05 junho 2015

Resenha- Cidades de Papel




Em Cidades de papel, Quentin Jacobsen nutre uma paixão platônica pela vizinha e colega de escola Margo Roth Spiegelman desde a infância. Naquela época eles brincavam juntos e andavam de bicicleta pelo bairro, mas hoje ela é uma garota linda e popular na escola e ele é só mais um dos nerds de sua turma.
Certa noite, Margo invade a vida de Quentin pela janela de seu quarto, com a cara pintada e vestida de ninja, convocando-o a fazer parte de um engenhoso plano de vingança. E ele, é claro, aceita. Assim que a noite de aventuras acaba e um novo dia se inicia, Q vai para a escola, esperançoso de que tudo mude depois daquela madrugada e ela decida se aproximar dele. No entanto, ela não aparece naquele dia, nem no outro, nem no seguinte.
Quando descobre que o paradeiro dela é agora um mistério, Quentin logo encontra pistas deixadas por ela e começa a segui-las. Impelido em direção a um caminho tortuoso, quanto mais Q se aproxima de Margo, mais se distancia da imagem da garota que ele pensava que conhecia.

Livro: Cidades de Papel 
368 páginas || Skoob ||  Editora: Intrínseca || OndeComprar ||


O para sempre é composto de agoras.








Quentin Jacobsen - ou apenas "Q"-, é um adolescente que sempre nutriu uma paixão platônica pela sua maravilhosa vizinha, Margo Roth Spiegelman. Eles vivem em mundos totalmente diferentes. Enquanto ela é popular (estilo John Green), ele é todo certinho e pode ser denominado nerd.

Eles se conhecem a bastante tempo, então é como se já tivessem uma história, não é mesmo?? Eles já foram mais próximos, considerando o fato de que quando eram pequenos brincavam juntos, mas por conta de algumas circunstancias isso fez com que se afastassem.

A vida de Quentin poderia ser assim para sempre, monótona, mas em uma bela noite ele é surpreendido com uma batida na janela. É quando ele avista a chegada de Margo, que resolve se vingar do namorado, e apenas uma pessoa pode ajudá-la. Quentin.

Meus dias tinham uma agradável uniformidade. E eu sempre gostei disso (...). Não queria gostar, mas gostava. E assim, o cinco de maio poderia ter sido um outro dia qualquer – até pouco antes de meia-noite, quando Margo Roth Spiegelman abriu a janela sem tela do meu quarto pela primeira vez desde que me mandara fechá-la nove anos antes.

Depois de uma noite inesperada e repleta de adrenalinas, ele imagina que os dois podem estar mais próximos do que nunca, já que ele passa praticamente uma noite inteira com seu amor platônico. O que ele não imagina é que estaria mais enganado do que nunca, já que Margo não aparece no dia seguinte. E nem nos dias que seguem. O que será que poderia ter acontecido??

Todos sabem que Margo sempre fora uma garota impulsiva e que gosta de ser independente e de descobrir coisas novas. Aliás, já tinha fugido muitas vezes de casa, então seus familiares apenas ficam na espera da sua volta. Porém, infelizmente, Quentin acha pistas que foram deixadas por Margo que envolve muitas coisas misteriosas e malucas que o deixa intrigado. E se agora fosse para valer? E se ela não voltasse mais? É a partir daí que ele resolve procurá-la por conta própria, lógico, com a ajuda de alguns amigos.

Bem, eu pararei por aqui para não acabar dando spoiler. Não sei que magia o John Green faz com os seus livros, mas ele te cativa! Falo isso com a total certeza pois já li todos os livros dele e as experiências, a maioria, foram boas.


Como podem imaginar, o livro é cheio de diálogos engraçados que te divertem e deixam você querendo cada vez mais. O começo pode ser meio chato, mas quando eles saem para procurar Margo você fica totalmente louca querendo mais e ansiando para chegar ao final, mas não querendo acabar com o livro. Vocês devem me entender, quantas vezes isso já aconteceu? Comigo milhares!!!

Mas eu me pergunto: Como não amar esse livro?? Ele é romântico sem ser clichê, é engraçado mas não é bobo, não é nem um pouco artificial e, além disso, ele é previsível e imprevisível ao mesmo tempo. Tirando as partes em que você para e pensa sobre a vida. E em nenhum momento, claro, o John Green se perde na narrativa. Tudo vai se encaixando.

Não havia planos de aposentadoria. Não havia planos de carreira. Não havia planos. Não havia tempo para planejar. Não havia tempo para o futuro. Mas aí a expectativa de vida começou a aumentar, e as pessoas começaram a ter mais futuro e a passar mais tempo pensando nele. E agora a vida se tornou o futuro. Todos os momentos da vida são vividos no futuro: Você frequenta a escola para entrar na faculdade para arrumar um bom emprego para comprar uma casa legal e mandar os filhos para a faculdade para que eles consigam um bom emprego para comprar uma casa legal para mandar os filhos para a faculdade.

Os personagens tem as suas características marcantes. O Quentin é todo certinho, pode ser considerado nerd (quem leu algum livro e/ou conhece o John Green sabe muito bem que essa característica é própria dele), e é um menino que no fundo se preocupa com as pessoas e vai até o final com ela. É o tipo de personagem que podemos confiar e que realmente temos vontade de conhecer.

Fico de pé no estacionamento, me dando conta de que nunca estive tão longe de casa, e aqui está a menina que amo, mas que não posso seguir. Espero que seja esta a provação do herói, porque não ir atrás dela é a coisa mais difícil que já tive que fazer.

Já Margo é uma personagem forte e marcante. Alguém aqui já leu "Quem é você, Alasca?"? Se sim, podemos ver uma pequena semelhança entre Margo e Alasca. As duas são impulsivas, misteriosas, espertas e podemos compreendê-las. Resumindo, o John Green entende bem sobre o universo adolescente, até mesmo o feminino.

John Green continua com o seu estilo de escrita. É perfeito a maneira que ele nos envolve. Ele continua com aqueles diálogos inteligentes, filosofias que nos deixam refletindo e pensando sobre aquilo por um bom tempo, e o humor sarcástico.

Para completar, temos os personagens secundários. Eles roubam as grandes partes do livro também. Ben e Radar são amigos inseparáveis do Quentin. Como o Q, eles são aquelas pessoas que podemos confiar, por isso acabam se envolvendo na aventura. São inteligentes e ajudam a descobrir os mistérios deixados pela Margo.

A cidade era de papel, mas as memórias, não. Todas as coisa que tinha feito ali, todo o amor, a pena, a compaixão, a violência e o desprezo estavam aflorando em mim.

A respeito do título, vocês só entendem lendo. A única coisa que eu posso afirmar é que a ideia do John Green foi incrível! Como sempre, o final não foi o que eu imaginei, mas para o John eu abro uma exceção. Assim como o Quentin diz: Nada acontece como a gente acha que vai acontecer. Nunca recebo um final que eu desejo (a não ser que você queira ler O Teorema Katherine). Porém, podemos abrir a mente e aprender que a vida não é perfeita. As pessoas e os amores são coisas distintas e imperfeitas. Nada acontece porque queremos.


- E então você me surpreende. Para mim, você tinha sido apenas um garoto de papel por todos aqueles anos: um personagem de duas dimensões no papel e uma pessoa de duas dimensões na vida real, mas ainda assim sem profundidade. Só que, naquela noite, você se provou uma pessoa de verdade. E acabou sendo tudo tão estranho, divertido e mágico que, assim que voltei para meu quarto, senti saudade de você.

Esse livro está mais do que recomendado. Sem aquelas discriminações pelo fato de ser escrito pelo John Green, certo? Sei que algumas pessoas tem por achar que é "modinha", mas os livros dele são sempre bons. Digo isso porque sou fã de carteirinha, e que com todos os livros dele eu aprendi uma lição.

58 comentários:

  1. Olá
    nossa você tem uma coleção e tanto do joão verde rsrs, ainda não li nada do cara, mas tenho uma baita curiosidade de ler Will & Will, dizem que é muito bom
    Bjks
    Passa Lá No meu Blog - http://ospapa-livros.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oláa,
      Will & Will não é um dos meus preferidos, achei um pouco parado, mas é bom. Vai que você goste, né?
      Beijos!

      Excluir
  2. Anaaaaaaaaaaaaaaaaaa
    Que resenha é essa menina???
    Eu fiquei tipo de boca aberta quando li e sinceramente tenho que confessar que fiquei bastante curiosa sobre a história, porque até hoje, acredite se quiser, não li absolutamente NADA do John Green e preciso ler alguma coisa dele, sério! Eu amei a maneira como você se expressou, falou dos personagens e principalmente a maneira como você falou da trama. Eu fiquei ENCANTADA. Sério. Estou boba aqui.Quem diria que minha caçulinha ia fazer uma resenha dessa gente?!! Nossa...Amei !!! PARABÉNS !!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Siiilll!! Leia algo do John Green e depois me conte o que achou, hein?? Eu sinceramente acho que você vai gostar. Bem, pelo menos eu espero!!
      Obrigadaaa *--* Eu fico muito feliz em ouvir isso, hahaha Estou evoluindo, e espero continuar assim, coisa que eu tenho certeza!!

      Excluir
  3. gente sua resenha foi maravilhosa iashuashuahs se bem que em muitas coisas concordo e discordo de vc, o livro foi cativante para mim sim, mas depois da metade acaba isso, quando eles estavam procurando as pistas para ela eu tava ''por favor acaba isso logo" odiei e o final pior ainda
    tonsdeleitura.blogspot.com

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Obrigada, ahsuahs Eu gostei do final, acredita? Mas eu fiquei "vai, encontra ela que eu to curiosa", mas isso fez com que eu lesse o livro mais rápido ainda.

      Excluir
  4. Oi Ana!

    De todos os livros do Green, acho que esse é o que eu menos gosto. Não sei porquê, mas achei a Margo meio chatinha, apesar de, como você disse, ser uma personagem marcante. Para mim, ela foi marcante de um modo negativo. Mesmo assim, estou ansiosa pelo filme!

    Beijo!
    http://www.roendolivros.com/

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oiii Ana², hahaha
      Que pena :( Mas acontece, né? Comigo o livro negativo foi O Teorema Katherine, então eu entendo. Não podemos gostar de tudo :D
      Beijos!

      Excluir
  5. Oi Ana,
    Que resenha incrível!! Li esse livro recentemente e tive as mesmas sensações que você. Sou fã do John Green e da sua narrativa inteligente e sarcástica. Ele consegue criar histórias divertidíssimas e sem os clichês.
    Cidades de Papel me cativou assim como os personagens. Realmente a melhor parte é a busca por Margo, foi muito bom!! E o Q? Quer personagem mais fofo que esse?? ^^
    Estou retribuindo a visita da Silvana! Muito obrigada pela visita lá no blog e seja muito bem vinda :)
    Já estou seguindo seu blog, twitter e instagram! Se quiser conhecer os meus fique a vontade: @BrbaraCarollo @barbara_carollo
    Voltarei mais vezes!!
    Beijos,

    http://versosenotas.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oláa Bárbara!
      Fico feliz em compartilharmos as mesmas sensações. Não sou a única que pensa assim, mas as histórias dele realmente nos encantam.
      Quentin é maluco, mas um maluco fofo! Adoro ele, sem dúvidas, hahaha A busca pela Margo me deixou intrigada também, eu fiquei querendo que acabasse logo por causa dos mistérios.... Muito curiosa :D
      Obrigada!
      Beijos

      Excluir
  6. Ana-flor,
    Tenho esse livro aqui e ainda não o li. Aiai, quando terei tempo para isso? Acho que assistirei ao filme muito antes de finalmente me entregar à leitura. Gostei da sua resenha e de saber que o livro é tão cheio de diálogos divertidos. Eu tenho uma verdadeira adoração por personagens sagazes... E esse autor, em especial, sempre cria personagens marcantes, que têm opiniões e sabem expô-las com inteligência e humor.

    Quero leeeeeeer!

    Beijos!
    http://www.myqueenside.blogspot.com

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oláa,
      O livro é rapidinho de ser lido, isso eu garanto! Mas como o tempo está apertado, acho que você realmente vai assistir o filme primeiro, ainda mais que está pertinho *000*
      Fico feliz que tenha gostado. obrigada!!
      Beijos

      Excluir
  7. Oi, eu não tenho preconceito nenhum com os livros do autor e não entendo quem tenha, igual o conto dele no livro não deixe a neve cair, é maravilhoso e muitos metem o pal.Amei a sua resenha e assim que puder vou lê-lo para descobrir esse mistério de onde a amiga dele se meteu.

    bjs

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Exatamente!! Acho que alguém não pode fazer fama que o povo caí em cima. O conto do John é maravilhoso, mesmo não sendo o meu preferido, mas é assim mesmo!!
      Fico feliz que tenha gostado. Espero que possa ler em breve :D
      Beijos

      Excluir
  8. Eu to enrolando pra ler esse livro desde o ano passado. Acho que vou ver o filme primeiro e depois ler o livro. Ou será melhor ler primeiro? To nessa dúvida haha
    Beijos

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Acho melhor ler primeiro, hein? ahahah É rapidinho, acho que consegue ler antes do filme ser lançado!!

      Excluir
  9. OI Ana!
    Eu não li esse livro ainda, mas com a vinda do filme, estou louca para ler. Ando bem atrasada nas leituras, mas vou tentar tirar um tempinho ara ler o livro antes de ver o filme ou ver o filme antes, hahahah! Resenha muito linda <3
    Beijos

    LuMartinho |Face

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá Lu!
      Obrigada *-*
      Espero que consiga ler antes de ver o filme! Está chegando, e posso garantir que, se você gostar, o livro vai fluir beeem rapidamente!
      Beijos

      Excluir
  10. Oiii Ana.
    Adorei a resenha, finalmente alguém finalmente conseguiu despertar minha curiosidade por esse livro. Eu só li Acede do João Verde e não achei essa maravilha que todo mundo acha, e por isso queria ler a história da Alasca e saber que a Margo se parece com ela, já posso confiar e comprar os dois livros.
    Eu acho que vou me divertir muito e pelo que entendi esse livro é bem diferente de acede né? Acho que vou ler sim.
    Beijos

    Coleções Literárias
    Participe do Top Comentarista

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oláa,
      Fico feliz que tenha gostado, e mais feliz ainda que eu tenha conseguido despertar curiosidade!!! Amo ACEDE, mas é uma pena que você não tenha gostado tanto assim, porém, é muito relativo, né? Eu indico bastante, no fim eu espero que goste da leitura!
      Beijos

      Excluir
  11. Amo cidades de papel, é um dos meus livros preferidos. Quando o comprei estava em dúvida entre ele e As Aventuras de Pi. Ainda bem que levei Cidades de Papel, pois foi uma experiência incrível lê-lo. Realmente o John entende muito bem o universo Adolescente e já quero que chegue o dia da estréia de CP e quero muito ler Wuem é você Alasca.

    Bjos!

    http://estiloconceitual.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Também não vejo a hora de assistir o filme de CP, vai ser demais, o elenco é incrível.
      Eu recomento Quem é você, Alasca?, eu gostei, espero que gostei também *-*
      Beijos!

      Excluir
  12. Oi Ana
    Não dispensou mesmo elogios a obra hein!
    Eu ainda tenho muita vontadr de ler este livro, apesar de não ser uma prioridade. O autor parece conhecer mesmo o universo adolescente e acho que isso que nos cativa nos livros dele, mesmo eu que não sou a maior fã de juvenis. Adorei a resenha e os elogios ao livro que tenho certeza que é incrível.

    livrosvamosdevoralos.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá Lê!
      Fico feliz que tenha gostado da resenha, obrigada :D
      Siim, ele faz mágica, só pode!! É um livro bem gostosinho de ler!

      Excluir
  13. Oii Ana, tudo bem? Também sou muito fã do autor e AMO todos os seus livros. Cidades de Papel é o meu favorito dele, adorei saber que você gostou tanto assim, muita gente odiou pelo final :/ Já eu gostei bastante do desfecho, gosto dos finais não muito conclusivos que ele dá às obras. Concordo que a Margo parece um pouco a Alasca, ambas são fantásticas.
    Adorei a resenha.
    Beijos!
    http://umaleitoravoraz.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá Gabi, tudo e com você?
      Eu queria mais do final, mas gostei do jeito que ele terminou, sabe? Foi diferente, e estou a procura disso ultimamente.
      Fico feliz que tenha gostado!!!
      Beijos

      Excluir
  14. Aii que dúvida que tenho sobre esse livro!!
    As pessoas tem uma relação de amor e ódio com essa estória e eu fico me perguntando se iria gostar..
    Eu curti a escrita do John Green em ACEDE, mas não sei se iria ser assim com Cidade de Papel...

    Beijos
    O Outro Lado da Raposa

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olha, eu acho que você deveria tentar pelo menos! É relativo demais sobre esse livro. Tem gente que gosta, outras que não... Só espero que você se divirta com ele caso resolver ler :D
      Beijos!

      Excluir
  15. Comecei a ler o livro e tenho visto diversas resenhas sobre o mesmo, talvez seja porque o filme ta pra estrear no cinema. Eu passei um pouco mais da metade, eu comecei amando o Q e a Margo, mas no ponto em que estou no momento, depois do baile e tal, o Quentin tem hora que me irrita, mano [EU ACHO QUE ISSO É SPOILER] ele ta ficando tão obcecado em achar a Margo que ta agindo feito idiota, fazendo um drama que eu acho desnecessário, se ele não quer curtir a formatura e ficar igual um louco atrás da Margo, isso não obriga os amigos dele a fazer o mesmo. Ok, desabafei u-u tava precisando colocar isso pra fora shauhsuahsau
    Mas como não terminei o livro, não vou tirar conclusões precipitadas. E quanto a Margo, adoro ela pelo nome maravilhoso e ela é totalmente insana, eu acho que ainda mais que a Alasca, porque a Alasca tinha mais uns pensamentos meio malucos e uma otima estrategista quando se fala de armar trotes, mas a Margo além de pensar de forma maluca, ela simplesmente faz essa loucura hsuahsuahsua
    E eu tenho que admitir algo... Quando começo um livro, eu costumo ler o ultimo paragrafo. É estranho, é bizarro, mas é uma mania, nunca começo um livro sem antes ler o final dele. Felizmente ultimo paragrafo não costuma ser lá algo tão revelador, autores gostam de colocar um final com algum pensamento pessoal, então não estraga tanto a graça. Então já sei o finalzinho de Cidades de Papel u-u husahhsau

    http://seisvidasemeia.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Quentin é realmente meio louco, uhauhsuha Mas eu gostei disso dele, mostrou um menino corajoso e um menino em quem podemos confiar. Os amigos também, isso é a prova que ainda existe amizades verdadeiras. Além que, vamos combinar, a viagem foi super divertida, kkkk
      A Margo é demais mesmo. Não sei se gosto mais da Alasca ou da Margo... Das duas!!!! Mas Alasca <////3
      Sou igual você, então relaxa!! O pior é quando o spoiler é dos grandes, não é mesmo?? Um dia eu recebi um spoiler tão grande ao fazer isso... Agora me controlo mais.
      Espero que goste do final do livro!
      Beijos

      Excluir
  16. Oi Ana, tudo bem??
    Bom eu não me dou com as escrita do autor... Li A Culpa é das estrelas e tirei a certeza... Eu gostei do livro, mas não foi tudo aquilo que eu esperava diante de tanta comoção.... Comprei Cidade de Papel por causa do Título, mas depois de um tempo terminei desistindo... percebi que não me dei com a escrita dele... em compensação acredito que vou gostar muito do filme... eu gostei muito de sua resenha... acredito que por ser fã a escrita dele pra você seja contagiante... mas pra mim não funcionou... Xero!!

    http://minhasescriturasdih.blogspot.com/

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oláaa, tudo sim e com você??
      Fico feliz que tenha gostado.
      Acho que foi com a escrita. Já aconteceu isso comigo com outros livros, e realmente pode ter sido isso. É uma pena que você não tenha gostado tanto... Eu amei!
      Beijos

      Excluir
  17. Nossa! Sua resenha ficou tao completa.
    Olha, eu ainda não li esse livro, mas tentei prometer que leria ainda esse mês!
    Não sou mto fã dos livros do John Green (só não li esse), mas eu quero ler esse antes de ver o filme!!
    Beijo
    mundoemcartas.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
  18. Oi Ana, tudo bom?
    Ai eu não gosto desse livro, simples assim. Pra mim, todo o motivo, todo o por que foi bem infantil sabe?
    Não entendo como as pessoas acham isso lindo, não entendo mesmo kkk

    Beijos

    http://penelopeetelemaco.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Ooiii, tudo sim e com vc?
      Ah, não sei, eu simplesmente gostei!! Pode ser infantil mas para mim foi bom, hahahaha Questão de gosto!!
      Beijos

      Excluir
  19. OLáá´!

    Eu não sou a maior fã do Green, curti ACEDE e tenho Quem é vc Alasca? aqui, mas não tive a oportunidade. Lendo ACEDE posso concordar tem algo na escrita desse cara que eu não sei o que é, mas vicia e nos envolve de uma maneira inexplicavel.
    Gostei muto da sua resenha que foi bem apaixonante ;)


    Beijinhos,
    www.entrechocolatesemusicas.com

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Fico feliz que tenha gostado!!
      Leia Quem é você, Alasca?, eu espero que você goste do livro. Indico.
      Beijos

      Excluir
  20. Oi, tudo bem?
    Eu li esse livro do John Green e foi o tempo mais perdido da minha vida...rsrs
    Sério, achei esse livro muito sem graça!
    Concordo com você no fato de que a Margo e a Alasca se parecem pois as duas são igualmente insuportáveis!
    E o Quentin é outro chato querendo que os amigos parem a vida deles pra ficar feito loucos atrás de quem não tá nem ai pra eles.
    E o final então sem comentários...Tanta coisa pra nada!
    Enfim, fico feliz que tenha gostado tanto, eu não gostei e não indico pra ninguém...rs

    Beijo :*
    http://www.livrosesonhos.com/

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oláa, tudo e com você?
      É uma pena que você não tenha gostado do livro, mas é questão de gosto, né?
      Achei legal a parte do Quentin, isso mostra que a amizade está aí e podemos contar com os amigos verdadeiros. Eu me pergunto se alguém poderia fazer isso por mim/ comigo.
      Beijos

      Excluir
  21. Oie! Tudo bem?

    Olha, eu não tenho culhões para falar mal das obras do Green, pois só li ACÉDE. E eu gostei muito daquele livro! :) Eu tenho Cidades de Papel aqui e eu pretendo lê-lo antes de ver o filme. É tão bom ver uma resenha positiva sobre ele! Todas que li até agora foram muito taxativas e negativas. Quando comecei a ler a resenha, pensei que fosse um clichê. Depois vi que você esclareceu essa minha dúvida ao dizer que não é. Fiquei empolgada!!

    Beijos,

    Juliana Garcez | Livros e Flores

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oláa, tudo e com você??
      Adoro ACÉDE de coração. Pode ser clichê falar isso mas fazer o que, eu simplesmente gosto! hahaha
      Bem, eu gostei bastante! Eu espero que consiga ler antes do filme para tirar as suas conclusões. Espero que goste :D
      Beijos

      Excluir
  22. Olá!

    Esse livro faz parte da minha meta de 2015, mas confesso que não tenho tanta vontade em lê-lo. Ganhei quando a febre John Green estava começando e comprei na empolgação, apesar de falarem que é o livro mais legal do autor ainda não me empolguei, mesmo com a sua resenha. Acredito que seja um preconceito meu, mas os dois do autor que li não foram tudo aquilo que as pessoas diziam. Me decepcionei com o livro da Alasca. Espero gostar tanto quanto você!

    Beijos,
    www.estantedarob.com.br

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oláaa,
      É uma pena, Roberta, mas eu espero que você goste desse livro. Eu, sinceramente, prefiro o livro da Alasca, hehehe Mas esse para mim também é bom!
      Espero que goste :D
      Beijos

      Excluir
  23. Olá!
    Adorei sua resenha, li apenas ACEDE do autor e não gostei tanto assim. Mas desde que vi o trailer de Cidades de Papel fiquei com vontade de ler o livro antes de ver o filme.
    Beijos!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Fico feliz que tenha gostado!
      Espero que consiga ler o livro antes do filme e que tire boas conclusões a respeito!!!
      Beijos

      Excluir
  24. Também gosto do John Green, e gostei mais de O Teorema Katherine do que do ACEDE (ao contrário da maioria, pois é). Tenho muita vontade de ler Cidades de Papel, nem sei por que até hoje ainda não comprei. Ele realmente escreve muito bem!

    http://www.thaisnacidade.com/

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Eu gostei de O Teorema Katherine também, mas não é um dos meus preferidos, hehehe Acho que tem melhores!!!
      Espero que leia o livro e que goste. Depois não esqueça de comentar comigo o que achou :D
      Beijos

      Excluir
  25. Oi, Ana! Adorei a resenha.

    Também tenho minha coleção do John Green aqui na estante, rs. E "Cidades de Papel" é o meu favorito (apesar de ser bem subestimado por algumas pessoas). Estou na ansiedade para o filme e mal posso esperar para conferir o resultado. Xx.

    www.apenasumahistoria.com

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oláaa Fer!!!
      Fico feliz que tenha gostado :D
      Cidades de Papel é meio relativo. Tem várias criticas que é ruim, mas tem pessoas que amaram. Eu realmente não entendo, hahaha Vai de cada um, certo??
      Não vejo a hora do filme também. O elenco está incrível, só espero que fique fiel ao livro.
      Beijos

      Excluir
  26. Oi,
    Que resenha tão linda, se antes já tinha vontade em ler o livro agora só aumentou minha curiosidade, sou fã de John Verde (como alguns dizem rs), já li Acede e um conto de Deixe a neve cair, já tenho outras obras dele aqui, inclusive Cidade de Papel, realmente a maestria do autor é magnifica, ele consegue levar o leitor para dentro da história.
    Já estava separando esse livro pra ler, visto que teremos o filme em breve, sua resenha foi a cereja que faltava para ler o quanto antes.
    Parabéns.
    Beijos
    Mari - Stories And Advice

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oláa,
      Obrigada, Mari!!
      Ahhh eu fico feliz em ouvir isso. Eu espero que você leia esse livro antes que saia o filme. Você sabe, tem que dar aquela emoção, hehehe Eu só espero que goste e que se envolva com a história!!!
      Beijos

      Excluir
  27. Oi Ana tudo bem? comprei o livro recentemente para estar afiada quando lançar o filme. Espero gostar bastante do livro, mas como adoroooo tudo que ele escreve tenho certeza que vou adorar =D

    Beijos,
    Joi Cardoso
    Estante Diagonal

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá, tudo sim e com você?
      Espero que goste! Eu amei e indico, hein? Depois me conte o que achou *-*
      Beijos

      Excluir
  28. Primeira vez que entro no seu blog e estou encantada por essa resenha que você escreveu. Li Cidades de Papel por dois motivos: um porque é de John Green e dois, porque queria ler antes de ver a adaptação para o cinema. Mas confesso que demorei até que a leitura engrenasse. Tipo, a primeira parte do livro até que foi legal, mas na hora que o Q fica juntando as pecinhas do quebra-cabeças comecei a ficar cansada. Mas tiro várias coisas boas do livro também. Realmente a sacada do autor na escolha do título foi genial!
    Adorei seu texto e seu blog!
    Beijos
    Angelica
    www.angelicabrunatto.com.br

    ResponderExcluir
  29. Olá! Tudo bem?
    Que amor a sua resenha! <3
    Estou LOUCA pra ler esse livro, e ainda mais pra ver o filme e comparar. Hahaha
    AMO John Green com ou sem modinha.

    Beijos!

    www.dreamsandbooks.com

    ResponderExcluir
  30. Olá Ana, tudo bom?

    Já li Cidades de Papel e confesso que não gostei muito, assim como outros livros do John Green. Eu adorei a sua resenha, discordo em você em alguns pontos em questão da escrita do João, mas o que seria o mundo sem essa diversidade de opiniões não é mesmo?

    Beijos!

    ResponderExcluir
  31. Oi Ana. eu li esse livro um tempo atrás e me apaixonei pela escrita do autor, é um livro extremamente leve e divertido. Estou doida para ver o filme!

    Beijos

    http://www.oteoremadaleitura.com/

    ResponderExcluir