20 outubro 2015

Resenha - Para continuar





Envolver-se com a jovem Ayako é a oportunidade perfeita para Leonardo César esquecer a sua vida tediosa e perigosamente limitada, tudo por culpa do seu coração defeituoso.
Enquanto isso, com a ajuda de seu avô, Ayako tem a difícil missão de manter inacessível um porão de dimensões que vão além da loja de luminárias que ela gerencia, repleto de milhares de lanternas orientais, cujo mistério envolve os habitantes do bairro da Liberdade.
A partir dos crescentes encontros entre Leonardo e Ayako, uma nova lanterna surgirá para os dois. Eles terão que protegê-la com afinco, ou tudo que construíram juntos poderá desaparecer a qualquer momento.
O que ninguém conseguiria prever é que Ho, um jovem chinês também apaixonado por Ayako, colocaria em risco o futuro desse objeto. E com ele, o sentimento mais importante que dois seres humanos já experimentaram.

Livro:
 Para Continuar
224 páginas || Skoob || Cortesia: Editora Novo Conceito || OndeComprar ||








É preciso foco para continuar. É preciso observar os detalhes, rever as prioridades, preciso reconstruir. É preciso fazer as chamas se acenderem quando não mais se vê qualquer resquício destas. É preciso ignorar o mal, exaltar o bem. Para continuar é imprescindível amar, acima de tudo. Amar o que se faz, o que se tem, amar estar com alguém. Para continuar é preciso ter paciência, carinho, presença...

"Para mim, parece fácil identificá-los, mas não importa. Nesse instante, sinto que aqui está a razão pela qual eu finalmente declararia guerra à minha vida tediosa e limitada. E, como se correspondido, a garota me encara por um ínfimo de segundo e abaixa a cabeça quase tão rápido quanto o giro completo das rodas do vagão em que estamos. Sem dúvida, ela é tímida. E eu, bastante irresistível."

Leonardo César é um estudante de belas artes um pouco tímido e entediado com a vida que poderia se sentir um jovem perfeitamente normal se não fosse um problema cardíaco que o impede de fazer esforços e lhe coloca em perigo de vida constante.

Em uma de suas viagens diárias de metrô, encontra  uma garota que por algum motivo estranho lhe chama atenção. A moça, com várias características orientais, não percebe sua presença, até que ele se aproxima e tenta iniciar uma conversa, sem muito sucesso. Ao questioná-la sobre qual música está ouvindo em seus fones, a garota apenas passa-lhe o objeto para que ele ouça e logo desaparece em meio a multidão que desce do metrô no bairro da liberdade, local conhecido pelo grande número de orientais morando lá.

"Quase todos os dias, Ayako Miyake desce os degraus rangentes de madeira para se certificar de que está tudo em ordem. Não importa quanto tempo se passou, sempre que atinge os três metros abaixo do piso principal da casa e entra no porão, a impressão que ela tem é a mesma: uma visão deslumbrante. Ela olha para o teto e percebe, distribuídas em um número tão grande que fica impossível contar, as lanternas orientais. Elas se dispõem aleatoriamente, como se uma entidade magnífica (talvez um deus) houvesse passado pelo porão escuro e rabiscado seu próprio céu estrelado dentro dele. Mas Ayako sabe que, a qualquer momento, tudo pode mudar. Ao tempo em que umas se apagam, outras surgem, brilhantes e iluminadas. Cada uma delas com um significado. Cada uma delas contando uma história."

Ayako Miyake mora com seu avô na Liberdade e o ajuda a cuidar da loja de luminárias da família. Ela também se sente um pouco solitária após a morte de seus pais, e carrega um grande segredo. Junto com o avô tem de proteger um grande tesouro escondido no porão de sua casa, um local repleto de lanternas orientais feitas de arame e papel de ceda que possuem um grande significado que se descoberto, pode alterar muitas vidas.

"Seus dedos tocam logo abaixo da minha orelha e meu corpo estremece em todos os degraus. Ela acaricia meu rosto, a barba por fazer. Eu abaixo sua mão e entrelaço meus dedos nos dela. Não sei se ela sabe, mas é um sinal de que desejo entrelaçar nossas almas, junto."

Ao mesmo tempo que cresce a paixão de Leonardo e Ayako, também crescem os obstáculos ao seu redor. O problema cardíaco, o segredo das lanternas, e até Ho, um chinês apaixonado pela garota serão motivos para tentar destruir tudo o que eles  sentem e desejam.

"- Elas surgem e desaparecem como se possuíssem vida própria. Algumas sobrevivem por muitos anos. Outras, não chegam a uma semana. É imprevisível, depende da intensidade do relacionamento de cada um. E da duração."


[- Minhas Impressões -]

Essa é a minha primeira leitura do autor Felipe Colbert. Confesso que não esperava muito do livro e ele acabou sendo exatamente o que imaginei, apenas uma história de amor sem muito impacto ou drama.

Dividido em trinta e seis capítulos e narrado hora em primeira pessoa, por Leonardo, e hora em terceira pessoa, falando sobre Ayako, o livro é extremamente bem escrito e segue um ritmo gostoso e fluído, deixando ao final de cada capítulo o enorme desejo por saber mais sobre a história. Mantém certo mistério em torno do que há no porão de Ayako, e também quem exatamente é Ho, o chinês com problemas mentais que mora na casa com a garota e o avô. Esse mistério é levado até o final e é o que embala a história, sendo o desfecho em relação ao significado das lanternas algo muito belo e que de certa maneira faz refletir.

Mais um ponto extremamente interessante do livro é o fato de ele se passar na cidade de São Paulo, em lugares reais dos quais todos nós ouvimos falar e onde muitos que lerão o livro já estiveram. O bairro da liberdade é  um cenário de grande destaque no livro. Este é um bairro para onde em 1912 vários japoneses e outras pessoas de origem oriental começaram a imigrar. Além de conhecer sobre a geografia do local, Felipe nos mostra também um pouco sobre os  objetos típicos, jogos e eventos que acontecem no local simbolizando de uma maneira muito forte toda a cultura dos países originais das pessoas que vivem lá.

Os personagens, Ayako e Leonardo poderiam ser descritos como mornos. Pessoas comuns com atitudes bastante comuns e uma paixão desenvolvida talvez um pouco rápido demais. Um dos personagens que mais me chamou atenção e conseguiu me prender foi Ho, em seu amor incondicional e um pouco inocente por Ayako, acreditando sempre nas pessoas ao seu redor e tentando fazer o que acreditava ser o melhor.

O livro é um prato cheio para quem gosta de livros puramente de romance. Fala sobre o amor no início da vida adulta, sobre limitação uma vez que Leonardo César se sente bastante frustrado por não poder fazer várias coisas devido ao problema cardíaco e fala sobre a tradição mantida de pai para filho, que pode ser vista claramente em Ayako e na história das lanternas.


46 comentários:

  1. Oi,
    sabe que fiquei apaixonada por esse livro? E nem foi pela história de amor, pois acredito que Beblleville é bem melhor. E sim ele ter escrito um livro em São Paulo e explorar a Liberdade de uma forma tão bacana, isso que gostei e todo mistério das luminárias, deu um gostinho bom ao livro.

    Beijinhos, Helana ♥
    In The Sky, Blog / Facebook In The Sky

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oie. Pois é, justamente isso que chamou minha atenção.
      Mas fiquei com uma dúvida, você leu o livro? Ou se interessou por essas partes a partir da resenha?

      Excluir
  2. Olá Tamara,
    Adorei sua resenha. Tenho lido muitas resenha positivas do livro. E apesar de vice ter classificado como 3 fiquei interessada.
    Adoro o bairro da liberdade e sou louca para ler um livro do Felipe! Querp saber o que esse Ho é 😱
    Beijos

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oie, que bacana que você ficou interessada no livro.
      EU não conhecia muito o bairro da Liberdade, só ouvi falar de passagem, foi super legal saber mais.

      Excluir
  3. Olá, Tamara.
    Eu já tinha lido um livro do autor, só que policial e gostei mais ainda desse. Ele conseguiu me conquistar com seus personagens reais, com erros e acertos. E sem falar na magia que ele inseriu na história. Vou querer ler outros livros dele com certeza.

    Blog Prefácio

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oie, qual o livro policial dele que você já leu?
      Que bom que gostou :)

      Excluir
  4. Tamara que resenha bem escrita! Se eu já queria esse livro, agora quero ainda mais. Ainda não conhecia o autor e pelos quotes percebi que a escrita é boa.
    A capa é tão linda!!
    Beijos

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. fico feliz que gostou da resenha.
      É, gostei bastante dos quots do livro.
      Boa leitura.

      Excluir
  5. Oi Tamara!
    Eu já li esse livro, e também não achei nada de diferente. Esperava um romance mais arrebatador, mas a história não me conquistou totalmente.
    E uma trama bonita e delicada, apenas não me conquistou...
    Bjks!
    http://www.historias-semfim.com/

    ResponderExcluir
  6. Muitos falam tão bem, mais tão bem que já estou com vontade de ler esse livro! Espero poder gostar e não vejo a hora.

    Atenciosamente Um baixinho nos Livros.

    ResponderExcluir
  7. Ola não conhecia o livro mais me interessei muito por ele, sua resenha despertou muito minha curiosidade, não creio que seja um livro do tipo arrebatador , e pelo que percebi vc nem curtiu muito , colocarei em minha meta , mais não criarei tantas expectativas a respeito dele pois aparenta ser um livro bem linear sem grandes novidades...

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Os leitores da resenha estão descrevendo realmente o que ele é nos comentários. Você falou mais uma boa característica. Sem novidades, exceto o bairro da liberdade que não costuma aparecer, mas que por si só não conseguiu transformar o livro em muito bom

      Excluir
  8. Oiee ^^
    O Felipe é autor de "A última nota", com a Lu Piras, não é? *-* Gostei bastante de "A última nota", mas "Para continuar" não me chama a atenção. Acho que isso deve-se ao tanto de resenhas + ou - que eu li dele. A maioria delas tinha uma opinião mediana, diziam que o livro não era ruim, mas também não era O livro... Não sei se o leria.
    MilkMilks
    http://shakedepalavras.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. A última nota é um livro muito bem falado, ele está na minha lista.

      Excluir
  9. Oie...
    Não conhecia o livro e enquanto lia a sinopse pensei "aí está um livro que eu jamais leria" (eu não gosto de livros que tratem de doenças, sema quais forem). Então li o primeiro parágrafo da tua resenha e meio que fui conquistada...então segui lendo a resenha e quando terminei pensei "eu preciso ler esse livro"...hehehhe...enfim, o que a sinopse não me conquistou a tua resenha o fez!!! maravilhosa e instigante, pelo menos ao meu ver!!! mais um livro para a minha infinita lista!
    Eu Pratico Livroterapia

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oie, Denise.
      Fico bem feliz que consegui te fazer ter interesse com a resenha. É um bom livro, espero que você goste...

      Excluir
  10. Oi, queria muio ler o livro desde o lançamento, tenho visto resenhas bem diferentes, alguns amam a história e outras pontuam as mesmas coisas que você. Apesar das suas ressalvas, se tiver a oportunidade o lerei, gosto de romances.
    Gostei da resenha e principalmente da sua sinceridade.

    bjs

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oie, fico bem feliz em saber que você gostou da resenha.
      Se gosta de romances tenho certeza que gostará do livro.
      Boa leitura!

      Excluir
  11. Oi,

    Um amigo meu leu e adorou esse livro e, desde que ele me recomendou estou querendo muito ler, e sem mencionar que os parceiros da NC, receberam uma lanterna chinesa, junto com o livro.

    http://perdidoemlivros.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Uau!
      Amei o que a NC mandou de brinde, fiquei querendo!
      Boa leitura!

      Excluir
  12. Quero muito ler esse livro, já li diversas opiniões sobre ele, alguns amam e outros acham mais do mesmo, justamente por serem personagens mornos como você mesma falou. Estou curiosa para ler a obra e ver no final qual será a minha opinião.
    Bjim!

    Tammy
    Livreando | Facebook

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oie Tammy.
      Eu gosto muito de conhecer a opinião dos leitores em relação aos livros.
      Compartilhe a sua quando ler.

      Excluir
  13. Ola Tamara confesso que a premissa do livro já não me chamou muito atenção, a capa é lindinha com essas lanternas e confirmei minha impressão ao ler sua resenha, senti falta de um ápice no livro, algum ponto forte, mesmo se tratando de adolescente. Dessa vez vou deixar a dica passar. beijos

    Joyce
    www.livrosencantos.com

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oie, Joice.
      É, as lanternas são legais, fiquei querendo ver uma de perto para saber como é.

      Excluir
  14. Oi Tamara, tudo bem??
    Eu li Belleville do autor e gostei muito... e tenho pretensão de ler esse já que curto um bom romance e principalmente sendo ambientado na cidade em que moro... claro que prefiro quando é algo mais impactante, que me faz ver o local com outros olhos, mas de qualquer forma o cenário escolhido pelo autor, foi maravilhoso porque eu adoro a Liberdade.... curti demais a premissa e fiquei curiosa sobre as lanternas que afinal as acho lindíssimas... Xero!!!

    http://minhasescriturasdih.blogspot.com.br/...

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Diana. Tenho Belevile na minha lista e espero gostar mais dele. O livro que Felipe escreveu com a Lu Piras também é muito bem comentado.
      Espero que você goste da leitura.

      Excluir
  15. Já li resenhas falando que o livro é ótimo, perfeito e tal e algumas falando como você, que é bom mas que não é tão impactante.
    Fiquei interessada e curiosa pelo fato de se passar na Liberdade e qual seria o significado das lanternas, mas não sei se isso é suficiente para colocar ele na minha lista... Quem sabe se rolar uma oportunidade de ler, até leia... Mas ele não entrou na minha lista de prioridades.

    Beijinhos,
    Lica
    Amores e Livros

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oie, é, ao menos não foi odiado por ninguém, é super bem escrito e todos ou adoram ou acham mediano.
      Espero que caso resolva ler acabe gostando.

      Excluir
  16. Olá´
    Ótima resenha, eu estou encantada com essa capa e quero muuuito ler o livro, ouvi muitos elogios e adoro romances haha é uma ótima dica

    Beijos
    http://realityofbooks.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oie, se gosta bastante de romance, tem várias chances de gostar desse.
      Boa leitura.

      Excluir
  17. Oi!
    Esse livro parece mesmo 'mais do mesmo', um romance carregado de drama, em um cenário que conhecemos.
    Fiquei um pouco decepcionada, pois achei que iria ter uma bela história de amor, com foco na cultura asiática, uma pena :(

    www.gordinhaassumida.com.br

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Pois é, eu também esperava isso, pena que não supriu as nossas expectativas

      Excluir
  18. Oi!
    Esse livro parece mesmo 'mais do mesmo', um romance carregado de drama, em um cenário que conhecemos.
    Fiquei um pouco decepcionada, pois achei que iria ter uma bela história de amor, com foco na cultura asiática, uma pena :(

    www.gordinhaassumida.com.br

    ResponderExcluir
  19. Tamara, eu não costumo curti muito histórias de que são somente romance. Mas esta até que me despertou atenção -talvez por eu ter sido completamente maluca pela cultura oriental durante boa parte da minha adolescência hahaha

    Quem sabe um dia eu dê uma chance ao livro, mas com certeza não vai entrar pra minha lista de prioridades (que tá bem cheia, por sinal).

    Beijos
    Um Metro e Meio de Livros

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Nem me fale em lista de prioridades, a minha está enorme, risos.
      Que bacana você ter sido interessada por cultura oriental, eu sei muito, muito pouco, só vejo de passagem em alguns livros. A da índia me parece muito boa.
      Quando ler, espero que goste.

      Excluir
  20. Oi Ta!
    Eu acabei não solicitando esse livro do Felipe, mas tenho visto bons e ruins comentários, como vc disse que é uma prato cheio para os amante do romance, acho que eu gostaria, mas gosto de obras com muitas reviravoltas, gosto de sofrer! ahahhaha
    Então não sei se iria gostar desse ou não! Beijos
    Paulinha
    http://overdoselite.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Paulinha.
      Eu também gosto de ser uma sofredora risos, então por isso que não me atraiu muito, se é um romance que faz a gente chorar bastante eu já adoro.

      Excluir
  21. Olá

    Gostei da resenha,a maioria das críticas que tenho visto referentes a esse livro são positivas,como você falou é romance comum,acredito que no caso desse livro, outros fatores é que fazem o livro vale a pena a leitura e como sempre isso varia de pessoa, quero muito ler pra ver como o autor conduziu o livro.


    Bjss

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Liv.
      Espero que goste do livro, ele é super bem escrito e apesar de eu não ter adorado acho que valeu bastante a pena.

      Excluir
  22. Oii,
    Tenho esse livro na lista para ler da NC, e estou bem curiosa para ler a história.
    Parabéns pela resenha.

    beijos

    ResponderExcluir
  23. Olá!

    Esse livro foi o segundo que li do autor e adorei! Para Continuar é um romance super fofo, gostoso de ler e que nos faz refletir! Eu só gostaria que o autor tivesse desenvolvido melhor o romance entre os protagonistas!

    Beijos!
    Visite o Mademoiselle Loves Books

    ResponderExcluir
  24. Estou muito curiosa para ler esse livro, achei a premissa muito interessante, bem diferente de tudo que eu já li.
    E saber que no fim de cada capitulo o autor deixou aquele gostinho de quero mais, me deixou ainda mais feliz e curiosa. Adoreiiiii sua resenha, como sempre está perfeita.
    Fiquei curiosa para saber os mistérios também.

    ResponderExcluir
  25. Estou muito curiosa para ler esse livro, achei a premissa muito interessante, bem diferente de tudo que eu já li.
    E saber que no fim de cada capitulo o autor deixou aquele gostinho de quero mais, me deixou ainda mais feliz e curiosa. Adoreiiiii sua resenha, como sempre está perfeita.
    Fiquei curiosa para saber os mistérios também.

    ResponderExcluir