14 março 2015

Reflexão/Contos [18]



Olá pessoal!

Texto novo no ar! Espero que gostem ;)




Minha imprevisibilidade talvez tenha lhe assustado ao abrir a porta e não me ver atrás dela, encarando-me as costas enquanto eu corria rumo a direção oposta a sua. Olhava em sua direção, mas não mais para você. Por cima dos seus ombros uma outra paisagem me chamava mais a atenção.

Nunca fostes dono do meu mundo, eu apenas lhe permiti que um dia entrasse nele e o conhecesse. Preparei um café, deixei que se sentasse e me contasse suas histórias, até criamos algumas. Em noites de rock in roll regado a uma cerveja barata, deixei que abrisse uma fresta em meu coração. Não foi tudo ilusão, mesmo que nossas mentes resplandecessem demais no meio de toda aquela escuridão.



Cruzamos nossos sonhos, expomos alguns pesadelos, em conversas jogadas ao vento colhemos em meio ao silêncio nossos próprios gritos. Alguns pensamentos, muitas intenções e um só desejo. Fomos uma mistura agridoce de tudo aquilo que esperávamos ser, mas ao final apenas somos quem somos - um cigarro aceso por certo tempo até sobrar apenas as cinzas.

Fiz minhas malas quando ainda estava no banho, desculpa, decidi ir assim agora, não tenho tempo de explicar. Não quero explicar. Como conseguir dizer que tudo apenas ficou vazio? Sem sentido? Damos voltas e mais voltas, e neste círculo tão conhecido nada mais me acrescenta à alma. A luz se acendeu e o palco se iluminou. É o fim de nossa apresentação, cavalheiro! Vamos sorrir e agradecer pelo belo espetáculo.

Eu vou por aí, de qualquer jeito e por algum caminho a esmo que me levam para longe de ti. O coração leve e na bagagem algumas lembranças – somente as boas, lhe pouparei das amargas. Uma chuva fina começa a cair, e mesmo sabendo que estás me vendo da janela, pisando em pequenas poças, começo a pensar se não é hora de deixar-me molhar em uma garoa ou simplesmente aproveitar meus dias ao sol. Pois a tempestade já se fora.

Não pense que te esqueci, mas confesso que quase nem me lembro de ti quando meu olhar cruza com outro, ou quando coloco Red Hot Chili Peppers pra tocar. Se ouso me perder em doces lembranças, me entorpeço de apenas uma gostosa sensação de ter vivido contigo um pedacinho do meu breve tempo. Quem disse que despedidas sempre são dolorosas, certamente não conhecia o valor de aceitar que tudo tem seu tempo.

Meu ônibus está passando, e meu sorriso é o adeus que esperaste. Não tenho tempo para palavras ou despedidas torpes. O som está alto e mesmo se quisesse eu não consigo te ouvir. E o seu olhar de espanto perante minha ousadia me impulsionam a seguir em frente, dedicando-te apenas um capítulo em minha longa história.

14 comentários:

  1. Eu acho que isso acontece com todo mundo. E nem falo apenas no âmbito casal de namorados, pessoas casadas e afins. Com amigos isso também ocorre. Você sabe, quando nos damos conta de que transitamos por estradas diversas e já não temos muitas coisas em comum. As vezes é mais fácil sair e meio aos silêncio, do que proferir gritos dolorosos e destruidores de um relacionamento tão belo.

    http://criptografandosonhos.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
  2. Olha depois que li seu texto eu fiquei pensando em tudo que já passei e ainda passo com o meu atual companheiro e sinceramente tenho que confessar que a melhor coisa é virar as costas e sair andando para evitar várias situações não muito legais sabe? Até porque é bastante desgastante. Mas como todos dizem, tudo na vida passa e depois vão aparecendo outras pessoas que com certeza te fará ainda mais feliz do que você já é ou foi na vida.

    Mas a felicidade não pode depender apenas de outras pessoas.
    Você tem que começar a construir a sua própria felicidade sozinha e ainda ter uma auto estima melhor do que já tinha. Como eu estou precisando atualmente!

    ResponderExcluir
  3. Me identifiquei muito com o texto, e acho que todos passam por um momento assim na vida, ou talvez passemos muitas vezes por esse momento, mas de maneiras diferentes. Parabéns pela ótima escrita. Bjs

    ResponderExcluir
  4. Adorei o texto, é como se ela o amasse ou já tivesse amado, porém ela se ama mais, afinal eu não acredito que se possa amar alguém antes de se amar primeiro, e apesar de terem criado histórias juntos ela ainda tem sua própria história.



    http://quemtemcerteza.blogspot.com.br/?m=1

    ResponderExcluir
  5. O segundo parágrafo foi feito para mim. Me identifiquei e não sei se isso é uma coisa boa. Passo por um momento de incertezas e inseguranças e todas essas coisas andam acontecendo, vão me tirando um pouquinho de felicidade. Acho que todos nós precisamos construir nossa vida, a partir de nós mesmos e nunca esperar muito das pessoas. Vivemos em um mundo muito incerta, com pessoas cada vez mais egocêntricas e egoístas. Precisamos cuidar de nós mesmos e daqueles que amamos, mesmo que não seja recíproco.

    Beijos!

    http://anneandcia.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  6. Daiane, gostei muito do seu texto, pois ele é bem do cotidiano.
    Quem nunca passou por momentos assim? E não só uma vez.
    Relacionamentos (não importa o tipo) sempre são complicados e devemos saber o momento de dar um basta e seguir em frente, pois uma hora a "magia" pode acabar.

    http://lisos-somos.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  7. Oi Daiane! Uau que texto ein!
    Já passei por isso em relacionamentos, mas ainda bem, meu atual só tem maravilhas, e mesmo depois de quatro anos juntos não caiu na rotina. <3
    Adorei a forma como você falou sobre esse assunto, tão leve, e muito bem escrito.
    beijos
    http://www.apenasumvicio.com/2015/03/resenha-tentacao.html

    ResponderExcluir
  8. Oi oi!
    Que texto bonito!!
    Acredito muito que tudo tem o seu tempo e que nada é para sempre e que aceitar isso, que as coisas são finitas, é o melhor para cada um de nós! Quem dera todos soubessem disso!
    Beijos

    http://lumartinho.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  9. Olá Daiane, tudo bem?

    Menina, a Sil têm meninas prendadas hahaha, amei mesmo teu texto e é assim mesmo, os capítulos da vida estão aí e devemos escreve-los, essa é a história de cada um e não precisa olhar para trás, só seguir em frente, passar um página para assim, escrever uma nova história (=

    Grande abraço e ótimo fim de semana!
    De tudo um pouco

    ResponderExcluir
  10. Oi!
    Parabéns pelo texto! As vezes precisamos tomar certas atitudes para evitar algumas coisas... isso é a vida.
    Beijos,
    Andy - StarBooks

    ResponderExcluir
  11. Oi Dai!
    Que texto lindo. O 6° paragrafo então...quase me arrancou alguma lágrimas haha!
    Você tem uma linda narrativa, e a forma como expressa seus sentimentos por meio de palavras é uma coisa doce, delicada e especial.

    Beijos
    http://ummundochamadolivros.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  12. Oi, Daiane! Como vai?
    Esse texto é tão... <33333 Gente, socorro. Olá.
    "Quem disse que despedidas sempre são dolorosas, certamente não conhecia o valor de aceitar que tudo tem seu tempo." ~Clap, clap, clap, clap, clap...~ Encontrei várias frases com as quais me identifico no seu conto, mas isso foi esplêndido. Quem nunca teve um amor assim, que atire a primeira pedra! Admito que na maioria das vezes demoro muito para aceitar o fim das coisas, mas nesse aspecto eu me identifiquei tanto, mas tanto, tanto, tanto que fiquei até espantada. O uso de metáforas foi PERFEITO! Parabéns por tudo. Amei sua escrita, continue investindo nisso! E palmas novamente.
    Beijinhos,
    Karol.
    www.heykarol.com

    ResponderExcluir
  13. Oiiii,
    Que texto lindo, deu até um aperto no meu coração durante a leitura, lembranças, momentos que retornaram durante a leitura.
    Show querida.
    Beijos.

    http://ateliedoslivros.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  14. Ai! Esses textos sempre me deixam com o coração apertado <3

    Beijos
    Passaporte Literário

    ResponderExcluir