito comigo, mas ainda assim quero muito lê-lo!

    Beijos!
    Fabi Carvalhais
    http://www.pausaparapitacos.blogspot.com.br - @pausaparapitacos

    ResponderExcluir
  4. Olá,

    Sigo a Duda no instagram e sempre vejo resenhas positivas sobre a obra da autora. O livro super faz o meu estilo, gosto de livros emocionantes e um pouco tristes, confesso. E esse me chamou muito a atenção pelo relacionamento pai e filha, infelizmente, não tenho um relacionamento muito bom com o meu pai. Mas, é um assunto que gosto muito de ler.

    Beijos,
    entreoculoselivros.blogspot.com

    ResponderExcluir
  5. Adorei a resenha!

    Obrigada pelo carinho! <3

    Beeeijos!

    ResponderExcluir
  6. Olá! Tudo bem?
    Eu também sou muito sentimental e quando se fala da minha família é muito pior. Eu assumo que antes tinha uma proximidade maior com meu pai e atualmente não tão próximo assim. Mas, mesmo assim, acho que sofreria do mesmo jeito. Quero muito ler esse livro.
    Beijão :*
    Delírios Literários da Snow

    ResponderExcluir
  7. Estou apaixonada por esta história! Gente que amor mais lindo. A parte triste é os dois terem que se afastar, mas a vida segue e a gente precisa superar. Fiquei aqui querendo saber mais desta historia. Me parece linda mesmo. Sua resenha ficou muito suave e emotiva também. Adorei!

    Parabéns!
    www.pensamentosvalemouro.com.br

    ResponderExcluir
  8. Oiee Kétrin ^^
    Esse livro é mesmo incrível. Eu não cheguei a chorar no começo, mas a Duda conseguiu arrancar algumas lágrimas minhas ao longo da leitura. A relação da personagem com o pai dela é mesmo incrível ♥
    MilkMilks
    http://shakedepalavras.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
  9. Ketrin, que resenha tocante menina...imagino então o livro! Deve ser lindo!
    Essa coisas de perda de família pegam a gente de jeito né? Não tem como não se colocar no lugar da protagonista! S´pela resenha eu já me coloquei no lugar dela! Nossa nem imagino saber que não teria meus pais por perto, é um sentimento muito ruim.
    E é um livro bem "real" né? quem não tem um parente que, como o tio da menina, quer se aproveitar, enganar ou roubar...isso infelizmente faz parte de ser humano, não tem jeito.

    Linda resenha, adorei!!!!

    beijinhos,

    Eu Pratico Livroterapia


    ResponderExcluir
  10. Ao que parece, o livro trata de um tema universal, que é o luto. Não há quem não entenda, independente da época ou da cultura, a dor de perder um ente querido para a morte. Como se não bastasse, ainda há a crueldade do tio. Gostei muito da resenha, pois ela consegue transmitir a emoção que parece estar presente na obra. Acho que vou ler o livro e, certamente, chorar muito, pois sou emotiva também, assim como você.

    http://leituras-compartilhadas.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  11. Olá!
    Eu só vejo coisas boas sobre esse livro, lembro de uma divulgação linda que teve sobre ele assim que lançou. Sua resenha ta ótima, fico feliz de saber mais sobre ele porque estou precisando de leituras lindas assim.
    Beijos, Tabatha
    http://aproveiteolivro.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  12. Oi Kétrin, sua linda, tudo bem
    A autora fala de uma dor muito grande, aquela que ninguém quer ter, sabe que infelizmente um dia terá, mas nem por isso consegue se preparar para lidar com ela. Parece ser uma linda história, triste, mas tocante. Adoro quando os autores falam de família, um valor que precisa ser resgatado hoje em dia. Gostei muito da sua resenha e desejo sucesso para a autora.
    beijinhos.
    cila.
    http://cantinhoparaleitura.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  13. Ooi,
    Não conhecia o livro ainda, mas a capa é linda e que premissa encantadora! Gostei muito do tema e da sua resenha, gosto de livros que me emocionam e vou colocar esse na minha lista.
    Vitória Zavattieri
    Corujas de Biblioteca

    ResponderExcluir
  14. Eu conheci o livro na bienal, pelo marcador de páginas. Achei a capa linda mas não tinha parado para ler sinopse nem nada.
    A premissa do livro é encantadora e pela sua resenha dá para perceber que emoções é o que não falta na história. Eu estou tentando fugir de livros que emocionam demais, mas gosto muito de histórias que fazem a gente pensar, que nos faz imaginar como agiríamos no lugar da personagem e que trazem uma mensagem de superação. Ao ler a sinopse não imaginava que fosse querer ler o livro, mas sua resenha me fez mudar de ideia. Então, ele entrou na lista de desejados!

    Beijinhos,
    Lica
    Amores e Livros

    ResponderExcluir
  15. Olá, parabéns pela resenha, achei muito amor. Não tenho muita curiosidade de ler por não ser a leitura ideal para o momento, mas amo livros que contém aquele toque de família e esses dramas. Espero que quando eu dê a chance, a história me cative.
    Beijos e sucesso.

    ResponderExcluir