29 outubro 2015

Resenha - Jardim de Espelhos






São Paulo, 1880
Cristina nasceu de um relacionamento proibido entre dois jovens da alta sociedade, por isso é rejeitada e entregue, ainda bebê, a uma mulher humilde. Ignorante de sua origem, cresce como serviçal na fazenda Redenção. Apesar da diferença social, ela e André, filho do dono da propriedade, tornam-se companheiros de folguedos e, na adolescência, namorados. Mas esse amor custa caro a Cristina, e ela cai em desgraça. Quem a salva do desamparo é Olívia, reconhecida alcoviteira, que a transforma numa mulher cobiçada e elegante, uma acompanhante de alto luxo.
Na solidão dessa vida a um só tempo glamourosa e degradante, Cristina reencontra André, o amor de infância. Obcecada por reconquistá-lo e retornar triunfante à fazenda Redenção, a moça precisará da ajuda do detestável – e atraente – Eduardo.

Livro: Jardim de Espelhos
352 páginas || Skoob || Editora: Giz Editorial || OndeComprar ||










Henrieta gravidara de Diogo logo na adolescência. Não aceitando essa gravidez, sua mãe a levara para o interior da cidade de São Paulo, onde ela teve Cristina. Ivone, mãe da jovem, jamais permitiria que ela ficasse com uma filha fora do casamento, pois aquilo arruinaria a reputação de sua família. Sendo assim, elas decidiram fazer um trato com uma criada, a Matilde. Se ela ficasse com Cristina, elas dariam uma boa quantia de dinheiro. Claro, tudo isso foi feito em segredo.

''-Tenho o direito de fazer tudo o que eu julgar melhor para você! Rever a criança só lhe traria mais sofrimento, não entende? Viu-a uma única vez e já está assim, tomada de amores! Logo você, que amaldiçoou o bebê a gestação inteira!''

Matilde nunca tivera uma boa relação com Cristina, já que só a aceitara por dinheiro. Já Cristina nunca havia entendido muito bem o motivo do porque era maltratada pela sua "mãe". Fora criada na fazenda de uma mulher de classe, Clarisse Toledo, que tinha muita afeição pela menina e que a ajudava nos estudos. Cristina, então, crescera com André, filho de Clarisse. Eles eram bons amigos, e faziam tudo juntos, só não imaginariam que isso pudesse se tornar um grande sentimento.

''Como sempre que o via, Cristina sentia a alegria inundá-la. Amava-o desde que podia recordar.''

Cristina tinha em mente casar com André, mas a mãe sempre dissera que isso era impossível, já que ela era apenas uma criada. Ele nunca iria fazer isso. Mas Cristina o amava inocentemente, e nunca perdera as esperanças. Porém, isso não estava nos planos do rapaz, do qual dizia ser muito novo para aquilo tudo.

Ainda novos, Cristina e André tiveram que ser separados por deixar transparecer os sentimentos. Ninguém aceitou isso muito bem, então a garota teve que sair da fazenda para morar com o seu "pai" Gilberto.

Cristina descobre que foi adotada quando, numa noite, Gilberto tenta abusar da garota e alega não ser seu pai. Ele queria que Cristina fosse a sua mulher. Quando Matilde descobriu isso, ela não pode tolerar. Mandou-a para a casa de uma amiga, e estava planejando desposa-la com um velho ferreiro. Cristina, claro, se desesperou, e foi contar tudo para André, pensando que ele resolveria as coisas e eles ficariam juntos. Claro que isso não aconteceu, e então Cristina acabou se decepcionando.

''Apaixonar-se é uma tolice sem tamanho. Eu não pretendo cometer essa sandice nunca mais.''

Cristina não tinha tempo a perder. Não queria casar com um velho que tinha idade para ser o seu avô, ela ainda era muito nova para isso. Então, fugiu da fazenda e foi para São Paulo procurar os parentes biológicos. Chegando lá, tudo não foi como planejara, e acabou ficando sozinha na grande e desconhecida cidade. Mas isso logo passa quando Cristina conhece uma mulher que mudará completamente a sua vida.

''- Serei franca com o senhor. Causou-me péssima impressão, confirmando o mau juízo que já fazia a seu respeito. É arrogante, cínico e inconveniente. No entanto sou uma profissional e estaria disposta a partilhar de sua cama por uma compensação a altura do aborrecimento.
- Não pago mulheres para que se deitem comigo. Não preciso disso. Ademais, causa-me repulsa, por motivos que você deve compreender. As mulheres vêm a mim por vontade própria, e é o que você provavelmente fará.
- Jamais encostará um dedo em mim nem que me ofereça todo seu dinheiro!''



Tenho que confessar que eu fiquei bem surpresa com esse livro, e ele me proporcionou inúmeros sentimentos e sensações. Ele me trouxe raiva, tristeza e é correto dizer que também fiquei angustiada em alguns momentos.

O livro é cheio de reviravoltas, e foi incrível a maneira como a Cristina superou e tentou passar por cima de todas as barreiras. Posso dizer que li e apreciei cada uma delas com a mão no coração, pois não podia prever o que iria acontecer. A autora fugiu dos clichês e criou um final completamente diferente para Cristina. Isso foi bom, pois o seu sonho sempre fora criar uma família.

''-Tudo que vejo é uma jovem forte e inteligente, que luta para sobreviver [...] Não tem pai, irmão ou marido que a ampare. É como um bichinho faminto e perdido.
- Não esqueça que animais famintos podem ser perigosos.''

Cristina foi aquela personagem que me cativou muito. Ela passou por tantas coisas que fica difícil de citar todas elas, mas vocês já devem imaginar. Ela sempre acreditou amar um único homem, do qual pensou que a amava do mesmo jeito. Mas não, ela foi tola por ter acreditado nisso. O pior foi que todos já tinham falado para ela desistir, mas Cristina sempre fora uma garota persistente. Porém, graças a um acontecimento, ela percebeu que a vida segue e procurou seguir a sua com a cabeça erguida.

''Ela não disse nada, mas Eduardo deduzia o que Cristina estava pensando. Soubera por Olívia que Cristina fugira de casa e não tinha quem olhasse por ela. Estava só no mundo. André não entendia que Cristina precisava pensar no futuro. No dia em que ele a abandonasse, o que ela faria? Teria de voltar a se prostituir. Ela não estava lutando por ele, mas por si mesma.''

A história tem inúmeros personagens, mas todos eles têm um espaço na história, então nenhum fica sobrando. Isso é um ponto positivo pois têm muitos livros que cometem esse erro. Todos os personagens foram bem construídos cada um com a sua característica e seu marco. Um que eu passei a odiar foi André. Ele é o típico personagem que amamos no começo mas que faz uma burrada das grandes e que, no fim, acaba sendo odiado por todos. Eu gostei muito do final que ele teve.

A narrativa é em terceira pessoa e varia no ponto de vista de vários personagens, o que acabou sendo uma coisa boa pois trouxe mais conteúdo. A escrita da autora é maravilhosa e durante a narrativa eu não vi erros, e se teve não foram perceptíveis. A história traz de tudo, muitos conflitos, dramas pessoais, sentimentos a flor da pele e, como uma história de época, cenas quentes.

Foi o meu primeiro livro de época lido, e eu gostei bastante pois foi muito legal ter conhecimento e saber como era antigamente, com todos os preconceitos e as diferenças sociais presentes. O antigamente evidentemente é diferente do agora, e podemos ver claramente nesse livro. As realidades não se batem e são bem distintas. Aqui eles negociam um filho como se negociassem comida. Tudo era feito através da fama e do dinheiro, como se isso tivesse mais importância do que a família. Na realidade, talvez na época tivesse.

Outro ponto que tem aqui é o homem no centro de tudo. Antigamente a mulher era vista como um objeto, e a autora retratou muito bem isso. Eu senti o que as mulheres passavam naquelas épocas, e o quão sofrido era não poder se expressar e não ter o direito de opinar.

Esse livro é uma boa dica para quem gosta de romances históricos, ou, assim como eu, que quer experimentar coisas novas.

-Ora, vá para o inferno.
- Você é meu inferno.

37 comentários:

  1. Oie, Fernanda!
    Não curto nem um pouco romance, prefiro mil vezes as aventuras épicas e fantásticas. Mas alguma coisa em Jardim de Espelhos me chamou atenção... Talvez a curiosidade para conhecer a Cristina, ver como ela aguenta tanta coisa e não cede. Apesar de não ter magos nem dragões, essa também me pareceu uma história fantástica.
    Abraço
    interessantedeler.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Ahh que legal, Elileudo! A Cristina é uma protagonista que nos surpreende a cada página virada. Eu a adorei! Você poderia dar uma chance, não? hahaha Espero que sim!!
      Beijos

      Excluir
  2. Eu tenho esse livro, mas acaba que fico comprando e ele ta ficando na fila de leitura, mas quero muito ler e sua resenha me deixou mais empolagada ainda, espero curtir a leitura tanto quanto você. Bjs

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Tenho certeza que vai gostar. Depois me conta o que achou :D
      Bjs

      Excluir
  3. Ooi,
    Não conhecia o livro mas adorei a premissa! Mesmo não curtindo muito livros de época acho que vou dar uma chance para esse, afinal gosto de personagens cativantes e sem finais clichês.
    Vitória Zavattieri
    Corujas de Biblioteca

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oláa,
      É sempre bom dar uma chance, não é mesmo? Eu fiz com esse, já que foi meu primeiro romance de época lido, e não me decepcionei! Ele de clichê não tem nada. Espero que goste :D

      Excluir
  4. Amei a premissa, a sua resenha, a capa do livro. Já adicionei a minha listinha assim que li o nome São Paulo. É muito raro encontrarmos romances de época escritos e passados aqui no Brasil, eu acho isso uma pena, pois amo o gênero e já li vários.

    Beijos,
    entreoculoselivros.blogspot.com

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Obrigada!!! Fico feliz que tenha gostado. Não li muitos livros de época, só esse, mas concordo. É bom quando um livro se passa aqui, onde conhecemos. Espero que goste.
      Beijos!

      Excluir
  5. Oi,

    Não curto livros de época, mas essa resenha me deixou,
    1- com pena da Cristina, de tudo o que ela passou,
    2 - curioso para saber o que acontecerá com ela no final - espero que seja feliz.
    E a edição do livro também está bem bonita :D


    http://perdidoemlivros.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Depois de tudo o que ela passou... Será que vai ter um final feliz? hahaha Esperamos que sim, não é mesmo! Espero que dê uma chance e que goste da leitura :D

      Excluir
  6. Oi! Nossa, amei a história. Sempre vejo resenhas sobre romances de época, mas nunca com uma história assim tão forte e diferente! De cara, gostei da Cristina e outro diferencial: é nacional, na verdade é o primeiro livro de época que conheço que é nacional, sua resenha está linda! Beijos!

    http://www.livrosepergaminhos.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Obrigada! Espero que dê uma chance ao livro, vale muito a pena. Creio que irá gostar :)
      Beijos!

      Excluir
  7. Olá, Ana.
    Eu amo romances de época e tenho que confessar que tenho um fraco por capas com vestidos. É só ver um que eu já quero hehe. Esse me chamou bastante a atenção e gostei de saber que todos os personagens tem o seu momento na história. Geralmente o foco é nos protagonistas, no vilão ou vilã e na melhor amiga. Gostei disso e com certeza está nos meus desejados.

    Blog Prefácio

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá, Sil!
      A capa está linda mesmo, eu tenho que concordar. Espero que leia e que goste, esse livro é bem amplo e não foca só em um personagem. Todos são fundamentais!!!

      Excluir
  8. Não sou chegada em romances, mas gostei muito da Cristina, achei ela bem forte, também gostei que ela e o André parecem ter tido finais diferentes, bem diferente do usual, estou bem inclinada a dar uma chance para esse livro.
    Dica bem anotada.

    www.poyozodance.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Leia sim, eu acho que temos que dar uma chance! Se você apontou esses pontos, que são positivos, acho que você vai gostar de ler a obra :D

      Excluir
  9. Oi Ana
    Confesso que não sou fã de romances históricos, mas gostei do que vi nessa resenha.
    Parece uma eterna teia, com vários personagens intrigantes.
    Acredito que vale a leitura;
    Interessante se passar no Brasil, acho que nunca vi um desse.
    Achei a capa linda e o título bem atrativo.
    Beijinhos
    Rizia - Livroterapias

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá,
      Fico feliz que tenha gostado! Vale sim a leitura, então espero que leia e que goste do livro!
      Beijos

      Excluir
  10. Salvo os clássicos, acho que nunca li um romance de época ambientado no Brasil e deve ser bem curioso e interessante rever um cenário tão próximo e ao mesmo tempo distante. Fiquei interessada em função disso e porque a protagonista te conquistou através da própria superação. A autora anda ganhando bastante espaço na blogosfera e eu pretendo conhecer o trabalho dela em breve. Acredito que será através deste livro.
    http://meuamorpeloslivros.blogspot.com.br/
    Beijos

    ResponderExcluir
  11. Oi Ana, adorei a resenha,pelo modo que a escreveu, dá para ter uma ideia dos sofrimentos e lutas que a Cristina passou, me chamou a atenção os diversos temas abordados na história e fico feliz que a autora tenha direcionado cada personagem ao final da história. Fiquei curiosa para saber como a personagem termina, vou anotar a dica.
    Bjim!
    Tammy
    Livreando | Facebook

    ResponderExcluir
  12. Olá!

    Se você não diz que é romance de época, jurava que era novela mexicana! Eu não gosto de romances de época justamente por retratar como a mulher era e agia, eu particularmente não gosto, mas fazer o que, era assim mesmo. Quanto ao livro, eu gostei da premissa porque parece novela rs, mas como é de época, não darei uma chance a ele. Torço para que a autora continue escrevendo e, que escreva outros gêneros para que eu possa apreciar sua escrita!

    resenhaeoutrascoisas.blogspot.com

    ResponderExcluir
  13. Oi Sil,
    Tenho que confessar que romance de época não é pra mim...mas tua resenha me cativou de uma maneira que agora eu só posso dizer que eu preciso muito ler esse livro!
    Que vida sofrida a da protagonista!
    Minha nossa!
    Desde antes do nascimento rolando, sendo rejeitada ou como tu disse, "negociada"! Fico imaginando quantas vezes esse tipo de coisa, de fato, aconteceu!
    E esse negócio do homem ser o papel central na vida antiga é bem perturbador né???
    Nem li ainda e o misto de sentimentos ao ler a tua resenha já aflorou aqui!
    Parabéns e muito obrigada pela ótima resenha que nos brindou!!!
    Beijinhos!!!
    Eu Pratico Livroterapia

    ResponderExcluir
  14. Oláááá!
    Amooo demais livros de época... nessa semana, li uma resenha desse livro e fiquei encantada... Agora, depois de ler sua resenha, colocarei com certeza essa obra na minha listinha!
    Fico feliz que tenha gostado do livro...amo encontrar personganens que se levantam de traumas... e fiquei feliz em saber que essa história não é clichê!
    Parabéns pela resenha! Está maravilhosa <3

    ResponderExcluir
  15. Saudações literárias! Antes mesmo de ler sua resenha já fiquei encantado com a capa do livro, você mandou super bem na resenha e deu aquele gosto de poder adquirir o livro e se deliciar com ele. Acho que vou colocar na minha lista de desejados.

    Rafa

    ResponderExcluir
  16. Oi Ana, adorei sua resenha, muito bem escrita por sinal. Ainda não tive oportunidade de ler um romance de época, mas acho que esse livro retrata bem o sofrimento que era a vida de uma mulher naquele tempo. Só em ler sua resenha me senti angustiada e aflita com a trajetória de Cristina, que embora pareça uma mulher forte, terá que superar muitas barreiras para viver e realizar seus sonhos. Quero muito ler esse livro.

    Bjs, Glaucia.
    www.maisquelivros.com

    ResponderExcluir
  17. Oi Ana, eu nunca li nenhum romance de época, e pelo que você contou acredito que eu iria gostar bastante desse, parece ter um romance cativante e bem do jeitinho que eu gosto. Ótima resenha, fiquei bem curiosa com o livro :D

    Beijos

    http://www.oteoremadaleitura.com/

    ResponderExcluir
  18. Olá! Que história linda, hein! Sou apaixonada por romances de época. Outra coisa que me chamou a atenção, foi o fato de os personagens serem bem construídos. Gosto muito disso! Fiquei encantada com a Cristina e já estou doida para ler essa história. Parabéns pela resenha! Beijos!

    ResponderExcluir
  19. Adorei a resenha, Ana!! Não imaginava que o livro seguia essa linha e fiquei curiosa para conferir esse enredo, principalmente por possuir uma protagonista aparentemente bem forte e cativante :D
    Beijo!!
    http://umaleitoravoraz.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  20. Olá!
    Eu achei esse livro em uma fera que teve aqui na minha cidade, minha mãe achou legal e disse que eu deveria comprar, estava só R$10, não esperava nada dele. mas acabou se revelando um grande achado. Eu não esperava toda essa complexidade na trama, personagens tão bem construídos, e devo dizer que fugiu do clichê dos romances de época, sem comentar que teve uma realidade brasileira da época mais condizente com a realidade do que a do livro Perdida que foi decepcionante para mim. Sobre os defeitos que você mencionou não ter encontrado nenhum, eu encontrei um, a lombada está escrita de um modo incomum para os livros, está diferentes dos outros na minha estante haha.
    Beijos.

    ResponderExcluir
  21. Oi eu honestamente não curto muito romances de época ,pelo menos os poucos que li não me agradaram muito .
    Mas este em especial conseguiu chamar minha atenção por se tratar de um historia cheia de reviravoltas e que foge do clichê.
    Cristina realmente aparenta ser uma personagem cativante e determinada, o que já é um ponto positivo , adoro quando a mocinha é uma personagem forte e Cristina parece ser assim.
    Sua premissa esta ótima um tonto longa de mais devo dizer , mais realmente muito bem escrita , a forma que nos apresentou a historia foi incrível , adorei.
    Beijos

    ResponderExcluir
  22. Oláá´
    Adorei a resenha, muito legal. Eu amo esse livro, então sou bem suspeita, adoro essa capa e não sou fã de romance de época mas esse me conquistou.

    Beijos
    http://realityofbooks.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  23. Olá Silvana, não sou chegado muito no gênero de romance, prefiro mais uma aventura kk Mas é sempre bom dar uma variadinha de gênero para se aventurar em novos mundos fictícios não é ?

    Bjs,
    Túlio.

    http://leitoresdivergentes1.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  24. Oi Silvana! Acho que acertou o tipo de livro que eu gosto kkkk
    Achei interessante e dei uma procurada no skoob. A resenha ficou muito melhor que a sinopse, pq a sinopse não me interessou muito. Espero gostar também!
    Bjsss
    http://umavidaliteraria1.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  25. Oi Ana, tudo bem?
    Gostei muito da sua resenha. Ainda não conhecia o livro, mas achei a premissa bem interessante. É chato vermos que no passado isso acontecia com muita frequência. Pessoas que vendiam seus filhos porque eram solteiros e seria uma desgraça para a família. Fico pensando o que a Cristina fez, pois tem algo que eu faria, mas pode não ter sido o mesmo. É um livro que eu leria, sem duvidas.
    Beijos

    ResponderExcluir
  26. Ta na lista! Esse quote final quase fez meu coração sai do lugar, ainda não conhecia o livro e não sabia que ele pudesse abordar tanta história. Quem olha a capa nem imagina tantos sentimentos. Amei a resenha, e estou super empolga por esse livro fugir um pouco dos padrões que sempre encontramos de livros de época. Espero ter logo a oportunidade para leitura. Beijos

    ResponderExcluir
  27. Ola Ana lindona leio muitos elogios a esse livro, gostei muita da força da protagonista que passa por muitas coisas e não se deixa abater, a construção dos personagens me parece ser muito bem construída e ainda trazendo essa gama de emoções ao leitor. Dica mais que anotada. beijos

    Joyce
    www.livrosencantos.com

    ResponderExcluir
  28. Olá

    Essa é a segunda resenha, que leio desse livro e minha vontade de lê-lo só aumentou, mesmo sendo um romance de época, ele é de certa forma atual, porque apesar de hoje ás mulheres terem vários direitos, algumas ainda passam por isso, o fato dos pais venderem/comprarem os filhos isso ainda não totalmente abolido da nossa sociedade, só pela premissa da resenha você percebe que a protagonista é uma guerreira, adorei sua resenha de verdade.


    Bjss

    ResponderExcluir