02 maio 2015

Resenha - Buscando a morte encontrei a vida




Este é o inicio de uma viagem que vai dos lugares mais inóspitos até os pontos mais sublimes das intenções humanas. Entre passado e presente; luz e trevas existentes nos desejos mais íntimos de cada um. Quais são as mensagens por traz de cada infortúnio? O que a vida tenta nos mostrar através de situações tão terríveis? Estas são apenas algumas das questões levantadas por Wagner Sander, um homem bem-sucedido e realizado, que, no início da década de 1980, vive um momento de completa dor e desespero após o falecimento de seu filho de apenas oito anos. Esta marcante fase o faz se envolver em um grande conflito pessoal e familiar, levando-o a uma busca incessante para suas respostas mais íntimas. Motivado a tirar a própria vida, ele acaba embarcando em uma viagem espiritual no mínimo insólita, trazendo à tona muitas verdades inesperadas.

136 páginas || Skoob  || Cortesia: Editora Novo Século ||
Classificação:   || Onde Comprar










Buscando a morte encontrei a vida é um lançamento da Editora Novo Século, que me chamou atenção assim que li a sinopse. Como o livro é bem curto, vou explicar apenas o essencial, sem soltar spoilers.

O livro já começa com uma tentativa de suicídio, onde Wagner já não enxerga mais sentido na vida, e em seu momento de fraqueza tenta se matar. Ele sempre foi um homem bem sucedido, é casado com Rafaela, com quem tem um filho, Gabriel, de apenas oito anos. Mas sua vida mudou drasticamente depois da morte de seu filho, deixando-o em uma completa escuridão.

Antes de pular do alto de uma ponte, ele escuta uma voz e alguém o puxando. Depois disso, a história começa a ficar meio doida. Ele acorda em um lugar desconhecido, chamado de H.A.R.C.A. que seria uma colônia espiritual. Neste lugar, aos poucos ele começa a lembrar o que havia acontecido, e deduz-se que havia morrido. Ele conhece diversas pessoas nessa colônia, que lhe trarão ensinamentos sobre a vida e seu sentido, além de fazer Wagner enxergar o quanto estava errado em sua visão sobre a morte. Começa então uma jornada espiritual.

''Era como em um sonho: nunca lembramos exatamente como, quando e onde ele começa, mas vivemos aquilo intensamente, e o que nos faz supor que estamos em uma realidade paralela é a estranheza dos fatos ao redor.'' (p. 24)

Devo dizer que o livro não foi o que eu esperava, pois não costumo ler livros espíritas, e este me lembrou muito o gênero. Quando li a sinopse criei muitas expectativas, pois adoro ler histórias de superação, relações familiares e crescimento espiritual, este último no sentido de amadurecimento da alma. Mas me vi diante de uma história de reencarnação, que é o que sempre evito ler (risos), pois o último que li não foi uma experiência muito boa. 

Enfim, tentei focar no crescimento espiritual de Wagner, mesmo assim, para tentar tornar a leitura produtiva, mas não foi o que aconteceu. Até certo ponto do livro não queria desmerecer a obra, e ainda daria quatro estrelas, afinal, mesmo o espiritismo sendo algo que eu não acredite, a minha crença não poderia interferir no público que gosta desse tipo de livro. Porém, essa colônia espiritual - H.A.R.C.A. - era fantasiosa demais, onde as pessoas tomavam líquidos especiais, viviam em um navio, e além disso, era um local cheio de tecnologia. E o mais importante: não me comovi tanto com os ensinamentos dado a Wagner. Diante disso, não tive como não ser o mais sincera possível. 

"Na dificuldade de melhorar nosso caráter, é sempre mais fácil o nivelamento do caráter alheio; na dificuldade de gerar atitudes benéficas, é sempre mais fácil culpar nosso carma." (p. 45)

Com uma narrativa em primeira pessoa, não tenho do que reclamar da escrita do autor. A leitura fluiu muito facilmente, e fiquei totalmente a vontade a cada virada de página, sem contar que você lê o livro muito rápido, pois é bem curtinho.

A diagramação está simples e perfeita, com folhas amareladas e fonte em tamanho confortável. A capa e contra capa me agradaram bastante, e condizem com o conteúdo do livro. A revisão está impecável e não notei nenhum erro.

"Idas e vindas, vidas e mortes...Assim é a vida, meu caro amigo, um ciclo quase sem fim - disse Giovanni com um carisma incomparável." (p. 119)

Apesar da história não ter me cativado, eu recomendo para quem gosta de livros mais ligados ao espiritismo, e uma trama que envolva reencarnação, afinal não foi uma leitura arrastada e a escrita do autor é de fato muito boa. Vale ressaltar, que o final me agradou bastante. Acredito que a sinopse que me confundiu, me fazendo imaginar ser uma história bem diferente. Sei que muitos leitores adoram esse tipo de livro, portanto, essa resenha mostra a minha opinião, e um livro que não deu certo comigo, pode dar certo com vocês.


Escrita pela colaboradora: Leticia Golz  ( já não faz mais parte da Equipe )



27 comentários:

  1. Amiga confesso que também não sou muito chegada em livros desse gênero, mas depende também do que a história se trata, porque tem alguns livros que são bastante interessantes. Eu queria pelo menos conhecer um para ver como é sabe? Mas eu realmente nunca li e nem sei o que esperar. A história em si me parece ser bastante interessante. Gostei de tudo que tu abordou sobre o livro e espero ter a oportunidade de ler assim que possivel, porque quero saber mais sobre o personagem em questão =]

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi Sil...
      Eu já li um livro do genero uma vez, ''Ninguém é de ninguém'', o livro não era tão ruim, mas falava de coisas totalmente apostas ao que acredito. Mas o que não agradou neste livro foi essa colonia, que era surreal demais. Acho que se não fosse isso o livro seria melhor. Mas tem os pontos positivos também, como a narrativa do autor, e para quem gosta é claro, sobre reencarnação.
      Mas espero que possa ler o livro assim, quem sabe voce goste dele. Apesar de tudo não deixo de recomendar a leitura.

      Excluir
    2. Amiga sabe o que esse livro me lembrou?
      Apesar de ter visto apenas o filme? Aquele NOSSO LAR
      Meio parecido não é não? Eu fiquei bastante curiosa por conta disso enquanto lia sua resenha. Me pareceu um pouco parecido com o personagem do filme.

      Excluir
  2. Oie, tudo bom?
    Não conhecia o livro nem o autor... ele parece interessante.
    Gostei da sua resenha!

    Beijos,
    Juh
    http://umminutoumlivro.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi Juh, tudo sim..
      Que bom que se interessou, fico feliz.
      Leia assim que puder.

      Excluir
  3. Oii, tudo bem?
    Não sou de ler livros Espiritual, achei a capa linda que a história parecia ser outra. Em sua resenha vi que a história é bem diferente, não tinha nada a ver com a sinopse, mesmo assim espero que seja uma boa história para alguém que gosta de espiritual.
    Beijos
    http://www.doceliterario.com

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi Amanda, tudo sim..
      Eu também achei o mesmo. Acho que por isso que o livro não me cativou.
      Mas é uma ótima dica para quem gosta de livros espíritas.
      Obrigada pela visita.

      Excluir
  4. Oie
    Já disse o quanto gostei do seu blog? ><
    Não conhecia o livro nem o autor, mas não achei lá muito interessante não... Leria, até, se ganhasse ele. Mas não sei se iria gostar, sabe?
    Beijos

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi, sou apenas a colaboradora, mas que bom que gostou do blog.
      Volte sempre.

      Excluir
  5. Não conhecia o livro, quando comecei a ler a resenha fiquei bem curiosa pela leitura, mas não acredito que seja meu tipo de livro, não sou ligada a nada sobre espiritismo e reencarnação, nunca li um livro sobre o tema, e não me desperta interesse, mas gostei muito da sua resenha, completa e sincera.

    Adorei o blog! Beijos :*
    Claris - Plasticodelic

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi Claris...
      Quando não gostamos do assunto, nem adiante né.
      Mas quem sabe...

      Excluir
  6. Minha mãe é apaixonada por livros espíritas, mas confesso que eu nunca dei muito tipo de atenção a esse tipo de literatura. Acho que, por ser um lançamento da Novo Século, e estar num meio editorial diferente, penso em dar uma chance ao livro. Até porque, não é comum ver autores desse meio sendo publicados.

    http://laoliphant.com.br/

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi Débora...
      Tem muitas pessoas que gostam mesmo, e eu recomendo para quem já gosta do gênero.

      Excluir
  7. Olá!
    Eu gosto de livros espíritas, apesar de fazer tempo que não leio um. Porém, essa coisa muito fantasiosa não me agrada, esse foi um dos motivos que fez com que eu abandonasse a leitura de Violetas Na Janela.
    Mas ainda assim, fiquei um pouco curiosa com relação à história, talvez futuramente eu dê uma chance.
    Ótima resenha!
    Beijos.

    Li
    literalizandosonhos.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi Aline...
      O livro deve agradar quem já costuma ler o gênero.
      Tem os pontos positivos também.
      Espero que possa ler.

      Excluir
  8. Letícia, acho que nunca li literatura espírita. Apesar de não conhecer, digo também que não é para mim, se o livro tiver muito ligado a religião. Mas se for algo mais filosófico, acho que iria gostar, por de certa forma a gente ler muitas dessas questão em vários livros. O meu problema mesmo é com a "catequização".

    Dito isso. Com certeza esse livro não é para mim.

    Beijos!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi Nilda...
      Eu gosto de leituras filosóficas também, e achei que este livro seria assim.
      Mas é uma ótima dica para quem gosta.

      Excluir
  9. Oi Leticia!
    Adorei a capa do livro, mas não sou muito fã de livros espíritas e confesso que ele não chamou em nada a minha atenção T_T Uma pena, porque adorei tanto a capa, achei que era um romance, algo assim, mas não faz o meu tipo! Essa coisa de religião é meio complicado!!
    Beijos

    LuMartinho

    ResponderExcluir
  10. Leticia, muito boa a sua resenha, porém não me interessei pela leitura.
    Não gosta dessa trama envolvendo espiritismo.
    Não sei por que mas não consegue me conquistar, então com certeza não leria.

    Lisossomos

    ResponderExcluir
  11. Oi,
    Minha irmã ganhou esse livro em um evento da NS aqui em São Paulo, confesso que assim como você esperei uma história diferente, não faz muito meu estilo reencarnação, mesmo assim pretendo ler o livro.
    Mas é muito ruim quando isso acontece, a sinopse nos traz algo e no fim e outro, ainda bem que a escrita do autor não é arrastada e flui bem.
    Parabéns pela resenha.
    Beijos



    Mari - Stories And Advice

    ResponderExcluir
  12. Oi Letícia!
    Eu já li muitos livros espíritas quando era mais jovem, agora não sei mais se tenho paciência para eles. Se bem que você disse na resenha que esse não é exatamente espírita, então quem sabe se um dia eu tiver a oportunidade eu não leia também. Acho que a sociedade está precisando de livros com bons exemplos e de busca por crescimento epiritual.

    B-jusss!
    http://www.quemlesabeporque.com/

    ResponderExcluir
  13. Não sei pq razão eu não combinei com esse livro, a sinopse, a capa nada me agradou. Mas lendo a sua resenha eu acho que eu lutaria mais com o conteúdo. Pra esse tipo de livro funcionar pra mim tem que me tocar. Já leu os treze pqs:? é um livro sobre suicidio que me foi muito tocante pra mim. Reencarnação, pra funcionar pra mim tem q ser muito, mais muito impactante, Ou vai ver que no fim sou apenas fresca rs.Obrigada pela resenha
    Angel Sakura
    www.euinsisto.com.br

    ResponderExcluir
  14. Olá; gostei da resenha, ainda não conhecia o livro e não tenho certeza se o leria, não faz muito meu estilo, mas é sempre bom ler algo diferente, né?!

    petalasdeliberdade.blogspot.com

    ResponderExcluir
  15. Olá Lets,
    Uma pena você não gostar desses genêros, já li varios no decorrer dos meus anos de vicio, em sua maioria todos de autoria da Zibia Gasparetto e curti muito, e confesso que a sinopse desse já me encantou e até me lembrou A Cabana, só que ao invés de ressurreição, o protagonista passa um lindo final de semana na compania de Jesus, Deus e Espirito Santo, após perder sua filha.

    Amo coisas assim que nos induzem a sermos pessoas melhores.

    Beijokas

    http://paraisodasideas.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  16. Boa tarde Letícia, tudo bem?
    Obrigado pela resenha e principalmente pelo profissionalismo e gentileza que tratou a obra, sobretudo por se tratar de um assunto que não seja do seu agrado, espero poder ter outra oportunidade de um dia quem sabe conseguir toca-la com meus textos. Obrigado.

    ResponderExcluir
  17. Comecei a ler sua resenha mega animada, mas quando você começou a falar disso de espiritismo, que a fantasia não te convenceu desanimei total! é uma pena.. mas isso não desmerece o autor, lógico, acho que vai do gosto de cada um!!
    Beijos!
    http://www.vivendonoinfinito.com/

    ResponderExcluir
  18. Olá Letícia, não gosto de livros espiritas, ou com essa temática, então acredito que não iria gostar desse livro. Mas, para quem curte, parece ser um livro muito bacana, né?

    Glaucia Matos

    www.leitorait.com

    ResponderExcluir