últimas resenhas

Luz, Câmera e Ação: O Parque do Inferno


Título: Parque do Inferno
Data de Lançamento: 22 de novembro de 2018
Direção: Gregory Plotkin
Duração: 1h 29 min
Elenco: Amy Forsyth, Reign Edwards, Bex Taylor-Klaus e mais
Gênero: Terror
Durante a noite de Halloween, um grupo de amigos começa a ser perseguido por um assassino mascarado em um parque de diversões temático. O mais terrível é que todas as atrocidades cometidas pelo criminoso são praticadas na frente do público alienado presente no local. Eles acreditam que tudo faz parte do "show", ignorando os pedidos de socorro dos jovens.





Natalie e um grupo de amigos partem para uma noite de sustos em um parque de diversões macabro na noite de Halloween. Os sustos e brincadeiras transformam-se em terror real quando um assassino mascarado e completamente sedento por sangue começa a matar um por um os amigos de Natalie, e a partir daí o caos e o desespero se instala. Mas o pior e mais inverosímel de tudo é que as mortes ocorrem bem a vista de todas as pessoas presentes no local que simplesmente acreditam que tudo faz parte de um show.

Natalie percebe uma pessoa a observar o seu grupo de amigos e logo pressente que há algo de muito estranho nisso, mas não dá muita bola até que o impensável acontece. Um a um eles serão caçados e perseguidos pelo assassino que adora matar com requintes de crueldade extrema.

Muitos sustos farão parte da noite de Halloween de Natalie, Brooke, Taylor, Gavin e os demais amigos, mas ninguém suspeitará de que realmente exista um louco à solta estripando os jovens.


Gente, eu paro por aqui temendo falar mais do que devo sobre o filme em si, pois não há muito o que falar, a não ser que Parque do Inferno é mais dos mesmos filmes de terror que a gente está acostumado a ver por aí, todavia como eu gosto do tema mais que batido de um louco com uma faca na mão perseguindo as pessoas por todos os lugares não resisti a tentação e fui ao cinema assistir. No entanto, confesso que esse foi um dos filmes mais fracos e sem noção ao qual assisti em muito tempo. Foram cenas tão surreais e irritantes que por vezes me senti tentada a ficar do lado do assassino. 

Isso é uma coisa extremamente cruel a se dizer eu sei, mas... não consegui simpatizar muito com nenhum dos personagens e em algumas vezes senti foi raiva. Que grupinho mais burrinho e sem noção!

A atuação dos atores não foi lá grande coisa, mas teve cenas que senti muita aflição e pena ao assistir porque sempre acontece de ter um personagem que a gente acaba simpatizando, porém sua participação no filme foi bem curtinha. E vocês devem ter uma ideia do que aconteceu com ele, não é? Pois bem, o coitadinho não durou muito na história, infelizmente. Agora o que me tirou do sério mesmo foi o final do filme. Que ódio! Final ridículo e super sem graça! Mas ao mesmo tempo trouxe uma noção de que qualquer pessoa pode ter um lado oculto que ninguém conhece e que por isso mesmo torna mais assustador ainda o fato de que um assassino pode estar de fato bem próximo e a gente não ter a mínima ideia disso. É ou não é para ficar de cabelo em pé?

Eu que curto um filminho de terror e por mais que reclame deles vou continuar assistindo (risos) recomendo para aqueles que gostam de levar uns sustinhos básicos a assistirem e tecerem seus próprios comentários a respeito do tema bem aqui. Espero que vocês tirem um tempinho para assistir e formarem suas próprias opiniões sobre o filme e principalmente sobre o final, caso alguém já tenha assistido.

Estou curiosa para saber o que vocês têm a dizer.





Comentários
0 Comentários

Nenhum comentário:

Postar um comentário