12 maio 2015

Resenha - Uma Vida para Sempre




Ethel diz estar morrendo. Contudo, não afirma isso apenas em razão de sua doença. Talvez a única certeza de nossa existência seja a morte, o fato de que ela chega para todos. Mas nem por isso deixa de ser a maior incógnita da vida. Em um hospital, em meio à dor das histórias dos pacientes, Ethel encontrou amigos. Entre passeios em cemitérios, frequentando velórios e enterros de estranhos, ela tenta preparar a si e aqueles que ama, para o que parece estar ali tão próximo, o fim. Entretanto, não esperava enfrentar algumas surpresas que a fizessem duvidar de tal preparação. As estatísticas ruins, a inexorável passagem do tempo. Onde reside a lógica disso que nos arranca pedaços, da súbita inexistência do que outrora era vívido e pulsante? Um corpo que jaz. Palavras que se perdem. A finitude de tudo o que é tão belo talvez seja a maior dor do mundo. Uma vida para sempre é um compilado de desejos, pensamentos e dias. Quanto dura o para sempre? Ethel descobriu.

 352 páginas || Skoob || Editora Novo Século ||
Classificação:|| OndeComprar










Ethel foi adotada quando ainda era um bebê, e com pouco tempo de vida os pais adotivos perceberam que havia algo errado com a filha. Foi quando descobriram que Ethel tinha uma doença muito rara, Insensibilidade congênita à dor com Anidrose (CIPA), depois dessa descoberta, Ethel cresceu sob cuidados extremos.

CIPA é uma doença que impossibilita que o individuo sinta qualquer tipo de dor física, e no caso da Ethel, essa doença veio acompanhada da Anidrose que impede que ela transpire e que seu corpo consiga estabelecer a temperatura do seu corpo. Por esse motivo a garota não pode fica exposta muito tempo ao sol ou ao frio... Isso a mataria em minutos, pois ela não é capaz de sentir a ardência que essas duas temperaturas proporciona em uma pessoa "normal" e como seu corpo não estabiliza  a temperatura isso causa nela uma desidratação extrema.

"Você pode ir até a cozinha, apanhar a faca mais afiada e, sei lá, decepar a minha mão. Eu não vou sentir absolutamente nada."

Ela teve seu primeiro contato com a morte aos 8 anos de idade quando perdeu o pai, foi uma tragédia que abalou a família inteira (ela e a mãe Edite). Entre uma pesquisa e outra, Ethel descobre que pessoas com CIPA sobrevivem aproximadamente até os 20 anos (ela tem 17) e depois disso o tema MORTE tornou-se sua obsessão. Ela tenta alertar a mãe sobre sua possível morte, tenta fazer com que a mãe se acostume com a ideia de que a filha vai morrer por conta da doença, e ela acaba usando meios que machuca a mãe e pessoas que estão a sua volta. Entre uma conversa e outra ela cita coisas horríveis sobre suas pesquisas, como o tempo de putrefação de um cadáver, começa ir a enterros de pessoas que ela nunca viu e isso vai deixando sua mãe preocupada.



Ethel faz fisioterapia toda semana em um hospital que fica na cidade vizinha, a fisioterapia é algo que faz parte da sua vida desde sempre, pois muitas vezes ela quebrou o braço dormindo de mal jeito e como não sente dor o braço quebrava e ela não percebia. Nesse hospital ela fez diversas amizades com pessoas doentes (o que incomoda muito sua mãe, pois ela quer que a filha ande com pessoas "normais como ela diz" para que ela mesma se sinta uma) Mas ela simplesmente se afastou da sua melhor amiga "normal para sua mãe" e fez amizades lindas no hospital.
Em uma dessas consultas, Ethel conhece Vitor, um garoto bonito e inteligente, eles imediatamente desenvolve uma incrível amizade que logo se transforma em amor.

"Você me arrancou da inércia que eu chamava de existência"

Vitor tem leucemia mieloide aguda e está em estagio terminal. Ele é um garoto incrível que não deixa de sorrir em momento algum, curte música e livros (o que é perfeito). O casal tem diálogos megas legais e bem desenvolvidos, acho que pode se dizer que é um dialogo meio nerd, o que lembra muito, muito, eu disse MUITO A culpa é das estrelas. Então se você curtiu ACEDE, vai curti uma vida para sempre, e na minha opinião o nacional é dez vezes melhor. 
O tema principal do livro é a morte, e a personagem faz com que você questione muito esse ponto, faz com que você reflita sobre o que anda fazendo de realmente proveitoso e que te traga felicidade, pois a morte pode estar ali na próxima esquina, sabe? Então não leia o livro com a expectativa de saber tudo sobre a doença dela, pois essa parte infelizmente não é explorada. Mesmo Ethel citando sua rotina, de acordar cedo, tirar toda a roupa e ficar de frente para o espelho e procurar por lesões que poderia ter acontecido durante uma noite de sono. Ela também cita que deixa alarmes no celular lembrando-a de se alimentar e ir ao banheiro, pois ela não consegue sentir nem mesmo essas necessidades tão naturais para nós.

"Em um mundo em que muitos lutam para mostrarem-se diferentes da grande maioria, acredite, eu não me sinto nem um pouco lisonjeada por ter sido laureada com tal raríssima condição. Eu sou pouco mais que uma estatística"

O livro é triste e não poderia ser diferente, já que temos um personagem maravilhoso que é portador de uma doença tão cruel. Vitor é simplesmente encantador e o namoro dele com Ethel é uma coisa tão fofa, sabe? A mãe dela não aceita, pois acha que a filha deve namorar uma pessoa saudável e com o decorrer do livro eu comecei entender o por que. Edite não quer que a filha passe pelo sofrimento de perder uma pessoa amada novamente e ela tenta a todo custo protegê-la desse sofrimento e essa proteção intensa começa ser um motivo forte entre as brigas entre mãe e filha. Tem algumas cenas fortes onde uma grita com a outra e diz palavras que machucam.

Tem duas personagens importante na história também, Catarine (a amiga "normal" da Ethel) e a Gertrud (Uma senhora do hospital que ela frequenta). Catarine aprenderá diversas coisas com Ethel, como por exemplo, aproveitar a vida ao máximo, e Gertrud ensinará a esses jovens (Catarine, Vitor e Ethel) Lições que permanecerão para sempre em seus corações. 

O livro é narrado em primeira pessoa por Ethel. No inicio de cada capitulo haverá uma citação de livros ou músicas e algumas curiosidades que chamou bastante minha atenção. Há muitas indicações de livros, filmes e músicas no livro, Ethel é tão apaixonada por literatura brasileira que tem um cachorro chamado Brás Cubas. Adorei esse detalhe.

Eu aconselho vocês para que se prepararem psicologicamente antes de ler o livro, digo isso pelo fato do tema central ser a morte, isso mexeu muito comigo, pois a Ethel fala do assunto de uma maneira muito forte.

"Há alguém morrendo enquanto escrevo esta palavra e há outro morrendo agora, enquanto você respira ou vira uma página. E isso é estranho, insano e ridículo. Mas é o que acontece e ninguém pode mudar essa realidade."

Resumindo, Uma vida para sempre é um livro que te deixa com uma ressaca literária que no meu caso durou uma semana. (risos) Mas vale muito a pena.

Enfim... Esse foi um dos melhores livros que eu li esse ano, a escrita da autora é fantástica e eu recomendo muito mesmo. Se você gosta desse gênero não vai se arrepender, dou minha palavra.


Escrita pela colaboradora: Tatiane Salazar ( já não faz mais parte da Equipe )


47 comentários:

  1. Olá Taty, tudo bom? Gostei da resenha e das fotos!
    Tenho visto um alvoroço muito grande sobre esse livro, todo mundo que faz a resenha fala bem. E, para a maioria, assim como foi para ti, é um dos melhores livros lidos do ano. Por isso estou com altas expectativas.
    Não sabia que no começo de cada capítulo tinham citações de músicas e etc. Adorei isso também! E esse detalhe que tu falou, do nome do cachorro ser Brás Cubas é super legal também. As vezes são os pequenos detalhes que transformam um livro, né?
    Beijos!
    http://www.entreleitores.com/

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi linda, tudo bem e vc? Que bom que você gostou.
      Pois é, Uma vida para sempre é um livro muito bem escrito e realmente merece o sucesso que está fazendo. Eu super recomendo.
      Detalhes são primordiais né?
      Beijos

      Excluir
  2. Oi, Taty!
    Esse livro já conquista pela capa. Muito linda!
    Quando conhecemos a premissa é impossível não se interessar. Uma história muito linda e emocionante.
    Fiquei curiosísima para conhecer Ethel e Vitor e acompanhar o desenrolar da história deles.
    O lvro já está indo para minha lista de desejados.
    Beijos

    Construindo Estante || Curta a fan page
    Sorteio de caneca personalizada de A Culpa é das Estrelas. Participe!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi flor.
      Ah, a capa é mega fofa né?
      Tenho certeza que você vai amar o livro. Ethel e Vitor são personagens maravilhosos e que vão te conquistar.
      Beijos

      Excluir
  3. Adoro Sicklist e não conhecia esse livro.
    Gostei da forma como você apresentou o livro e desenvolveu a narrativa.
    Os quotes e as fotos estão perfeitas também.
    Fiquei curiosa para conhecer Ethel.
    Beijinhos
    Rizia - Livroterapias

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi Rízia.
      Acho que esse foi o ano que mais li sick-lits e embora seja um gênero que nos deixa com o coração partido ainda assim é lindo.
      Que bom que gostou heim.
      Beijos

      Excluir
  4. Oiiii, confesso que li apenas as suas considerações sobre o que achou da história porque estou com o livro aqui e não quero saber nada mais que a sinopse e nem quero ler um spoiler, hahahaha.

    Mas amei saber que é narrado em primeira pessoa e que é maravilhoso, gosto demais da conta de um bom Sick-lit ( literatura doente)e esse entrará com certeza pra minha listinha de favoritos do ano.

    bjs


    www.adorkable.com.br

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi flor.
      Que peninha que você não leu a resenha toda, jamais eu colocaria um spoiler.
      Mas recomendo a leitura, ainda mais se você curti Sick-lit.
      Também adoro livros em primeira pessoa.
      Beijos

      Excluir
  5. Oi Taty.
    Amei a resenha, não conhecia o livro e nem a autora, estou correndo agora para
    compra-lo.adoro quando sou surpreendida durante o dia com uma boa resenha que faz com que eu me apaixone pelo livro e corra para abraça-lo rsrssrs, a capa é belíssima, délica e simples mais linda.

    Bjs
    http://nosleitoras.com/resenha-quem-e-voce-alasca/

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oiii flor.
      Que bom que você gostou da resenha. Corre sim kkkk O livro é muito bom.
      \o/ heheheh Melhor ainda é saber que atingi meu objetivo como resenhista kkkk.
      Obrigada pelo carinho linda.
      Biejos

      Excluir
  6. Gente que livro fofo e triste né? uma capa tão linda e uma história romântica, triste e cheia de barreiras, não sei se conseguiria ler o livro mas se eu morasse perto da mãe dela com toda certeza diria umas poucas e boas kkkk, amei conhecer a história.

    http://mylittlegardenofideas.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi Linda.
      kkkk Adorei seu comentário.
      Olha eu fiquei com raiva as vezes da mãe da Ethel, mas depois parei para pensar e percebi que se fosse eu no lugar dela, não conseguiria fazer diferente, digo isso da proteção excessiva, mas achei ridículo ela não querer que a filha fizesse amizade com pessoas doentes.
      Beijos

      Excluir
  7. Olá! Tudo bom?
    Primeiro de tudo: que capa fofa! Adorei as cores <3
    E que história intensa, hein? Adoro livros um pouco dramáticos, e pelo jeito vou adorar essa obra!
    beijos
    www.apenasumvicio.com

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi Dessa.
      Adorei também a combinação de cores.
      Acho que vc vai amar, principalmente se gosta de drama kkkk.
      Beijos

      Excluir
  8. Oi Taty, eu já tinha visto algumas resenhas sobre esse livro e desde o começo fiquei apaixonada por essa história. Amo histórias que tocam o leitor e mexem de alguma forma, ainda mais que você comentou que lembra muito A Culpa é das Estrelas, deve ter um romance lindo mesmo. Só posso dizer que estou muito ansiosa para conferir essa leitura, espero ter a oportunidade um dia!

    Beijos

    http://www.oteoremadaleitura.com/

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi flor.
      Tenho certeza que você vai gostar.
      É um livro MUITO parecido com ACEDE, só que na minha opinião é muito melhor e muito bem escrito, gostei mais de uma vida para sempre kk.
      Beijos

      Excluir
  9. Que livro mais cut-cut! A história parece ser muito boa! Já quero! Olha, só por essa capa já me bateu aquele interesse, pela sua resenha a história é muito melhor do que pensava, portanto vai entra na minha lista de desejados, e isso é para ontem de ontem! Parabéns pela resenha, muito bem escrita e desenvolvida!!

    Abraços e até!

    lendoferozmente.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi Luan!
      Obrigada pelo elogio, fico feliz que tenha gostado.
      Mas a história não é nada cut-cut kkkkkkkk Agora a capa sim. Muito fofa.
      A história mexe muito com o psicológico da gente sabe.
      Tomara que você leia em breve e goste assim como eu.
      Beijos

      Excluir
  10. Parece uma estória muito fofa. Eu gosto de dramas, mas esse não é bem meu estilo. Ainda assim, acho a leitura válida. Bjs

    Território nº 6

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oiii Gleyse!!!
      É realmente uma estória muito boa e muito bem construída, a escrita da autora é maravilhosa, aposto que você vai gostar. :3
      Beijos

      Excluir
  11. Deve ser muito difícil viver com uma doença dessas. Acho que esse livro me faria derramar litros literários de lágrimas. Sua resenha ficou emocionante, a história de Ethel é forte, ela convive mais co a sombra da morte que as outras pessoas. Gostaria muito de ler essa obra...
    http://www.poesianaalma.com.br/

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi Linda!
      Aaa realmente deve ser muito difícil mesmo, mas a altora não fixou na doença dela sabe? Isso fez um pouco de falta kkkk
      Bom!!!! Acho que você vai gostar muito do livro.
      Obrigada flor, fico feliz que tenha gostado.
      beijos

      Excluir
  12. Olá, flor!
    Que livro lindo!!!Tem uma capa simples, fofa e muito convidativa. Adorei a sinopse e a historia me pareceu encantadora. Fiquei curiosa para ler pode apostar ;)

    Bjoos!

    http://livrosseriesecitacoes.blogspot.com

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi, linda.
      Pois é. A capa é linda e simples, mas a estória é MARAVILHOSA kkkk.
      Que bom que gostou, espero que leia em breve.
      Beijos

      Excluir
  13. Uauuuu, que lindo!!
    Confesso que comecei ler a sinopse e divaguei um pouco.
    Mas, a sua resenha me prendeu super e eu percebi que o livro deve ser super legal.
    Amei. Parabéns pela resenha.
    ;*

    www.saladadelivro.blogspot.com

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Lindo né? =)
      Fico feliz que tenha gostado. heheheh..
      Obrigada.
      beijos

      Excluir
  14. Eu ainda não tive a chande de ler este livro, mas ele está na minha lista de leituras. Ele tem sido bastante comentado na blogosfera, e eu tenho muita vontade de ler um Sick-Lit brasileiro. Acho importante que literatura do nosso país possa explorar outros generos literários.

    http://laoliphant.com.br/

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi linda.
      Ai que bom que ele está na sua lista, fico feliz que tenha gostado.
      Pois é, ele é um sick-lit muito bem escrito viu? Acho que vc vai amar.
      Também acho importante =)
      Beijos

      Excluir
  15. Taty, eu não curti muito ACEDE e nem sei ao certo porque, mas com tudo que você disse sobre a Ethel eu me encantei e tem como não amar o Vitor pela maneira que você descreveu???
    Super leria apesar de achar que ficaria numa ressaca braba como você bem citou!

    Lisossomos

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi flor.
      Pois é, confesso que eu não curti acede também, na verdade não curti o livro, mas amei o filme.
      Mas uma vida para sempre é MUITO melhor. kkkkk Achei que tudo foi bem explorado. O Vitor é um amor, você vai se apaixonar por ele kkkk.
      Olha eu fiquei de ressaca sim kkkk, mas valeu a pena.
      Fiquei muito feliz em saber que curtiu a resenha.
      Beijos

      Excluir
  16. Ai, quero muito ler esse livro. A sinopse já tinha me agradado e todas as resenhas que leio só me fazem gostar mais! Adoreeei o nome do cachorro, sou super fã do Machado de Assis e desse personagem dele.

    Beijos, Entre Aspas

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi Carla.
      Leia sim, hehehehe.
      Também adoro o nome que foi dado para o cachorro, achei muito criativo.
      Beijos

      Excluir
  17. Oi Taty!
    Eu vi várias resenhas desse livro por ai e todas dizem a mesma coisa "Livro triste". Eu adoro livros assim, mas tô numa fase que tudo me afeta e me deixa muito pra baixo, então não seria agora que eu leria esse livro, mas ah... Certeza que ele vai ficar aqui na lisitnha me esperando melhorar!
    Beijos

    LuMartinho

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oii linda.
      Pois é, o livro está fazendo o maior sucesso né? Sucesso merecido.
      Também amo livros nesse estilo, mas eles nos deixam muito depre mesmo kkk
      OK! Espero que você goste.
      Beijos

      Excluir
  18. Oi, tudo bem?
    Sempre vejo todo mundo falando super bem desse livro e acho essa capa super fofa.
    Mas toda vez que vejo alguma comparação com A Culpa é das Estrelas desanimo, pois assisti o filme e odiei.
    Talvez dê uma chance ao livro futuramente...
    Bjs

    A. Libri

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi linda, tudo bem sim e vc?
      Amo a capa também.
      Nossa, você não gostou do filme? :o
      Eu amei o filme, mas o livro não me agradou não.
      Mas, olha Uma vida para sempre é muito melhor que acede, pelo menos eu achei.
      Espero que leia sim.
      Beijos

      Excluir
  19. Oi, Taty!
    Eu já li algo sobre a doença abordada no livro e achei muito interessante a escolha da autora em retratá-la, mas confesso que esse não é um livro que eu leria. Tenho pouca tolerância a livros nesse estilo, que abordam doenças ou morte então prefiro evitar ao máximo. Mas fiquei curiosa e me pareceu ser um livro muito bom; sua resenha ficou linda! :)

    Beijos,

    Rafa [ blog - Fascinada por Histórias]

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi flor.
      Pois é, eu tinha visto uma vez uma reportagem sobre a doença. Achei incrível a autora abordar esse tema.
      Bom!!! Realmente se você não gosta muito de livros nesse estilo, fazer o que né? Ele fala muito de morte, acho que então você não iria gostar, mas dê uma chance, o livro é MUITO BOM.
      Beijos

      Excluir
  20. Oi,
    Estou no inicio dessa leitura e já me preparando para as lágrimas, amei Acede e acredito que esse será um dos meus favoritos, já comecei a gosta da escrita da autora logo no inicio, uma história assim tão comovente e que mexe conosco deixa uma ressaca mesmo, pelo que vi aqui aprendemos a dá mais valor a vida.
    Acho essa capa tão linda, parabéns pela resenha.
    Beijos
    Mari - Stories And Advice

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi Mari.
      Que legal você estar lendo.
      Concordo com tudo o que vc disse, realmente refleti muito a vida lendo esse livro.
      Beijos, obrigada e boa leitura

      Excluir
  21. Oie, tudo bom?
    Eu sempre tive vontade de ler esse livro por causa da capa que acho linda. Além disso, o fato de ser um sick lit é outro fator para ter vontade de ler esse livro. Ele já está na minha lista de desejados.
    Beijos,
    http://livrosyviagens.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oii.
      Acho que todo mundo ama essa capa né?
      A sick-lit é sofrimento, mas é tão lindo e faz pensarmos tanto na vida.
      Que bom que gostou.
      Bjs

      Excluir
  22. Oiiie flor.

    tenho esse livro, recebi da autora muito gentil. tô louca para ler, e sua resenha me deu mais vontade, ou pular alguns e ler ele, começarei hoje e depois falo o que achei.
    aaa só essa capa já merece 5 estrelas né?
    parabéns pelo o lindo blog
    beijos
    edna
    Dna Bookz / Fan page / Instagram  / Twitter

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oiie.
      Aaaaa como é bom saber disso.
      Espero que goste heim.
      Boa leitura
      bjs

      Excluir
  23. Não conhecia o livro, e apesar de ter vários livros deste genero ultimamente, esse parece variar um pouco o tema e trazer algo novo, parece ser uma leitura extremamente interessante e reflexiva
    bjos
    Pah
    Lendo e Escrevendo

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oii.
      É um livro muito reflexível sim. Tenho certeza que vc vai gostar.
      Bjs

      Excluir
  24. Oi flor, estou apaixonada pela capa desse livro, antes mesmo de começar a ler a sua resenha, assim que deparei com a capa, decidi que iria comprar. Ainda mais agora depois de ler sua resenha, fiquei mais ansiosa ainda! Esse livro desse ser tão triste e tão lindo, que não vejo a hora de ler.:D
    Beijos, Leitor Sagaz.

    ResponderExcluir